Archive for abril \21\UTC 2009

Primeiras Impressões: Dramas do Midseason

21/04/2009

Se as estréias do outono (setembro/outubro) de 2008 nos Eua já não agradaram e somente The Mentalist conseguiu se destacar e, principalmente, se manter como destaque em audiência, não era de se esperar que as estréias do midseason conseguisse este feito. A grande questão agora é descobrir o que realmente está ocorrendo na televisão americana: 1) ainda consequências da greve dos roteiristas, 2) já sinais da crise econômica ou 3) esgotamento criativo.

Nenhuma das séries estreantes agradou em audiência e, nem mesmo, está fazendo muito barulho (como Lost e 24 Horas) na crítica, são 3 comédias (Surviving Suburbia, In the Motherhood, Better off Ted, Cupid e Parks and Recration), que nem vou comentar por não tê-las assitido e 4 dramas (no caso, 3 policiais e um suspense). Como os drama, são meu verdadeiro vício, acabei assistindo ao episódio piloto de todos, foram eles: Harper’s Island, The Unusuals, Southland e Castle.

castle-cast-shotCastle: a série que está a mais tempo no ar das novatas, estreiou em meados de março, fazendo companhia a Dancing with the Stars, com números bastante sólidos de audiência, imaginando que ganhar 20 milhões de audiência e segurar mais de 10, sejam números respeitáveis. Porém ao perder a companhia direta do reality show viu seus números cairem mais ainda, sinal que a série não se segura sozinha.  O canal ABC (conhecido pelas dramédias e dramas) há tempos tenta emplacar uma série policial e, pelo jeito, vai continuar tentanto. Na trama, com Nathan Fillion com ator mais conhecido do público, visto recentemente em Desperate Housewives e protagonista da falecida Firefly, é um escritor a la Sthephen King que me tempos de falta de criatividade vê seus crimes ficcionais ocorrerem na cidade, logo a policia, na figura da durona investigadora Kate Beckett (olha o clichê), pede colaboração do escritor, que assim começa a trabalhar como consultar para a polícia da cidade, junte a isto, a díficil relação entre os dois, a familia do escritor e as piadinha do mesmo e temos um quase clichê ambulante. Especificamente para os fãs do gênero.

harpersislandHarper’s Island: gostei da estratégia de CBS (emissora campeã de audiência atualmente), ao optar por uma temporada mais curta (18 episódios) da irregular série cientifíca Eleventh Hour por este minissérie com toques Agatha Christinianos (principalmente, na sinopse, lembrando o livro O Caso dos Dez Negrinhos). Assim, a minissérie entrava num horário mais tarde (22hs.) e ainda recebendo de luxo a grande audiência de CSI , um ótimo teste para o formato, resultado: decepcionante! Mesmo que com ums produção super caprichada falta um texto muito melhor para a série, o grande problema dos primeiros episódios pelo menos, é contar a trama dos envolvidos no casamento com a história passada anos atrás da ilha e com isto correlacioná-los de maneira plausível. Além disso, o elenco é tão grande que fica difícil reconhecermos e nos importarmos com os personagens (mais ou menos uns 20), que a princípio vão morrendo um a um sem muita conexão para quem assiste. Sinto falta de uma unidade maior na série para que a trama de suspense/terror realmente seja maior do que quem séra que irá morrer no episódio de hoje. Na trama, pra ninguém ficar boiando, a série vai falar sobre mortes misteriosas que ocorrem com um grupo de parentes e amigos reunidos em uma ilha isolada para um casamento, será exibida em maio pelo canal A&E.

southlandSouthland: série de John Wells, produtor da recém acabada ER, esta nova série policial lembra um misto de The Shield com NYPD Blue, tem conseguido bons índices de audiência ocupando o lugar de ER, com certeza, a melhor série desntre as estreantes. Mesmo que ainda precise trabalhar melhor seu grande número de personagens (dando vaga para um número sem igual de atores já visto em tudo que é série, assim como acontece com Harper’s Island) e a linha pela qual as tramas vão seguir, mais drama ou mais ação policial? O grande chamariz seria o retorno de Benjamin McKenzie de The OC, muito bem no episódio piloto, no entanto, o restante do elenco é muito bom. Na trama,  Ben Sherman é novo em seu trabalho como policial em Los Angeles. Ele aprende a lidar com os problemas diários da vida de policial , como atirar em um homem em seu primeiro turno, com a ajuda de seu parceiro John Cooper.

unusualsThe Unusuals: outra aposta policial do canal ABC para o midseason, confesso uma aposta bastante arriscada, a série é vendida como policial com toques de comédia e é exibida após Lost, alguém me explique como isto funciona, por acaso as duas séries teriam o mesmo público? Não a série não é de todo ruim é somente estranha inicialmente e, claramente, aposta em rostos conhecidos de outras séries (de novo) como Amber Tamblyn (Gilmore Girls) e Harold Perrineau (Lost), no entanto, confesso que este tom cômico é extremamente bizarro na série, parece não convencer fica meio surreal, como se a série não se levasse a sério. A trama é mais ou menos esta: um time de detetives dividem seu tempo entre resolver crimes e seus estranhos problemas pessoais. Det. Casey é uma detetive que acaba de ser promovida de seu antigo trabalho – aonde se disfarçava de prostituta –, Det. Joe é seu novo parceiro, gostoso, mas antipático. Já  Det. Delahoy  tem câncer no cérebro, mas prefere morrer em serviço do que fazer quimioterapia, seu parceiro Leo, por outro lado, pensa justamente o contrário: após ter sido baleado em serviço, não consegue mais tirar seu colete a prova de balas.

Anúncios

Destaques da Semana em DVD (13 à 17/04)

17/04/2009

felizFeliz Natal: estréia na direção do multimídia Selton Mello, com certeza, um dos melhores atores de sua geração. Na trama, Caio tem quarenta anos e trabalha em um ferro-velho no interior. Naquele universo cercado de pedaços e peças enferrujadas ele tenta montar o quebra-cabeça da própria existência. Hoje ele tem uma companheira leal e uma ocupação constante, mas nem sempre foi assim. Em outros tempos ele vivia em alta velocidade e total irresponsabilidade. Por sorte saiu vivo, mas teve que se afastar da cidade, da família e dos amigos. Hoje perto do natal e das festas de final de ano ele faz um balanço dos acontecimentos e decide voltar pra capital. Chegando lá encontra Theo, seu irmão, um homem enredado na teia corporativista e vivendo um casamento em crise. Miguel, seu pai, agora vive com uma moça de caráter duvidoso. Mércia, sua mãe, a mãe abandonada, a mãe de todos os males, se sustenta à base de coquetéis alcoólicos e psicotrópicos. Fabiana, sua cunhada, está perdida entre frustrações de um casamento naufragado. Os sobrinhos Bruno e Vitor crescem rapidamente e estão cada vez mais exigentes e seus amigos do peito, Neto e Alex, pararam no tempo gastando suas vidas em noitadas repletas de excessos. Muitas coisas permaneceram iguais, outras nem tanto, mas sua simples presença causará transformações, pois pequenos fatos isolados que acontecem em frações de segundo modificam radicalmente a vida de várias pessoas todos os dias. E então finalmente Caio reencontrará um homem que ele não via há muito tempo. Ele mesmo.

abortoO Aborto dos Outros: documentário nacional dirigido por Carla Gallo, sobre este díficil e polêmico tema. O Aborto dos Outros é um filme sobre maternidade, afetividade, intolerância e solidão. A narrativa percorre situações de abortos previstos em lei ou autorizados judicialmente, feitos em hospitais públicos, e situações de abortos clandestinos. O filme mostra os efeitos perversos da criminalização para as mulheres e aponta a necessidade de revisão da lei brasileira.

diaemO Dia em que a Terra Parou: refilmagem completamente desnecessária, a não ser se pensarmos pelos efeitos digitais, no entanto, pelo menos escolheram bem o protagonista, assim como o personagem Klaatu pede inexpressividade, Keanu Reeves atinge com perfeição sua interpretação! Na trama, Reeves vive Klaatu, um alienígena acompanhado por um robô, que chega a terra pedindo paz aos governantes. No filme, uma espaçonave aterrissa em Washington D.C. e dela surge um alienígena, escoltado por um ameaçador robô com poder de destruição além da imaginação. Assim se inicia o suspense de ficção científica, O Dia em Que a Terra Parou, um clássico “filme atômico” da década de 1950 que inspiraria filmes de invasões alienígenas nas décadas seguintes.

justiceiroO Justiceiro – Zona de Guerra: fracasso total, este filme de ação chega diretamente em dvd, permanecendo inédito nos cinemas, isto é, nem a distribuidora acredita no filme. Convenhamos esta é a terceira adaptação do personagem de HQ para os cinemas, nenhuma rende um filme decente, já tivem os Dolph Ludgrem (lembram dele?), Thomas Jane e, agora, Ray Stevenson, mais conhecido como lutador em solo americano. Na trama, travando sua guerra única contra o mundo do crime organizado, o herói-vigilante Frank Castle vai atrás do impulsivo chefe do crime Billy Russoti. Depois que Castle desfigura o rosto de Russoti, o vilão começa sua vingança e se torna Retalho. Com a polícia caçando-o e o FBI incapaz de capturar Retalho, Frank precisa confrontar o exército que Retalho recrutou antes que suas perversas ações fiquem impunes.

guerraGuerra ao Terror: este filme de guerra é outro que permaneceu inédito nos cinemas, no entanto, têm bons nomes envolvidos na produção: a diretora Kathryn Bigelow e os atores David Morse, Ralph Fiennes e Guy Pearce no elenco. Na trama, para um grupo de soldados americanos, alguns dias os separam do retorno para casa. Um período relativamente curto, se não fosse por tantas ocorrências que transformassem esse fim de jornada em um verdadeiro inferno. As forças armadas precisam de especialistas não só nos campos de combate mas também no dia a dia, na proteção do grupo contra insurgentes que promovem atentados, matando milhares de cidadãos. Conheça a dura realidade destes soldados e descubra que, ao contrário do que todos eles pensam, a luta jamais terminará.

viagemsemvoltaViagem sem Volta: também inédito nos cinemas, este suspense chama a atenção pelo elenco de, normalmente, atores coadjuvantes em papéis de maior destaque: Leelee Sobieski, o comediante Steve Zahn (que já havia se destacado no drama O Sobrevivente) e o ressuscitado, Danny Glover. Na trama, o filme acompanha Pete (Steve Zahn) e Cloe (Leelee Sobieski) durante uma viagem num trem noturno. Na companhia do condutor do veículo, Miles (Danny Glover), descobrem que uma pessoa morreu num dos vagões. E mais: ela tem em sua posse alguns valiosos diamantes, os quais pretendem dividir entre si. Para parecer que o passageiro morto nunca chegou a embarcar, planejam se livrar do corpo, mas os planos levam o trio à paranóia, colocando um contra o outro.

Destaques da Semana em DVD (06 à 10/04)

10/04/2009

australiaAustrália: último trabalho do corajoso Baz Lurhmann (diretor de filmes sempre excêntricos, como Moulin Rouge), era cotado como um dos filmes na corrida para o Oscar, no entanto,  não foi o que aconteceu, nem por parte da crítica quanto do público. Parece que Lurhmann queria reviver os “aureos” tempos do romances épicos, no elenco, Nicole Kidman e Hugh Jackmann. A trama se passa no norte da Austrália, no período da Segunda Guerra Mundial e foca uma aristocrata inglesa (Nicole Kidman) que herda uma fazenda de gado do tamanho do Estado de Maryland (EUA). Quando os barões do gado tramam conquistar suas terras, ela relutantemente une forças com um homem áspero (Hugh Jackman) para guiar suas duas mil cabeças de gado através de milhares de quilômetros das terras do país.

crepusculo2Crepúsculo: grande febre do cinema teen americano deste último ano, esta fantasia baseada na saga juvenil literária de Stephenie Meyer, arreacadou uma bilheteria absurda no mundo afora (algo em torno de mais de 300 milhões), já estão em produção os demais livros da série literária. Na trama, Isabela Swan vai morar com seu pai em uma nova cidade, depois que sua mãe decide casar-se novamente. No colégio, ela fica fascinada por Edward Cullen, um garoto que esconde um segredo obscuro, conhecido apenas por sua família. Eles se apaixonam, mas Edward sabe que quanto mais avançam no relacionamento, mas ele está colocando Bella e aqueles à sua volta em perigo. Quando ela descobre que Edward é, na verdade, um vampiro, ela age contra todas as expectativas e não tem medo da sede de sangue de seu grande amor, mesmo sabendo que ele pode matá-la a qualquer momento.

nickenorahNick & Norah – Uma noite de Amor e Música: agradável surpresa do cinema indie americano, obviamente, na esteira do sucesso de Juno, tanto que conta inclusive com o mesmo ator no papel principal (o eficiente Micheal Cera). Aqui o destaque, além do ótimo casal de protagonistas, é a seleção de músicas que embalam a trilha e o simples roteiro, misto do filme citado acima e Depois de Horas, de Martin Scorsese, uma pena ter ficado inédito nos cinemas. Na trama, Nick (Michael Cera, de Juno e Superbad – É Hoje) acaba de levar um fora da namorada e a reencontra num show de rock’n roll. No mesmo local, ironicamente, ele acaba conhecendo Norah (Kat Dennings), com quem passa uma noite da qual nunca mais se esquecerá.

ovizinhoO Vizinho: apesar da estranheza de ver o nome do diretor, mais alternativo e num mal momento, Neil LaBute nos créditos e tendo Samuel L. Jackson e Patrick Wilson no elenco, este suspense acabou sendo lançado diretamente em dvd. Na trama, um jovem casal acaba de se mudar para a casa dos sonhos, na Califórnia, quando se tornam alvo do vizinho, que desaprova a união inter-racial. Um morador da vizinhança se denomina o vigilante da região e acaba de intrometendo na vida de todos. Essas intromissões acabam atrapalhando o casal.

appaloosaAppallosa – Uma Cidade Sem Lei: com rápida passagem pelos cinemas, este bem comentado western do diretor Ed Harris, também, no elenco, é uma boa surpresa para os fãs do gênero, bastante cambaleante nos últimos anos. Na trama, no Velho Oeste norte-americano, Virgil Cole e Everett Hitch, dois amigos e pistoleiros, são contratados para tomar conta de uma pequena cidade chamada Appaloosa. O vilarejo está sofrendo nas mãos de Randall Bragg, um brutal rancheiro sem respeito pela lei, que toma suprimentos, armas, cavalos e mulheres a seu bel prazer e que mandou matar o último xerife e seu auxiliar. A dupla, no entanto, acaba tendo sua luta complicada com a chegada de uma jovem viúva ao local.

oamanteO Amante: novo filme do diretor Richard Eyre (Iris e Notas sobre um Escândalo), também mais um inédito nos cinemas, chama a atenção pelo elenco: Laura Linney (uma das minhas atrizes prediletas), Liam Neeson, Antonio Banderas e Romola Garai (Desejo e Reparação). Na trama, Peter (Lian Neeson) e Lisa (Laura Linney) estão acomodados na tranquilidade de seu extenso matrimônio. Lisa é uma renomada designer de sapatos, enquanto Peter dirige sua própria companhia. Na noite da festa de lançamento da última coleção de Lisa, ela parece evasiva e estranha.”Nunca desejou ter a oportunidade de ficar com outra pessoa?”, pergunta ela. Logo depois desaparece. Desesperado, Peter luta para encontrar respostas e segue uma pista até a Itália. Ali se encontra com Ralph (Antonio Banderas), um homem astuto e encantador que é, claramente, o amante de Lisa. Mas Ralph tem seus próprios segredos.

eraumavezEra Uma Vez…: filme um nacional de razoável repercussão e bilheteria num ano muito ruim para o cinema nacional, é dirigido por Breno Silveira, do sucesso Dois Filhos de Francisco, e tem uma história a la Romeu e Julieta. A trama conta a história de um amor verdadeiro entre uma menina rica do asfalto e um rapaz do morro. Vizinhos em realidades diferentes, Dé e Nina se conhecem em campo neutro, a Praia de Ipanema, e acabam se apaixonando profundamente. Para ele, é o primeiro amor e à primeira vista. Para ela, a descoberta de uma pureza e uma sensibilidade raras. Juntos, os dois experimentam as alegrias, emoções e dificuldades de viver um amor tão Grande quanto improvável para uma sociedade que alimenta preconceitos velados.

ER – 15ª Temporada Series Finale

08/04/2009

Na quinta-feira passada foi ao ar, pelo canal NBC, o episódio final (número 331) da “quase eterna ” série ER (15ª temporada), também conhecida por aqui como Plantão Médico, que em seus primeiros anos era exibido pela Rede Globo em horário nobre, faz tempo, e desde então a mesma emissora não respeita mais as séries americanas que adquire. Voltando a ER, a série teve uma temporada de despedida, o que sempre é o melhor para qualquer fã de série, houveram retornos inesperados e esperados, referências à tramas antigas e muitas homenagens a uma das séries de maior audiencia da tevê americana.

er-season-15-episode-201ER manteve, até a sua 4ª temporada,uma média de mais de 30 milhões de telespectadores por episódio (feito quase impossível atualmente). Ficando entre 20 e 30 milhões da 6ª até a 10ª temporada.  Nesta última temporada fechou com média ao redor de 10 milhões de telespectadores, número não tão menor que as séries de maior audiência do canal (se não me engano pertence a Law & Order: SVU). Mas, para surpresa da grande maioria, o episódio duplo final And In the End contou com uma audiência de espantosos 16 milhões de espectadores, derrubando a comemoração do episódio 200 da série mais assistida atualmente, CSI.

Mesmo estando em baixa nas últimas temporadas, e pensar que a série já foi o grande carro chefe de canal NBC, junto a Friends e Seinfeld (todas já finalizadas), ER enfrentou o problema que toda série de procedimentos, sejam eles, médicos, jurídicos ou policiais, enfrentam: esgotamento dramático. Depois do boom da série em meados dos anos 90, a série teve que superar a saída de quase todo seu elenco principal (George Clooney, Julianna Margulies, Anthony Edwards, Eriq La Salle e, por último, Noah Wyle), e como consequência não conseguiu encontrar personagens à altura para substituí-los e manter o interesse do público que viu em outras séries médicas (House e Grey’s Anatomy) um suspiro de renovação que ER não apresentava.

1temporadaA destacar que no seu transcorrer a série contou com inúmeras participações ilustríssimas, consequência de sua boa imagem junto à classe artística e, principalmente, pelas ótimas tramas desenvolvidas para os convidados, atores como Forest Whitaker, Ewan McGregor, Don Cheadle, Alan Alda, Dakota Fenning, Julie Delpy, Kirsten Dunst, Danny Glover, Sally Field, Ray Liotta e Susan Sarandon (está em participação no episódio 19, juntamente com o retorno de George Clooney, Julianna Margulies e Eriq La Salle).

Confesso que fazia algumas temporadas que não acompanhava a série, pra mim demasiadamente dramática e trágica, no entanto, quando do retorno dos antigos personagens  apartir do episódio 19, Old Times, um episódio feito especialmente para os fãs nostálgicos, resolvi embarcar na reta final da série.  Acompanhei seus últimos episódios, todos muito marcantes pelas despedidas de alguns personagens, momentos alegres (como no episódio I Feel Good, uma exceção na história da série) e uma despedida, no geral, fenomenal. Vale muito a pena acompanhar esta última temporada de uma das séries mais influentes da década de 90.

Assim com o término de ER, há somente 3 séries em exibição com mais de 10 anos no ar, The Simpsons, Law & Order e Law & Order: SVU, será que isto significa que uma boa história tem duração determinada na televisão? E se tiver quantas seriam as temporadas suficientes para uma série terminar no seu auge? E, agora, o que sobra para o canal NBC?

Destaques da Semana em DVD (30/03 à 03/04)

02/04/2009

no-limiteNo Limite: legítimo filme americano, produzido em massa, é uma biografia de um esportista (sempre edificante), que até chegou a ser citada nas premiações no final do ano, mas, obviamente, não teve fôlego para tanto. A direção é do, normalmente, diretor (de suspenses) Gary Fleder (O Júri e Refém do Silêncio) e no elenco temos Dennis Quaid e Rob Brown. Na trama, a trajetória do jovem atleta Ernie Davis, o primeiro negro norte-americano a vencer o Prêmio Heisman e mesmo assim impedido de disputar a liga profissional. Ele superou os mais terríveis obstáculos, econômicos e raciais, para se tornar um dos mais rápidos e habilidosos “running back” do time Syracuse Orangemen. Sob a orientação do técnico linha dura Bem Schwatzwalter, um pai de família obcecado pelo Título Nacional, Ernie se transforma numa verdadeira lenda do esporte universitário.

madagascarMadagascar 2: continuação de bastante sucesso de bilheteria, assim como no primeiro filme, no entanto, não me agradou muito, obviamente não sou o público alvo talves? No entanto, me parece estranho quando os coadjuvantes são os melhores personagens, claro que me refiro aos pinguins e ao rei Julien (na brilhante interpretação de Sacha Baron Cohen), e os protagonistas estão tão dispersos em cena. Na trama, os animais do zôo de Nova York, ainda em Madagascar, começam a deixar a ilha. Depois de todos os acontecimentos, eles pousam em um lugar selvagem da África. Lá, Alex logo encontra o restante de sua família e começa a ter problemas de comunicação com eles após tanto tempo no zoológico.

orquestraOrquestra de Meninos: filme nacional que passou rapidamente nos cinemas, como a suprema maioria dos filmes nacionais, tem a oportunidade de ser descoberto agora em dvd, no elenco Murilo Rosa e Priscila Fantin. Na trama, Janeiro de 1995. Um jovem músico de 13 anos, integrante da Orquestra Sinfônica do Agreste da pequena cidade de São Caetano, a 150 km de Recife, é sequestrado. Os policiais acreditam que o responsável é o criador da orquestra, o maestro Mozart Vieira. Com a acusação o trabalho realizado até então com a comunidade carente da cidade corre o risco de desaparecer.

perdendoanocaoPerdendo a Noção: com o curioso título original de Hamlet 2, esta comédia inédita nos cinemas, tem um elenco bastante peculiar  (Steve Coogan, Catherine Keener, David Arquette e Elisabeth Shue) e uma sinopse, no mínimo, irreverente. Na trama, Dana Marschz (o excelente, porém pouco conhecido comediante inglês Steve Coogan) é um ator falido se torna o pior professor de teatro do colégio. Ele convence seus alunos a fazerem um musical politicamente incorreto sobre a peça de William Shakespeare, Hamlet. O musical acaba virando uma obra inusitada e cômica, a começar pela música principal: Rock Me Sexy Jesus.