Sherlock – 2ª temporada (FINALIZADA)

s02e01 A Scandal in Belgravia –impressionante a qualidade deste episódio/telefilme de Sherlock, logo de cara no primeiro exemplar da segunda temporada, temos um episódio perfeito, muito bomc omeçar o ano televisivo com esta pérola de Moffat. Valeu a pena esperar mais de um ano por este retorno e mesmo que sejam somente de 3 em 3 episódios espero que a série dure muitos anos. Mas vamos ao episódio, começando imediatamente onde o último havia terminado com o surgimento de Moriarty, que deixa Sherlock e John após um telefonema, logo somos apresentados a Irene Adler (excelente aquisição para a série), uma dominatrix com segredos envolvendo poderosos do Palácio de Buckinghan, o que trás para a trama o irmão de Sherlock, Mycroft (mais um ótimo personagem), que quer que o irmão recupere fotos em domínio de Irene, assim começa um jogo entre as duas fortes personalidades de maneira excepcional, impressionante a químcia dos personagens/atores, espero que a personagem reaparece mais vezes, foi um ponto essencial para a qualidade do episódio. Assim como o roteiro, elenco e produção técnica, o contexto do blog de John, a homenagem ao Sherlock da era vitoriana com o uso do chapeu são meras detalhes na qualidade que o episódio atingiu. Simplesmente imperdível!

s02e02 The Hounds of Basherville – adaptação de Os Cães da Baskerville, confesso que se comparado ao anterior não me empolguei muito, pois continuo achando espetacular A Scandal, até mesmo porque o roteiro leva o lado sobrenatural na trama durante uma grande parte da projeção, o que obviamente sabemos que não será a resolução a la Sherlock, no entanto, as soluções finais da trama e algumas opções durante o episódio me agradaram.

s02e03 The Reichenbach Fall Season Finale – dá para acreditar que já acabou?Putzz! Agora mais um ano para aguardar esta série já candidata a melhor do ano, de novo! Que episódio fantástico, desta vez, cada vez mais reconhecido pelo sucesso dos casos que resolve, Sherlock precisará lhe dar com um novo desafio de Moriarty, um plano para expor-se e, em seguida, começar a planejar uma derrocada do próprio Sherlock frente a comunidade, um jogo psicológico e mental impressionante que termina de maneira chocante em cima de um prédio. A única coisa que me incomodou foi a tremenda desconfiança da polícia para com os serviços de Sherlock e pior, a traição de seu irmão. A recriação de Moriarty me lembrou imediatamente o Coringa de Batman, pelo tipo de terrorismo que ele quer criar, um terrorismo de caos, ficou muito bom!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: