Person of Interest – 1ª temporada (FINALIZADA)

Reese é um ex-agente da CIA (Jim Caviezel, do remake de “O Prisioneiro”), que foi dado como morto em ação. Recrutado por Finch (Michael Emerson, de “Lost”), um bilionário recluso e esquisito, ele passa a lutar contra o crime na cidade de Nova Iorque.

Finch desenvolveu um programa de computador capaz de identificar pessoas que estão prestes a cometer um crime violento. Assim, os dois agem à margem da lei para tentar evitar que um crime aconteça.

As atitudes de Reese chamam a atenção de Carter (Taraji P. Henson, de “Justiça Sem Limites/Boston Legal”) e  Fusco (Kevin Chapman, de “Brotherhood”), detetives da Homicídios que acabam, de uma forma ou de outra, ajudando Reese em seu trabalho.

A produção de “Person of Interest” leva Abrams a fechar o circuito da rede aberta, tendo, pelo menos, uma série em cada canal: ABC (“Lost”, “Six Degrees” e “What About Brian”), CW (Felicity), Fox (Fringe) e NBC (Undercovers). (Fernanda Furquim)

s01e01 Piloto Season Premiere – promessa forte do canal CBS, que jogou a veterana CSI para às noites de quarta, abrindo espaço para este novo “procedural”, com bons nomes envolvidos como J.J. Abrams e Jonathan Nolan (franquia Batman), além do elenco com Michael Emerson (Ben de Lost), James Caviezel (conhecido por ser o Jesus na Paixão de Cristo de Mel GIbson) e a talentosa Taraji P. Henson (também com carreira cinematográfica em filmes, com títulos como Benjamin Button). A trama é, obviamente, bastante misteriosa, até porque pouco sabemos sobre os personagens principais, mas lembra rapidamente os conceitos de filmes como Minority Report (filme de Tom Cruise sobre uma força policial que combatia crimes antes mesmo deles ocorrerem), no entanto, aqui os roteiristas tentaram dar um tom de realidade ao desculpar a invenção da máquina em função do 11/09. Fico receoso pela série pois facilmente visualizo que a mesma possa se transformar na “investigação do número da semana”, sem maiores aprofundamentos dos personagens e situações. Porém, a producao é caprichada e dinâmica, espero que os criadores tenham planos mais ambiciosos para ela!

s01e02 Ghosts – enquanto Reese tenta descobrir quem é realmente Finch, este apresenta um novo número, no entanto, este pertence a uma jovem garota dada como morta. Claro que as coisas não são tão simples quando Reese começa a descofiar de todos, inclusive da família da garota sobrevivente. Mesmo parecendo um episódio banal, a trama da série continua interessante e está num crescente!

s01e03 Mission Creep –

s01e04 Cura te Ipsum – 

s01e05 Judgement – apos alguns episodios irregulares, apesar de sempre deixar bem claro que a producao da serie eh impecavel, gostei mais deste episodio talvez por ele estar criando uma dinamica para o caso da semana, Finch e Reese precisam ajudar um Juiz que tem seu filho sequestrado para favorecer num caso em seu tribunal;

s01e06 The Fix – facil, facil… o melhor episodio da serie ateh aqui, gosto da serie, mas sempre acho que ele nao consegue me convencer por completo, hj nao foi o caso; o caso da semana foi interessante e trouxe uma personagem que acrescentou junto com Reese, alem do que, em alguns dialogos os roteiristas mostraram a importancia de Reese para Finch. Jah a detetive Carter esta desenvolvendo um caso muito interessante que, obviamente, deve se conectar aos personagens principais, tomara que a serie engrene de vez!

s01e07 Witness – mantendo uma regularidade após o bom episódio anterior, neste tivemos o que considero a melhor dinâmica caso e personnagens, algusn impecilhos para a investigação de um professor que testemunhou um assassinato de máfia russa que leva os personagens a uma rixa antiga, Reese protege o professor (o xerife Mars de Veronica Mars) e uma questão bastante interessante foi levantada entre a dupla, qual a consequência de salvar a vida de alguém que não merece?!

s01e08 Foe – quando Finch passa um novo número para Reese, eles descobrem se tratar de um assassino alemão (participação de Alan Dale, Widmore de Lost), que voltou aos Eua para se vingar dos seus comparsas que o traíram, quando ele foi preso na Alemanha e sua mulher morreu num acidente; enquanto isto, Reese surge em 2006 trabalhando numa estranha negociação como parceiro de uma mulher com consequências terríveis! Acho interessante, espero que não se torna maçante, estes flashbacks de Reese, até agora não tenho a menor noção do que ele fazia!

s01e09 Get Carter – O jogo de gato e rato de Reese e Finch com a detetive Carter fica infinitamente mais complicado quando a máquina aponta que ela é a nova pessoa de interesse. O episódio ainda reserva tempo para retratar o passado militar de Carter, episódio imperdível, muito bom!

s01e10 Number Crunch –a série já começa a mostrar sinais de criatividade ao fazer a máquina soltar 4 números ao mesmo tempo, com a investigação Reese e Finch chegam a um suposto acidente de trânsito envolvido todos os personagens. Além disto, vemos a chegada de do agente Snow, perseguindo Carter por saber de sua relação com Reese, a princípio envolvido em seu passado. Mais um bom episódio!

s01e11 Super – olha! terceiro episódio seguido com um ótimo ritmo, os roteiros estão se focando nos personagens e isto tem rendido bastante frutos à série. Neste episódio voltamos para 2005, vendo como Finch trabalhou junto a Ingram, dono de uma empresa que presta serviço para governo, na montagem da Máquina! já o caso da semana, envolve Reese numa cadeira de rodas, consequência do tiroteio que sofreu, num prédio investigando um zelador e sua relação com os demais moradores do prédio. Uma curiosidade: no passado de Finch, 2005, observa-se que o mesmo ainda não mancava, isto significa que devemos ter um evento dramático para o personagem num futuro próximo!

s01e12 Legacy – Finch e Reese, agora também utilizando Carter de maneira indireta, tentam proteger uma jovem advogada que protege presos em caso de injustiça e logo, descobrem ter fraude em casos de agentes de condicional. Mais um bom caso da semana, e de bônus, vemos Finch envolvido com o filho de seu sócio no presente, assim, descobrimos que seu sócio morreu de alguma maneira.

s01e13 Root Couse – mantendo o nível de qualidade desde o episódio 8, a série vem investindo forte num pano de fundo “mitológico”, neste episódio tivemos o retorno de Zoe (lá do episodio 6) e uma adversária hacker à altura do talento de Finch, e o caso da semana envolveu um desempregado utilizado como bode espiatório para a morte de um deputado. Assim vemos um contraponto dos personagens Finch e Reese, tipo se estes personagens não fossem os “mocinhos” da série, se os conhecimentos fossem utilizados para o Lado Negro da Força!

s01e14 Wolf and Cub – O caso mais recente que Reese e Finch trabalharão será sem Finch, que está reconstroindo seu computador da ameaça recente. O número seguinte, dispensado pela máquina pertence a um garoto de 14 anos de idade, Darren McGrady. Quando Reese inicia a investigação, descobre que o irmão mais velho de Darren e seu tutor, Travis McGrady, foi assassinado, e Darren, desde então, escapou das autoridades, eles estavam no processo de transferência dele para Serviço Social. Reese rapidamente encontra Darren, que parece querer vingar o assassinato de seu irmão por conta própria. Participação de Astro, rapper de The X Factor US.

s01e15 Blue Code – O último número que a máquina dispensa pertence a Michael Cahill, que na superfície é um cidadão humilde e íntegro, mas solitário, que mascara o fato de estar envolvido em uma quadrilha de contrabando, liderado por um homem chamado Neil Vargas. Os membros do grupo não hesitarão em matar se alguém entrar em seu caminho. Reese rapidamente se infiltra na quadrilha, como um deles. Mas quando Reese segue Cahill longe do grupo, Reese descobre que ele é realmente Daniel Tully, pai, marido e policial disfarçado, que é infiltrado. Tully poderia ter há muito tempo colocado Vargas na cadeia, mas está esperando para prender o líder verdadeiro, um homem que atende pelo nome de código LOS, Reese também descobre que Vargas provavelmente tem uma conexão funcionando dentro da força policial.

s01e16 Risk –

s01e17 Baby Blue – que interessante observar como a série conseguiu amadurecer seus roteiros e personagens, somente isto para justificar como funciona uma trama a la “bebê a bordo”, que ganhou até mesmo um CPF no hospital e acabou envolvido numa trama de vingança familiar, além disso, para proteger o bebê Reese teve que apelar para Elias, que tem aura de ser onipresente no submundo da cidade, e estava atrás do pai, Moretti, que recém havia saído da prisão e está sob proteção policial de Carter.

s01e18 Identity Crisis – mais um bom episódio da série, que parece ter encontrado o bom ritmo e desenvolvimento, aqui tivemos uma belo caso da semana, onde o número liberado pela Máquina levava a duas pessoas, um homem e uma mulher, onde alguém estava envolvido com produção de ecsaty (levando a melhor cena onde Finch aparece drogado), já Carter é procurada por um agente do FBI que pretende encontrar Reese e os demais agentes da CIA que estão envolvidos em mortes no solo americana, bacana a participação de Fusco também!

s01e19 Flesh and Blood – PoI fez uma verdadeira season finale neste episódio, mesmo não sendo, Reese e Finch descobrem que os 5 chefões da Máfia de NYC correm risco de morte. Logicamente, Elias, para tomar o controle da Máfia, começa a caçar um por um. Acordos, sequestros, mortes e um final surpreendente neste episódio eletrizante.

s01e20 Matsya Nyaya – nossa muito legal observar o crescimento da série durante a temporada, mesmo sem Elias, lembramos que um bom caso policial, como este do episódio, o retorno do pessoal da CIA (que sabe do contato do FBI com a agente Carter), a storyline de Fusco e o passado de Reese (voltamos para 2010, logo, imagino que seu desligamento da CIA é bem recente, ainda sem causa definida) rende um episódio eletrizante!

s01e21 Many Happy Returnsbacana quando vc investe um tempo numa aparente série de procedimentos (policial) e percebe que as mentes por trás do projeto possuem uma ambição maior para seus personagens, bem defendidos pelo quarteto protagonista, e em menos de uma temporada, já temos um mosaico bem delineado dos misteriosos personagens, alguns coadjuvantes importantes (Elias e a hacker) e uma mitologia que começa a ter seu quebra-cabeças juntado! Neste episódio, já vemos Reese em 2011, com problemas pessoais, após os eventos do flashback do episódio passado, assim, Harold acaba o ajudando de uma maneira paralela. O caso envolveu uma jovem que fugia de seu marido, um delegado que tinha acesso a todos os poderes para perseguí-la. Carter novamente se reune com os agentes do FBI para levantar um caso de lesão corporal onde teriam encontrado impressões de Reese.

s01e22 No Good Deed – mais um ótimo episódio, meritos da equipe de roteiristas que estão trazendo casos semanais próximos às questões pessoais da dupla de protagonistas. Aqui, o passado de Harold logo após a criação da máquina e como ele repercute naquela epoca e atualmente, quando um espião chega a ela e começa a ser perseguido pelo governo.

s01e23 Firewall Season Finale – enquanto tentam proteger um novo numero (participação de Amy Acker), Harold precisará lhe dar com Alicia, que surgiu em flashbacks passados, e Reese será caçado pelo FBI e pelo organização criminosa da polícia. Gostei da revelação de Fusco e Carter, finalmente, e da adrenalina durante o episódio, muito bom! No entanto, confesso que achei muito forçado aquela  hacker planejar todo aquele plano mirabolante quando Alicia achou ele de maneira tão simples (o forte de Harold podia ser um pouco mais protegido!).

Temporada que evoluiu de maneira crescente, um plot aparentemente simples e que poderia se desgastar rapidamente, se tornou uma série policial acima da média, com produção técnica excelente e quatro personagens bem trabalhados, além de uma mitologia complexa que pode segurar a série durante muito tempo.

STATUS: RENOVADA PARA A 2ª TEMPORADA (SET/12).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: