Archive for maio \29\UTC 2009

Destaques da Semana em DVD (25 à 29/05)

29/05/2009

apenasFoi Apenas um Sonho: De promessa para o Oscar acabou sendo o esquecido, o novo filme de Sam Mendes (Beleza Americana), juntou depois de mais de 10 anos o par romântico de Titanic, Kate Winslet e Leonardo DiCaprio. Na trama, Frank e April sempre se consideraram especiais, diferentes, prontos e dispostos a levar uma vida baseada em altos ideais. Assim, quando se mudam para o novo lar na Revolutionary Road, eles orgulhosamente declaram sua independência da inércia do subúrbio que os envolve e prometem jamais ficarem presos aos limites sociais de sua época. Mas mesmo com todo o seu charme, beleza e irreverência, os Wheeler se veem tornar exatamente o que não esperavam: um bom homem preso num trabalho de rotina e uma insatisfeita dona-de-casa sedenta por realização e paixão – uma família americana com sonhos perdidos, como outra qualquer.

jogoJogo entre Ladrões: Mesmo sendo dirigido por Mimi Leder, que já teve melhores momentos em blockbusters (Impacto Profundo) é inegável que o veterano Morgan Freeman continua em seu momento “pagando as contas”, o veterano e excelente ator parece não mais escolher seletivamente seus filmes. Aqui, Freeman e Antonio Banderas vivem dois ladrões, um veterano e outro novato, que acabam juntando suas forças para conseguir roubar dois ovos Fabergé da famosa coleção Romanov e embolsar US$ 20 milhões. A tarefa não é fácil e cada criminoso tem fortes razões para tentar ao máximo cumprir a missão.

garotoGaroto Nota 10: Produção de Tom Hanks lançada com mais de 2 anos de atraso, possivelmente, aproveitando que o protagonista, James McAvoy, hoje em dia, já é muito mais conhecido do que na época, graças à filmes como Desejo e Reparação e o blockbuster, Procurado. A trama se passa na década de 80, um jovem estudioso se esforça para alcançar seu sonho de infância dentro da Universidade, o famoso Desafio Universitário. Enquanto se prepara para o desafio, Brian Jackson se apaixona por uma linda colega de classe, Alice Harbinson. Ele vai usar toda sua inteligência, seu conhecimento e charme para conquistar a garota também dos seus sonhos.

Anúncios

Destaques da Semana em DVD (18 à 22/05)

20/05/2009

olutadorO Lutador: até este momento, mesmo não sendo um ano muito quantitativo para mim pessoalmente, este é o melhor filme do ano. Um filme que pega a gente pela emoção e empatia sem apelar para redenções e finais felizes, muito, mas muito bom. Vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza, o filme, dirigido por Darren Aronofsky, acompanha o drama de Randy “The Ram” Robinson (Rourke, ressurgindo das cinzas, espero que saiba aproveitar este retorno), um lutador que, depois de experimentar o auge nos aos 80, tenta sobreviver em meio a bicos e violentas lutas. Quando percebe a saúde debilitada, resolve procurar a filha há muito perdida.

sete vidasSete Vidas: segundo trabalho do italiano Gabriele Muccino em solo americano, sendo também, seu segundo trabalho com Will Smith. O filme perde um pouco o foco pelo dramalhão em demasia, falta um roteiro mais centrado, a concepção da trama é até interessante, mas faltou algo. Na trama, Ben Thomas, um agente do Imposto de Renda com um segredo trágico, embarca numa extraordinária jornada de redenção que mudará para sempre a vida de sete estranhos.

noivasNoivas em Guerra: mais uma bobagem de estúdio americano sobre mulheres e casamentos, infelizmente, desperdiça duas atrizes boas (em ambos sentidos), claro que Anne Hathaway atravessa um momento muito melhor (e é melhor atriz também), do que Kate Hudson, ainda vivendo da aura de seu reconhecimento em Quase Famosos. Na trama, Liv e Emma são melhores amigas desde a infância, desde quando têm planejado cada detalhe dos seus respectivos casamentos. Agora, ambas com 26 anos, elas estão prestes a se casar, prestes a realizar seus sonhos e prestes a viver felizes para sempre. Ou talvez não… Quando um erro matrimonial provoca um choque nas datas de casamento – elas estão agora agendadas para casarem na mesma data! – Liv, Emma e sua amizade de uma vida inteira são colocadas sob teste final.

morteA Morte Lhe Cai Bem – O Filme: esta é uma dica para os fãs da finada série, hoje já considerada cult, Dead Like Me, criada por Brian Fuller (Pushing Daisies, e atualmente, assumindo Heroes). Na trama, George e seus colegas estão de chefe novo e a ordem agora é mover as almas rapidamente e curtir a vida sem se preocupar com as consequências. Esse novo foco leva a equipe a quebrar as rígidas regras dos ceifeiros. Enquanto seus amigos sucumbem aos desejos de dinheiro, sucesso e fama, George viola uma outra regra revelando sua verdadeira identidade à sua família de vivos. À medida que os ceifeiros lutam para desempenhar seus papéis na Terra, cada um deles acaba descobrindo que a morte pode ser tão complicada quanto a vida. Curiosidade: para os fãs de Lost, no elenco, Henry Ian “Desmond” Cusick.

Destaques da Semana em DVD (11 à 15/05)

16/05/2009

margensÀs Margens de um Crime: Drama com toques de suspense inédito nos cinemas, traz no elenco o sempre competente Tommy Lee Jones e John Goodman. A trama se passa em New Iberia, Louisiana. O Detetive Dave Robicheaux está à caça de um serial killer cujas vítimas são mulheres jovens. Indo para casa depois de outra hamoniosa cena de crime, Dave encontra o glamuroso astro de Hollywood Elrod Sykes. Sykes está na cidade gravando seu novo filme, com o opoio do chefao do crime da região Baby Feet Balboni. Ela conta a Dave que viu um corpo no pântano – o cadáver decomposto de um homem negro acorrentado. A descoberta traz à tona memórias doloridas de seu passado. Ele intui que os dois casos estão ligados. Mas quanto mais Dave se aproxima do assassino, o assassino se aproxima dele e de sua família.

forcaForça Policial: policial que chegou no circuito sendo comparado com o nosso Tropa de Elite, por mostrar os bastidores da policia, mas que chama muito a atenção pelo forte elenco: Edward Norton, Colin Farrell e o bastante elogiado, Jon Voight. Na trama, a família Tierney é uma dinastia de oficiais, começando pelo patriarca Francis, passando pelos filhos Francis Jr., Ray e Sean e chegando ao genro Jimmy Egan. Para eles, o código não tem apenas a ver com trabalho, mas sim com família. Quando uma batida de rotina em um ponto de drogas dá terrivelmente errado, um escândalo de corrupção no coração da polícia acaba se tornando a principal manchete dos jornais. Nomeado investigador do caso, Ray descobre mais do que gostaria quando percebe que o rastro do crime aponta direto para a sua própria casa. Qualquer decisão que ele tome pode mudar para sempre sua vida e também daqueles que ama.

ninhoNinho Vazio: Daniel Burman é um dos mais prolíficos cineastas da nova safra argentina, sendo o maior representante do otimo  momento pelo qual passa o cinema argentino (ainda que meu preferido seja o Juan Jose Campanella, um cineasta mais agridoce). O filme desenvolve a dura experiência de um casal, um escritor bem-sucedido, porém em leve crise, e uma mulher que resolve viver intensamente quando os filhos crescem e sai de casa. O afastamento dos filhos leva o casal a ver de forma clara os problemas estruturais do casamento, escondidas anos por trás do caos diário na vida de uma família. No elenco, a excelente atriz Cecilia Roth

expressoExpresso Transiberiano:Exibido no Festival do Rio, este suspense chega agora em circuito comercial diretamente em DVD. A direção é de Brad Anderson, do incômodo suspense psicológico O Operário. Na trama, o casal americano, Roy (Woody Harrelson) e Jessie (Emily Mortimer), decide pegar um trem em Beijing e ir para Moscou. A ideia vem particularmente dele, apaixonado por trens. No caminho, conhecem Carlos (Eduardo Noriega) e Abby (Kate Mara), com quem criam uma forte ligação que une os viajantes, até que Roy é separado acidentalmente do grupo. Aos poucos, os acontecimentos levam os personagens a complicadas e trágicas situações.

simSim  Senhor: A comédia marca a volta de Jim Carrey ao gênero depois de ter tentado, sem sucesso, uma empreitada no suspense (Número 23), aqui Jim Carrey tem todas as deixas para exagerar nas caras e bocas como excelente comediante, para quem gosta do estilo. Na trama,Carl Allen é um homem derrotado que se inscreve em um programa de auto-ajuda baseado em um único e simples princípio: diga ‘sim’ para tudo e qualquer coisa. No início, liberar o poder do ‘sim’ transforma a vida de Carl de maneira incrível e inesperada, porém ele logo descobre que abrir sua vida a infinitas possibilidades pode ser um tiro que sai pela culatra.

fazcontaUm Faz de Conta que Acontece: Adam Sandler volta-se a um tipo de comédia mais infantil neste longa-metragem, ainda não entendo como este comediante consegue fazer tanto sucesso nos Eua. Aqui, ele interpreta Skeeter Bronson, que trabalha num hotel como servente. Ele tem o costume de contar históirias que ele mesmo inventa para seus sobrinhos dormirem. Tudo muda quando essas histórias começam a se tornar realidade misteriosamente. Ele tenta tirar vantagem do fenômeno, incorporando suas próprias aspirações em histórias cada vez mais bizarras, mas são as contribuições inesperadas das crianças que viram a vida de Skeeter de cabeça para baixo.

cidadeCidade das Sombras: Fantasia com toques de aventura, inédita nos cinemas, que tem participações de nomes como Tim Robbins, Bill Murray e Martin Landau além de ser protagonizado pela gracinha Saoirse Ronan (indicada oa Oscar por Desejo e Reparação). Na trama, por várias gerações, a população da cidade de Ember tem prosperado num fantástico mundo de luzes brilhantes. De repente, um dos geradores de força começa a falhar e as lâmpadas que iluminam a cidade passam a piscar. É quando dois adolescentes iniciam uma corrida contra o tempo para descobrir pistas que irão revelar antigos mistérios sobre a existência de Ember e ajudar a os cidadãos da cidade a escapar da escuridão eterna.

leitorO Leitor: O filme superestimado do Oscar neste ano, sim, o filme tem suas qualidades mas está muito aquém de uma premiação de melhores, até porque, pra mim, não passa de MAIS um filme que tem como pano de fundo o Holocausto, e isto os votantes da Academia adoram. Claro que estava mais do que na hora de Kate Winslet levar seu Oscar, mas não precisava ser por um filme tão meia boca quanto este. Aqui ela interpreta uma mulher simples, que trabalha em bondes na Alemanha. Quando ela conhece um jovem estudante, eles desenvolvem um complicado relacionamento, que, depois de finalizado abruptamente, é retomado pelo jovem quando ele está na faculdade e, mais tarde, na idade adulta.

Destaques da Semana em DVD (04 à 08/05)

07/05/2009

marleyMarley & Eu: grande  sucesso literário cinematográfico do final do ano passado, chega agora em dvd para molhar os lenços do pessoal no sofá de casa, no elenco, Jennifer Aniston e Owen Wilson. Na trama,John e Jenny eram jovens, apaixonados e estavam começando a sua vida juntos, sem grandes preocupações, até ao momento em que levaram para casa Marley, “um bola de pêlo amarelo em forma de cachorro”, que, rapidamente, se transformou num labrador enorme e encorpado de 43 quilos. Era um cão como não havia outro nas redondezas: arrombava portas, esgadanhava paredes, babava nas visitas, comia roupa do varal alheio e abocanhava tudo a que pudesse. De nada lhe valeram os tranqüilizantes receitados pelo veterinário, nem a “escola de boas maneiras”, de onde, aliás, foi expulso. Mas, acima de tudo, Marley tinha um coração puro e a sua lealdade era incondicional.

atrocaA Troca: passou rapidamente pelos cinemas no início do ano, até porque não ganhou a projeção esperada pelas indicações ao Oscar, indicação para Angelina Jolie, é um dos dois filmes lançados pelo mestre Clint Eastwood (o outro é Gran Torino), um drama com toques policiais de época. No entanto, o que mais me chamou a atenção é o roteirista do filme, J. Michael Straczynski, mais conhecido dos fãs sci-fi como o criador de uma das melhores séries do gênero na tevê, Babylon 5. Na trama, estamos em Los Angeles, 1928. Em uma bela manhã de sábado, a mãe solteira Christine Collins se despede do filho de nove anos, Walter, e sai para trabalhar. Quando ela volta, se depara com o pior pesadelo de uma mãe: seu filho desapareceu. Uma busca exaustiva e infrutífera tem início, até que, cinco meses depois, uma criança é trazida pela polícia, ávida em tirar proveito de um suposto reencontro. Atordoada pela quantidade de policiais, jornalistas e fotógrafos presentes – e por suas próprias emoções –, Christine é convencida a levar o menino para casa. Mas no fundo ela sabe que ele não é seu filho.

Balanço da Temporada: Heroes – 3ª Temporada

04/05/2009

*** contém spoilers

Chega a ser impressionante o vacilo do criador, Tim Kring, e dos roteiristas da série nesta temporada, um dos shows mais hypados da tevê americana e da internet viu sua audiência amargar 6 milhões de espectadores (em sua estréia eram perto de 12), somente conseguindo sua renovação mais pela força da mídia do que por qualidade. Talvez das séries que assisto atualmente, Heroes seja a mais frágil, na minha opnião, chego a sentir vergonha alheia pelas tramas e personagens. Você pode se perguntar porque continuo assistindo a série? Minha resposta talvez seja para ver o quanto conseguem estragar uma série com tamanho potencial quanto Heroes.

heroes-3a-temporadaA 3ª temporada foi dividida em dois volumes, 4 e 5 acho eu, nem lembro mais, mas que atenderam pelos, respectivos, nomes: Villains e Fugitives. Sinceramente, refletindo sobre a série, é impressionante os erros da trama, parece coisa de tevê amadora, falta um quesito básico para a série: FOCO. Em momento algum, radicalmente falando, as storylines dos personagens parecem servir para algo maior do que a enrolação daquele momento, como exemplo, reparem a diferença conceitual das viagens no tempo em Heroes e em Lost (não serve de desculpa apontar que uma série é mais “séria” enquanto a outra seria mais aventuresca!).

Está mais do que na hora de Tim Kring parar de se desculpar pelas falhas da série e trabalhar melhor as tramas e, principalmente, os personagens. Não consigo entender a dificuldade de se desfazer dos personagens originais da série, parece que Kring assinou contrato vitalício com os atores, somente isto justifica ainda a presença de personagens como Mohinder, Tracy/Nikki a até mesmo, de Matt Parkman, personagens que, com total franqueza, já cumpriram seu papel na série. Isto parece tão absurdo de ser dito, mas o universo de Heroes comporta tanto personagens que não entendo este apego dos produtores pelos personagens, nem estou entrando no mérito da qualidade dos atores que interpretam os mesmos (outra grande falha da série).  A título de comparação, reparem na diferença de dimensão dramática de personagens como Sylar, Bennet e, até mesmo, da recente adição de Zeljko Ivanek, em comparação aos demais.

Acredito que o retorno do roteirista Bryan Fuller (que participou da 1ªtemporada e retornou na final desta, após o cancelamento da belíssima Pushing Daisies), possa ser considerado o caminho da série de volta aos trilhos após dezenas de episódios insonssos e vazios, o que Heroes necessita para voltar ao patamar da 1ª temporada é se focar num arco de episódios que tenham aventura e drama na medida certa, personagens interessantes e storylines que acrescentem à trama, que sirvam de evolução aos personagens, chega de “apatralhadas” de Hiro e Ando, briguinhas da família Petrelli e outras coisas menores. O final desta temporada, com o retorno da Companhia, o surgimento de Sylar/Nathan já são um bom motivo para dar uma espiada em seu retorno, se este conflito será bem trabalhado na série, não sei, mas pelo menos, já surgiu uma trama bem mais interessante que duas temporadas inteiras (claro que dispenso o momento ressurreição de Tracy/Nikki), mas fazer o que estamos falando de Heroes, o guilty pleasure da temporada 2008/09.

Nick & Norah – Uma Noite de Amor e Música

03/05/2009

nickUma pena esta comédia romântica independente e mais “real” do que 90% das comédias atuais passar em branco nos cinemas brasileiros. Nos EUA o filme conseguiu um razoável sucesso, principalmente, por se destacar pela trilha sonora jovem e cool e a presença de Michael Cera, recém saído do sucesso Juno.

Não que Nick & Norah seja um romance jovem inesquecível, como, dada as devidas proporções, Antes do Amanhecer e Antes do Pôr-do-sol, no entanto, encontro no texto de Nick & Norah a preocupação em retratar os personagens como indivíduos da sua idade e com comportamento idem, não aquele escracho adolescente tarado das comédias americanas. Há espaço para o flerte, traições, namoro, encontro, desencontros e música, tudo isto numa única noite em New York, com diálogos descolados e personagens carismáticos.

O casal protagonista (Michael Cera e Kat Dennings) é um achado, impressionante como funcionam, Cera (que deve ter problemas no futuro com papéis pela caracterização nerd com coração) ainda é de fácil identificação, assim como Dennings (vista em O Virgem de 40, como filha de Catherine Keener), jovem voluntariosa e guardiã da amiga, digamos, mais gostosa (um dos poucos equívocos da trama é a superficialidade desta personagem e as situações constrangedoras envolvendo-a). Fica a dica de um filme inteligente, gostoso de escutar e sincero na maneira de tratar seu público alvo.

Nick e Norah – Uma Noite de Amor e Música: 7,5

(Nick & Norah’s Infinite Playlist, Eua, 2008)

Direção: Peter Sollet

Roteiro: Lorene Scafaria, baseado em livro de Rachel Cohn e David Levithan

Com:Michael Cera, Kat Dennings, Aaron Yoo, Rafi Gavron, Ari Graynor, Alexis Dziena, Jonathan B. Wright. 90 min. Sony

Destaques da Semana em DVD (27/04 à 01/05)

01/05/2009

umhonembomUm Homem Bom: filme que passo rapidamente nos cinemas no finalzinho do ano passado, é a estréia internacional do diretor brasileiro Vicente Amorim (de Caminho das Nuvens, com Wagner Moura e Claudia Abreu). Quem protagoniza o filme é Viggo Mortensen (Senhores do Crime e a trilogia O Senhor dos Anéis), que  na Alemanha nazista, vive o professor universitário John Halder, um dedicado pai de família que divide a atenção entre seus dois filhos, sua mulher e sua mãe senil. Prestes a se aposentar, ele escreve um livro em que defende a eutanásia. Os nazistas se interessam pelo trabalho e John passa a pesquisar sobre o tema para o regime. Aos poucos, ele troca a jaqueta de professor pelo fardo do partido. Quando seu melhor amigo, um psiquiatra judeu, começa a ser perseguido, John percebe as devastadoras conseqüências de suas pequenas decisões.

autopsiagAutópsia de um Crime: suspense inédito nos cinemas que tenta aproveitar a fama repentina de Milo Ventimiglia, o Peter Petrelli da série Heroes ou o filho de Rocky em Rocky Balboa, no entanto é mais um suspense que não sabe o que fazer com seu enredo – interessante – e entrega um filme preguiçoso. Na trama, um jovem recém formado em medicina , se torna o mais novo membro em um renomado grupo de patologistas.Suspeitas sobre os seus novos colegas surgem quando estranhos fatos acontecem. Mas Ted está tão deslumbrado com suas novas atividades, que não percebe que está envolvido com um grupo que criou um perigoso jogo no qual o objetivo é cometer o crime perfeito, que nem mesmo um patologista possa desvendar. A brincadeira ultrapassa os limites e se torna um verdadeiro pesadelo para todos os envolvidos.

ghostGhost Town – Um Espírito atrás de Mim: agradável surpresa (uma das poucas neste ano até aqui), esta comédia dirigida e roteirizada por David Koepp (responsável por roteiros como o último Indiana Jones, Homem-Aranha e A Janela Secreta), simplesmente por contar uma história manjadissíma e transformá-la num filme engraçado e muito bem defendido pelo seu elenco. Claro que o destaque é do inglês Rick Gervais, que eu já era fã nas séries The Office e Extras, e que ficou bastante conhecido pela sua aparição da festa do Oscar deste ano, seu timming cômico é invejável, dando suporte do filme temos também os ótimos atores cômicos Greg Kinnear e Tea Leoni. Na trama,Bertram Pincus é um rabugento dentista de Manhattan que desenvolve a indesejada habilidade de ver gente morta. Pessoas mortas muito irritantes. Mas quando um fantasma bom de conversa o envolve num plano com sua viúva Gwen, Bertram fica em uma cômica situação entre a vida de agora e a vida póstuma.