As Melhores Coisas do Mundo

Nao sei se tenho algo mal resolvido com minha adolescência ou, simplesmente, doses cavalares de nostalgia mas, sempre que vejo um filme que consegue retratar com precisão cirúrgica este complexo rito de passagem com humor e drama, sem deixar de tocar em temas como solidão, inseguranças e família me empolga. Filme que emociona,  diverte e revolta, um misto de sentimentos digno da época, que nem sempre podemos demonstrar já adultos. Sei que posso estar soando nostálgico demais, pode ate ser, mas a diretora Lais Bodanzky e o roteirista Luis Bolognesi conseguiram este efeito em mim.

Estava com muita expectativa pelo diversos elogios que li sobre o filme e, mesmo assim, consegui gostar mais do que esperava, toda aquela atmosfera quase surreal da juventude classe media brasileira (mas não somente restrita a ela) estava la pintada em cores ora discretas ora berrantes pela experiente diretora. Me surpreendi com o elenco jovem, muito naturais em cena, demonstrando saberem como falar e se expressar, o trabalho de Lais conseguiu ate deixar o “projeto de ator” Paulo Vilhena bem em cena, um acontecimento! Destaque, principalmente, a presença hipnotizante e pulsante de Francisco Miguez como o protagonista Mano, que não cobriu nem as espinhas típicas da idade.

Apesar de bastante elogioso sobre o elenco, o que mais me atraiu no filme foi mesmo o roteiro, conseguiu mesclar com naturalidade impressionante o temas clássicos do universo jovem (como aluna se apaixonando pelo professor e o protagonista apaixonado pelo gostosa da turma), sem deixar de retratar temas mais modernos a esta idade, como bullying, separação dos pais e preconceitos. Claro, que nem tudo são flores, o arco do irmão do protagonista me pareceu muito pre-datado, no sentido, de mostrar que algo aconteceria com o personagem, perdeu a sutileza e a própria surpresa de seu ato, mesmo assim, este problema menor em nada atrapalha a rica narrativa dos personagens através do olhar carinhoso de Lais.

AS MELHORES COISAS DO MUNDO: 8,0

Direcao: Lais Bodanzky

Roteiro: Luiz Bolognesi

Com: Caio Blat, Paulo Vilhena, Francisco Miguez, Gabriela Rocha, Denise Fraga, Fiuk, Gustavo Machado, José Carlos Machado, Gabriel Illanes, Julia Barros. 107 min. Warner Bros

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: