Dexter – 6ª temporada (FINALIZADA)

s06e01 Those Kinds of King – estava receoso com o retorno da série, achando que poderia virar um novo House, onde o personagem central não segura mais a qualidade da série, o que até se explica devido ao desgaste. Porém, acho que os roteiristas, pelo menos, neste primeiro momento acertaram em dar uma contextualizada cotidiana em Dexter, um verdadeiro pai solteiro, ao trazer o debate sobre a religião para a série! Além da servir como trampolim para situações e reflexões de Dexter com o filho, que tenta entrar numa disputada escola católica, também parece servir para a dupla de assassinos da temporada (Colin Hanks e Edward James Olmos, nosso eterno capitão Adama), num primeiro momento parecem tão diferentes, mas em cena combinam! Me empolguei, espero que os roteiristas não joguem por água abaixo este excelente plot para a temporada;

s06e02 Once Upon a Time… – episodio mais lento que o anterior e que buscou apresentar melhor os personagens/situacoes para esta temporada. Aqui somos apresentados ao Brother Sam (Mos Def), um ex-criminoso, que hj trabalha numa oficina dando chance para outros criminosos que buscam uma readaptacao a sociedade, Dexter a principio nao acredita muito nele, mas nao ve nada que o faca “atacar” o Brother; jah Deb eh pedida em casamento por Quinn e promovida a Tenente, passando por Garcia!

s06e03 Smokey and the Bandit – ao descobrirem um corpo de um mulher na praia, o caso logo leva Dexter a desconfiar de um serial killer conhecido de décadas atrás que escapou das mãos da justiça até então, o Fada dos Dentes! Ao iniciar suas investigações particulares, Dexter chega numa tipo de lar de idosos e desconfia de ter encontrado o próprio assassin, que mesmo envelhecido ainda tem seu instinto, o que faz Dexter repensar seu futuro! Deb inicia seus trabalhos como Chefe da equipe e Marshall e Gellar sequestram um jovem corredor!

s06e04 A Horse of Different Color – o episódio inicia com o gancho do episódio passado, a chegada na cidade dos cavalos levando os quatro Cavaleiros do Apocalipse, num misto de manequins e parte de corpo humano, da mesma pessoa, convencendo a equipe de investigação que os crimes tem fundo religioso, principalmente com o Juízo Final. Deb precisa encarar a primeira declaração pública, não muito feliz, e Dex é novamente testado religiosamente quando Harrison tem crise de apendicite. Muito feliz a maneira como os roteiristas estão trabalhando o tema fé com Dexter!

s06e05 The Angel of Death – achei que o episódio deu uma esfriada apesar da dinamica entre Irmão Sam e Dexter ainda carregar bons diálogos, uma das coisas que me incomodou foi a facilidade da investigação em encontrar os reais assassinos, tanto Travis quanto Gellar  já foram descobertos (sendo que Travis teve sorte de Dexter achar que o real culpado é o professor Gellar). Agora fica a pergunta o que fazer no restante da temporada, um jogo de gato-e-rato não seria o suficiente para segurar metade da temporada que falta, logo, espero eu, que os roteiristas estejam armando uma virada na trama!

s06e06 Just Let Go – Dexter se vê em um caso muito pessoal, a morte de Irmao Sam e seu estranho pedido, que desperta as necessidades de seu Passageiro Sombrio. Debra se sente sobrecarregada por seus novos deveres como Tenente, e tudo se complica ainda mais quando ela descobre que Quinn dormiu com uma testemunha no caso do Apocalipse.

s06e07 Nebraska – Deb está com problemas nos números do seu departamento no que se refere ao número de casos resolvidos, tendo Laguerta em seu encalço, enquanto isso, Dexter agora com seu irmão como “consultor”, tira alguns dias de folga para investigar uma suposta volta de Trinity. Apesar de achar bastante interessante esta “entrega” de Dexter ao lado negro da Força, sempre acho que o roteiro dos episódios são cíclicos pois voltamos lá para o início de tudo com o Código de Harry! Vai dizer que não é bem assim?

s06e08 Sins of Omission – Dexter usa lições que ele aprendeu com o irmão Sam para acompanhar algumas novas pistas na investigação sobre o Apocalipse; Debra se desdobra com a capitã LaGuerta sobre o caso de uma menina morta, supostamente por overdose. O caso de Debra com certeza tem um furo que deve servir como derrocada de Laguerta (pelo menos, espero eu, pois a personagem já não tem mais função em cena, assim como Quinn, sempre bêbado). Este tem sido o problema nesta temporada de Dexter que trouxe este conceito de religião/fé, há muitos episódios onde nada acontece, pura e simplesmente, e novamente repito, o prof. Gellar não deve existir, pois ele ainda não apresenta contato nenhum com personagem que não seja Travis, muito estranho, mas acho que para um série de 13 episódios, os roteiristas poderiam caprichar melhor nos arcos dramáticos!

s06e09 Get Gellar – sou obrigado a confessar que a iminente reviravolta da trama nesta temporada infelizmente pecou pelo excesso de tempo para sua revelação, ao final, já estava torcendo para Gellar estar mesmo vivo e, na verdade, surpreender quem já havia pensado na possibilidade, fico com a impressão que procuraram despistar demais e isto deixou mais na cara ainda, o mesmo valendo para a storyline da garota morta por overdose, ou alguém duvidava que não se tratasse do Chefe de Policia com Laguerta o acobertando-o, podiam aproveitar e eliminar os dois da próxima temporada! O melhro do episódio foi ver Debra indo à psicóloga, num momento In Treatment da série, gosto muito da personagem e torço para que ela dê uma virada nesta temporada, inclusive, quem sabe descobrir a realidade sobre Dexter. Vamos ver o que acontece agora que um jogo de gato-e-rato deve iniciar!

s06e10 Ricochet Rabbit – confesso que agora que as cartas estão na mesa, referente ao assassino da temporada, os roteiristas perderam tempo ao prolongar em demasia esta reviravolta, outra coisa que tem me incomodado é os inúmeros equivocos de Dexter quanto aos seus métodos, o dark passager já foi muito mais cuidadoso, não consigo achar  desculpas para estes seguidos escorregões do personagem, que não servir ao propósito do roteiro. Aqui, Travis consegue ajuda na internet para seu novo sinal do apocalipse, e finalmente as inumeras subtramas parecem servir a algo maior, uma pena ser deste jeito, mas estou com a impressão que a temporada será inesquecível somente se for com um desfecho radical, o que incluiria o corte de personagens dissonantes e a revelação de Dexter para alguém importante. Vamos ver no que os roteiristas estão apostando?

s06e11 Talk to The Hand – agora sei porque demoraram tanto para revelar a verdade sobre o Assassino do Apocalipse, pois em seguida, os roteiristas resolveram reviver Jack Bauer (para quem não sabe os atuais produtores – donos – da série eram de 24 Horas), no entanto, esqueceram um pequeno detalhe Dexter nunca foi uma série de ação e explosões, mas sim de estudo do personagem título envolto numa trama policial. Qual meu espanto ao ver num mesmo episódio uma bomba dentro do distrito policial (ou nova CTU, que agora tem até mesmo um infiltrado querendo algo com Dexter) e Dexter tendo que escapar de uma “armadilha fatal” criada pelo vilão? Cadê a sugestão e tensão costumaz da série, querem adiconar adrenalina sem mais nem menos, nem vou entrar no mérito da “paixão” de Debra porque chega a ser ofensivo desviar uma personagem tão boa numa pseudo-psicologia de butequim. Ps. e eu achando que nos livraríamos de diversos personagens com a bomba de gás!

s06e12 This is the Way the World Ends Season Finalee infelizmente não houve o que salvasse a reta final da temporada do muito ruim, lembrando a 5ª temporada, sim os roteiristas insistiram naquele coisa abominável que é psicologia barata de Debra estar apaixonada por Dexter (uma das piores decisões que lembro numa série), somente para tentar criar um conflito ainda maior com a reviravolta da sequência final, muito mal filmada, executada, era para ser o clímax de Travis, não? além disso, mesmo com todos os crimes não deram um jeito de eliminar metade do elenco inútil, sim, qual a história do auxiliar forense com a mão enviada para Dexter, vão querer me convencer que irão abordar este “gancho” na próxima temporada, jura né? Uma pena uma temporada que parecia querer voltar às origens ao abordar sentimentos/sensações no protagonista tenha terminado desta maneira tão pobre!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: