Archive for maio \28\UTC 2010

Destaques da Semana em DVD (23 à 28/05)

28/05/2010

O Fantástico Sr. Raposo: Ano passado dois conceituados diretores de “filmes de adulto” se aventuraram em adaptações de livros infantis, Spike Jonze, fez um belo trabalho em Onde Vivem os Monstros, agora chegou em dvd a oportunidade de acompanhar como Wes Anderson (Os Excêntricos Tenenbaums) se saiu, e ainda poder ver o trabalho dos dubladores oficiais. Com roteiro, direção e produção de Wes Anderson, o longa é baseado no clássico homônimo da literatura infantil escrito por Roald Dahl, que mantém o humor sarcástico britânico ao contar a história de uma raposa inteligente que precisa ser mais esperta do que três malvados fazendeiros que tentam ao máximo prejudicar a sua família. A animação, realizada em stop-motion, é dublada por George Clooney, Meryl Streep, Bill Murray, Owen Wilson, Adrien Brody e Willem Dafoe.

O Amor pede Passagem: chegando em dvd mais um “filme menor” de Jennifer Aniston, que acredito anda arriscando demais sua popularidade/carreira em filminhos como este. Na trama, a vida de Mike é bem pacata, ele mora e trabalha em um hotel de beira de estrada, em uma cidade do interior do Arizona, que pertence aos seus pais. Mas o amor esta prestes a pregar uma peça nesse cara. A executiva Sue Claussen se hospeda no hotel para descansar entre uma viagem e outra de negócios. Mike resolve apostar suas fichas e dar a cara à tapa com uma garrafa de vinho barato nas mãos cortesia da gerência, começa uma viagem entre duas pessoas que buscam algo mais para suas vidas. Sue é obcecada pela idéia de um mundo melhor. Seu ex-namorado, ex-punk e atual milionário Jango oferece a Sue a chance de ser diretora de suas empresas podendo destinar o quanto quiser para caridade.

Harry Brown: cada vez mais admiro o profissionalismo de Michael Caine, aos 77 anos o veterano ator ainda consegue papéis de protagonista em filmes, aqui lembrando um enredo meio Dirty Harry com Gran Torino, tem participação no elenco da atriz inglesa Emily Mortimer. Na trama, Harry Brown é um viúvo, ex-fuzileiro, cuja vizinhança outrora pacata é hoje dominada pelo crime organizado, o tráfico de droga e a violência entre gangues. Quando o seu melhor amigo Leonard é brutamente assassinado e o responsável pelo crime é libertado, Harry leva o seu desejo de vingança até aos limites e começa a impor a ordem aos jovens delinqüentes pela lei das armas.

É Proibido Fumar: filme nacional da diretora Anna Muylaert que estreou no final do ano passado comseguindo bastante elogios da crítica especializada. Na trama, Baby (Gloria Pires) é uma professora de violão, romântica e solitária, que deseja ardentemente viver uma grande paixão. Com a mudança de Max (Paulo Miklos), um músico de bar recém-separado, para o apartamento contíguo ao seu, Baby tem a chance de realizar seu sonho. Para conquistar o amor, ela faz um grande sacrifício e abandona seu antigo companheiro, o cigarro. Quando o amor parece finalmente ter acontecido em sua vida, Baby descobre que está sendo traída. Em meio a decepção e uma forte crise de abstinência de nicotina, ela entra em um espiral de ciúmes que a levará a conhecer os lados mais sombrios de seu coração.

Abismo do Medo 2: interessante observar que não é somente o cinema americano que tenta tirar proveito de filmes de sucesso em suspeitas continuações. Aqui temos a continuação direta, pelo menos mantiveram a protagonista, do excelente filme do diretor inglês Neil Marshall, um típico suspense/terror claustrofóbico que alegrou o mais rabugento fã do gênero. Agora, na trama, Sarah Carter (Shauna Macdonald) sobrevive aos acontecimentos retratados em Abismo do Medo. Incapaz de explicar às autoridades o que acontecera com suas amigas ou por que ela emerge da caverna coberta de sangue, Sarah é forçada a voltar às profundezas para procurar suas companheiras de viagem desaparecidas, o que acaba levando-a de volta ao pesadelo vivido no local.

Anúncios

Destaques da Semana em DVD (17 à 21/05)

22/05/2010

Amor sem Escalas: De grande favorito ao Oscar no início da corrido da premiação, o filme viu suas chances indo diminuindo aos poucos com o surgimento de Guerra ao Terror, sobrou-lhe somente o prêmio pelo roteiro, bom momento de George Clooney, que está se mostrando um excelente selecionador de projetos, e da ótima Vera Farmiga, que mereceu sua indicação. Na trama, Ryan Bingham tem por função demitir pessoas. Por estar acostumado com o desespero e a angústia alheios, ele mesmo se tornou uma pessoa fria. Além disto, Ryan adora seu trabalho. Ele sempre usa um terno e carrega uma maleta, viajando para diversos cantos do país. Até que seu chefe contrata a arrogante Natalie Keener, que desenvolveu um sistema de videoconferência onde as pessoas poderão ser demitidas sem que seja necessário deixar o escritório. Este sistema, caso seja implementado, põe em risco o emprego de Ryan. Ele passa então a tentar convencê-la do erro que é sua implementação, viajando com Natalie para mostrar a realidade de seu trabalho.

O Mensageiro: Interessante observar que num primeiro momento o filme parece ser tão básico, como desenvolver, sem cair no dramalhão, um filme sobre os militares que informam as famílias suas perdas em campo (já tanto mostrado para comever em inúmeros filmes), no entanto, o diretor Oren Moverman conseguiu sair ileso desta verdadeira arapuca. Seu filme é um estudo de personagens, afinal quem seriam estes mensageiros e como suportar tamanha dor frente aos parentes em luto. Woody Harrelson no seu melhor momento junto com o criador de personagens, Ben Foster, também segurando bem o difícil personagem. Na trama, o soldado americano Will é mandado para casa após ferir-se no Iraque. Ele tem ainda três meses de serviço, e é remanejado para a divisão de notificação de falecimento de militares no front a familiares. Para enfrentar este trabalho doloroso, ele conta com um parceiro mais velho e mais experiente, Tony, com quem acaba desenvolvendo uma grande amizade. Contudo, um dia Will quebra o código de conduta e se apaixona por uma das viúvas que encontra em serviço, Olívia, e a paixão o coloca em um terrível dilema moral. Dir. Oren Moverman

Um Homem Sério: Depois da divertida comédia de espionagem os irmãos se recolhem num projeto autoral novamente, aqui temos o nicho costumeiro da criativa dupla, no elenco, nomes mais desconhecidos do grande público como Michael Stulhbarg e Richard Kind. Na trama, em 1967, Larry Gopnik é um professor de Física da Universidade de Midwestern, que acaba de ser informado que sua esposa Judith o está deixando. Ela apaixonou-se por um de seus colegas, Sy Ableman, que, aos seus olhos, é alguém muito mais interessante do que seu marido. A família de Larry também não é lá essas coisas: seu irmão Arthur mora em sua casa e dorme no sofá; seu filho Danny é um estudante problemático e rebelde; e sua filha Sarah pega, frequentemente, dinheiro de sua carteira para fazer uma plástica no nariz. Uma carta anônima também ameaça sua carreira na universidade.

Aritmética Emocional: este drama canadense permaneceu inédito em nossos cinemas, no entanto, preciso ressaltá-lo aqui, até porque reunir um elenco como este (Susan Sarandon, Max von Sydon, Christopher Plummer e Gabriel Byrne)  é obrigar qualquer cinéfilo a assistí-lo. Claro que, sinceramente, acho que deve ser aquele filmes de reunião de amigos, mas mesmo assim, continua sudutor.  Na trama, Em 1945, Jakob Bronski, um jovem dissidente preso em Drancy decide proteger duas crianças, Melanie e Christopher. Quarenta anos depois, Melanie descobre que Jakob está vivo. Ela sempre acreditou que depois de ser enviado para Auschwitz ele havia morrido. Melanie o convida a viver na fazenda da família, no Canadá. Mas Jakob não chega só, traz Christopher. Melanie e Christopher deverão reconhecer o poderoso vínculo que existe entre os dois. O passado explode no presente em uma terna e inesperada história de amor que mudará sua vidas e a das pessoas que estão ao seu redor.

Um Crime nada Perfeito: outro filme que permaneceu inédito nos cinemas e que conta, até popularmente com um elenco ainda com nomes mais conhecidos do que Aritmética Emocional, no entanto, a distribuidora deve tê-lo achado um filme menor para lançá-lo nos cinemas. Juntos em cena, nesta comédia de roubo, Morgan Freeman, William H. Macy, Chistopher Walken e Marcia Gay Harden. Na trama, Charles, Roger e George são seguranças exemplares de um valioso acervo de arte. Mas, quando recebem a noticia de que as suas obras favoritas estão sendo enviadas para outro museu, bolam um plano mirabolante para recuperar os quadros. Tudo corre bem até que um erro coloca estes inexperientes bandidos em uma fuga pra lá de atrapalhada, mostrando que nunca é tarde demais para se divertir!

Sombras de Um Desejo: remake de um filme oriental que conta com a velha premissa de troca de identidade após experiência de quase morte, no caso, o filme conta com dois queridos atores de séries cult, a Buffy – caça-vampiros, Sarah Michelle Gellar, e Lee Pace, o Ned de Pushing Daisies. Na trama, Jess e Ryan são recém casados e levam uma vida perfeita, até o dia que o problemático irmão de Ryan, Roman, chega para visitá-los. Com o novo hóspede, a harmonia da casa é perturbada e tudo se transforma em um pesadelo quando os irmãos sofrem um grave acidente de carro e entram em coma. Tudo pioraquando Roman acorda do coma dizendo ser Ryan. Enquanto Jess tenta lidar com a sua dor, eventos perturbadores surgem a todo momento e deixam evidências de que algo muito sinistro está acontecendo naquela família…

Defendor: Woody Harrelson acabou ganhado das distribuidoras neste mês um especial sobre si mesmo, afinal, neste mês já foram lançados 3 de seus últimos filmes, este permeneceu inédito, é um filme menor do ator, mas conta com Elias Koteas e Sandra Oh (Grey’s Anatomy) também no elenco. Na trama, Arthur Poppington é um homem comum que acredita ser um super-herói, assumindo a personalidade secreta Defendor. Ele patrulha as ruas da cidade à noite em busca de seu arquiinimigo, Capitão Indústria, um traficante de drogas e armas que ele erroneamente culpa pela morte de sua mãe. Em suas tentativas de combater o crime, Poppington faz amizade com a jovem prostituta Katerina Debrofkowitz. Armado com artilharia não convencional de confusão em massa e sem medo de arriscar a própria vida, Defendor prova que qualquer pessoa é capaz de fazer a diferença.


Destaques da Semana em DVD (10 à 14/05)

13/05/2010

Depois de uma semana minguada de lançamentos, esta chega com uma dúzia de produções, desde indicados ao Oscar, blockbusters e produções inéditas nos cinemas.

Sherlock Holmes: enquanto continua fazendo sucesso nos cinemas com a continuação de Homem de Ferro, Robert Downey Jr. chega em dvd com sua primeira aventura vivendo o mais famoso detetive da literatura mundial, Sherlock Holmes, tendo Jude Law como o fiel escudeiro Dr. Watson. A adaptação de Guy Ritchie (voltando à boa forma) é toda moderninha, claro que pelo ritmo, mas apresenta um trabalho de cenários e figurinos excelente. Vale a conferida! Na trama, o detetive e seu fiel parceiro John Watson, envolvem-se em uma batalha contra o crime na Inglaterra, utilizando suas habilidades físicas e mentais, liderado por Blackwood (Mark Strong), vilão que pretende pertubar a paz e acabar com a ordem no Reino Unido.

Zumbilândia: apesar de não fazer muito sucesso nos nossos cinemas está comédia/aventura/terror, é um prato cheio de diversão para os fãs do subgênero “filmes de Zumbi”, mesmo vindo na esteira do recente sucesso inglês Tá Todo Mundo Morto. Aqui, o elenco é bem escolhido, destaque para Woody Harrelson, num excelente ano (junto à este filme, foi indicado ao Oscar por O Mensageiro) e a participação especial de Bill Murray, como ele mesmo. Na trama, Columbus (Jesse Eisenberg) criou o hábito de fugir daquilo que o assusta. Tallahassee (Woody Harrelson) não tem medo de nada – e se algum dia encontrar algo que lhe bote medo, ele vai meter-lhe um chute no traseiro. Em um mundo repleto de zumbis, esses dois são a dupla perfeita de sobreviventes. Mas agora eles vão ter de encarar o que eles menos queriam: um ao outro.

Nine: de grande aposta para o Oscar deste ano, o musical de Rob Marshall (Chicago) ficou apenar na promessa, mesmo reunindo um elenco extraordinário, capitaneado por Daniel Day-Lewis. Na trama, enquanto enfrenta a crise dos 40 anos, o cineasta Guido Contini luta para ter harmonia em sua vida pessoal e profissional, às voltas com sua esposa (Marion Cotillard), sua amante (Penelope Cruz), sua musa (Nicole Kidman), sua figurinista e confidente (Judi Dench), uma jornalista (Kate Hudson), uma prostituta (Fergie) e sua mãe (Sophia Loren). O longa recebeu indicações ao Globo de Ouro 2010 e também ao Oscar 2010 em 4 categorias: Atriz Coadjuvante, com Penélope Cruz; Canção, com “Take It All”, Maury Yeston; Direção de Arte, com John Myhre e Gordon Sim; Figurinos, com Colleen Atwood.

Pandorum: produção de ficção científica legal para os fãs do gênero, eu, particularmente, curti, não é nenhuma obra-prima do gênero, no entanto, consegue com um roteiro cheio de clichês criar, principalmente, no seu primeiro terço, um clima tenso. O grande problema reside no momento de começar a revelar as respostas para os mistérios, daí, o argumento desanda. Na trama, por volta do ano 2200, a Terra está quase completamente devastada e os poucos sobreviventes tentam fugir do planeta. Neste cenário apocalíptico, dois tripulantes de uma nave espacial acordam sem saber quem são ou qual é sua missão. Mas, logo, descobrem que não estão sozinhos e a realidade é muito mais terrível do que possam imaginar.

Vírus: produção que pega carona nesta última tendência hollywoodiana de filmes pós-apocalípticos. O quadro aqui não é necessariamente este, uma doença anda dizimanda a população mundial e, claro, as pessoas andam em pequenos grupos tentando sobreviver e não se contaminar, a diferença neste suspense é que ele pesa mais para o drama do que para o suspense/terror, e confesso, se sai razoavelmente bem, é um roteiro simples calcado nos poucos personagens, destaque para Cris Pine (Star Trek) e para a participação de Christopher Meloni, o det. Stabler de Law & Order – SVU. Na trama, um vírus mortal se espalhou por todo o globo. Quatro jovens dirigem pelas estradas dos EUA com o objetivo de chegar ao Golfo do México, onde poderiam sobreviver a doença apocalíptica. Seus planos começam a dar errado quando o carro quebra em uma estrada isolada.

Idas e Vindas do Amor: não há muito o que falar sobre esta comédia romântica cheia de astros e estrelas de Hollywood neste filme mosaico do diretor Garry Marshall (que deve ser um diretor bastante admirado pelos atores), sabem como funciona, história cheia de personagens e com elenco numeroso, normalmente, rende filmes irregulares. O filme conta as histórias de um grupo de habitantes de Los Angeles com pouco em comum, cujas vidas se cruzam, em meio a romances e corações partidos, durante um Dia dos Namorados. Casais e solteiros vivenciam os altos e baixos de encontrar, manter ou terminar relacionamentos no dia do amor.

Estão Todos Bem: enquanto não arranja um projeto que dê um “up” na sua carreira que, sinceramente, anda em baixa há alguns anos, Robert DeNiro protagoniza este remake de Giuseppe Tornatore, no elenco Drew Barrymore, Kate Backinsale e Sam Rockwell. Na trama, viúvo que achava que a única ligação com o resto da família era por meio da esposa, que decidia realizar uma viagem por todo o país a fim de reunir cada um de seus filhos. Neste ano, um a um, eles cancelaram sua viagem anual. Então, com um pequeno sorriso no rosto e uma pequena mala, ele atravessa a Itália para visitar a todos. Mas o que no início parece ser uma aventura excitante logo se torna uma jornada de desencontros e surpresas, onde ele descobre como realmente vivem seus filhos que achava que conhecia.

O Fada do Dente: Dwayne Johnson, ou mais conhecido, como The Rock continua levando sua carreira a la Schwarzie, mesclando filmes de ação com comédias familiares, no elenco Ashley Judd e Julie Andrews. Na trama, Derek Thompson é um jogador de segunda divisão de hockey que tem a tendência de arrancar os dentes de seus adversários, daí o apelido. Sua crueldade inata faz com que ele destrua os sonhos de uma criança de 6 anos na Fada do Dente. Ele então é sentenciado a uma semana de trabalho forçado como uma verdadeira fada do dente, para redescobrir seus próprios sonhos e esperanças.

Mother – A Busca pela Verdade: mais um destaque do cinema coreano, Bong Joon-Ho, diretor do excelente O Hospedeiro, depois de passar no circuito arte chega em dvd este novo suspense com toques policiais bastante elogiado pela crítica. Na trama, Hye-ja é a mãe solteira de Do-joon, de 27 anos de idade. Seu filho é a razão de sua vida. Apesar de um adulto, Do-joon é ingênuo e dependente de sua mãe, e às vezes comporta-se de maneira estúpida ou simplesmente perigosa. Ele é uma fonte constante de ansiedade para todos. Um dia, uma jovem garota é encontrada morta em um prédio abandonado e Do-joon é acusado de seu assassinato. Um advogado ineficiente e uma força policial apática fecham o caso de Do-joon muito rapidamente e inspiram sua mãe a agir por conta própria. Convocando todos os seus instintos maternais e não confiando em ninguém, ela parte em busca do verdadeiro assassino para provar a inocência do filho.

S. Darko – Um Conto de Donnie Darko: inédito nos cinemas esta continuação pega carona no sucesso cult de Donnie Darko, surpresa de alguns anos atrás, no entanto, sempre fica aquela máxima, se ninguém retorna do elenco original não é bom sinal. Na trama, sete anos depois da morte de seu irmão, Smantha Darko está fugindo … de seu lar desfeito, de seu passado bizarro e até de si mesma. Mas quando ela e sua amiga Corey ficam presas numa cidadezinha quase deserta, elas são testemunhas da queda de um meteorito que cria uma ruptura no tempo… e dá início ao fim do mundo. Agora Samm precisa confiar nas assustadoras visões que assombram seus sonhos para superar seu próprio destino e colocar o tempo de volta nos trilhos antes que tudo que ela conhece seja destruído!

Destaques da Semana em DVD (03 à 07/05)

07/05/2010

Bom, na verdade, esta primeira semana de maio nos reserva somente UM destaque chegando em às prateleiras das locadoras, o que normalmente, ocorre sempre em inicios e finais de meses. Mesmo assim, vamos a ele:

Encontro de Casais: uma das minhas decepções no final de 2009 foi esta comédia romântica, cheia de atores legais e bons comediantes, engessados num roteiro previsível e de piadas prontas, pelo menos, pude rever minha musa televisiva, Kristen “Veronica Mars” Bell, e as lindíssimas paisagens de Bora Bora. Na trama, Jason e Cynthia estão prestes a se divorciar. Como última tentativa de salvar o casamento, eles resolvem fazer uma viagem para participar de uma terapia de casais chamada Eden. Para conseguir um desconto, eles incentivam seus amigos para que também viajem, no intuito de participar das atividades sem acompanhar a terapia. Inicialmente relutantes, Dave e Ronnie, Joey e Lucy, e Shane e Trudy aceitam o convite. Logo ao chegar, eles são alojados por Sctanley na parte oeste da ilha. Joey logo descobre que na parte leste há um resort de solteiros, mas que ele é proibido para casais.

Damages – Balanço da 3ª Temporada

04/05/2010

Se acontecer de Damages não for renovada para um 4ª temporada, sinceramente, não vou lamentar muito, pois o que foi apresentado nesta temporada fará com que a série termine com chave de ouro, coisa rara de se ver atualmente, quando as séries são prolongadas além do compreensível e plausível. Nesta temporada 2009/10, poucos foram as séries que conseguiram algum destaque maior, foi uma temporada bastante irregular, a maioria dos shows televisivos apresentaram uma queda notável de audiência, os produtores devem estar com o alerta amarelo ligado. Até aqui, meus destaques ficam com Dexter e Damages, não por acaso duas séries da tevê a cabo americana.

Especificamente, sobre Damages, nesta temporada os roteiristas conseguiram controlar sua narrativa, na temporada passada, achei que houve uma “complexação” das subtramas que ao final na temporada não aprofundaram os personagens o suficiente para renderem uma temporada excelente, porém, nesta o roteiro caprichou, houve espaço para todos os personagens, novos e velhos, inclusive rendendo críticas por parte de alguns, que consideraram Glenn Close uma coadjuvante, o que discordo pontualmente, se notarem o arco se desenvolveu em torno de suas percepções com causa e conseqüência para suas ações, inclusive com ecos do passado.

E que elenco formidável, me desculpem Zeljvo Ivanek (nosso querido Ray Fiske, que até fez uma ponta na season finale), Márcia Gay Harden, Willian Hurt e os demais atores das outras temporadas, pois Campbell Scott, Lily Tomlin, Martin Short (comediante que eu nem lembrava que ainda existia, num papel dramático) comandaram a série com maestria ao lado e Close, Rose Byrne e Tate Donovan. Esta temporada foi tão trágica e dramática, ao mesmo tempo empolgante e tensa, que em meio ao arco principal, a fraude financeira da família Tobin, com Patty defendendo os clientes lesados e a promotoria, novo emprego de Ellen, querendo prender os acusados, houve ainda espaço para um drama familiar para Ellen, a resolução do assassinato do noivo de Ellen (lá da primeira temporada) com participação de Frobisher (Ted Danson), problemas financeiros de Tom Shayes, e claro, Patty que anda em meio à traumas do passado e conflitos com o filho. Uma verdadeira tragédia grega contemporânea!

Destaques da Semana em DVD (26 à 30/04)

01/05/2010

Onde Vivem os Monstros: Uma das gratas surpresas da temporada do Oscar 2009, um filme humano e tocante sobre a infância, que possivelmente, consegue ser melhor absorvido pelos adultos do que pelas próprias crianças. Fã inquestionável do trabalho do diretor Spike Jonze (de Quero Ser John Malkovich), lembrando um dos filmes prediletos da minha infância História Sem Fim. A trama  segue as aventuras de Max, um garoto travesso que é mandado de castigo para seu quarto depois de desobedecer a mãe. Porém, a imaginação de Max está livre para voar, e logo o transporta para um reino desconhecido. Encantado, Max parte para a terra dos Monstros Selvagens, onde as travessuras são lei, e Max é o rei.

Percy Jackson e o Ladrão de Raios: Nova tentativa de um estúdio hollywoodiano de tentar encontrar um substituto para a saga de Harry Potter (não coincidentemente, o diretor é Chris Columbus, que dirigiu os primeiros dois filmes de Harry) que está em seu final, aqui o curioso é a trama transpondo os deuses gregos para os dias atuais e um elenco coadjuvante de respeito com nomes como Pierce Brosnan, Uma Thurman, Sean Bean e Rosario Dawson, porém, não foi muito feliz nas bilheterias. Na trama,  o arteiro Percy Jackson está encrencado na escola, mas esse nem de longe é seu maior desafio. Estamos no século 21, mas os deuses do Olimpo saem das páginas dos livros de mitologia grega de Percy e entram em sua vida. Ele descobre que seu pai verdadeiro é Poseidon, deus dos mares, o que significa que Percy é um semideus – metade humano, metade deus. Ao mesmo tempo, Zeus, rei de todos os deuses, acusa Percy de roubar seu raio, a primeira e verdadeira arma de destruição em massa. Agora, Percy tem de se preparar para a maior aventura de sua vida, e os riscos não poderiam ser maiores.

A Vida Íntima de Pippa Lee: Rebecca Miller volta à direção após a repercussão de sua estréia na direção em O Tempo de Cada Um,  claro que estou me referindo ao sucesso do filme entre as produções independentes daquele ano. Novamente, a diretora/roteirista prova que possui muitos contatos em Hollywood e reúne um grande elenco para seu filme com nomes como Robin Wright Penn, Keanu Reeves, Maria Bello, Winona Ryder, Alan Arkin e Julianne Moore. A trama: Pode-se dizer que Pippa Lee tem a vida que pediu a Deus. Aos 50 anos, mora em um bairro bacana, é casada com um brilhante editor 30 anos mais velho, e mãe orgulhosa de filhos bem sucedidos. Até o dia em que seu marido, Herb, decide que está na hora da aposentadoria e de sair de Nova York. Para embolar de vez, ele também arruma uma amante, bem mais jovem do que Pippa Lee! Mas as coisas realmente fogem ao controle quando ela começa a ter reações tão diferentes das que tinha quando levava uma vida pacata! E agora, seu mundo, sua vida tranqüila, sua família, tudo o que ela ama está ameaçando ruir.

Brideshead – Desejo e Poder: Produção inglesa que lembra os filmes do diretor James Ivory (Retorno a Howard’s End) que reúne dois grandes atores do país, Emma Thompson e Michael Gambon (atual professor Dumbledore de Harry Potter), o filme passou rapidamente nos cinemas brasileiros. Na trama, quando o charmoso aristocrata Sebastian convida Charles Ryder para ir à propriedade de sua família, Charles é seduzido pelo opulento estilo de vida da família Marchmain, e também por Julia, a irmã de Sebastian. À medida que o romance se aprofunda, acontecem as repercussões, e Charles descobre que, em Brideshead, amor, dinheiro e poder têm um preço.