Destaques da Semana em DVD (13 à 17/02)

A Saga Crespúsculo: Amanhecer – parte 1: continuo assistindo a saga Crepúsculo para tentar entender como filmes tão banais e mal roteirizados conseguem fazer tanto sucesso. Para piorar este talvez seja o filme mais inócuo da saga porque fiquei com a sensação de que nada acontece em suas mais de duas horas de projeção, com exceção do casamento e gravidez, mas não há conflitos novos e ainda inventam uma nova disputa com os lobisomens que zzzzz. Nos aguardados capítulos finais de ‘A Saga Crepúsculo’, a felicidade dos recém-casados Bella Swan (Kristen Stewart) e Edward Cullen (Robert Pattinson) é interrompida quando uma série de traições e desgraças ameaça destruir o mundo deles.Após seu casamento, Bella e Edward viajam ao Rio de Janeiro para sua lua de mel, onde finalmente cedem à sua paixão. Bella logo descobre estar grávida e durante o quase fatal parto de seu filho, Edward finalmente acata ao desejo de Bella e a torna imortal.

Cowboys & Aliens: quando li que o filme era ruim imaginei que fossem críticas corriqueiras de filmes do verão que não resistem a uma segunda olhada, no entanto, o filme de Jon Favreau é muito fraco, um verdadeiro samba de crioulo doido, fico imaginando as brigas nos bastidores sobre qual caminho o filme devia percorrer, mais sci-fi, western ou aventura família, no final, as mãos de sete (07) roteiristas não conseguem imprimir nem um mínimo de equilíbrio e sensatez ao filme, desperdiça um elenco bacana e uma proposta curiosa, coisas de Hollywood! Na trama, em 1873, um estranho (Daniel Craig), sem memória do seu passado, encontra-se, sem saber por que, em uma cidade do deserto chamada Absolution. A única pista sobre sua história é uma pulseira. Logo, ele descobre que não é bem-vindo e nenhum habitante faz algo sem a ordem do coronel Dolarhyde (Ford). Ou seja, é uma cidade que vive com medo. Mas Absolution está prestes a experimentar realmente o que é medo: a cidade é atacada por alienígenas. Agora, o estranho que eles rejeitaram é a única esperança de salvação. Ele lentamente começa a se lembrar de quem ele é e de onde veio, e percebe que possui um segredo que poderia dar à cidade uma chance de lutar contra os invasores. Com a ajuda da viajante Ella (Olivia Wilde), ele reúne um bando formado por seus ex-adversários – Dolarhyde e seus homens, guerreiros Apache -, entre outros moradores da cidade. Unidos contra um inimigo comum, eles vão se preparar para um confronto épico de sobrevivência.

Os Três Mosqueteiros: não tenho nada particularmente contra novas adaptações literárias de histórias já conhecidas, como ocorreu recentemente com obras de Jane Austen, Robin Hood e etc, no entanto, Paul W. Anderson (mais conhecido do universo Resident Evil) comete quase uma heresia em sua adaptação do clássico de Alexandre Dumas. Para que inventar tanto numa trama naturalmente aventuresca com mistério, ação e suspense? Para que inventar um zeppelin direto de Piratas do Caribe naquela época? Para que inventar de tornar os 3 Mosqueteiros coadjuvantes de sua própria história? Para que Orlando Bloom? Em ‘Os Três Mosqueteiros 3D’, D’Artagnan vai a Paris buscando se tornar membro do corpo de elite dos guardas do rei, os mosqueteiros. Chegando lá, após acontecimentos singulares, ele conhece três mosqueteiros chamados “os inseparáveis”: Athos, Porthos e Aramis.

Quero Matar Meu Chefe: comédia que busca esta nova onda de humor mais adulto (atingindo a faixa dos 30 anos), com homens se comportando como adolescentes, algumas situações são interessantes, gosto do personagem que precisa “aguentar” a chefe ninfomaníaca interpretada por Jennifer Aniston, no entanto, no produto final é uma comédia irregular. Para Nick (Jason Bateman), Kurt (Jason Sudeikis) e Dale (Charlie Day), a única coisa que poderia tornar o cotidiano monótono um pouco mais tolerável seria transformar seus chefes intoleráveis em fumaça. Pedir demissão não é uma opção e assim, com a ajuda de alguns drinques além da conta e do conselho duvidoso de um ex-detento malandro (Jamie Foxx), os três amigos bolam um plano complicado e aparentemente à prova de falhas para se livrarem de vez de seus empregadores. Há apenas um problema: até mesmo os planos mais bem arquitetados são tão imperfeitos como os cérebros que os conceberam.

Eu Queria Ter Sua Vida: tenho muita má vontade com estas comédias sobre troca de corpos, é piada velha, e sinto que precisa haver uma grande contradição de personagens para render “um caldo”, como marido e mulher no Se Eu Fosse Você ou mesmo mãe e filha em Sexta-Feira em Apuros, e também aqui nenhum dos dois atores possui um grande carisma para carregar o filme (Jason Bateman e Ryan Reynolds). Mais uma comédia sobre a troca de corpos entre dois homens adultos. Um é o casado e responsável, enquanto o outro é bastante preguiçoso e infantil.

Reféns: chega até ser engraçado comentar este filme pois é quase uma tragédia anunciada, reunir Joel Schumacher e mais dois astros com suas carreiras em baixa não podia render um filme digno mesmo. O pior é imaginar que Schumarcher até conseguiu realizar um filme tenso, estilo proposto aqui, em Por Um Fio, mas o roteiro o deixou na mão, Nicole Kidman não compromete mas Nicolas Cage está muito canastrão, filme adequado para um Sessão Supercine da vida!Em ‘Reféns’, Kyle (Nicolas Cage) e Sarah (Nicole Kidman) vivem em uma elegante e segura casa com todos os confortos modernos. Sua única filha, Avery (Liana Liberato) é uma adolescente linda mas ainda muito rebelde. Tudo está bem até o momento em que a casa é invadida por criminosos e a família é feita refém. Agora todos os segredos da família deverão ser revelados na luta contra os invasores.

Não Sei Como Ela Consegue: se eu fosse Sarah Jessica Parker começaria a me preocupar com sua carreira que, mesmo sem nunca brilhar no cinema, teve na televisão (Sex and the City) um sucesso estrondoso, rendendo até continuações na telona, mas pelo jeito sua persona nunca mais conseguirá ser diferente de Carrie Bradshaw, aqui dividino os créditos com Pierce Brosnan e Greg Kinnear. Em ‘Não sei Como ela Consegue’, a executiva financeira Kate Reddy (Parker) é o exemplo perfeito da mulher moderna: trabalha fora de casa, educa dois filhos, cuida do marido e de si mesma. Tudo vira de cabeça para baixo com o chegada de um novo e charmoso colega de trabalho, Jack (Pierce Brosman). E agora conciliar amor, trabalho e família: será que ela consegue?

A Chave de Sarah: mais uma oportunidade de acompanhar a carreira européia da inglesa Kristin Scott Thomas, com este drama francês que passou rapidamente pelos cinemas, claro que no circuito arte. Na trama, Julia (Kristin Scott Thomas) é uma jornalista que vê a sua vida envolvida com a de uma garota chamada Sarah: uma menina que teve a família destruída por nazistas, na maior perseguição de judeus na França. Às vezes o passado pode desvendar o futuro.

Apollo 18: alguém mais ainda tem paciência com esta história de encontrar filmes perdidos? Esta certo que dependendo do conceito (O Caçador de Trolls) ainda vale uma espiada, mas esta desculpa para filmes de suspense já cansou! Oficialmente, a Apollo 17, lançada em 17 de dezembro de 1972, foi a última missão à Lua divulgada. Mas, um ano depois, dois astronautas americanos foram enviados para lá em uma missão secreta, financiada pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos. O que você está prestes a ver são imagens reais que eles fizeram durante a missão Apollo 18. Enquanto a NASA nega a sua autenticidade, outros acreditam que essa foi a verdadeira razão para o Homem nunca ter voltado à Lua.

Paul – O Alien Fugitivo : pena que esta proposta de Greg Mottola (da turma de Judd Apatow) com a voz de Seth Rogen e os atores Simon Pegg, Nick Frost, Kristen Wiig, Jane Lynch, Sigourney Weaver, Jason Bateman e Blythe Danner não rendeu A comédia que tinha potencial de ser, misturar gêneros nem sempre é fácil, mas Pegg e Frost tinham conseguido isto em Tá Todo Mundo Morto e Chumbo Grosso, no entanto, esta americanizada da dupla inglesa não conseguiu ser muito bem adaptada, mas ainda vale uma espiada! Na trama, Graeme Willy (Simon Pegg) e Clive Gollings (Nick Frost) são dois jovens nerds que estão nos EUA a procura de OVINIs. O alienígena Paul (Seth Rogers) está na Terra há 60 anos e, cansados de ficar numa base militar secreta, decide pular fora e embarcar no primeiro carro que encontrar pela frente. Assim esse trio se conhece. Willy e Gollings resolvem ajudar Paul e mandá-lo de volta à nave-mãe. Enquanto eles não alcançam o objetivo, Paul integra o grupo e é o novo companheiro de confusões dos geeks britânicos.

Tags: , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: