A Epidemia

Mesmo não sendo nenhuma “Brastemp”, o novo suspense do, ate aqui, fraco diretor Breck Eisner (diretor do terrível Sahara) é uma boa surpresa da nova safra de diretores do gênero, principalmente, porque Eisner acerta em algum dos quesitos mais difíceis do gênero: clima tenso e boas seqüências.

Digo isto, pois já assisti ao filme há alguns meses e, mesmo assim, uma meia dúzia de seqüências ainda permaneceram na minha lembrança, bom sinal para o filme. Não conheço o original de Romero, normalmente um diretor mais engajado socialmente, o que não se vê aqui, no entanto, vejo que o diretor junto aos roteiristas se preocuparam em construir um filme de contagio (mesmo que pareça de zumbi), com intuito de criar tensão em quase toda sua exibição, e isto eles conseguiram.

Gosto dos atores protagonistas, tanto Timothy Olyphant (atualmente, numa serie televisiva) quanto Radha Mitchell (já presente no gênero em Silent Hill), são bons atores, normalmente coadjuvantes, que tem a oportunidade de comandar a película, que consegue se sobressair da media atual da safra.

A Epidemia: 6,5

Direção: Breck Eisner

Roteiro: George A. Romero (original 1973), Scott Kosar e Ray Wright

Com: Timothy Olyphant, Radha Mitchell, Joe Anderson, Danielle Panabaker, Christie Lynn Smith, Brett Rickaby, Preston Bailey, John Aylward. 101 min Imagem Filmes

Tags: , , ,

Uma resposta to “A Epidemia”

  1. Alexandre Carlomagno Says:

    Devo assistir ainda hoje. Adoro o original, então…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: