Destaques da Semana em DVD (14 à 18/11)

HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE PARTE 2 – o que dizer sobre a cinessérie de maior sucesso mundial, durou uns dez anos, reuniu um elenco inglês de primeira, bons três protagonistas, soube amadurecer junto com seu espectador, de filme infantil sobre magia se transformou num drama sobre resistência e sobrevivência, não esquecendo os ritos de passagem para a vida adulta. O sucesso é merecido e este final é um grande clímax, claro que possui seus problemas, no entanto, é bacana chegar ao final de toda esta jornada e perceber as qualidades que os filmes apresentaram, outros tantos tentaram desde lá e, sinceramente, nenhum conseguiu!Na segunda parte do final épico da série, a batalha entre o bem e o mal no mundo da magia se torna uma guerra entre centenas de bruxos. Os riscos nunca estiveram tão altos e nenhum lugar é seguro o suficiente. Assim, Harry Potter precisa se apresentar para fazer o seu último sacrifício, enquanto o confronto final com Lorde Voldemort se aproxima. Tudo acaba aqui.

ASSALTO AO BANCO CENTRAL – não conferi este filme nacional que aposta, finalmente, em um gênero diferente, o filme de assalto, e melhor baseado numa história real que tem um “Q” de roteiro cinematográfico de verdade, acho que até um dos problemas do filme foram tentar enfeitar o roteiro que ja estava pronto nos jornais e revistas. A crítica não aprovou e o púlbico pouco repercutiu. Na trama, em Agosto de 2005, 164.7 milhões de reais foram roubados do Banco Central em Fortaleza, Ceará. Sem dar um único tiro, sem disparar um alarme, os bandidos entraram e saíram por um túnel de 84 metros cavado sob o cofre, carregando três toneladas de dinheiro. Foram mais de três meses de operação. Milhares de reais foram gastos no planejamento. Foi o segundo maior assalto a banco do mundo. Um dos crimes mais sofisticados e bem planejados de que já se teve notícia no Brasil. Quem eram essas pessoas? E o que aconteceu com elas depois?

LARRY CROWNE – O AMOR ESTA DE VOLTA – retorno à direção de Tom Hanks, num roteiro escrito por ele e por Nia Vardalos (conhecida sua, afinal Hanks produziu seu filme mais conhecido, Casamento Grego), porém memso reunindo dois astros, Hanks e Julia Roberts, e ser uma comédia romântica o filme passou em branco tanto aqui quanto nos Eua, está certo que a produção é quase independente, baixo custo, mas chama a atenção que estes astros por si só, já não chamam bilheterias com seus nomes em destaque, “outros tempos”. A trama acompanha o amável Larry Crowne (Hanks), líder nato na equipe da empresa em que trabalhava. Mas a crise bateu à sua porta. Afundado em dívidas e precisando pagar a sua hipoteca, ele precisa voltar a sala de aula para começar uma nova vida. Na faculdade ele se torna parte de uma turma de pessoas que estão na mesma situação que ele, precisando encontrar um futuro mehor. Mas em sua aula de oratória, Larry desenvolve uma paixão inesperada por sua professora Mercedes Tainot (Roberts), uma mulher que perdeu tanto a si a paixão por ensinar como a que sentia pelo marido. O cara simples, que teria todos os motivos para pensar que sua vida chegou ao fim, acaba aprendendo uma lição inesperada: quando você pensa que tudo o que vale a pena já passou na sua vida, descobre que você ainda pode encontrar muitas razões para viver.

GANHAR OU GANHAR: A VIDA É UM JOGO – que interessante filmografia vem construindo o ator Thomas McCarthy atrás das câmeras (tanto como diretor quanto como roteirista), cineasta de filmes sensíveis e delicados, com personagens bem delineados e mesmo assim, são histórias agradáveis que não pesam a mão no drama pesado e real. Ah, seus dois filmes anteriores são os imperdíveis O Agente da Estação (que revelou o ator-anão Peter Dinklage, atualmente um destaque na série Game of Thrones) e O Visitante (que rendeu uma indicação ao Oscar para o ator Richard Jenkins, ator sempre relegado a papéis coadjuvantes). Aqui, Thomas também trabalha com um excelente elenco, capitaneado por Paul Giamatti, mas que também tem uma excelente atriz, que gosto bastante, Amy Ryan (indicada ao Oscar por Medo da Verdade), e mais Bobby Canavale e Jeffrey TAmbor,  além do óbvio destaque de Alex Shaffer, jovem estreante, num papel complexo, mas que consegue trasmitir no olhar seus diálogos e ações, um jovem ator a se ficar de olho! Na trama, Mike Flaherty (Paul Giamatti) é um advogado e treinador da equipe de luta livre de uma escola. Ao se tornar responsável legal de um cliente idoso, ele acaba arrumando mais responsabilidades quando o neto do idoso foge de casa e vai morar com o avô.

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: