Archive for janeiro \27\UTC 2012

Destaques da Semana em DVD (23 à 27/01)

27/01/2012

Missão Madrinha de Casamento: o que mais dizer da melhor comédia de 2011, conseguiram a façanha, graças ao roteiro de Kristen Wiig e parceira, de mostrar que não somente a trupe de Judd Apatow com seu novo retrato do humor americano serve somente para os homens, também pode-se aplicar as mulheres. Um comédia carismática, engraçada e cheia de bizarrices para o público adulto. Conseguiu uma indicação de melhor roteiro original e de atriz coadjuvante para Melissa McCarthy (da série MIke & Molly) ao Oscar 2012. Uma outra curiosidade para os série maniácos é a presença de Rose Byrne de Damages num papel completamente diferente de sua Ellen Parsons. Na trama, a balzaquiana Annie (Kristen Wiig) está em uma fase difícil, mas descobre que sua vida virou de cabeça para baixo quando é convidada para ser dama de honra do casamento de sua melhor amiga, Lilian (Maya Rudolph). Feliz da vida, Annie quer organizar uma grande despedida de solteira para a amiga, ao lado das demais damas de honra (Rose Byrne, Melissa McCarthy, Wendi McLendon-Covey e Ellie Kemper) já convidadas. Evidentemente, todas acabam se envolvendo em várias confusões até chegar o grande dia.

Vingança:  para os fãs do cinema oriental, mais precisamente do eficiente diretor Johnnie To (Eleição – O Submundo do Poder), chega agora em dvd (lançamento original de 2009) esta co-produção entre Hong Kong e França, inédita em nossos cinemas, contando com a participação do veterano ator francês Johnny Halliday (Rios Vermelhos 2 e A Pantera Cor de Rosa 2). Na trama, um chefe francês jura vingança após um ataque violento à família de sua filha em Hong Kong, durante o qual sua mulher e suas duas filhas são mortas. Para ajudá-lo a encontrar os assassinos, ele contrata três assassinos locais que trabalham para a máfia.

Anúncios

Destaques da Semana em DVD (16 à 20/01)

20/01/2012

Amor A Toda Prova: sem sombra de dúvidas, a melhor comédia romântica de 2011, com um elenco bonito e talentoso (fiquei fã de Emma Stone após a comédia A Mentira), com Steve Carell, Julianne Moore, Ryan Gosling, Marisa Tomei, Kevin Bacon e por aí vai. É uma trama contemporânea que versa com os novos tipos de relacionamento, separados, jovens e adolescente (sempre daquele maneira platônica), é bem humorado e entrega um passatempo agradável. Na trama, o quarentão Cal Weaver (Steve Carell) tem a vida dos sonhos: bom emprego, boas condições de vida, é casado com seu amor da adolescência, filhos bem comportados… Mas essa vida perfeita desaba depois da descoberta de que Emily (Julianne Moore), sua esposa, está tendo um caso e quer divórcio. Desamparado, Cal conhece Jacob Palmer (Ryan Gosling), um cara que vai ensiná-lo a ter estilo, beber e paquerar mulheres.

Guerreiro: um pecado um filme tão bacana quanto este ser lançado diretamente em dvd, isto que ainda é um filme comercial! Mesmo não apresentando nenhuma novidade em termos do que o subgênero esportivo/luta apresenta desde O Campeão e Rock, Guerreio, inclusive, tem inúmeros problemas de roteiro, como a previsibilidade, no entanto, cria três personagens tão humanos e carismáticos a sua maneira, até  mesmo por evitar um óbvio mocinho/vilão, representados por três atores em bons momentos, tanto que Nick Nolte surge como aposta de coadjuvante para o Oscar, e digo que tem duas passagens suas no filmes que são excelentes. Na trama, Tom Conlon (Tom Hardy) decide voltar para casa após anos na estrada. Decidido a se tornar um grande lutador, ele aceita ser treinado por seu pai, um ex-pugilista viciado em álcool, para uma série de lutas de MMA. Esse retorno provoca um grande conflito com seu irmão mais velho Brendan (Joel Edgerton).

Margin Call – O Dia Antes do Fim: surpreendente drama, que mesmo tendo como tema um recente fato histórico da economia americana, que poderia facilmente gerar um chatíssimo filme, vemos horas que antecedem uma crise que mais parce um filme de fim do mundo, tamanha a tensão palpável vivida pelos personagens. Fácil dizer que Jeremy Irons em suas poucas aparições têm as melhores frases, dignas de vilão de história em quadrinhos. A trama envolve funcionários de uma empresa de investimento durante um período de 24 horas, na fase inicial da crise financeira de 2008. Quando o analista de operações Peter Sullivan (Zachary Quinto) acessa informações que podem revelar a queda da empresa, uma montanha-russa de decisões financeiras e morais empurra a vida de todos os envolvidos para um completo desastre.

A Hora do Pesadelo: sou fã do filme original, clássico da Sessão da Tarde, e mesmo achando que esta refilmagem tem seus momentos, com um elenco carismático, me parece um filme fora de sua época, desnecessário! Na trama, Charlie Brewster é um garoto que possui uma vida aparentemente perfeita. Porém, tudo muda com a chegada de um estranho vizinho. Ninguém além de Ed, amigo paranóico do protagonista, percebe que as coisas estão diferentes, até que Charlie descobre que seu vizinho Jerry é um vampiro e busca a ajuda de um mágico de Las Vegas para combater o monstro.

50%: outro pecado da Imagem Filmes (assim como fez com Guerreiro) lançar esta comédia dramática diretamente em dvd, Joseph Gordon Levitt mostra porque é um dos atores jovens mais interessantes atualmente, Seth Rogen comprova ser um excelente coadjuvante, além das aparições de Angelica Houston, Bryce Dallas Howard a Anna Kendrick. O filme consegue ser humorado mesmo tratando de um tema tão triste como um jovem que descobre possuir câncer, relatando sua aceitação, relacionamentos e tratamento, emocionante em diversos momentos, um roteiro acima da média de Will Reiser (estreando em longas). Na trama, Adam, roteirista de programas de rádio de 27 anos, é diagnosticado com um tipo raro de câncer. Com a ajuda de seu melhor amigo, sua mãe e uma jovem terapeuta, começa a lidar com sua doença e passa a entender quais são as coisas realmente importantes da vida.

O Homem do Futuro: comédia romântica com toques de ficção científica (viagens no tempo) do sempre interessante diretor Claudio Torres, no elenco, Wagner Moura Alinne Moraes. Na trama, Zero (Wagner Moura) é um cientista genial, porém arrogante e infeliz. Prestes a ser demitido, ele resolve por em prática um novo invento: um acelerador de partículas. O experimento fracassa, mas acidentalmente ele volta no tempo e tem uma nova chance com Helena (Alinne Moraes), uma mulher que renegou e humilhou o cientista anos antes desta viagem.

Onde Está a Felicidade?: comédia dirigida por Carlos Alberto Riccelli e protagonizada por sua mulher a belíssima atriz Bruna Lombardi. Na trama, a chef de cozinha Teodora (Bruna Lombardi) embarca em uma jornada de descobertas que fará dela uma nova mulher. Crises no amor e na vida profissional a levarão, junto com o amigo Zeca (Marcello Airoldi) e a espanhola Milena (Marta Larralde), a percorrer o Caminho de Santiago de Compostela, cenário ideal para encontros, reencontros e aventuras.

Família Vende Tudo: comédia de Alain Fresnot, passou rapidamente pelo circuito cinematográfico. Na trama, após a apreensão da muamba vinda do Paraguai, uma família se vê em sérios problemas financeiros. A saída é usar a filha Lindinha (Marisol Ribeiro) para aplicar o golpe da barriga. O alvo passa a ser Ivan Carlos (Caco Ciocler), um astro da música brega que enlouquece suas fãs ao rebolar usando calça justa ao som do xique, ritmo musical em alta. Desta forma, Lindinha e seus pais (Lima Duarte e Vera Holtz) passam a acompanhar a agenda de shows de Ivan Carlos, de forma a fazer com que ela tenha um encontro com o cantor no dia mais propício para que engravide. Eles só não contavam com Jennifer (Luana Piovani), a esposa ciumenta do cantor.

Capitães de Areia: Pedro Bala (Jean Luís Amorim), Professor (Robério Lima), Gato (Paulo Abade), Sem Pernas (Israel Gouvêa) e Boa Vida (Jordan Mateus) são adolescentes abandonados por suas famílias, que crescem nas ruas de Salvador e vivem em comunidade no Trapiche junto com outros jovens de idade semelhante. Eles praticam uma série de assaltos, o que faz com que sejam constantemente perseguidos pela polícia. Um dia Professor conhece Dora (Ana Graciela) e seu irmão Zé Fuinha (Felipe Duarte), que também vivem nas ruas. Ele os leva até o Trapiche, o que desencadeia a excitação dos demais garotos, que não estão acostumados à presença de uma mulher no local. Pedro consegue acalmar a situação e permite que Dora e o irmão fiquem por algum tempo. Só que, aos poucos, nasce o afeto entre o líder dos Capitães da Areia e a jovem que acabou de integrar o bando.

Bastidores de um Casamento: inédito no circuito cinematográfico, chama a atenção pelo bom elenco envolvido na produção. Na trama, É o casamento do filho de Lynn, de quem foi privada de acompanhar o crescimento por conta de um tumultuado divórcio e de uma briga entre Lynn, seu ex-marido (Thomas Haden Church) e sua esposa temperamental (Demi Morre). Enquanto isso, as três crianças criadas por Lynn mostram vários distúrbios de comportamento, dos quais sua mãe (Ellen Burstin) e irmãs a culpam a todo o momento. Tudo isso eclode durante o casamento, deixando a todos em situações ora dolorosas, ora hilariantes.

Balanço da Temporada: Sherlock – 2ª temporada

18/01/2012

Depois de mais de um ano de espera, Sherlock ressurge numa temporada ainda melhor do que a anterior. É impressionante a qualidade técnica da série do canal BBC inglês, sou até mais entusiasta da série do que da nova cinessérie protagonizada por Robert Downey Jr. (que faz uma linha mais aventura cômica). Se não em engano, a primeira temporada da série já está disponível em dvd com os três episódios de 90 minutos cada reunidos.

Para quem não conhece a série, Sherlock é uma livre adaptação dos contos de Arthur Conan Doyle sobre as aventuras de Sherlock Holmes para os dias atuais, logo, os criadores Steven Moffat (responsável pelas atuais temporada da longínqua série sci-fi, Dorctor Who), e o ator/escritor Mark Gatiss (na série interpreta Mycroft Holmes, que ganhou bastante importância nesta temporada), adaptam características e personalidades à Inglaterra atual, temos um forte uso de novas tecnologias (celular, blog, sms) a favor da trama e de maneira coerente, nada exagerado como em comparação aos dramas de procedimento americanos, por exemplo. Tudo funciona de maneira orgânica dentro da investigação do caso da semana, além disso, temos por diversas vezes, a construção do raciocínio (o grande charme do personagem) de Sherlock.

Comentando especificamente sobre a 2ª temporada da série, Sherlock atingiu seu apogeu dramático neste três episódios, trouxe no primeiro, A Scandal in Belgravia, a resolução do gancho do final da temporada onde vimos surgir Moriarty e a introdução de Irene Adler interesse romântico/intelectual de Sherlock, num episódio vibrante tendo terrorismo como pano de fundo; The Hounds of Baskerville, conseguiu equilibrar o caso policial aparentemente sobrenatural com coerência, sobre o famoso caso literário dos Cães de Baskerville; e The Reichenbach Fall trouxe um desfecho definitivo (?) para relação Sherlock/Moriarty, num episódio fantástico cheio de reviravoltas, ação e suspense, e um desfecho de fazer qualquer fã da série começar a riscar os dias do calendário à espera da 3ª temporada.

Foi uma temporada focada, principalmente, nas relações de Sherlock com seus amigos/entes, desde a difícil relação com o irmão, passando pelo zelo com a cuidadora Sra. Hudson, até o elo de amizade que o une a John Watson, sem esquecer de seu romance (!?) com Irene e o duelo com Moriarty. O texto privilegiou o estudo do personagem em detrimento a ação propriamente dita de suas investigações, que estavam lá, mas não movendo a trama.

Desde já uma das melhores séries do ano, um belíssimo trabalho de direção (incluindo os aspectos técnicos), elenco e roteiro.

Obs.: maiores detalhes dos episódios da 2ª temporada na página de Sherlock.

Destaques da Semana em DVD (09 à 13/01)

12/01/2012

Amizade Colorida: simpática comédia romântica que tem um casal com química, no caso, a morena Kunis e o cantor Timberlake (se saindo melhor que eu esperava), auxiliados por um elenco coadjuvante interessante com nomes como Patricia Clarkson, Richard Jenkins, Jenna Elfman, Woody Harrelson e uma ponta de Emma Stone, atriz do projeto anterior do diretor – um filme bem melhor diga-se de passagem – A Mentira. O grande problrma aqui são as inevitáveis armadilhas do gênero, nem mesmo a parceira de Kunis em Cisne Negro, Natalie Portman, conseguiu vencer os problemas do gênero no recente Sexo Sem Compromisso. Na trama, uma caça-talentos (Mila Kunis) convence um jovem criativo (Justin Timberlake) a aceitar uma proposta de trabalho em Nova York. Eles ficam amigos e a coisa começa a se complicar quando o relacionamento torna-se íntimo. Eles tentam amenizar a situação impondo uma regra: tudo não passa de atração física e qualquer emoção deverá ser deixada de lado. Mas, será que funciona impor regras ao coração? 

Sem Saída: alguém sabe dizer o que aconteceu com o promissor diretor de Os Donos da Rua lá em meados no anos 90, John Singleton? O diretor parecia seguir um caminho similar de Spike Lee com um cinema crítico das guetos/gangues, no entanto, principalmente depois do irregular Shaft, o diretor caiu ladeira abaixo e veio parar aqui neste veículo para Taylor Lautner (se você não esteve neste planeta nos últimos cinco anos ele é o lobo do triângulo amoroso na cinessérie Crespúculo). O filme ainda conseguiu reunir um elenco com nomes como Sigourney Weaver, Alfred Molina, Maria Bello, Jason Isaacs e Michael Nyqvist (protagonista sueco da trilogia cinematográfica Millennium) no elenco. O que você faria se encontrasse sua própria foto em um site de pessoas desaparecidas? O adolescente Nathan Harper (Taylor Lautner) é confrontado por esse dilema. À procura de sua identidade verdadeira, Nathan rapidamente descobre que seus pais estão muito longe de ser o que dizem que são. Quando a polícia, agentes do governo e figuras obscuras começam a persegui-lo, Nathan precisa buscar a verdade.

O Zelador Animal: comédia mix de Dr. Dolitle com Uma Noite no Museu que serve de veículo para o comediante Kevin James (Hitch – Conselheiro Amoroso e Eu os Declaro Marido e Larry), que ainda não conseguiu estourar após o sucesso de sua série televisiva (The King of Queens), mas pelo jeito os produtores ainda apostam no carisma do gordinho. Na trama, Boa gente e amigão, Griffin (Kevin James) trabalha há 15 anos como zelador de um zoológico. Ele está cegamente apaixonado por Stephanie (Leslie Bibb), uma perua superficial que exige que ele largue o emprego, se quiser casar. E ele quer. Porém, quando os animais do zoológico percebem que estão prestes a perder seu querido zelador, eles recorrem a uma tentativa desesperada: revelam que sabem falar com os humanos, e tentam convencer o amigão a não deixar o cargo. 

Sem Lei: mais um filme de assalto que, pelo bem de todos, não viu a luz no circuito cinematográfico que aposta no talento (?) de Ryan Phillippe (ex-senhor Reese Whinterspoon) e no cantor 50 Cent (Curtis Jackson), mas na divulgação você ainda verá o nome de Bruce Willis, claro que pagando as contas, mas com um personagem pequeno. Na trama, amigos planejam roubar um diamante, mas o golpe acaba em morte quando a traição mina a relação entre eles e tudo vai por água abaixo. Mafiosos locais acabam envolvidos na história e querem tirar vantagem do roubo milionário. Mas quando um dos participantes do crime fica frente a frente com o amigo traidor, ele se vê forçado a fazer uma escolha que pode mudar a sua vida paea sempre. 

Homens e Deuses: Vencedor do Grande Prêmio do Festival de Cannes 2010, o filme tem recebido diversos elogios da crítica, mas ficou restrito ao cinema de arte, no elenco o nome mais conhecido é do francês Lambert Wilson e a direção é de Xavier Beauvois. Na trama, Um grupo de frades franceses convive em perfeita harmonia com a população muçulmana até esta relação ser interferida por fundamentalistas, que massacram trabalhadores e espalham o medo. 

Sentidos do Amor: mais um filme de Ewan McGregor que não tem vez no circuito cinematográfico, recentemente foi o caso da comédia dramática (muito boa) Toda Forma de Amor (Beginners), aqui o ator volta a trabalhar com o diretor David MacKenzie (O Jovam Adam), dividindo a cena com a bela Eva Green. Na trama, Susan (Eva Green) e Michael (Ewan McGregor) se conheceram em um momento que parecia propício para o início de um relacionamento bacana. Michael está tentando mostrar para Susan que nem todos os homens do mundo são babacas para fazê-la sofrer, assim como aconteceu com o ex-namorado. No entanto, o que parecia perfeito está ameaçado por uma pandemia que ameaça toda a humanidade.

A Missão do Gerente de Recursos Humanos: outro filme que ficou restrito ao circuito de cinema alternativo, tem a direção de Eran Riklis (de Lemon Tree), é um drama israelense que conta a história do Gerente de RH da maior empresa panificadora de Jerusalém, que está enfrentando problemas. Ele se separou da mulher, quase não vê a filha e está preso em um trabalho que odeia. Mas tudo piora quando uma de suas funcionárias morre em um atentado terrorista, assim ele é chamado de insensível e desumano. Ele então embarca em uma missão, começando pelas místicas ruas de Jerusalém até as terras geladas da Romênia. O Gerente acaba guiando um estranho comboio até o vilarejo da mulher morta, onde encontra seu filho rebelde, um jornalista determinado a arruiná-lo, um motorista já veterano e um caixão.

 

Destaques da Semana em DVD (02 à 06/01)

05/01/2012

Super 8: J.J. Abrams realiza uma singela e aventuresca homenagem ao parceiro Steven Spielberg filmando um típico blockbuster do diretor nos anos 80, está tudo lá, os jovens numa aventura, a paternidade e um evento extraordinário, além disso, J. J ainda acrescenta uma pequena homenagem ao cinema como arte, o filme de 8mm. No elenco, bons nomes como Kyle “Coach Taylor” Chandler, e um grupo de jovens bastante talentosos capitaneados pela eficiente Elle Fanning. No verão de 1979, um grupo de crianças em uma pequena cidade de Ohio presencia uma catastrófica colisão de trens enquanto realizavam um filme com a câmera Super-8 e logo eles desconfiam que aquele não foi um acidente. Pouco tempo depois, estranhos desaparecimentos e eventos inexplicáveis começam a acontecer na cidade, e o agente da lei tenta descobrir a verdade – algo mais assustador do que eles poderiam imaginar.

Conan, O Bárbaro: Se os filmes da cinessérie dos anos 80, com direito a Arnold Schwarzenegger e participação de Grace Jones, são clássicos cults e da Sessão da Tarde, imagino que o mesmo não deve ocorrer com esta nova adpatação, agora apostando no fortão Jason Mamoa, mais conhecido de Game of Thrones, além disto o diretor Marcos Nispel, acometeu bobagens do quilate de Os Desbravadores e Sexta Feira 13 (outra refilamgem).  Refilmagem do longa-metragem de John Milius de 1982 recria a história de Conan (Jason Momoa), que vive no continente Hyboria e sai em missão que irá vingar a morte de seu pai (Ron Perlman) e o massacre da aldeia onde vivia. Na jornada, torna-se o grande defensor para a sobreviência da nação. 

Código de Honra: drama jurídico inédito em nosso circuito, uma boa oportunidade para Chris Evans parar de bancar heroi de comédias românticas e filmes de ação/quadrinhos, e mostrar que possui versatilidade. Aqui temos o famoso subgênero de uma causa jurídica pequena contra uma grande empresa (a la Davi e Golias). O personagem de Evans é legal porque é um advogado com consciência social mas completamento fudido, envolvido com todos tipos de drogas, já seu sócio é o “pé no chão” que vê a real dificuldade de enfrentar um cartel de produtos hospitalares. Confesso que ao assitir o filme não esperava aquela revelação, na verdade, é mais uma constatação bastante pertinente sobre o uso das seringas na África, que levam inevitavelmente à AIDS, deixa uma reflexão interessante. Na trama, Vicky (Vinessa Shaw) é uma enfermeira de um hospital em Houston cuja vida toma um rumo inesperado quando ela é acidentalmente picada por uma seringa usada. A agulha fora utilizada num paciente HIV soro-positivo e Vicky contrai AIDS. Jeffrey Danfort (Marshall Bell) é um amigo de Vicky que desenha equipamento hospitalar e ele está desenvolvendo uma seringa com ponta segura que poderia prevenir tais erros. Entretanto, enquanto Jeffrey tenta vender sua nova invenção à fabricantes farmacêuticos, ele descobre o quanto eles são governados pela corrupção. Então, resolve processar estas companhias contratando o serviço de Weiss & Dazinger, uma pequena firma de advocacia ansiosa por qualquer negócio.

Melhores & Piores 2011

01/01/2012

Bom, primeiro dia do ano, hora do rotineiro balanço de produções cinematográficas do recém terminado ano de 2011. Como fiz ano passado, coloquei imagens de meus filmes prediletos em ordem alfabética, preferi dar uma diversificada nos gêneros para fazer um apanhado geral. Pelo que pude percebe para mim foi o ano dos consagrados cineastas, bom sinal, significa que um bom diretor alinhado com roteiro e elenco ainda é a fórmula básica para um bom filme! Que 2012 traga ótimos filmes para todos nós!

A Árvore da Vida, Terrence Malick

A Pele que Habito, Pedro Almodovar

Amor A Toda Prova, Glenn Ficarra e John Requa

Cisne Negro, Darren Aronofsky

Meia Noite em Paris, Woody Allen

Melancolia, Lars Von Trier

Missão Madrinha de Casamento, Paul Feig

Planeta dos Macacos – A Origem, Rupert Wyatt

Tudo Pelo Poder, George Clooney

Um Conto Chinês, Sebastián Borensztein

Menções Honrosas: Além da Vida, Clint Eastwood; Contra o Tempo, Duncan Jones; Incêndios, Denis Villeneuve; Margin Call – O Dian Antes do Fim, J. C. Chandor; Namorados para Sempre, Derek Cianfrance; O Vencedor, David O. Russell; Sobrenatural, James Wan; X-Men – Primeira Classe, Matthew Vaughn.

NÃO PERDER SEU PRECIOSO TEMPO: A Garota da Capa Vermelha; A Inquilina; 11-11-11; Besouro Verde; Padre; Dylan Dog e as Criaturas da Noite; As Mães de Chico Xavier; Reféns; Transformers – O Lado Oculto da Lua.