Últimos Filmes Vistos (18 à 24/07)

A Última Estação, Michael Hoffman – mesmo que não tenha tido uma grande repercussão, esperava um pouco mais deste drama histórico, até porque pouco conheço da biografia de Tolstoy (e continuo sem conhecer), e meu problema com o filme não é o ponto de vista sob a ótica do jovem Bulgakov ou mesmo no retrato de um tempo determinado da vida de Tolstoy, no entanto, “no fringir dos ovos”, o filme é um drama de relacionamento, os bastidores do casamento de Leo Tolstoy e Sofya, o velho embate entre o amor e ideologia. O roteiro poderia ter aprofundado mais este relacionamento porque a impressão que me passou é que Sofya não aturava a ideologia de Tolstoy, principalmente, por ter que abrir mão da parte financeira para os “companheiros”, deixando os conflitos entre o casal e as pessoas que conviviam com eles muito rasos. Pelo menos, o diretor/roteirista Hoffman (responsável por bons dramas históricos como O Outro Lado da Nobreza, Sonhos de Uma Noite de Verão e O Clube do Imperador) conseguiu dois atores estupendos para defenderem o irregular roteiro, Helen Mirren e Christopher Plummer (obviamente, deveria aparecer mais em cena), além dos sempre efiente Paul Giamatti e James McAvoy;

Intrigas do Estado, Kevin Macdonald – devido a ter acompanhado a minissérie inglesa da BBC que deu origem a esta adaptação cinematográfica esperei um tempo considerável para assistí-la. Bom, de cara, impossível não comparar os elencos, a minissérie inglesa reuniu um elenco muito bom (tradição das produções televisivas de lá), com nomes como John Simm (Life on Mars, uma das melhores séries da década), John Glenister (também de Life on Mars), Bill Nighy, Kelly Macdonald (atualmente em Boardwalk Empire), James McAvoy e David Morissey, já no filme americano ao lado de Russell Crowe, Helen Mirren, Rachel McAdams, Robin Wright Penn temos Ben Affleck (desde já melhor diretor que ator), numa escalação equivocada, seu papel é fundamental pela ambiguidade de seu personagem e, Affleck, erra na composição, tenho dúvidas até mesmo pela idade do personagem e do ator, que não consegue transparecer maturidade. No mais, a adaptação americana consegue ser dinâmica, conspiratória e tensa na medida exata de um bom thriller, acima da média, além disso, como ocorria na minissérie consegue criar uma boa reflexão sobre a mídia impressa e a mídia digital;

Trabalho Sujo, Christine Jeffs – o que parecia uma dramédia sobre duas irmãs que, por um acaso do destino, acabam trabalhando como “faxineiras” de cenas de crime para superarem seus problemas financeiros, num legítimo retrato dos eventos após a saída dos famosos CSIs, se perde ao não equilibrar os gêneros e nem mesmo as personagens. Boas atrizes, Amy Adams e Emily Blunt, são enganadas pelo roteiro que pouco desenvolve suas personagens e que não cria conflito para as mesmas, que não o seja problema financeiro e um trauma com a morte da mãe, que parece atingir mais a personagem de Adams, esquecível!

Sem Limites, Neil Burger – bom argumento deste elegante thriller do diretor Burger (de O Ilusionista), pena que a melhor parte que é a exploração das consequências do uso da medicação, personificada na personagem de Anna Friel, de Pushing Daisies), pouco seja explorada. A escolha da vertente conspiratória e com entrada de empresas corporativas e agiotas, sinceramente, foi a escolha mais fácil do roteiro, que teve a competência de escolher Bradley Cooper (ator carismático em ascedência em Hollywood, que já conheço desde os tempos de Alias), os demais pouco tem a fazer em cena, inclusive, mais uma vez Robert DeNiro tem um personagem que não utiliza mais do que seu piloto automático!

obs.: ainda nesta última semana conferi dois filmes que estão em cartaz atualmente nos cinemas, são eles, o último Harry Potter e o suspense A Inquilina (sim eu sei, estava com tempo sobrando), que quero comentar em posts separados.

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: