Scandal – 1ª temporada (FINALIZADA)

Quando estava em fase de desenvolvimento, a série teve três títulos: The Fixer, In Crisis e Damage Control.

Criada por Shonda  Rhimes (Grey’s Anatomy), a história tem como base a vida de Judy Smith, uma Relações Públicas.

Olivia Pope (Kerry Washington, de Justiça Sem Limites), ex-relações públicas do Presidente, mantém uma empresa com a qual tem a missão de mediar as crises empresariais e políticas de seus clientes.

A empresa é formada por advogados e investigadores chamados para resolver situações que precisam ficar longe da mídia e da curiosidade do público.

Entre os membros da equipe estão Harrison Wright  (Columbus Short, de Studio 60 on the Sunset Strip), Quinn Perkins (Katie Lowes, de Easy Money), Stephen Finch (Henry Ian Cusick, de Lost), Abby Whelan (Darby Stanchfield, de Mad Men e NCIS) e Huck (Guillermo Diaz, de No Ordinary Family). Fonte: Fernanda Furquim.

s01e01 Sweet Baby – uma coisa precisa ser dita, com certeza, este episódio é muito melhor que a série médica nas selvas da temporada passada (Off the Map) e parece mais promissora que Private Practive, claro que se não cair em tentação de mostrar seus personagens adultos se comportando como adolescentes. Dito isto, o fator que mais me imcomodou na série foi o fato de sua protagonista, Olivia Pope, descrita em canto e verso como uma diva do Direito/Imagem/Mídia/Manipulação, que descobre mentiras ao olhar nos olhos das pessoas e acredita em seus instintos, logo no primeiro episódio, já foi enganada pelos dois casos no qual trabalhava, assim fica difícil comprar esta personagem. Shonda precisava ter tido este cuidado na composição da personagem, e fora, que seu affair com o Presidente era previsível na primeira sequência do episódio. A mulher “fodona” precisa ter um fraco por um homem, e este, logo é o Presidente dos Eua. Humor involuntário!

s01e02 Dirty Little Secrets – mesmo não desenvolvendo seus personagens coadjuvantes (com exceção de Desmond que é tarado por prostitutas), o roteiro conseguiu dar uma amenizada no tom “fodona” de Olivia Pope, neste episódio encarregada de dar uma maquiada num processo de cafetinagem, envolvendo nomes fortes de Washigton. O roteiro me surpreendeu ao continuar retratando o caso do Presidente com a menina demitida, agora com a entrada de um jornalista farejando uma matéria importante. Estes bastidores do poder podem ser a grande força da série de Shonda Rhimes!

s01e03 Hell Hath No Fury –  até que a série tem conseguido manter o interesse no caso do caso da Presidente, muito mais que observamos que há um segredo por detrás dos aparentes eventos, e pelo andar da carruagem deve chegar ao escritório do mesmo, estaria seu assessor envolvido ou até mesmo sua esposa. Bom, como este caso deve percorrer a temporada (espero que somente esta se a série tiver possibilidade de renovação), este episódio abordou o caso de um jovem mimado acusado de estuprar uma jovem, claro que Olivia vai tentar intervir e negociar para diminuir os eventos do cliente!

s01e04 Enemy of the State –  quando pressiona Cyrus para conseguir uma posição oficial do Presidente, Olive acaba incitando uma verdadeira caça às bruxas dentro da Casa Branca, colocando seus funcionários em risco! O caso da semana envolveu um General ditador de um país latino que teve a esposa e filhos sequestrados. Ainda conseguindo manter a storyline do caso do Presidente ativa, sinto que a jovem esconde um segredo o qual deve fazer o caso ter uma reviravolta, muito mais, agora que está desaparecida, envolvente! Show de Cyrus!

s01e05 Crash and Burn – confesso que o roteiro me surpreendeu ao “matar” a personagem de Amanda (o que mais uma vez me faz pensar que uma série planejada com um arco dramático sempre rende mais do que somente uma série com uma história), no entanto, não precisava para isto transformar Cyrus num verdadeiro psicopata, deixando o Presidente mais “bonzinho” frente ao funcionário vilanesco. Além disso, vimos a equipe de Olivia (que ainda não entendo se é uma mulher fodona ou uma mulher emocional, afinal sempre está com lágrimas nos olhos!), investigar a queda de um avião onde uma piloto era ex-alcoolatra.

s01e06 The Trail – voltamos no tempo para conhecermos como Olivia se envolveu com o futuro Presidente, desde seu primeiro pitaco nas prévias, até seu comprometimento com Cyrus (pelo jeito, meio mestre da jovem), isto somente dois anos antes dos fatos atuais. Já na atualidade, a Promotoria começa a investigar a morte de Amanda, mesmo a policia tendo dito que foi um suicidio, e o jornalista chega em sua grande matéria. Palco pronto para a Season Finale! Ps. – conheço poucos criadores e equipe de roteiristas como os de Shonda Rhimes no quesito criar clima amoroso, impressionante, uma verdadeira novelista a la Brasil (sucesso certo nas bandas daqui).

s01e07 Grant: For the People Season Finale –  aproveitando que foi renovada, Shonda Rhimes encerra o plot da curta temporada, a estagiária que a princípio engravidou do presidente dos EUA, e já abriu o arco para a próxima, quem será Quinn? Fora isto, sempre funciona numa série novelesca, acho que tudo correu muito rápido durante o episódio, fora que me incomoda um pouco o “poder supremo” de Olivia Pope. Porém gostei que o amor dela pelo Presidente foi adiado, principalmente, pela figura centrada de Primeira Dama (namorada de Hotch em Criminal Minds). Acho que a série tem plot para desenvolver na próxima temporada, mas, necessariamente precisa desenvolver melhor os personagens coadjuvantes, para tirar um pouco do peso de Olivia.

STATUS: RENOVADA PARA A 2ª TEMPORADA (SET/12).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: