NBC Upfront 2012/13

Bom, o sumiço destes últimos dias tem uma explicação simples: quinzena de “Season Finales”, quando todas as suas séries terminam praticamente juntas e, para piorar, tem episódios duplos a exaustão! Não pretendo fazer o Balanço da Temporada, por que desde a fall season criei uma página para cada série que assisto (com, no mínimo, uns 4 episódios), assim quem quiser saber o que achei do final de Fringe, House e Grey’s Anatomy é só clicar na série/ temporada na coluna à sua direita!

No entanto, não vou ficar sem comentar sobre os Upfronts dos canais americanos para a temporada 2012/2013, para adiantar não criem muitas expectativas, em tempos de crise financeira as sitcoms dominam a televisão (e pelo jeito, todos procuram uma nova Modern Family). Conforme ordem de divulgação, começo pelo canal NBC, atualmente o terceiro colocado entre os cinco principais canais (roubou a colocação da ABC devido aos eventos esportivos da última temporada, mas estão praticamente empatadas), canal que já teve uma fase de ouro com o sucesso mundial de sitcoms como, Seinfeld, Friends e Frasier (somente para citar alguns), mas que agora volta a investir fortemente no gênero, principalmente depois do equívoco de 2 temporadas atrás onde abriu mão da faixa de séries às 22hs para exibir os famosos Late Shows, e a audiência caiu espantosamente! Nesta temporada, o canal vem com 13 novas séries, sendo metade para a midseason.

Séries Canceladas: Are You There Chelsea?, Awake, Bent, BFFs (Best Friends Forever), The Firm, Free Agents, Harry’s Law, The Playboy Club e Prime Suspect.

Séries Renovadas: 30 Rock (13 episódios), Community (13 episódios, transferido para as noites de sexta – 20:30hs), Grimm (22 episódios), Law & Order: Special Victims Unit (antecipado para às 21hs das quartas), The Office (22 episódios), Parenthood (15 episódios), Parks and Recreation (22 episódios), Smash (entre 16 e 18 episódios, para o Midseason em 2013), Up All Night (13 episódios) e Whitney (transferido para as noites de sexta – 20hs). E os realitys shows, The Voice (já retorna agora em setembro para a 3ª temporada, as segundas – 20-22hs/terça – 20-21hs).

Obs.: o remake de Os Monstros (sim aquela do Pai Frankstein, a Mãe e Avô vampiros e o filho Lobisomem), não foi descartado. Ele ainda está em fase de seleção de elenco. Um piloto será produzido e submetido a avaliação do canal, ainda para o primeiro semestre de 2013 (midseason).

Novas Séries:

• Animal Practice: comédia vendida como um veterinário a la House, misturado com um tipo de Dr. Dolittle, mas convenhamos uma sitcom com macaquinho fazendo graça vai ter que “suar” bastante para completar uma temporada completa!

Na trama: conheça o Dr. George Coleman, um veterinário nova iorquino, com um método não ortodoxo de operações, o sucesso de George vem do seu inegável dom com os animais de todos os tipos. Exceto os humanos. Dorothy e George já foram apaixonados, e hoje ela dirige o hospital veterinário em que ele trabalha. Agora ela é a chefe de George, e sua ambição e sua falta de experiência – além do desejo de vê-lo pagar pelo passado – vão tornar a vida de George muito difícil. Mas ele não está disposto a realizar mudanças em seu reino (animal).

No elenco: Justin Kirk (Weeds), Tyler Labine (Reaper, Sons of Tucson) e Bobby Lee.

Concorrência: a série irá ao ar às quartas – 20hs, concorrendo com The Middle (ABC), The X-Factor (Fox), Survivor (CBS) e Arrow (CW).

• Guys with Kids: sinceramente, das novas comédias, mesmo não havendo nada que salte aos olhos de curiosidade, este plot de Guys With Kids é de uma vergonha alheia total, parece coisa dos anos 90 a la Três Solteirões e Um Bebê! Uma pena ter como uma dos criadores o bom comediante e apresentador de talk shows, Jimmy Fallow.

Na trama: Do ganhador do Emmy e produtor executivo Jimmy Fallon (Late Night with Jimmy Fallon) vem esta nova comédia sobre três pais na casa dos trinta anos tentando se agarrar à juventude enquanto cuidam de suas crianças. Por sorte, Chris, Nick e Gary têm um ao outro para ajudá-los a sobreviver como novos pais enquanto permanecem jovens. Equilibrando o trabalho ou ficar em casa, em um casamento doloroso ou em um divórcio feliz, eles sabe que tomar conta de crianças e ter uma vida social é um desafio diário.

No elenco: Jesse Bradford (Desperate Housewives, The West Wing), Zach Cregger (Friends With Benefits), Anthony Anderson (comédias cinematográficas e Law & Order), Jamie Lynn Singler (Entourage, The Sopranos) e Tempestt Bledsoe (The Cosby Show).

Concorrência: a série irá ao ar às quartas – 20:30hs, concorrendo com Suburgatory (ABC), The X-Factor (Fox), Survivor (CBS) e Arrow (CW).

Chicago Fire: novo drama do canal, tendo como criador/produtor, Dick Wolf, mais conhecido da franquia Law & Order, aqui mudando de ares e criando, pelo jeito, um procedural de bombeiros, lembranças de Rescue Me, vamos ver o que Wolf, que anda meio em baixa, somente SVU de suas L&O sobraram na grade do canal. Como protagonista, o recém desempregado de House, Jesse Spancer, o dr. Chase, não perdeu tempo na fila do seguro desemprego e tratou de engatar uma série na outra.

Na trama: Nenhum trabalho é mais estressante e perigoso do que o dos bombeiros, equipe de resgate e paramédicos do Chicago Firehouse 51. Estes são os heróis do cotidiano, os corajosos homens e mulheres que correm para o perigo quando todo mundo foge dele. Mas a enorme responsabilidade do trabalho também afeta a vida pessoal deles. Reputações e egos inflados, junto com a pressão de fazer uma grande performance e tomar decisões em segundos podem criar algumas estranhezas entre os membros da equipe. Quando uma tragédia acontece com um deles, há muita culpa e culpados por aí. No meio de um divórcio, Lt. Matthew Casey tenta ser profissional como sempre, mas não consegue não brigar com a Lt. Kelly Severide, da equipe de resgate e um culpa o outro pelas falhas dos respectivos times. Mas quando precisam agir, colocam as diferenças de lado e trabalham bem juntos.

No elenco: Jesse Spencer (House), Taylor Kinney (The Vampire Diaries), Eammonn Walker (do filme O Mensageiro), Charlie Barnett (Law & Order SVU), David Eigenberg (Sex and the City), Monica Raymund (The Good Wife), Lauren German (Hawaii Five-O), Teri Reeves (Three Rivers), Merle Dandridge (Sons of Anarchy).

Concorrência: a série irá ao ar às quartas – 22hs, concorrendo com Nashville (ABC) e CSI (CBS).

• Go On:mais uma tentativa de retorno ao Olimpo das comédias do ator Matthew Perry (Friends) depois dos percalços em Studio 60 e Mr. Sunshine (esta bem fraca), não sei se a comédia “pegará” pelo tema um pouco humor negro demais para os americanos, no entanto, se pudesse diria para Matthew Perry continuar com suas participações em bons dramas, como recentemente em The Good Wife, uma faceta talentosa do ator pouco explorada até aqui!

Na trama: A miséria ama companhia. A menos que você seja o narrador esportivo Ryan King, que acredita que a miséria deve ser deixada sozinha. Depois de perder sua esposa em um acidente de carro e tirar uma curta licença, Ryan está preparado para voltar ao trabalho, mas seu chefe não o deixará voltar ao ar até que ele procuro aconselhamento. Então, relutante, Ryan ingressa a um grupo de apoio com uma ideia em mente: entrar e sair o mais depressa possível, e voltar ao trabalho. No primeiro dia de terapia ele assume as rédeas e resolve fazer um jogo de”quem tem a melhor história de soluço?”. Então todos passam a “batalhar”, liberar seus sentimentos, “lutar” uns contra os outros. Talvez a falta de interesse de Ryan seja exatamente o que o grupo precise – e talvez seja exatamente o que ele precise para seguir em frente.

No elenco: Matthew Perry (Friends), Laura Benanti (The Playboy Club), Julie White (dos filmes Transformers), Suzy Nakamura, Khary Payton e Allison Miller (Terra Nova). Jesse Bradford (Desperate Housewives, The West Wing), Zach Cregger (Friends With Benefits), Anthony Anderson (comédias cinematográficas e Law & Order), Jamie Lynn Singler (Entourage, The Sopranos) e Tempestt Bledsoe (The Cosby Show).

Concorrência: a série irá ao ar às terças – 21hs, concorrendo com Happy Endings (ABC), New Girl (Fox), NCIS – Los Angeles (CBS) e Emily Owens, MD (CW).

• The New Normal: lá vem Ryan Murphy e mais uma criação sua, após Nip/Tuk, Glee e American Horror Story, o criador resolve mirar seu texto para uma sitcom com aparente plot simples, casal gay resolve adotar uma bebê e acaba se relacionando com a barriga de aluguel. No entanto, para o bem ou para o mal, as série de Murphy dificilmente não “causam”! Mas terá a concorrência de outras duas sitcoms, sendo uma que já vem despertando mídia nas redes sociais, The Mindy Project (com a atriz indiana de The Office), do canal Fox

Na trama: Hoje em dia as famílias se formam de todas as maneiras: pais solteiros, duas mães, doadores de esperma, doadoras de óvulos… É 2012 e tudo pode acontecer. Bryan e David ao um casal de Beverly Hills e eles tiveram tudo isso. Ou melhor, quase tudo. Com carreiras de sucesso e parceiros amorosos, a única coisa faltando é um bebê! E quando eles pensaram que as estrelas nunca se alinhariam, surge Goldie, uma jovem mulher espetacular e com o passado verificado. Uma garçonete do meio-oeste e mãe solteira tentando escapar de sua avó com a mente fechada, Goldie resolve abandonar tudo e se mudar para lós Angeles com sua filhinha de oito anos. Desesperada e falida – mas ainda fértil – ela logo se torna a candidata dos sonhos dos rapazes. Mãe de alugue, família de aluguel.

No elenco: Andrew Rannells (Girls), Justin Bartha (Se Beber Não Case!)  e Georgia King.

Concorrência: a série irá ao ar às terças – 21:30hs, concorrendo com Don’t Trust in the B– Apartament 57 (ABC), The Mindy Project (Fox), NCIS – Los Angeles (CBS) e Emily Owens, MD (CW).

Revolution: bom, o que posso dizer além de que a série é (mais uma) criação de J.J. Abrams (Lost, Fringe, The Undercovers e Alcatraz) com o criador de Supernatural (e que já abandonou a série), Eric Kripke; espero Eric, que acredito que seja o showrunner da série, afinal J.J. somente assina conceitos e retira o dinheiro, tenha desenvolvido um belo de um arco para sua série não durar apenas meia dúzia de episódios, afinal estamos falando de um série de mistérios pós-apocalíticos contínua (novela), não um procedural, que mistura conceitos de ficção, drama e ação. No elenco, o destaque é Giancarlo Esposito recolhendo os louros de sua participação em Breaking Bad, aqui parece ser um antagonista!

Na trama: Nossa vida depende de eletricidade. E o que acontece quando ela falha? Bem, um dia, como se fosse desligada, o mundo volta à idade das trevas. Aviões caem, hospitais fecham e não a comunicação fica complicada. E sem qualquer tecnologia moderna, quem pode explicar o que aconteceu? Agora, após 15 anos, a vida voltou a ser o que era antes da Revolução Industrial: famílias vivendo em feudos quietos e quando o Sol se põe, lanternas e velas são acesas. A vida é mais calma e doce. Ou não? Em uma das pequenas comunidades, o perigo surge e o destino de uma jovem muda drasticamente quando a milícia local chega e mata seu pai que, por algum motivo desconhecido, teve algo a ver com o blackout. Esse evento faz com que ela e dois amigos entrem em uma jornada em busca de respostas.

No elenco: illy Burke (dos filmes da saga Crepúsculo), Tracy Spiridakos (Being Human), Anna Lise Philips (Terra Nova), Zak Orth (do filme Romeo + Juliet), Graham Rogers (Memphis Beat), JD Pardo (do filme A Cinderella Story), Giancarlo Esposito (Breaking Bad), David Lyons (The Cape), Maria Howell (do filme The Blind Side), Tim Guinee (do filme Homem de Ferro), Andrea Roth (Rescue Me).

Concorrência: a série irá ao ar às segundas – 22hs, concorrendo com Castle (ABC) e Hawaii Five -0 (CBS).

Para o Midseason 2013 (janeiro-março):

Do No Harm: único drama com dia certo para exibição (se não houver troca), aos domingos, após os eventos esportivos (futebol americano), porém na divulgação não parece uma série muito promissora, pelo tema e pelo elenco, o protagonista é desconhecido da maioria, fazia parte do elenco de Rescue Me. Cara de cancelamento precoce!

Na trama: O doutor Jason Cole é um neurocirurgião respeitado que tem tudo na vida – uma carreira lucrativa, charme, compaixão. Mas ele também tem um segredo guardado. Em uma manhã, acorda desorientado em um quarto de hotel com várias mulheres semi nuas que ele nunca viu antes, mas sabe de apenas uma coisa: está acontecendo de novo. Todas às noites, na mesma hora, algo dentro de Jason muda, deixando-o quase irreconhecível: sedutor, malvado, quase um sociopata. Esse novo homem é sua personalidade alternativa conhecida como Ian Price. Por anos, ele lutou contra Ian, mantendo-o sob controle com um poderoso sedativo expermental. Mas agora o seu corpo desenvolveu resistência ao remédio, libertando Ian novamente. E, para piorar, depois de ser reprimido por tanto tempo, Ian pretende se vingar. Todos ao redor de Jason correm perigo, incluindo pacientes, amigos, colegas de trabalho e possíveis namoradas e ele precisa conter Ian. Será que conseguirão chegar a um equilíbrio ou um terá que destruir o outro?

No elenco: Steven Pasquale (Rescue Me), Alana De La Garza (Law & Order), Mousa Kraish (do filme Superbad), Michael Esper (do filme Uma Mente Brilhante), Ruta Gedmintas (The Borgias), Phylicia Rashad (The Cosby Show).

1600 Penn: da série “imagine”: se Phil e sua família (de Modern Family) vivessem na Casa Branca! Não imaginem mais, um dos produtores de Modern Family criou um spin off não oficial de sua comédia, se a originalidade passa longe, pelo menos conseguiu dois bons nomes para atrair o público: Bill Pullman (já Presidente em Independence Day) e Jenna Elfman (Dharma e Greg).

Na trama: Os Gilchrists são uma família comum americana lidando com problemas normais, como uma criança crescida sendo forçada a voltar a morar com os pais, crianças mais inteligentes que os professores e uma madrasta que tenta a todo custo ganhar a afeição dos enteados. Em outras palavras, eles são como qualquer outra família, com uma exceção: eles vivem em uma casa especial, a Casa Branca. Seja entretendo diplomatas, fugindo da vigilância para sair com os amigos, lidar com paixonites na escola ou colocando fogo no recinto (no sentido figurado e literal), não há um momento de tédio na Casa Branca quando os Gilchrist estão por perto. Por exemplo, o primogênito é o administrador financeiro da Casa, mas também é a “cola” que une a família. O presidente sabe que pior do que ser o chefe de uma nação, é ser o chefe de uma família.

No elenco: Jenna Elfman (Dharma and Greg), Josh Gad (do show da Broadway, The Book of Mormon), Bill Pullman (dos filmes Independence Day), Martha Maclsaac (do filme Superbad), Andre Holland (Friends With Benefits), Amara Miller (do filme Os Descendentes), Benjamin Stockham (Sons of Tucson).

Next Caller: bom eu não sou perito de comédias, sempre prefiri os dramas e dramédias, mas esta comédia tem um plot muito fraquinho, quero acreditar que o bom ator/comediante Jeffrey Tambor e o comediante (de texto mais adulto) Dane Cook, não tenham se vendido para fazer qualquer coisa na televisão!

Na trama:a série acompanha a vida de Cam Doherty um músico que ganha um programa numa rádio e encontra uma blogueira que também apresenta um programa, e acaba se criando uam grande rivalidade.

No elenco: Dane Cook, Collette Wolfe, Jeffrey Tambor e Joy Osmanski.

Save Me: nova tentativa de retorno à televisão da atriz Anne Heche, que fez Men in Trees anos anteriores, aqui parecendo uma versão mais adulta daquele drama Joan of Arcady, que trazia uma jovem que falava com Deus ou mesmo de Eli Stone. Me parece uma incógnita ainda!

Na trama: Comédia com Anne Heche no papel principal de uma mulher a beira de arrebentar seu casamento, que sofre uma transformação emocional e agora acredita que é uma ponte entre Deus e a Terra.

No elenco: Anne Heche, Michael Landes e  Alexandra Breckenridge.

Hannibal: torço, mas torço de verdade que os produtores da série não estraguem potencial personagem numa adaptação sem sal e sem repercussão nenhuma como aconteceu recentemente com The Firm (também baseado num filme). Se não me engano o ponto de partida seria o livro/filme Dragão Vermelho, já adaptado na telona com William Petersen e Edward Norton fazendo o papel de agente do FBI, agora nas mãos de Hugh Dancy (recentemente participou de The Big C, na segunda temporada se não me engano), único nome confirmado até agora.

Na trama: Um dos mais fascinantes personagens da literatura fará a sua primeira aparição em uma série pela primeira vez: o psiquiatra que virou um serial killer, dr. Hannibal Lecter. Este é o novo drama de Bryan Fuller ( ), baseado nos livros de Thomas Harris. Will Graham é um agente criminal em busca de um serial killer. A maneira única de Graham pensar dá a ele uma habilidade impressionante de sentir empatia por todo mundo – até mesmo por psicopatas. Ele parece saber o que acontece com eles. Mas quando a mente desse assassino é muito complicada até para Will compreender, ele pede ajuda do dr. Lecter, uma das mentes mais brilhantes na psiquiatria. Will a Hannibal (que somente os telespectadores sabem que ele é um serial killer) foram uma dupla invencível e parece que nenhum vilão pode fugir deles.

Infamous: outra série buscando pegar carona com algum sucesso recente, no caso Revenge, do canal ABC, bom para mim que não gosto do conceito de Revenge (novela demais), logo não tenho a menor curiosidade por Infamous, nem mesmo elenco chama minha atenção, apesar da presença do sempre competente Victor Garber!

Na trama: Quando a socialite e festeira Vivian Bowers é encontrada morta após uma overdose, ninguém fica surpreso. A herdeira do império farmaceutico Bowers foi capa de tabloides por anos: ousada, bonita, privilegiada… e agora morta aos 32 anos. Mas para o agente do FBI Will Moreno, há algo de podre nessa disnastia. Convencido de que a morte é um homicídio, ele tem um plano para chegar à verdade, materializado na detetive Joanna Locasto. Há 20 anos, ela era amiga de Vivian e cresceu na casa dos Bowers como filha da empregada. E quando Joanna aparece no funeral, a família a re-integra como membro. Joanna guarda segredos e pistas do porquê a vida de Vivian estava em perigo ao mesmo tempo que entra em um antigo romance e redescobre a vida de luxo que teve um dia.

No elenco: Laz Alonso (do filme Avatar), Meagan Good (Californication), Victor Garber (Alias), Tate Donovan (Damages), Katherine La Nasa (Alfie), Neil Jackson (do filme 007 – Quantum of Solace), Ella Rae Peck (Gossip Girl).

Crossbones: projeto aprovado sem passar pela aprovação de um episódio piloto, logo ou deve ser muito bacana, sempre me preocupo com os efeitos destas séries, ou uma bomba de marca maior, alguém lembra do recente Crusoé. A primeira temporada terá 10 episódios, sem nenhum nome no elenco confirmado até aqui.

Na trama: Em 1715, os sete mares eram dominados pelo destemido pirata Edward Teach, mais conhecido como Barba Negra. Para acabar com seu reino de terror, o assassino profissional Tom Lowe é enviado para matar Barba Negra, porém, nem mesmo Lowe é imune ao carisma de Barba Negra, que mesmo sem apego nenhum a lei, possui uma fome por conhecimento inigualável

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: