Archive for outubro \30\UTC 2013

Projeto Fall Season 2013

30/10/2013

fallseason

Passados aproximadamente 45 dias desde o início do fall season 2013 da televisão americana (aberta, basicamente), época do ano na qual os canais (CBS, NBC, CW, ABC e FOX) lançam suas grandes promessas (estreias) e retornam suas séries mais “veteranas”, chegou o momento de fazer um balanço do que foi lançado até aqui.

De antemão posso afirmar que, mais uma vez, a decepção toma conta da temporada, não sei ao certo como concluir o que acontece na tevê aberta, mas a queda vertiginosa de audiência ano após ano, ao invés de conferir uma qualidade na criação das séries, a procura de um espectador seletivo (como ocorreu em séries como The Walking Dead e Breaking Bad na tevê a cabo), os produtores/criadores têm se rendido a uma popularização de idéias no sentido de procurar séries co-irmãs de algumas outras que já fazem sucesso. Como exemplo disso, o mote da temporada de todos os canais é procurar uma sitcom “nova Modern Family”, série de sucesso do canal ABC.

Bom, vamos aos números, não sou tão louco de dizer que conferi os 30 lançamentos (até aqui e das produções estreantes que tomei conhecimento), mas tive coragem de conferir 21, em sua maioria comédias.

Começando por elas, do qual não sou fã habitual, principalmente pelo estilo de humor americano, atualmente acompanho as veteranas How I Met Your Mother (CBS), The Big Bang Theory (CBS), Modern Family (ABC) e Community (NBC), um número bem pequeno frente ao número de dramas e séries de procedimento que gosto; das novatas, por enquanto somente The Crazy Ones (CBS) me agradou, ainda que tenha alguns problemas de roteiro, a criação de David E. Kelley (de Ally McBeal, The Practice e Boston Legal), se propõe a ser um pouco mais do que um veiculo para o histrionismo de Robin Williams, em seu retorno para a televisão, retratando os bastidores de uma agência de publicidade, fugindo um pouco do chavão familiar, hospital, escritório de advocacia, etc. Claro que a série precisa ser mais do que momentos de improviso de Williams, mas a dupla de seu  personagem com os atores James Wolk e Hamish Linklater pode render, quem ainda precisa encontrar o tom/tempo de comédia é Sarah Michelle Gellar (nossa eterna Buffy).

TheCrazyO-Cartaz

Agora, tirando The Crazy Ones, as demais séries tanto as simples e desconhecidas (como Mom, We Are Men, Welcome to the Family e Super Fun Night) quanto as mais badaladas devido aos nomes envolvidos The Michael J. Fox  Show (com o veterano ator, num texto que somente faz comédia de sua condição de Mal de Parkinson), Sean Miller Saves World (também com o comediante num papel de pai solteiro gay num escritório de vendas), The Millers (uma nova tentativa de Will Arnet, fazendo sempre o mesmo tipo de personagem) não renderam, e pior, pelo andar da carruagem nenhuma foi um sucesso de audiência. Explico, as poucas que estão se salvando são as séries que possuem um bom “lead in”, horário antecedido por uma série de sucesso, como ocorre com The Millers que vem em seguida de The Big Bang Theory.

Das comédias, We Are Men  (CBS) e Welcome to the Family (NBC) já foram canceladas.

Já sobre os dramas, pelo menos não ha tanta repetição de temática, mas o sucesso é bem abaixo da expectativa, nessas primeiras semanas salvei na minha watchlist: Sleepy Hollow (FOX), pelo universo gótico com direito a demônios e bruxas, mas que ainda não conseguiu implantar de maneira satisfatória sua trama e também possui problemas na escalação do elenco, no entanto, a série foi planejada para ter somente 13 episódios, com isso espero que a trama seja coesa e interessante; The Blacklist (NBC), chega com uma vibe meio House, tem um protagonista excêntrico e mega inteligente com um plano misterioso por trás de suas ações, nisso adiciona-se um caso da semana (ou criminoso) e temos uma série que pode render frutos ao ator James Spader (carismático no papel), porém, não sei se terá uma vida longa (com qualidade) no mundo das séries; Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. chegou cheio de pompa e circunstância, principalmente devido ao sucesso do universo Marvel nos cinemas, mesmo começando devagar e acrescentando aos poucos novos elementos que funcionem dentro da mitologia da série (separando-a do universo dos filmes), a criação está sob a batuta de Joss Whedon, um especialista na criação de mitologias (vide Buffy, Angel, Firefly e Dollhouse), e tem no elenco alguns personagens que podem render com o passar do tempo para a série, mas é somente mais uma série de aventura e humor, não se empolguem.

MAOS-Cartaz

Ainda na dúvida com os novos dramas Masters of Sex (Showtime), pela universo da pesquisa científica sobre sexo nos anos 50, e Reign (CW), que adapta a la canal CW a vida de Rainha Mary Stuart lá em sua adolescência e todo universo envolvendo poderes políticos entre Inglaterra, Escócia e França.

Entre as séries que olhei e não me convenceram (Atlantis, Betrayal, The Tomorrow People e Drácula), tivemos um dos maiores absurdos sendo exibidos pelo canal ABC, pegando carona no sucesso (já em decadência) de Once Upon a Time, criaram Once… Wonderland, tentando adaptar a clássica história de Alice no País das Maravilhas, agora já adulta, misturando com a trama do Gênio da Lâmpada, isso mesmo, nem preciso dizer o resultado, um dos piores pilotos de séries que já pude conferir, isso sem “esculhambar” com os famosos (d)efeitos da série e na escalação de elenco (reparem, se tiverem coragem, na (in)expressividade da Rainha de Copas), pobre Sayid (ator Naveen Andrews de Lost, literalmente, perdido por aqui).

Dos dramas, já foram cancelados: Ironside (NBC) e Lucky 7 (ABC).

Anúncios

Destaques da Semana em DVD/BluRay (21/10 à 01/11)

25/10/2013

blingBling Ring: A Gangue de Hollywood – mais recente filme da diretora Sofia Coppola que passou meio em branco pelo público, mas que se mostra bastante interessada no estudo do jovem, vide seus filmes anteriores (As Virgens Suicidas, Encontros e Desencontros, Maria Antonieta e Um Lugar Qualquer), todos protagonizados por jovens personagens. Na trama, Nicki (Emma Watson), Marc (Israel Broussard), Rebecca (Katie Chang). Sam (Taissa Farmiga) e Chloe (Claire Julian), entre outros jovens de Los Angeles têm em comum uma vida meio vazia, de pais ausentes, como Laurie (Leslie Mann), mãe de Nicki, que não tem a menor noção do que as filhas estão fazendo nas ruas, durante o dia e, pior, durante a noite. Fascinados pelo mundo glamuroso das celebridades das revistas, como Paris Hilton, e artistas como Kirsten Dunst, o grupo começa a fazer pequenos assaltos na casa dessas pessoas, quando descobrem que entrar nas residências deles não é nada difícil. Cada vez mais empolgados com “os ganhos”, o volume dos saques desperta a atenção das autoridades, que decidem dar um basta nos crimes dessa garotada sem limites. Baseado em fatos reais.

guerraGuerra Mundial Z – me surpreendeu positivamente esse projeto que segundo as notícias tinha tudo para dar errado e naufragar nas bilheterias (vide O Cavaleiro Solitário nesse ano), tudo isso porque ele teve o final refilmado (quase sempre um mal sinal), o trailer apresentava efeitos medonhos e era mais um filme aproveitando a nova onda de sucesso zumbi. Na trama, uma terrível e misteriosa doença se espalha pelo mundo, transformando as pessoas em uma espécie de zumbis. A velocidade do contágio é impressionante e logo o Governo americano recruta um ex-investigador da ONU (Organização das Nações Unidas) para investigar o que pode estar acontecendo e assim salvar a humanidade, tendo em vista que as previsões são as mais catastróficas possíveis. Gerry Lane (Brad Pitt) tinha optado por dedicar mais tempo a sua esposa Karen (Mireille Enos) e as filhas, mas seu amor a pátria e o desejo de salvar sua família acabam contribuindo para que ele tope a missão. Agora, ele precisa percorrer o caminho inverso da contaminação para tentar entender as causas ou, ao menos, indentificar uma maneira de conter o contágio até que se descubra uma cura antes do  apocalipse. Começa uma verdadeira corrida contra o tempo, que mostra-se cada vez mais curto, na medida que a população de humanos não para de diminuir. Gerry Lane (Brad Pitt), representante da ONU, atravessa o mundo em uma corrida contra o tempo para deter uma pandemia que está derrotando exércitos e governos e ameaçando dizimar a própria humanidade.

universidadeUniversidade Monstros: apesar de achar os personagens e o próprio filme bastante divertidos, acredito que essa continuação não faz o principal que é inovar a animação, tudo aqui, mesmo curioso, não deixa de ser uma releitura do filme original. Na trama, desde que era só um monstrinho, Mike Wazowski (voz de Billy Crystal), agora a caminho da universidade, sonha em se tornar um assustador. E ele sabe melhor do que ninguém que os melhores assustadores estudam na Universidade Monstros (UM). Mas, durante seu primeiro semestre na UM, os planos de Mike saem dos trilhos quando seu caminho cruza com o do sabichão James P. Sullivan, “Sulley” (voz de John Goodman), um assustador nato. O espírito competitivo fora de controle da dupla os leva a serem expulsos do programa de assustadores de elite da universidade. Para piorar ainda mais as coisas, eles percebem que terão de se unir e trabalhar com um estranho grupo de monstros que não se encaixam bem em nenhuma turma, se quiserem ter alguma esperança de acertar as coisas.

oconcursoO Concurso: nossa mais uma comédia nacional que não consegue ter um roteiro minimamente engraçado sem apelar para clichês e estereótipos a la Zorra Total, uma pena! Na trama, o gaúcho Rogério Carlos (Fábio Porchat), o paulista Bernardinho (Rodrigo Pandolfo) e o cearense Freitas (Anderson Di Rizzi) conseguiram se dar bem em um concurso público para se tornar juiz, mas ainda falta uma última etapa, que será realizada no Rio de Janeiro. Para isso, os três viajam para a Cidade Maravilhosa e lá encontram o quarto candidato, Caio (Danton Mello), um carioca que acaba colocando todos numa tremenda enrascada por conta da ideia de conseguir o gabarito faltando menos de 48 horas para o dia D. Para isso dar certo, todos precisarão lidar com a bandidagem e um deles acaba encontrando uma antiga namoradinha (Sabrina Sato) dos tempos da juventude. Aí, a confusão só aumenta e o dia da prova está chegando. Será que eles vão conseguir se dar bem?

ohomemO Homem de Gelo: permaneceu inédito em nossos cinemas esse drama/suspense que reúne um belo elenco com nomes como Michael Shannon, Winona Ryder, James Franco, Ray Liotta (claro porque é um filme de máfia) e Chris Evans. O filme relata a história de Richard Kuklinski (Michael Shannon), conhecido como The Iceman (O Homem de Gelo), famoso assassino que trabalhou para a máfia. Ele recebeu esse apelido por congelar os corpos de algumas vítimas para despistar a polícia sobre quando o crime havia sido cometido. Kuklinski foi um assassino cruel e violento, mas ao mesmo tempo mantinha uma vida social exemplar. Sua família e vizinhos acreditavam que ele era um pequeno empresário e não tinham ideia do que Richard realmente fazia. Ele afirmou ter matado mais de 250 pessoas entre os anos de 1948 e 1986, usando diferentes armas e métodos.

 

Destaques da Semana em DVD/BluRay (14 à 18/10)

17/10/2013

cavaleiroO Cavaleiro Solitário: fico me perguntando como um diretor de Estúdio lê essa sinopse e acredita que isso possa ser um blockbuster de sucesso, com um investimento na casa de centena de milhões, somente o interesse de Johnny Depp justifica (afinal eles querem mais Os Piratas do Caribe), pois nem como histórico esse gênero tem rendido, alguém lembra do não sucesso de As Aventuras de James West? Na trama, Tonto (Johnny Depp), o espírito guerreiro nativo americano narra as histórias não contadas que transformaram John Reid (Armie Hammer), um homem da lei, em uma lenda da justiça. Reid é um homem-da-lei abandonado para morrer, após uma emboscada ao lado de cinco patrulheiros do Texas. Encontrado à beira da morte, Reid recebe os cuidados do índio Tonto enquanto alimenta sua sede de vingança. Reestabelecido, ele passa a usar a máscara do Cavaleiro Solitário e sai em busca dos assassinos de seus companheiros para aplicar a justiça nas terras sem lei do Texas.

temporadaTemporada de Caça: chega inédito em home video esse filme com a presença de Robert DeNiro e John Travolta, sinal de que o veterano ator não anda num bom momento! O filme conta a história de dois veteranos da Guerra da Bósnia, um americano e um sérvio que entram em conflito no deserto Apalaches. Ford (Robert De Niro) é um ex-soldado americano que lutou na linha de frente na Bósnia. Ele retira-se para uma cabana isolada na floresta, tentando escapar de memórias dolorosas da guerra. O drama começa quando Kovac (John Travolta), um ex-soldado sérvio, procura na esperança de acertar uma velha conta. O que se segue é um jogo de gato e rato em que Ford e Kovac passam por batalhas físicas e psicológicas. Velhas feridas são abertas e as memórias reprimidas voltam à superfície.

Destaques da Semana em DVD/BluRay (07 à 11/10)

11/10/2013

antesdameiaAntes da Meio-Noite: desde já um dos melhores do ano, Richard Linklater fecha sua trilogia sobre discussão de relacionamento de maneira primorosa, mesmo sendo o filme mais “dramático”, afinal não temos mais o flerte e a conquista, agora sobraram para Jesse e Celine uma família para gerir e um relacionamento com ares de desgaste, mesmo assim, é um deleite acompanhar a dinâmica do casal (como pode Ethan Hawke, um ator deficiente, acertar tanto em sua construção) após esses dezoito anos. Os longas Antes do Amanhecer Antes do Pôr-do-sol marcam os primeiros encontros de Celine (Julie Delpy) e Jesse (Ethan Hawke). Os dois se conheceram em uma viagem de trem pela Europa e agora, após nove anos, vão para Grécia com as filhas em Antes da Meia-Noite. Jesse resolve convidar também o filho adolescente que teve com a ex-esposa. Na parte profissional, o personagem continua a empreitada para se tornar um escritor bem-sucedido e Celine reflete sobre a possibilidade de aceitar um emprego no governo francês. Mais velhos e diante da rotina avassaladora, os dois mantêm o nível dos diálogos dos longas anteriores; porém, neste filme, se debruçam muito mais sobre a realidade de um relacionamento maduro e permeado por diversas crises.

alemdaescuridaoAlém da Escuridão – Star Trek: mais uma vez J. J. Abrams se mostra um excelente contador de histórias, conseguindo com sua equipe (Kurtzman, Lindelof e Orci) tornar um filme de ficção científica de nerd (e velho) num filme de aventura para um grande público. Aqui, além de contar com elenco retomando seus papéis, temos o acréscimo de Benedict Cumberbatch, como antagonista da Frota Estrelar. Na trama, quando a tripulação da Enterprise é chamada de volta para casa, descobre que uma força de terror incontrolável, de dentro da própria organização, detonou a frota e tudo aquilo que ela representa, deixando nosso mundo em situação de crise. Tendo contas pessoais a ajustar, o Capitão Kirk lidera uma caçada humana em um mundo em zona de guerra para capturar um homem que é por si só uma arma de destruição em massa. Na medida em que nossos heróis são lançados em um jogo de xadrez épico de vida ou morte, o amor será contestado, amizades serão rompidas e sacrifícios terão de ser feitos pela única família que Kirk ainda possui: sua tripulação.

depoisdemaioDepois de Maio: recente filme do ótimo diretor/roteirista Oliver Assayas, que passou rapidamente pelos cinemas, aqui ganhando uma oportunidade de maior alcance de público. Na trama, no início dos anos 70, Gilles (Clément Métayer), estudante do ensino médio em Paris, é contagiado pela febre política da época. No entanto, seu verdadeiro sonho é pintar e fazer filmes, algo que seus amigos e até mesmo sua namorada não conseguem compreender. Para eles, a política é tudo e consome a todos. Mas Gilles, gradualmente, se torna mais confortável com suas escolhas de vida e aprende a se sentir à vontade nesta nova sociedade.

depoisDepois da Terra: o que aconteceu com M. Night Shyamalan? Me faço essa pergunta faz uns cinco anos, depois do absurdo e merecido sucesso de O Sexto Sentido, Shyamalan ainda rendeu uns filmes interessantes e curiosos, ainda que presos na fórmula “virada nos últimos momentos”, porém sua carreira se perdeu e, agora, parece um diretor de aluguel como outros “trocentos” de Hollywood. Aqui, ainda paga um mico federal ao dirigir um projeto “paitrocinado” por Will Smith para seu filho, pena esquecerem um boa história para contar! Uma pena seu filho não ter metade de seu carisma. Na trama, Há mais de mil anos, o planeta Terra se tornou um lugar hostil e forçou os humanos a se abrigarem em Nova Prime, vivendo agora em naves espaciais. Depois de diversas missões, o general Cypher Raige (Will Smith) retorna à sua família e ao filho de treze anos (Jaden Smith). Mas pouco tempo após seu retorno, uma chuva de asteroides faz com que a nave onde moram caia na Terra. Com o pai correndo risco de morte, o jovem adolescente deverá aprender a se virar sozinho.

camilleCamille Outra Vez: comédia francesa que passou rapidamente pelos cinemas, com um apelo universal, que rende uma Sessão da Tarde muito bacana, principalmente, graças ao carisma de sua protagonista.Camille Vaillant (Noémie Lvovsky) conheceu Eric (Samir Guesmi) aos 16 anos. Ele foi o primeiro e o último homem em sua vida. Eles se apaixonaram loucamente e, ainda na adolescência, tiveram uma filha. A mãe de Camille nunca soube que seria avó, pois morreu poucas horas antes dela lhe contar. Anos depois, Eric troca Camille por uma mulher mais jovem. Às vésperas do Ano Novo, Camille, de repente, se vê novamente no passado, aos 16 anos, e reencontra seus pais, sua casa de infância, sua escola, seus amigos, seus professores e Eric.

osinstrumentosOs Instrumentos Mortais – Cidade dos Ossos: mais uma tentativa de franquia a la Crepúsculo que naufraga em seu primeiro filme (ainda bem), elenco jovem mais uns atores experientes conhecidos (aqui nem tanto) e um romance açucarado. Na trama, quando sua mãe Jocelyn (Lena Headey) é atacada e levada de sua casa em Nova York por um demônio, Clary Fray (Lily Collins), uma garota aparentemente normal, sai em sua busca em uma Nova York cheia de demônios, magos, fadas, lobisomens e outros seres fantásticos. Para ajudá-la, Clary conta com os amigos Simon (Robert Sheehan) e o caçador de demônios Jace Wayland (Jamie Campbell Bower), mas acaba se envolvendo também em uma complicada paixão.

terraTerra Prometida: filme de Gus van Sant, com roteiro de Dave Eggers e dos atores John Krasinski e Matt Damon, que inclusive protagoniza a película. Na trama, Steve Butler (Matt Damon) trabalha numa empresa especializada em extração de gás. Um dia, lhe é solicitado que viaje até uma cidade do interior para convencer os moradores da região que eles não devem se opor à chegada da empresa extratora. Porém, ao lidar diariamente com as pessoas, Steve acaba questionando suas próprias convicções.

osescolhidosOs Escolhidos: filme de suspense com toques de ficção científica, no caso, uma vertente sobre aliens que acerta em sua pretensão (pequena), cria um clima de tensão iminente, bom elenco e algumas boas saídas. Na trama, Daniel (Josh Hamilton) e Lacey (Keri Russel) levam uma vida pacata no subúrbio, até que seu filho Jesse (Dakota Goyo) passa a agir de maneira estranha e paranormal. A partir daí a vida de todos começa a mudar e uma série de acontecimentos misteriosos passam a fazer parte da rotina da casa. A família terá que lutar pela sua sobrevivência, sendo a única forma de salvação se manterem unidos.

oscroodsOs Croods: animação do pessoal de Madagascar, que aposta no eterno conflito entre pais e filhos (mais especificamente pai e filha) para criar uma animação cheia de lições de moral, mas que tem como pano de fundo a pré-história. Rende alguns bons momentos. Na trama, Família pré-histórica precisa achar um novo lar quando sua caverna é destruída. Liderados por Grug (Nicolas Cage), só não imaginavam que sair das cavernas ia render a maior aventura de suas vidas.