Destaques da Semana em DVD/BluRay (15 à 19/06)

assessoesAs Sessões: uma das belas surpresas da temporada de Oscar, rendeu, como sempre aos filmes menores, indicações aos atores principais, John Hawkes (belo ator, normalmente coadjuvante) e Helen Hunt (que recupera sua carreira depois do estouro em Melhor é Impossível. Hunt poderia ter vencido facilmente o Oscar, não fosse o marketing em cima de Anne Hathaway por Os Miseráveis, por sua personagem é de uma delicadeza e sensibilidade ímpar como terapeuta sexual, papel encarado com coragem pela atriz, inclusive com direito a nu frontal. O filme conta a história de Mark O’Brien (John Hawkes), um homem que viveu a maior parte de sua vida em um pulmão de ferro e está determinado – aos 38 anos – a perder sua virgindade. Com a ajuda de seu terapeuta e a orientação de seu padre Brendan (William H. Macy), ele se propõe a tornar seu sonho uma realidade.

chamadaChamada de Emergência: uma pena que a direção de Brad Anderson (do tenso O Operário) e o roteiro de Richard D’Ovidio não conseguiram levar este aparente eficiente suspense até o final de maneira adequada, passado dois terços do clima de tensão palpável, o filme se entrega a um jogo de gato-e-rato clichê e um desfecho inverossímel, ou alguém acredita que aquele desfecho foi surpreendente? Lembra o subgênero de filmes como Por um Fio e Celular. Na trama, Jordan Turner (Halle Berry) é uma experiente operadora do sistema de chamada de emergência norte-americano (911), que precisa lidar com o pedido de socorro da adolescente Casey Welson (Abigail Breslin), que foi sequestrada. O suspense aumenta quando Jordan percebe que, para salvar a vida da menina, precisará lidar com uma conhecida voz do passado.

amorprofundoAmor Profundo: drama inglês que chegou forte na corrido ao Oscar desse ano, porém sobrou somente repercussão para o nome de Rachel Weisz, tanto roteiro como direção são de Terrence Davies. Na trama, Hester Collyer (Rachel Weisz) é a esposa do influente juiz do Estado William Collyer (Simon Russell Beale). Seu casamento tem afeto, mas é morno. Hester envolve-se com um piloto aéreo (Tom Hiddleston) perturbado por suas experiências durante a guerra, em uma relação bem mais excitante. Quando os dois são descobertos, e após uma tentativa de suicídio, Hester começa a questionar se todas as suas escolhas foram corretas.

ahospedeiraA Hospedeira: por que um diretor tão bacana como Andrew Niccol (ainda melhor roteirista, O Show de Truman e Gattaca), aceitou participar dessa barca furada, um novo Crepúsculo, com direito a triângulo amoroso juvenil, marca da autora Stephanie Meyer, pena que a complexidade da trama é rasa e diluída! Na trama, Melanie (Saoirse Ronan) e Jared (Max Irons) foram feitos um para o outro, e esta seria mais uma simples história de amor se não fosse um detalhe: estamos no futuro e a humanidade está quase extinta. A Terra foi invadida por um parasita alienígena, que controla mente e corpo. Melanie e Jared fazem parte dos poucos humanos que ainda lutam para sobreviver, até que Melanie é capturada por Peregrina (Diane Kruger), que usa de suas lembranças para localizar o esconderijo dos humanos. Melanie não vê outra saída se não ocupar a sua mente com visões do homem que ama, desviando a atenção da Peregrina que, incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, começa a se sentir intensamente atraída por Jared.

terapiaTerapia de Risco: eficiente thriller “farmacológico” com direção elegante de Steven Soderbergh e um roteiro esperto de Scott Z. Burns, ainda não se sabe se este será o último filme cinematográfico de Soderbergh, que anunciou aposentadoria (mas dirigiu um telefilme recentemente, Behind the Candelabra). Somente não consigo entender como Chaning Tatum consegue boas amizades que lhe colocam em bons projetos sendo tão inexpressivo! Na trama, Emily (Rooney Mara) e Martin (Channing Tatum) formam um bem-sucedido casal de Nova York, cuja vida sofre um revés quando ele é preso por revelar informações privilegiadas da companhia onde trabalha. Quando está prestes a sair da cadeia, quatro anos depois, Emily é acometida por uma crise de ansiedade e é tratada pelo psiquiatra Jonathan Banks (Jude Law), sob supervisão da Dra. Victoria Siebert (Catherine Zeta-Jones), com um novo medicamento, chamado Ablixa. Durante o tratamento, uma morte acontece e a situação sai de controle.

SONY DSCO Último Elvis: mais um filme argentino que passou pelos cinemas com boa repercussão junto à crítica. Na trama, Carlos Gutiérrez (John McInerny) é cover de Elvis Presley e sempre viveu a vida do grande astro do rock como se fosse ele próprio reencarnado, negando a si mesmo. Só que agora se aproxima da idade que Elvis tinha ao morrer e seu futuro se mostra vazio. Uma situação inesperada acaba por obrigá-lo a cuidar da sua filha Lisa Marie (Margarita Lopez), uma menina pequena que ele quase não vê. Nos dias em que fica com ela, Carlos experimenta ser realmente um pai e Lisa Maria aprende a aceitá-lo como tal. Mas o destino lhe apresenta uma difícil decisão: Em uma viagem de loucura e música, Carlos deverá escolher entre seu sonho de ser Elvis e sua família.

Tags: , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: