Balanço da Temporada: Justified 2ª Temporada

 

Não tenho costume de assistir séries que ja tenham temporadas fechadas (raras exceções como The Sopranos e Breaking Bad. assistindo sem pressa), porém no final do ano passado, vi algumas listas de melhores do ano de 2010 na televisão e observei Justified, série estreante naquele ano, ali indicada. Já conhecia a série pelo seu protagonista Timothy Olyphant (visto em diversos filmes, como no recente Epidemia), porém ao buscar um pouco mais de informações vi que se tratava de uma série da tevê a cabo americana, canal FX,  adaptada por Graham Yost, de Band of Brothers, dos livros Pronto e Riding the Rap, bem como do conto Fire in the Hole, de Elmore Leonard, autor especializado em histórias de faroeste, policiais e de mistérios (já levado ao cinemas em filme como Paixão Irresistível, de George Clooney e Jennifer Lopez, e Jackie Brown, de Tarantino, além de já ter dado as caras na telinha com a série Karen Sisco, baseado na personagem de Lopez em Irresistível Paixão).

 Aqui, Elmore Leonard aposta num misto de policial com western moderno, pois seus personagens vivem no Kentucky, estado rural americano, personagens estes à margem da sociedade, com dificuldades econômicas,  vivendo, em sua maioria, de mineração ou do comércio de drogas entre outras contravenções, mesmo assim personagens carismáticos, que acabam batendo de frente com o U.S. Marshall Raylan Givens (Olyphant), que volta a sua cidade natal transferido de Miami, onde seu estilo xerifesco bateu de frente com grandões do tráfico de lá. O mais bacana, além dos personagens serem quase todos criminosos, é que ate mesmo o pai de Raylan é um criminoso, que o próprio filho já prendeu!

Assisti a primeira temporada rapidamente no verão deste ano e acompanhei a segunda junto à exibição americana, e pude observar o crescimento de qualidade da série, que soube aproveitar o melhor personagem da primeira temporada, Boyd Crowder (Walton Goggins, mais conhecido pela série The Shield), para desenvolvê-lo de maneira diferente na segunda, sem modificar sua personalidade, e criar mais uma familia meio mafiosa, os Bennets, com direito a mãe chefona, filho traficante e filho xerife (imaginem o contexto). Neste cenário caótico, Raylan investiga o sumiço de um senhor após acusar um funcionário da familia Bennet de tentar estuprar sua filha, a carismatica Loretta, assim começamos a conhecer todos os negócios da familia ao mesmo tempo que surgem outros casos, como o envolvimento do marido de Winona, ex de Raylan, com um agiota.

O balanço da temporada é bastante positivo, a série já foi renovada para uma terceira temporada, o personagem principal, Raylan Givens, é um marshall à moda antiga, chapéu, botas e gatilho rápido, e está inserido num universo riquíssimo (o interior americano), que é pouco explorado por séries deste gênero. No Brasil, a série chegou na tevê a cabo, através do canal Space, não tenho informações sobre a exibição da segunda temporada pelo canal, e a série foi lançada em dvd, sua primeira temporada, com distribuição da Sony.

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: