Homeland – 1ª temporada (FINALIZADA)

Trata-se de uma adaptação de “Hatufim”, série israelense criada por Gideon Raff. A produção americana é de Howard Gordon e Alex Gansa, ambos de “24 Horas”. Estrelada por Claire Danes, Damian Lewis, Mandy Patinkin e a brasileira Morena Baccarin, a história apresenta Carrie Anderson, uma agente da CIA que está convencida de que o oficial Nicholas Brody, recém resgatado no Afeganistão, está conectado a um plano dos terroristas para um novo ataque aos EUA, dez anos após o 11 de setembro. (Fernanda Furquim)

s01e01 Piloto – o pessoal envolvido com a série 24 Horas mostra que não foi o acaso que fez com que a série tivesse tanto sucesso, conseguiram novamente, claro que numa primeira leitura, criar um novo drama de ação. Baseando novamente na iminência de um ataque terrorista e, novamente, com uma ameaça interna (como diversas vezes 24 Horas profetizou), e para liderar a série uma personagem atormentada, muito mais que Jack Bauer. Para dizer que não gostei de tudo, achei o episódio muito longo, achei que ele perde o ritmo na metade final, mas quero ver como os roteiristas irão trabalhar esta dualidade do personagem de Damian Lewis (da série que eu adorava, somente eu acho, Life). Claire Danes também segura com competência sua personagem. A conferir!

s01e02 Grace – continua muito bem trabalhada a trama da série, deve confirmar-se como uma das melhores da temporada, facilmente. Nicholas continua se comportando de maneira anti-social, apresentando momentos de alucinação do tempo no Oriente, e a já famosa cena da garagem; já Carrie é mostrada com competência e determindada, mas que precisa esconder de todos sua doença genética, onde consegue medicação por debaixo dos panos com a irmã, interessante esta abordagem da personagem, que ainda tem uma infiltrada trabalhando junto com o principe do oriente!

s01e03 Clear Skin – o foco do roteiro sai um pouco da dúvida quanto ao caráter de Nicholas Brody, quando o mesmo precisa assumir uma posição perante a mídia e tentar se aproximar da família, especialmente sua filha; já Carrie precisa lhe dar com alguns problemas do trabalho referente a informante que estava trabalhando junto ao príncipe, que aparece morta devido à um suspeito assalto;

s01e04 Semper I – quando é obrigada a recuar na vígilia da rotina de Brody e obrigada a procurar por novas pistas que levem ao suspeito que possa estar envolvido nas questões com o Príncipe, Carrie acaba por se mostrar ao seu suspeito maior Nicholas, seguindo-o até uma reunião de veteranos, vamos ver como a personagem reage após este encontro, quais são seus planos?

s01e05 Blind Spot – gostei bastante do episodio, que trouxe um pouco da vida particular de Saul, mas mais do que isto, com a chegada do carcereiro de Nicholas preso ainda vivo, e depois de um contato com o mesmo, se suicida, fica ainda mais impossivel descobrir o que eh verdade e o que eh mentira no comportamento do personagem; sobre a investigacao eles chegam ao professor que agora jah esta sumido, nao mais vivendo perto do aeroporto.

s01e06 The Good Soldier 

s01e07 The Weekend – episodio filler, mas movimentado, tivemos uma dinamica diferente, enquanto Brody e Carrie passam o final de semana juntos, parecem envolvidos demais (com direito a revelacao de Carrie), Saul consegue pegar Aillen, a jovem americana terrorista e ele questiona os porques das escolhas dela! e, aparentemente, porque nao dah para ter certeza de uma revelacao tao cedo, Brody nao eh o terrorista infiltrado;

s01e08 Achilles Heel – episodio centrado na procura por Tom Walker, soldado dado como morto, que logo vimos tem seu “calcanhar de aquiles” na familia, quando procura manter de alguma forma contato, mesmo mantendo-se como mendigo, a equipe da CIA consegue encontra-lo mas perdem ele em seguida, neste meio tempo, vemos que alguem tenta contato com ele lhe dando um endereco num deposito; no mais, Carrie precisa lhe dar com as desconfiancas de Brody, que parece estar nos planos de outros personagens, Saul precisa lhe dar com a despedida de Mira. Nao quero parecer aqueles cheios de teorias de conspiracao, mas que este lance com Walker me parece uma cortina de fumaca, isto me parece, nao podemos esquecer que o pessoal envolvido com a serie eram responsaveis por 24 Horas (tem escola em reviravoltas)!

s01e09 Crossfire – finalmente ficamos sabendo algo verdadeiro sobre Brody, sim ele teve contato com Nazir, e sim ele se dava bem com o “suposto terrorista”, para melhorar, ficamos sabendo que tanto Brody quanto Walker têm alguma missão envolvendo sua volta aos Eua, pelo jeito, tem a ver com o vice-presidente. Carrie tenta encontrar um ponto onde consiga informações sobre Walker na mesquita onde o FBI matou dois muçulmanos, no entanto, precisa tentar interceder junto ao FBI para fazer um mea-culpa.

s01e10 Representative Brody – bem que estava achando o episódio morno, somente com a proposta de Brody de assumir um cargo político e suas consequências na família, e a equipe investigando o funcionário da embaixada Saudita, quando temos aquela boa sequência no parque e que reitera o vazamento de informações na CIA; Show!

s01e11 The Vest – que episódio sensacional, nas vésperas da Season Finale, o roteiro puxa o freio de mão da tensão e cria um episódio de estudo de personagens, claro que estamos falando de Carrie e Brody, no caso Brody reuniu a família para um final de semana juntos, com planos por trás, já Carrie com os efeitos da explosão entre em crise bipolar e precisa de ajuda da irmã, pai e Saul, no entanto, ela parece querer desvendar algum evento de Abu Nazir, mas ao final, ao pedir ajuda para Brody, é traída pelo mesmo e entregue à CIA. Excepcional trabalho de Claire Danes, sempre achei muito “normal” no cinema, mas na televisão está conseguindo papéis que lhe deem oportunidade melhores. Acho que pintou concorrência para Julianna Margulies!

s01e12 Marine One Season Finale – ao contrário da cambaleante season finale de Dexter, seu lead in no canal Showtime, Homeland comprova porque foi a melhor série estreante da temporada (até aqui!). De antemão, a grande surpresa para mim seria não ver o completo desfecho do arco envolvendo os personagens e o golpe terrorista, afinal a série foi renovada para uma 2ª temporada; assim, mesmo com um episódio maior, aproximadamente 84 minutos, os roteiristas fizeram a lição de casa e entregaram um episódio redodinho, cheio de tensão, suspense, ação e drama. Todos os personagens tiveram seus momentos, mas como estou muito fã de Claire Danes neste momento, sua personagem me conquistou de tal maneira que é impossível não se comover com sua situação (a maior derrotada da temporada), já Brody provou que sua ambiguidade pode continuar mesmo sendo revelado suas intenções e Saul, finalmente, conseguiu ir juntando as peças para as motivações de Nazir em seu golpe terrorista. Ainda faltam peças, claro que sim, se não a serie teria terminado, mas foi um episódio muito bom!

STATUS: RENOVADA PARA 2ª TEMPORADA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: