Criminal Minds – 7ª temporada (FINALIZADA)

s07e01 It Takes a Village – bom, retorno da temporada com a volta do caso de Ian envolvendo Emily, agora o criminoso sai a procura de seu filho, que descobriu estar escondido, quem busca pistas em off do caso, na verdade procurando vingar Emily, eh Derek. JJ assume seu papel novamente, agora nao apenas mais uma RP da equipe, o caso vai sendo mostrado em flashback, todos estao dando depoimentos para uma comissao do Senado, claro que a maior surpresa eh a descoberta de equipe que a morte de Emily foi forjada. Episodio bacana tenso e emocionante trazendo a velha dinamica a serie, espero que os roteiristas/produtores resolvem parar como esta cachaca de troca de elenco por um bom tempo, porque o retorno de personagens claramente passa uma mensagem de equivoco da producao!

s07e02 Proof – olha se a temporada manter o nivel de tensao/choque/casos + pesados esta serah uma temporada especial. Jah faz algum tempo que cobro dos roteiristas casos mais relevantes para uma equipe com este perfil, o uso de um personagem “deficiente” como unsub, pode num primeiro momento chocar, no entanto, faz total sentido pelo tipo de vivencia/criacao do personagem;

s07e03 Dorado Falls – a equipe investiga um unsub que entrou numa empresa e matou diversas pessoas com uma arma e faca, pelo jeito, trata-se de uma pessoa com treinamento militar, porem pelo que vemos no inicio do episodio parece ser uma pessoa normal. O episodio em si ficou meio tedioso, talvez pela falta de dinamica na investigacao por sabermos do que se tratava, era meio obvio que o soldado estava sofrendo de algum tipo de surto, somente achei que aliviaram legal nas consequencias de seus atos, afinal quantos foram assassinados pelo soldado? Para no final ficar naquele mimimi como se fosse uma simples vitima!

s07e04 Painless – no aniversário de 10 anos de um massacre numa escola, realizado por um aluno que usou arma de fogo e ainda uma bomba acionada por celular, o diretor e outros sobreviventes começam a morrer novamente, o caso havia sido investigado por Dave e Aaron na oportunidade, então eles retornam para a cidade para descobrir quem seria o atual criminoso; o bacana do episódio além da sua solução, bastante interessante e reflexiva sobre a geração atual, teve uma interação interessante entre Dave e o irmão do assassino, agora um jovem, suspeito inicial, entre Morgan e Reid, além disso, Aaron tem um o retrato da sua relação com o filho mostrado em algumas sequências;

s07e05 From Childhood’s Hour – o caso da semana envolvia o desaparecimento de crianças e algumas mortes que envolviam seus pais, no que parecia uma vingança pelo destrato das crianças, o que leva a equipe a investigar o perfil deste unsub, interessante caso, nada muito especial até porque foi meio óbvio, mas a parte psicológica ficou bacana. Já Rossi ganhou tempo em cena para uma storyline de sua vida particular, uma de suas ex-mulheres retorna para dizer que está com cancêr, Rossi fica mexido!

s07e06 Epilogue – olha a série resolveu mexer num assunto ingrato para uma série de procedimentos, o fenômeno pós-morte, aqui um jovem traumatizado pelos abusos do pai/padrasto, busca encontrar este momento novamente matando pessoas e ressuscitando-as para lhe falarem o que viram do outro lado, punk! Acho que a série somente na resolução ultrapassou os limites do que poderia ilustrar como sendo uma série científica/psicológica, tem que deixar estas sequências para séries do tipo Ghost Whisperer. Além disso, vimos uma resolução para a storyline de Rossi, também, envolvendo escolha de morte! Muito interessante!

s07e07 There’s no Place Like Home – a temporada estah tentando focar na vida particular dos agentes, no entanto, estah exploracao me parece superficial, afinal dura somente o episodio, depois em nada acrescenta ao personagem, como o caso de JJ dividia entre o trabalho e o filho pequeno que estah doente; o caso da semana envolveu a morte de varios jovens (metidos em roubos e prostituicao) que sao sequestrados, desmembrados e largados em meio a fortes tempestades, numa reivencao de Frankstein!

s07e08 Hope – é a temporada esta mesmo investindo forte nos personagens, desta vez o foco foi Garcia, que fora do expediente tem um grupo de apoio para vítimas de violência ou algo parecido, o que importa é que o caso da semana, envolveu uma das participantes do grupo de Garcia que teve sua filha sequestrada anos atrás e não teve mais nenhuma notícia, até que um homem a aborda na saída do grupo dizendo ter sua filha em posse. Claro que a mãe vai junto com o suspeito homem e assim se inicia o episódio quando Garcia vê que a personagem sumiu do estacionamento. Mesmo que pudesse ser um pouquinho mais adulto quando retrata a violência, o roteiro do caso foi muito, mas muito interessante, mesmo não tendo nada de surpreendente, o psicológico da situação foi bem trabalhado, legal mesmo!

s07e09 Self-Sulfilling Prophecy – que caso da semana interessante, com uma dinamica e psicologia diferente, achei muito interessante mesmo, um grupo de soldados de um escola militar sao descobertos enforcados em arvores, sendo que um rapaz do grupo esta desaparecido. Logo, a escola que tem forte senso hierarquico, dah muito trabalho para a equipe de Hotch e Strauss (que ganhou uma subtrama bem meia-boca, meio sem funcao alguma, a nao ser alguem ocupar seu cargo! mesmo assim, nao acho que funcionou);

s07e10 The Bittersweet Science – um caso da semana chatinho, sobre um pai boxeador que na iminência de perder o filho para a leucemia, até em virtudes financeiras,  começa a espancar até à morte pessoas que passam a sua volta; ainda no episódio, vemos que Hotch pode estar ganhando um interesse romântico.

s07e11 True Genius – num episodio que buscou retratar as duvidas profissionais de Reid na BAU, o episodio trouxe um dos melhores casos que eu lembro ultimamente, um suposto imitador do Zodiaco, aquele famoso serial killer do final dos anos 60, que ateh hoje permanece sem solucao, assim, logo surge uma chance por provas coletadas nas cenas de que poderia ser o verdadeiro Zodiaco ou alguem muito proximo. Episodio muito bom!

s07e12 Unknown Subject – bom episódio que trouxa um “serial” estuprador à tona quando suas antigas vítimas voltam a ser atacadas, a grande questão do episódio envolvendo Emily, que teve alta de suas sessões com psicólogo, é até que ponto enfrentamos nossos “monstros”, aqui surge uma dúvida se os ataques e uma morte estão relacionados com o estuprador não capturado ou um copiador, porém, uma vítima resolve tomar as rédeas da situação.

s07e13 Snake Eye’s – participação de Dean Cain, o eterno Superman da série televisiva dos anos 90. A série leva o personagem a um tipo de distúrbio devido ao vício do jogo, envolvendo mortes e o número 8. Não achei a trama muito envolvente e a investigação pecou por falhas como a falta de câmeras em muitos lugares onde ocorriam as mortes, somente, para facilitar a narrativa!

s07e14 Closing Time – A BAU é chamado numa área de Los Angeles onde três homens foram encontrados mortos numa casa de salva-vidas fechada para a temporada. Dois deles foram embalados em plástico. Todos morreram a partir de um só tiro na cabeça e foram castrados post-mortem. Todos os três não eram locais, e tinham diferentes características físicas, diferentes contextos socioeconômicos e diferentes orientações sexuais. Outros aspectos das mortes indicam que o unsub conhecia suas vítimas. Como vítimas subseqüentes surgem, a equipe descobre que todos estavam passando por algum tipo de perda pessoal, razão pela qual eles foram alvo, o unsub muito provavelmente já experimentou a mesma perda.

s07e15 A Thin Line – curioso episódio que trouxe a equipe para investigar invasões de residência onde toda a familia é morta e sempre um suposto assaltante de etnia marcante, negro ou hispânico, é morto com a arma do dono da casa, no entanto, surge uma suspeita que estes eventos junto a um futura eleição possam estar relacionados.

s07e16 A Family Affair – muito bom episódio que trouxe um dinâmica diferente para o unsub, no caso, um jovem cadeirante que mata jovens com o auxilio dos pais, que possuem sentimento de culpa pelo estado do rapaz, mais um forte personagem para Kathy Baker. Como tema era familiar, os agentes tb tiveram seu momento em conjunto, vendo a corrida de Triatlo de Hotch.

s07e17 I Love You, Tommy Brown – apesar de optar por uma narrativa simples sem reviravoltas gigantescas, gostei do roteiro do episódio, acho que vez por outra a série tem que abordar pessoas que simplesmente “perdem a cabeça” por algum motivo, transformando-se em um unsub no episódio. Aqui uma bonita professora é liberada da prisão por excesso de contingência, e vai atrás de um filho que lhe foi tirado e de sua paixão, um aluno menor de idade, completamente insana!

s07e18 Foundation – num aparente simples caso de sequestro de crianças (no caso, serial sequestrador), vemos o episódio se desmembrar em três storylines bastante interessantes, uma maneira dos roteiristas renovarem casos similares dentro da série. Enquanto, a equipe investiga o sumiço de um garoto, Morgan se envolve com uma vítima que fugiu após anos presa em um cativeiro e Prentiss encontra uma possível testemunha, isto lá em sua infância, no caso contra seu próprio pai. “Bem bom!”.

s07e19 Heathridge Manor – episódio do qual li alguns elogios mas o qual encarei como mais um dentro desta temporada, não embarquei totalmente nesta locura de caça ao demônio da Drusilla (personagem de  Buffy e Angel, da atriz Juliet Landau) como herança para os filhos, principalmente, para o mais velho; achei o episódio somente ok!

s07e20 The Company – se não fosse os absurdos do roteiro, como colocar a irmã de Morgan para reconhecer uma prima (aquela desaparecida já retratada num episódio da temporada passada), que não via há mais de 8 anos dentro de um carro e a noite, e até mesmo a mentira que Morgan contou para sua tia para “lhe dar paz”, este episódio de CM tratou de um tema bastante interessante, o submundo dos sequestros para meios masoqusitas. Gostei da psicologia dos personagens e das situações em si, este poderia ter sido um dos melhores episódios da temporada, principalmente, por termos Penelope dando uma chamada em Derek épica!

s07e21 Divining Rod – apesar de ser um procuderal dos mais engessados da têve atual, vez por outra, Criminal Minds aposta em eventos diferenciados durante sua narrativa rotineira, aqui tivemos a morte de um assassino de mulheres, logo na introdução, para em seguida começarem novamente as mortes, todas muito violentas e seguidas, fazendo com que a equipe se questione o quem seria: um copycat, alguém querendo provar a inocência do assassino ou um novo serial killer. O unsub ficou escondido até quase o final do episódio, que teve bastante discussões sobre o perfil do mesmo, e nos reservou uma sombria revelação. Muito bom!

s07e22 Profiling 101 – episódio com um unsub genial, pela temática de estudo de personalidade, envolvendo o passado de Rossi; tudo envolvendo o unsub foi bastante interessante, no entanto, não gostei nenhum pouco do caso estar sendo debatido numa “sala de aula” com alunos de Criminologia fazendo apontamentos desinteressantes e servindo de alivio cômico para o pesado caso da semana.

s07e23/24 Hit/Run Season Finale – se tem uma série que acabou me surpreendendo em sua season finale, esta foi Criminal Minds, que beleza de episódio duplo final, mesmo já sabendo de antemão a principal novidade que era a saída de Paget Brewster (novamente, diga-se de passagem, estranho isto acontecer numa série). Se a temporada como um todo acertou por focar mais em questões pessoais dos personagens, lembrando que estamos no sétimo ano, nada de muito extraordinário ocorreu dentro da mesma, até pelo eterno problema do engessado caso da semana, um dos que mais gostei foi o Truth Genius (episódio 11). Bom, assim digo me vi surpreendido pelo nível de tensão e sequências de ação da trama, principalmente por iniciar como um simples assalto à banco, além disso, o episódio duplo abriu a chance de mostrar os personagens em eventos banais e situações rotineiras (sempre um bônus para os fãs da série).

STATUS: RENOVADA PARA A 8ª TEMPORADA (SET/12).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: