American Horror Story – Asylum (FINALIZADA)

Com uma história situada na década de 1960, a segunda temporada de American Horror Story estreia nos EUA no dia 17 de outubro.

Jessica Lange é a sádica freira Jude que cuida de uma instituição mental na Costa Leste mantida pela igreja católica. Ela tem como auxiliar e segunda em comando a Irmã Eunice (Lily Rabe).

O local abriga pessoas diagnosticadas com problemas mentais, sendo que alguns deles são criminosos. Entre os pacientes estão Keith (Evan Peters), um jovem acusado de matar a esposa, embora ele alegue que ela tenha sido abduzida por alienígenas; e Shelley (Chloë Sevigny), uma paciente ninfomaníaca.

Na ala dos médicos, a instituição conta com o Dr. Arden (James Cromwell), um médico, possivelmente um nazista, que faz experiências com os pacientes transformando-os em mutantes; e o Dr. Tredson (Zachary Quinto), psiquiatra que entra em conflito com os métodos adotados pela freira Jude no trato de seus pacientes. A instituição também conta com os serviços do padre Timothy O’Hara (Joseph Fiennes), objeto de desejo de Jude.

Ainda não está claro, mas é possível que as atividades do local levantem as suspeitas de Lana (Sarah Paulson), uma jornalista que foi amante de uma das pacientes. No elenco também estão Adam Levine, como Leo, e Jenna Dewan Tatum, como sua esposa. Eles formam um casal em lua de mel que passa pelo local.

Neste cenário, a história também apresenta um assassino em série conhecido como Bloody Face, que utiliza uma máscara feita com a pele de suas vítimas. (Fernanda Furquim)

s02e01 Welcome To Briarcliff – dando uma olhada nos créditos (além da ótima abertura), observei que Ryan Murphy e sua turma não se envolveram diretamente nesse primeiro episódio (roteiro e direção), será este o motivo de eu ter gostado dele? Brincadeira, mas Ryan Murphy não é conhecido por ter um roteiro apurado, o diretpr/roteirista me parece ser um excelente criador. Voltando ao episódio, achei o clima da série muito melhor que da temporada anterior, muito mais horripilante, bons personagens calcados em personagens fortes que podem render bastante; a troca de narrativa (agora no passado) e um flashforward pode ser interessante, até porque espero que as linhas temporais tenham uma serventia à trama, não somente apresentar personagens que surgirão em algum momento. O elenco está muito bem, adorei o médico a la Dr. Frankstein de James Cromwell e alguns outros coadjuvantes de luxo, como Clea Duvall e Chloe Sevigny. Ainda reinando absoluto: Jessica Lange!

s02e02 Tricks And Treats – continuando com roteiro de James Wong, a série continua apresentando imagens fortes e bom tom de suspense, no entanto, além do todo contexto da época, social, psicológico, os toques de ficção (abdução) e terror, nesse episódio Wong ainda acrescentou à trama, possessão e exorcismo. Mesmo que tenham sido ótimas sequências (tanto de maquiagem quanto de efeitos), servindo ainda para descobrirmos um pouco do passado da Irmã Jude, fico com receio que o “samba do crioulo doido” pode instalar-se a qualquer momento da série deixando de fazer sentido. Surgindo em cena Zachary Quinto, como um psiquiatra, fazendo contraponto à Irma Jude. Se nos comentários passados elogiei Jessica Lange (muito a vontade em cena) desta vez, destaco James Cromwell, um baita ator normalmente se destacando como personagens “comuns”, ganha uma ótima oportunidade com seu dr. Tedson. 

s02e03 Nor’easter – com uma tempestade se aproximando, novamente alguns pacientes, incluindo Kit e Lana, tentarão fugir do hospício enquanto é exibido um filme para distraí-los; no entanto, Shelley fica para trás e acaba caindo nas mãos do dr. Tedson, para seu mal; já Irmã Eunice começa a mostrar a inflência de sua possessão e começa a assombrar tanto o dr. quanto Irmã Jude. Episódio bastante movimentado, no entanto, acho que a série precisa começar a focar em seus mistérios para não ficar exibindo somente suas bizarrices costumeiras.

s02e04 I Am Anne Frank (1) – quando vc achava que já tinha visto tudo, loucos em geral, possessão, exorcismo, serial killer e etc, ainda acharam tempo para colocar uma suposta Anne Frank, sim aquela famosa do diário sobre os judeus em campos de concentração, clássico de literatura, na figura da atriz Franka Potente, como Anne Frank que vai se internar no manicômio para se aproximar do dr. Arden. Colocando mais desconfianças na Irmã Jude sobre a figura do médico, que ainda, mostra o que fez com Shelley, muito bizarro! O passado de mais alguns pacientes é revelado, no caso, a namoradinha de Kit.

s02e05 I Am Anne Frank (2) – enquanto Irmã Jude leva uma rasteira ao tentar derrubar o dr. Arden que, consegue, através de lobotomia e a chegada do marido da suposta Anne Frank, silencia-la, vemos que a namoradinha de kitt, supostamente, também sofreu uma abdução. Já a principal revelação e supresa para mim, a revelação de Bloody Face, foi bacana e assustadora, abajur de pele humana!, na pele do dr. Tredson, que a princípio seria a única pessoa sã da série. Muito bom!

s02e06 The Origins of Monstrosity – reparei que o episódio teve roteiro de Ryan Murphy, acho que o primeiro neste temporada, mas dá pra notar a diferença da qualidade de longe, não que Ryan seja um mal roteirista, no entanto, ele é muito melhor criador/idealizador, como roteirista ele se perde em diversas storylines muito facilmente, lhe falta foco narrativo. Isto foi o que aconteceu aqui, em meio a meia dúzia de storylines, onde quase nenhuma andou, ainda tivemos a presença da irmã de Damian, o garoto do filme A Profecia.

s02e07 Dark Cousin – passados 7 episódios da temporada, noto, somente agora, que a proposta de Asylum é montar um amplo quadro de tudo que já foi utilizado no gênero terror, já tivemos menções de tudo que foi tipo de “truque” do subgênero, e nesse episódio, tivemos a exploração do gênero “anjo caído”, no caso vimos o Anjo da Morte (magistral participação de Frances Conroy, com um texto muito bacana, sua conversa com Jessica Lange no restaurante já é clássica). Além disso, gostaria de comentar que as aparições do Anjo da Morte foram bastante pontuais, com personagens específicos e relevantes dentro do arco da subtrama; vimos que Kitt fugiu para retorna à Briarcliff e reencontrar Grace.

s02e08 Unholy Night – apesar da personificação sombria e enlouquecida de Ian McShane como Papai Noel, achei este episódio meio avulso dentro da temporada, parceu se repetir, nada realmente aconteceu e nenhuma storyline avançou, somente o dr. Thredson retornou à Briarcliff, onde também vimos Irmã Jude tentar retornar, porém uma nova dupla surge na instituição!

s02e09 The Coat Hanger – mesmo o roteiro abusando dos inúmeros plots num mesmo episódio, o que acaba sempre diluindo as melhores tramas, as mesmas andaram, conhecemos quem é o atual Bloody Face e sua origem (gostei, não queria que fosse uma entidade sobrenatural), o Monsenhor (participação blase de Joseph Fiennes, mostrando que é um ator limitado) teve um final bastante interessante e polêmico ao tentar recuperar o Papai Noel; e o melhor, Irmã Jude é internada em Briarcliff e se torna uma paciente comum, com comportamento similar à Lana, finalmente quebrando o disco de “Dominique nique nique”, não esquecendo, as novas revelações sobre os ets e o dr. Arden (não sei como, mas estão conseguindo desenvolver este plot de maneira adequada).

s02e10 The Name Game – parece que ao contrário do gênero novela, os vilões começaram a pagar pelos seus atos desde já, aqui com o retorno de Pepper falante e Grace parece que a storyline alienígena vai em frente; Lana consegue, novamente, dar a volta por cima e ficar com Thredson em suas mães; Jude passa por terapia de eletrochoque e acaba tendo um ótimo número musical, já que Monsenhor não morreu, pelo contrário, recebeu uma dica do Anjo da Morte, ficou em suas mãos terminar o reinado do demônio que possuía a irmã Lily e, com a morte dela, vemos o fim do dr. Arden. A minha única ressalva com esse episódio é que imaginava que a irmã Jude daria o fim no demônio, Joseph Fiennes ficou com o pior personagem nesta temporada!

s02e11 Spilt Milk – enquanto vemos, no tempo atual, Johnny e sua tara por leite materno, capaz que a série iria desperdiçar os fetiches de Nip/Tuk, vemos como se desenrolou o desfecho de Mr. Thredson, graças à força de Lana e uma ajuda de Jude, além disso, vemos que Kit saiu de Briarcliff com Grace e ao chegar em casa encontra sua ex-esposa; o que não gostei foi a forçada transformação do Monsenhor, apagado até episódios atrás, primeiro surge como um salvador matando o demônio, agora, parece um ditador batendo de frente com Jude, não achei coerente essa mudança do personagem.

s02e12 Continuum – terminada algumas storylines, como da Irmã possuída e do Dr. Arden, AHS chega na reta final explorando acontecimentos posteriores com os personagens sobreviventes, Jude precisa lhe dar com as consequencias de sua internação, como ilusões, paranóia e noção do tempo, principalmente agora que Briarcliff se transformou numa hospício/cadeia; já Kit sofre um forte abalo com suas duas esposas e seus trauma; e Lana se transforma numa escritora de sucesso apesar do trauma. No presente, vemos seu filho e de Thredson continuar aterrorizando as pessoas, agora, em busca do paradeiro da mãe, Lana! O roteiro deu uma enfraquecida nesta reta final, no entanto, chega a dar pena a decadência mental de Jude, de vilã a heroína sofrida!

s02e13 Madness Ends Season Finale – muito melhor do que eu poderia imaginar, enquanto vemos Lana, idosa, dando uma entrevista bastante franca sobre sua vida pós Briarcliff, sob os olhos de Johnny, vemos o que ocorreu com cada personagem ainda vivo da série, vemos que Kitt resgatou Jude de Briarcliff e lhe deu um fim digno com apoio dos seus filhos (dito especiais), ele próprio também teve seu desfecho de maneira bastante satisfatória fechando elegantemente a storyline mais estranha da temporada, os alienígenas; ao final, o confronto entre Lana e Johnny, excelente desfecho para uma temporada praticamente irretocável!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: