Destaques da Semana em DVD (02 à 06/01)

Super 8: J.J. Abrams realiza uma singela e aventuresca homenagem ao parceiro Steven Spielberg filmando um típico blockbuster do diretor nos anos 80, está tudo lá, os jovens numa aventura, a paternidade e um evento extraordinário, além disso, J. J ainda acrescenta uma pequena homenagem ao cinema como arte, o filme de 8mm. No elenco, bons nomes como Kyle “Coach Taylor” Chandler, e um grupo de jovens bastante talentosos capitaneados pela eficiente Elle Fanning. No verão de 1979, um grupo de crianças em uma pequena cidade de Ohio presencia uma catastrófica colisão de trens enquanto realizavam um filme com a câmera Super-8 e logo eles desconfiam que aquele não foi um acidente. Pouco tempo depois, estranhos desaparecimentos e eventos inexplicáveis começam a acontecer na cidade, e o agente da lei tenta descobrir a verdade – algo mais assustador do que eles poderiam imaginar.

Conan, O Bárbaro: Se os filmes da cinessérie dos anos 80, com direito a Arnold Schwarzenegger e participação de Grace Jones, são clássicos cults e da Sessão da Tarde, imagino que o mesmo não deve ocorrer com esta nova adpatação, agora apostando no fortão Jason Mamoa, mais conhecido de Game of Thrones, além disto o diretor Marcos Nispel, acometeu bobagens do quilate de Os Desbravadores e Sexta Feira 13 (outra refilamgem).  Refilmagem do longa-metragem de John Milius de 1982 recria a história de Conan (Jason Momoa), que vive no continente Hyboria e sai em missão que irá vingar a morte de seu pai (Ron Perlman) e o massacre da aldeia onde vivia. Na jornada, torna-se o grande defensor para a sobreviência da nação. 

Código de Honra: drama jurídico inédito em nosso circuito, uma boa oportunidade para Chris Evans parar de bancar heroi de comédias românticas e filmes de ação/quadrinhos, e mostrar que possui versatilidade. Aqui temos o famoso subgênero de uma causa jurídica pequena contra uma grande empresa (a la Davi e Golias). O personagem de Evans é legal porque é um advogado com consciência social mas completamento fudido, envolvido com todos tipos de drogas, já seu sócio é o “pé no chão” que vê a real dificuldade de enfrentar um cartel de produtos hospitalares. Confesso que ao assitir o filme não esperava aquela revelação, na verdade, é mais uma constatação bastante pertinente sobre o uso das seringas na África, que levam inevitavelmente à AIDS, deixa uma reflexão interessante. Na trama, Vicky (Vinessa Shaw) é uma enfermeira de um hospital em Houston cuja vida toma um rumo inesperado quando ela é acidentalmente picada por uma seringa usada. A agulha fora utilizada num paciente HIV soro-positivo e Vicky contrai AIDS. Jeffrey Danfort (Marshall Bell) é um amigo de Vicky que desenha equipamento hospitalar e ele está desenvolvendo uma seringa com ponta segura que poderia prevenir tais erros. Entretanto, enquanto Jeffrey tenta vender sua nova invenção à fabricantes farmacêuticos, ele descobre o quanto eles são governados pela corrupção. Então, resolve processar estas companhias contratando o serviço de Weiss & Dazinger, uma pequena firma de advocacia ansiosa por qualquer negócio.

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: