Alcatraz – 1ª temporada (FINALIZADA)

s01e01 Pilot – nova série do canal Fox com as mãos de J.J. Abrams na produção, o que podemos esperar de uma série que mistura o conceito central de The 4400 (que lembrem terminou sem um final!) com algumas pitadas de Lost (alcatraz se uma ilha e Jorge Garcia, nosso dude predileto)? Neste primeiro momento gostei da produção desde os aspectos técnicos até a construção do arco principal, com certeza ao final do episódio você ficará tentado a retorna na próxima semana! Ainda não houve um momento para a personagem de  Rebecca, espero que Sarah Jones consegui atingir a capacidade dramática das heroínas de Abrams como Anna Torv e Jennifer Garner, respectivamente, em Fringe e Alias. Já sabemos de antemão que Rebecca tem relações com Alcatraz (seu avô), que o agente Emmerson é tão ambíguo quanto Benjamin Linus em Lost, e o primeiro caso retratou o retorno de um preso, meio injutiçado que buscou entre uma missão não explicada, vingança pessoal! Muito curioso a nova Alcatraz que está sendo montada. Deixou uma boa expectativa!

s01e02 Ernest Cobb –por incrível que pareça continua desvendando alguns mistérios, agora envolvendo a personagem de Paminder Nagra (outra sequestrada?) num caso que envolveu o retorno de um sniper que mata de três em três, os flashbacks do preso também foram bastante interessantes, porém, não ficou claro quais as intenções do personagem, somente exercer sua patologia ou alguma missão secreta por trás. Ainda bastante curioso.

s01e03 Kit Nelson – na tentativa de humanizar/aprofundar Doc (jorge Garcia), que não deixa de ser um representante dos espectadores neste universo de Alcatraz, o roteiro do episódio foi muito sonolento, primeiro tropeço se a série depender somente do preso da semana. Até porque o assassino de crianças, Kit Nelson, foi muito mal trabalhado e não possuia charme algum como um psicopata como, por exemplo, um T-Bag de Prison Break. Os roteiristas têm que cuidar destes detalhes da trama principalmente no início pois a série está conseguindo uma audiência respeitável por enquanto. Somente fiquei curioso com a chegada do corpo ao “necrotério”, será que será utilizado para alguma coisa?

s01e04 Cal Sweeney – os roteiristas devem se achar muito esperto em criar um “prisioneiro da semana” que rouba cofres individuias, sabe-se lá porque, só para no final surgir mais uma daqueles chaves misteriosas, que como vemos num flashbacks abre um portão no subterrâneo de Alcatraz (por meio do diretor da época) e acabou o episódio. Com certeza, Lost fez escola, mas no mal sentido, esperar 43 minutos para uma cena de revelação não é novidade e muito menos deixa o espectador ansioso pelo próximo se durante o mesmo não houve nenhuma evolução entre os personagens principais, aqueles que carregam a trama, uma pena para um série que ainda está apenas em seu quarto episódio e parecia promissora!

s01e05 Guy Hastings – dando um tempo nos prisioneiros fugitivos, agora tivemos o reaparecimento de Guy, um guarda de Alcatraz que surge numa sequência ruim (afinal mata sem mais nem menos um guarda atual do presídio, o que não condiz com seu comportamento posterior!), mas que traz à tona a família de Rebecca, ficamos sabendo um pouco sobre Archer, que na verdade é se tio-avó, irmão do seu avó que foi prisioneiro em Alcatraz, pelo que o episódio mostrou Archer se qualificou como guarda em Alcatraz para ficar junto de seu irmão (a la Prison Break). No mais, o episódio ficou devendo.

s01e06 Pexton Petty – mesmo melhorando, em comparação ao que vinha apresentando, Alcatraz com um plot tão interessante não conseguiu ser mais do que um procedural “o prisioneiro/guarda da semana”, precisam começar a desenvolver melhor os personagens, principalmente a agente. Quando o bombardeador condenado Paxton Petty reaparece para colocar bombas em toda São Francisco, a equipe deve aplicar métodos do passado ao presente para encontrá-lo. Vimos que Emmet possui uma ligação especial com a psiquiatra de Alcatraz, personagem que nem Doc conhece.

s01e07 Johnny McKee – pelo jeito a série vai ficar por isto mesmo, um procedural de desaparecido da semana, impressionante que mesmo não sabendo como voltaram, ou pelo menos afirmando isto, estes presos voltam cheios de vingança e completamente adaptados a nova realidade (ou será buraco no roteiro?), o que importa é que a série vem perdendo audiência e deve ser cancelada, uma pena ok argumento continua sendo interessante (dá para largar em outras mãos?). No episódio ressurge um prisioneiro que envenenou pessoas no passado e retorna com o mesmo interesse.

s01e08 Clarence Montgomery – mesmo trazendo para os dias atuais um prisioneiro inocente que acabou em Alcatraz por preconceito, a morte de sua namorada branca, a série não conseguiu retratar equilibradamente as questões sociais que envolviam a época, e agora, parece querer ilustrar que as experiências do médico, com a retirada do sangue e reposição do mesmo, as terapias de Lucy, ainda em coma, e algo misterioso “zzzzzzzzzzzz” que o diretor fazia podem ser a causa do desaparecimento de todos. No entanto, as questões que envolvem os crimes que os prisioneiros voltam comentendo ainda é um grande e mortal equívoco da série!

s01e09 The Ames Brother – episódio que trouxe uma dinâmica diferente ao trazer como “Os de 63”, dois irmãos prisioneiros que estavam prestes a fugir de Alcatraz no passado, e mais um guarda que pode estar envolvido com eles, tudo isto no cenário de Alcatraz, no caso eles estão atrás de um suposto ouro, que virou uma lenda de estar atrás de uma das portas do presídio.

s01e10 Sonny Burnett – talvez se a série não tivesse tantos problemas de execução, principalmente de roteiros/personagens, este seria um bom episódio, a trasnformação de Sonny de mero sequestrador para um assassino dentro de Alcatraz, como meio de sobreviver, e seu retorno está ligado diretamente a sua história serviram como um bom plot para o episódio. Fora que cada vez mais vemos que Tommy Madsen, está ligado ao mistério diretamente.

s01e11 Webb Porter – Rebecca, Doc e Hauser procuram por um dos 63 até então desconhecido que retorna mais violento do que antes, que no passado teve uma aproximação com métodos da dra. Lucy Banerjee. Mais um episódio com poucos bons momentos, prática habitual da série, que se tornou um procedural enfadonho e cansativo, que aproveita dois minutos finais para trazer alguma revelação e no episódio seguinte nada acontece! Pegou o que de pior havia em Lost!

s01e12/13 Garrett Stillman/Tommy Madsen – ao se propor a criar uma série de mistérios sem necessariamente ser uma série continuada, a exemplo de Lost, a showrunner Elisabeth Sarnoff, conseguiu criar um dos plots mais desperdiçados da temporada: uma série de mistérios que mexe com o inconsciente coletivo – a aurea de Alcatraz – que simplesmente se prestava a ter sua caso da semana, especificamente, o prisioneiro da semana sem envoler o espectador com os mistérios e, pior, ter os piores personagens da temporada (pena por Jorge Garcia). Nesta season finale (se Deus quiser, Series Finale), primeiro perdemos tempo, mais, com o retorno de um ladrão astuto, envolvido no mistério da chave da porta do direto, e temos o retorno dra. Lucy, que em nada acrescenta à mitologia da série, a não ser por se tornar a obsessão de Emmet. No segundo episódio, centrado no avô de Rebecca (a detetive mais burra das série), que busca o segredo da porta, mas nos flashbacks descobrimos que ele foi o experimento do Diretor. Se não fosse pela cena de perseguição de carros por San Francisco, muito bacana, ficaríamos somente com a demonstração do que há atrás da porta, sem nenhum momento, ilustrarem como os prisioneiros retornam, em um momento até comentam sobre “jump”, mais fica somente nisto, e para fechar com “chave-de-ouro” o grande gancho da temporada é o aparecimento/retorno do cientista da prata coloidal na época do Diretor zzzzzzz e Rebecca morrendo (dá prata coloidal pra moça que resolve!). Nem mesmo para confirmarem que tudo é um plano do Diretor o roteiro da temporada se prestou!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: