Destaques da Semana em DVD (06 à 10/06)

Cisne Negro: o que dizer de um dos filmes mais debatidos da última leva do Oscar, todos já sabem do que se trata e da grande performance entregue por Natalie Portman, ganhadora do Oscar de melhor atriz, para quem não pode acompanhar no cinema, um drama sobre obsessão feito por adultos para adultos. Na trama, apoiada pela mãe, uma bailarina aposentada, Nina (Natalie Portman), se dedica totalmente à companhia de dança de balé da qual faz parte. A grande oportunidade da jovem surge quando o diretor artístico Thomas Leroy (Vicent Cassel) procura por uma dançarina para protagonizar O Lago dos Cisnes. Lily (Mila Kunis) tem toda a aptidão para a sensualidade do Cisne Negro, enquanto Nina se mostra ideal para viver o Cisne Branco, inocente e gracioso. Nesta disputa, Nina passa a conhecer melhor o seu lado sombrio e este autoconhecimento pode ser destrutivo.

Deixe-me Entrar: antes de mais nada quero deixar bem claro que a idéia de refilmar o recente sucesso sueco é de uma preguica indescritível dos produtores americanos, no entanto, em meio ao que normalmente se faz nestas adaptações, gosto bastante deste filme, se perdeu as sutilezas/frescor da trama e os efeitos ficaram fake, porém, o elenco foi muito bem escalado e a ambientação para os anos 80, Era Reagan, foi uma boa idéia em substituição ao contexto sueco, uma boa opção para quem não pode conferir o original devido a má distribuição. Na trama, Owen (Kodi Smit-McPhee) é um garoto de 12 anos que se sente só. Na escola é provocado por outros garotos e, apesar da raiva que sente, é incapaz de reagir. Um dia, ao brincar no pátio repleto de neve do prédio onde mora, ele conhece Abby (Chloe Moretz). Ela é uma garota pálida e solitária que se mudou para a vizinhança recentemente, em companhia de seu suposto pai. Apesar do temor em se aproximar de Owen, logo Abby se torna sua amiga. Paralelamente, uma série de assassinatos macabros acontece em que o sangue das vítimas é retirado. Abby está envolvida com estes fatos, de uma forma que Owen jamais poderia imaginar.

Burlesque: estréia do diretor Steve Autin, também, roteirista, neste musical que conta com duas divas de diferentes gerações, Christina Aguilera e Cher, no elenco coadjuvante nomes como Alan Cumming, Kristen Bell, Stanley Tucci, mesmo assim o filme não conseguiu atrair muita audiência nos cinemas. Na trama, Ali (Christina Aguilera) é uma garota que sai de uma cidade do interior em busca da fama em Hollywood. Quando chega, Ali começa a trabalhar em uma boate, comandada por Tess (Cher), ex-dançarina de cabaré, que ajudará a menina a tornar seu sonho em realidade.

Trabalho Sujo: filme de 2008 que passou rapidamente pelos cinemas e agora chega em dvd, principalmente, calcado nas presenças das jovens atrizes (ainda despontando para o sucesso), Amy Adams (O Vencedor e Encantada) e Emily Blunt (recente Os Agentes do Destino e A Jovem Rainha Vitoria), ainda no elenco Steve Zahn e Alan Arkin. Na trama, quando adolescente, Rose (Amy Adams) era uma líder de torcida e namorava um jogador do time de futebol. Agora, na vida adulta, ela é mãe de Oscar (Jason Spevack), passa por dificuldades financeiras e é amante de um policial. Preocupada com os caminhos tortuosos pelos quais sua vida seguiu, recebe a dica do homem com que tem um caso: por que não investir em uma empresa para limpar cenas de crimes? Apesar de parecer nojento, Rose resolve arriscar, já que o negócio promete render o bastante para que ela possa melhorar as condições em que vive. Sua irmã mais nova, Norah (Emily Blunt), junta-se a ela e a Sunshine Cleaning, nome dado à empresa, acaba por atender a outra necessidade: a de renovar a vida dessa dupla.

Identidade Paranormal: o que tem de talento para escolher bons drama, sendo uma das melhores atrizes de sua geração, Julianne Moore, tem gosto duvidoso para escolher roteiros fora deste gênero, reparem em alguns exemplares como a comédia Evolucao, a ficção/aventura O Vidente e o policial A Cor de um Crime. Na trama, Cara Jessup (Julianne Moore) é uma psiquiatra dedicada que concentra a sua reputação profissional em desmascarar a ideia da síndrome de múltipla personalidade. Ela duvida completamente desses casos até conhecer Adam, um paciente criminal com problemas mentais que desafiam a explicação mais racional. Esse contato misterioso com o mal perturba o seu mundo e ela começa a questionar suas próprias crenças.

Onde o Amor Está: drama/musical (não baseado em fatos reais) que leva Gwyneth Paltrow novamente para o lado musical, que pelo jeito, é um dos preferidos da atriz que desde Duets vem fazendo algumas participações na série musical Glee. Indicado também para fãs do gênero country, que tem os bastidores retratado no filme. Mais uma coisa, de onde diabos tiraram este título nacional para o filme, de Country Song para um titulozinho a la comédia romântica Sessao da Tarde! Na trama, Beau (Garrett Hedlund) é um promissor cantor e compositor country que começa a se envolver com a estrela decadente Kelly (Gwyneth Paltrow). A iminente relação cria complicações para o casamento da cantora com seu agente, James (Tim McGraw).

Trabalho Interno: Documentário ganhador do Oscar deste ano. Narrado por Matt Damon, o documentário revela verdades incômodas da crise econômica mundial de 2008. A quebradeira geral, cujo custo é estimado em US$ 20 trilhões, resultou na perda do emprego e moradia para milhões de pessoas. Com pesquisa e entrevistas, o filme revela as corrosivas relações de políticos, agentes reguladores e da Academia.

Tags: , , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: