Arrow (CW) – 1ª temporada (FINALIZADA)

Após um violento acidente de navio, o playboy milionário Oliver Queen desapareceu e foi dado como morto por cinco anos, até ser descoberto vivo em uma remota ilha no Pacífico. Quando volta para casa em Starling City, sua dedicada mãe, Moira, sua amada irmã Thea, e seu melhor amigo Tommy dão as boas vindas ao seu lar, porém sentem que Oliver voltou mudado. Ao passo que Oliver esconde a verdade sobre o homem que se tornou, ele tenta desesperadamente consertar os erros que cometeu como o menino que era. Mas particularmente, ele busca reconciliação com sua ex-namorada, Laurel Lance. Enquanto Oliver recupera suas conexões com aqueles que são mais próximos, ele secretamente se torna o Arqueiro – um vigilante – para corrigir os erros de sua família, lutar contra os crimes da sociedade, e devolver a Starling City à sua antiga glória.

s01e01 Pilot – olha que sou super desconfiado das produções do canal CW (dedicado ao público jovem e feminino, hoje não acompanho mais nenhuma série do canal, entre elas, Hart of Dixie, Gossip Girl, Supernatural, Nikita e The Vampire Diaries), no entanto, senti um clima mais adulto e descontando as liberdades do roteiro sobre um náufrago vivendo 5 anos numa ilha e sendo resgatado com aquele físico e conhecimentos tecnológicos (quero passar um tempo num local assim!), o piloto é bem interessante, consegue criar uma empatia do protagonista com o espectador, cria uma rede de vilões ao redor do personagem (inclusive, familiares), tem outros núcleos mais humanos e os vilões mais palpáveis do que as “vítimas de kriptonita” de Smallville. A conferir o deselvolvimento dos próximos episódios.

s01e02 Honoy Thy Father – Laurel é alvo de uma violenta Tríade Chinesa e de uma cruel mercenária, China White (dispensava a ridícula peruca). Enquanto isso, Oliver é convidado para assumir a empresa de sua família, assim, precisa decidir que tipo de identidade vai preservar a figura do Arqueiro.

s01e03 Lone Gunmen – tenho gostado da série como entretenimento, mesmo que algumas coisas pareçam desconexas, principalmente os draminhas familiares, vejo total necessidade deles dentro da narrativa, assim a aventura sobrepõe essas falhas. Aqui, Oliver é surpreendido quando um de seus nomes do caderninho é morto por um assassino de aluguel, Deadshot, que ataca novamente em seguida; além disso, Oliver fica sabendo atráves de fofoca de sua irmã (chatinha) sobre Tommy e Laurel.

s01e04 An Innocent Man – já vou começar a cobrar um amadurecimento da série, não dá para ficar somente com o “nome da listinha da semana”, precisa desenvolver os personagens e siuações para não ficar somente com cara de “procedural”; ao ver o episódio, pelo menos, duas vezes me peguei atentando detalhes ruins/falhos do roteiro, uma pena! O nome da lista era de um empresário que havia montado um esquema para matar sua funcionaria que descobriu sobre um vazamento químico colocando a culpa no marido, que já está no corredor da morte, além disso, Oliver precisa convencer Diggle a unir-se ele! Para mim, o grande lance da trama no episódio foi descobrir que possivelmente, a mãe de Oliver age sozinha (além de ser culpada pela morte do marido). Início da participação de John Barrowman, de Torchwood.

s01e05 Damaged – com as imagens que obteve o detetive Quentin prende Oliver sob a acusação de ser o vigilante, porém, ele não consegue obter mais do que suspeitas sobre o playboy, que em contra-ataque pede para Laurel ser sua advogada e se dispõe a passar pelo polígrafo para mostrar que não está mentindo; assim, vemos em flashbacks que outras pessoas passaram pela ilha, indo atrás do mentor de Oliver, inclusive um misterioso personagem mascarado, que, com certeza, deve voltar a aparecer em breve. Bom episódio!

s01e06 Legacies – Quando uma gangue de ladrões de banco chamada The Gang Royal Flush ameaça Starling City, Oliver é forçado a confrontar o alcance de sua missão e decide se desviar da lista de seu pai, por conselhos de Diggle e culpa por ações do seu pai. Episódio somente ok!

s01e07 Muse of Fire – quando Oliver começa a investigar um mafioso que tem alguns dos seus sócios mortos, Oliver se aproxima do empresário e logo se interessa, por questões de afinidade, de sua filha, Helena (a melhor personagem da série até aqui, no quesito desenvolvimento e motivações); além disso, vemos quem é pai de Tommy, que está passando por dificuldades, mas conta com a ajuda de Laurel. Muito bom!

s01e08 Vendetta – quando achava que a entrada de Helena pudesse ser uma storyline bem trabalhada e que causasse danos no nosso protagonista (esperava que ela morresse ao final de sua participação) os roteiristas resolveram logo dar um jeito de fazer a personagem sumir, possivelmente, surgindo mais a frente se necessário. No entanto, antes disso, Helena mostra que não entendeu a diferença entre vingança e justiça que Oliver tentou passar pra ela e causa uma guerra entre a máfia de seu pai e a Tríade.

s01e09 Year’s End – nas vésperas da festa de final de ano, vemos a chegada de um arqueiro Negro na cidade, o que faz com que o detetive seja afastado do caso por notar que o assassino (que mata algumas das vítimas anteriores do Arqueiro) utiliza um “modos operandi” diferente do Arqueiro, assim descobrimos que Merlyn é esse assassino; já nos flashbacks, vemos que a ilha funcionava como uma Alcatraz para o governo chinês, e que Oliver estava muito longe de estar soziha naquele lugar, vemos novamente o Exterminador. Bom primeiro ciclo da série, conseguiu fugir de uma trama infantil ou infantilizada, criou bons arcos que podem ser desenvolvidos de maneira adequada no restante da temporada, desta vez a CW me surpreendeu!

s01e10 Burned – A confiança de Oliver não é mais a mesma após o confronto com o Arqueiro Negro, portanto ele passa um tempo sem vestir o capuz, e precisa dar uma força à família após o desaparecimento de Walter; o caso da semana, envolveu bombeiros que morriam durante o atendimento de ocorrências, foi um pouco banal, mesmo envolvendo o irmão da amiga de Laurel.

s01e11 Trust but Verify – episódio centrado em traições, Oliver percebe-se disso ainda na Ilha, o que torna os eventos passados cada vez mais misteriosos, e Diggle que dúvida quanto à um antigo conhecido. Assim, Diggle e Oliver ficam em desacordo quando Oliver vai atrás do comandante do Afeganistão e mentor de Diggle; Thea acha que Moira está tendo um caso.

s01e12 Vertigo Thea é presa após sofrer o acidente e seu exame toxicológico dar positivo para drogas, assim Oliver tenta ajudá-la e sai em busca do criminoso, conhecido como Conde (vertigo). Laurel concorda em defender a garota no tribunal. O roteiro ainda não conseguiu transformar Thea numa personagem relevante dentro da série, parece mais uma “aborrecente” sem educação e imatura, outro problema do episódio foi o vilão Conde, gosto muito de Seth Gabel, de Fringe, no entanto, estava muito careteiro em cena, um misto de Coringa com Espantalho, ficou “over-acting”.

s01e13 Betrayal Um criminoso rancoroso é liberado da prisão e tenta retomar sua posição no submundo. Sua primeira ordem do dia? Acabar com a grande ameaça que é o Arqueiro Verde. Enquanto isso, Oliver questiona Moira a respeito dos nomes na agenda do pai, ao mesmo tempo em que Lance erra e coloca Laurel em perigo.

s01e14 The Odissey – Depois de Oliver ser baleado, ele surpreendentemente recebe ajuda de Felicity. Enquanto Oliver está entre a vida e a morte ele tem Flashbacks de alguns eventos da ilha. Não tenho mais paciência para as reviravoltas da Ilha!

s01e15 Dodger – Felicity diz a Oliver que ele só trabalha e não se diverte, então ele convida a detetive McKenna (atriz convidada Janina Gavankar) para sair. Um ladrão de joias chamado Dodger (ator convidado James Callis) atinge Starling e tem como alvo alguém muito próximo de Oliver. Enquanto isso, ao trabalhar com Laurel, Thea tem sua bolsa roubada por um ladrão muito ágil chamado Roy Harper (ator convidado Haynes). Moira resolve agir contra Malcom.

s01e16 Dead To Rights – Oliver e Diggle ouvem falar que Deadshot ainda está vivo e seu próximo alvo é Malcolm. Malcolm convida Tommy para participar de uma homenagem beneficiente a ele por seu trabalho com Starling, mas Tommy se recusa a ir. Oliver incentiva o amigo a consertar seu relacionamento com seu pai enquanto ele pode. Enquanto isso, Oliver luta para equilibrar seu novo relacionamento com McKenna e seus deveres como Arrow. Ao final, Laurel recebe a visita de sua mãe (Alex Kingstom) com novas informações sobre sua irmã; alguém ainda acha importante e interessante o que acontece na Ilha?

s01e17 The Huntress Returns – Oliver está com data marcada para a abertura de sua nova casa noturna, mas toda a felicidade dele, a maior que já sentiu desde que voltou para Starling City, é ameaçada com o retorno da Caçadora (Helena), que quer destruir tudo e todos por quem ele se importa. Na verdade, gosto destes conflitos que estão trabalhando com Oliver, justiceiro/vingador/pessoa que busca vida normal e familiar, no entanto, o mimimi de Tommy e os flashbacks da Ilha já me cansaram. Faltou verba ou disponibilidade para contratar o ator que faz o pai de Helena?

s01e18 Salvation – Um revoltado residente de Glades, que se intitula “O Salvador”, embarca num plano de sequestros e assassinatos para punir aqueles que ele acredita terem feito mal aos residentes de sua vizinhança. Além disso, novidades na Ilha, apesar de nada interessantes.

s01e19 Unfinished Business – Quando uma jovem morre depois de uma festa na Verdant, o detetive Lance e seu novo parceiro, o detetive Hilton, informam a Oliver e Tommy que a vítima tinha usado a droga Vertigo. Após a fuga do Conde do manicômio, Oliver e Diggle tentam localizá-lo.

s01e20 Home Invasion Deadshot volta pra Starling City e Diggle está determinado a capturá-lo. Enquanto Laurel tenta proteger uma testemunha, causando um atrito entre Tommy e Ollie, Roy segue todas as pistas possíveis para encontrar o seu heroi. A esta altura da temporada voltamos ao mimimi de Oliver e Laurel, jura? E o povo da Ilha no flashback, ainda?

s01e21 The Undertaking – Com dificuldades para acertar as coisas com Tommy e Diggle, Oliver foca sua atenção em tentar riscar um novo nome da lista. Ao investigar o computador de um contador corrupto, Felicity descobre uma transação que pode ajudar Oliver a encontrar Walter. Para reconfirmar a pista, Oliver aposta em Felicity para acompanhá-lo em uma ação pela primeira vez. Em um flashback, Malcolm revela para Robert Queen e para Frank Chen os detalhes dolorosos da morte de sua esposa e como isso definiu seus planos para Glades. Para completar, Tommy deixa Laurel assustada com a verdade. Graças esqueceram um pouco os flashforwards da Ilha e fizeram os últimos passos de Oliver e sua pai antes da viagem trágica.

s01e22/23 Darkness On The Edge Of Town/ Sacrifice  Season Finale – Com o empreendimento a dias de acontecer, Malcolm retorna ao seu capuz negro para concluir a negociação com o sismólogo, Dr. Brion Markov, e sua equipe. Enquanto isso, Moira e Oliver precisam entreter uma série de visitantes inesperados. Mais tarde, confronta encapuzados em casa e na Meryln Global revelam segredos obscuros, ao mesmo tempo em que Thea e Roy seguem em busca de um herói. Já Laurel decide algo após a revelação de Tommy. De volta à ilha, Oliver, Slace e Shado lutam para evitar que Fyers abata um avião. Na season, Oliver e Diggle correm para impedir que o Arqueiro Negro se vingue dos Glades. No entanto, eles enfrentam um empecilho quando o detetive Lance detém Felicity para lhe fazer algumas perguntas. O relacionamento já tumultuoso de Tommy e Oliver fica ainda pior, depois que Oliver faz uma confissão sobre Laurel. Ao ouvir sobre os perigos nos Glades, Thea corre para encontrar Roy, colocando-se, sem perceber, diretamente na linha de fogo do terrível plano de Malcolm. Na ilha, Oliver, Slade e Shado se encontram numa luta de vida ou morte contra Fryers, enquanto seus mísseis miram num avião de passageiros da Ferris Air.

Sem sombras de dúvida, uma das melhores season finales até aqui, com personagens em perigos reais e situações idem, uma pena que para isto muitos personagens não foram trabalhados de maneira mais adequada em episódios anteriores como Malcolm Meryln, que poderia ter se tornado um vilão mais complexo se o roteiro tivesse mostrado suas reais intenções e conflitos antes da season finale. Mesmo assim, valeu a pena a temporada, que teve alguns episódios fracos mas quando procurou construir um arco mais qualificado esteve acima da média do gênero na televisão.

STATUS: RENOVADA PARA A 2ª TEMPORADA (set-out/13).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: