Person of Interest (CBS) – 2ª temporada (FINALIZADA)

s02e01 The Contingency – desde a metade da temporada passada PoI se tornou o “prodecural” mais dinâmico e com melhor acabamento técnico da televisão americana. Sou introduzir uma mitologia envolvendo o passado dos personagens e, agora, criou uma grande vilã para a série. Neste retorno, sabemos que Caroline/Root (adoro Amy Acker) está atrás de Finch em virtude da Máquina, meio que entendi que ela quer criar um tipo de caos ao “libertar” a máquina dos seus criadores. No entanto, o episódio contou com Reese “conversando” com a Máquina que ainda lhe deu um novo número para ajudar enquanto o mesmo procura pistas sobre o paradeiro de Root e Finch, ajudado pela nova dupla dinâmica da Divisão Carter e Fusco. Melhor ainda foi Reese e seu pastor alemão que entende ordens holandesas, hilário!

s02e02 Bad Code – os roteiristas foram espertos e estão liberando informações ambíguas e decisivas sobre quem é Root, inicialmente se desconfia que ela é uma jovem que desapareceu após sair da biblioteca anos atrás, atendendo pelo nome de Hannah, assim Reese e Carter vão até a cidade investigar o desaparecimento para tentar compreende-la! Na cidade, Fusco investiga as pessoas que estão “sumindo” com o caso do assassinato de Alice.

s02e03 Masquerade – são em episódios como esse que noto a qualidade e o bom trabalho de roteiro de PoI, impressionante como conseguem criar bons casos da semana (ou “CPF da semana”), inclusive com boa qualidade na consultoria, já que brasileiros estão envolvidos aqui, com direito a citações na internet de brigas políticas entre DEM e PT, nada mais verossivel! Vemos que Finch não voltou ao seu normal, sendo atingido por possível Sindrome de Pânico, após o sequestro, mas agora tem ao seu lado Bear (ótima aquisição para a série). Além do bom CPF da semana, ainda tivemos o retorno do agente Snow, agora encurralado por Kara (aquela com passado com Reese), não sei ainda por qual motivo. A mitologia da série está evoluindo!

s02e04 Triggerman –

s02e05 Bury the Lede – como a série não consegue perder sua incrível dinâmica, lá vamos nos retornar ao plot do HR, aquele da primeira temporada que envolvia policiais corruptos, aqui vemos como pano de fundo a disputa da prefeitura de New York, assim temos uma jornalista investigativa (inclusive, investigando sobre um homem de terno “justiceiro”), que tem seu CPF revelado pela máquina. Assim, Reese e Finch tentam proteger, não necessariamente de quem, a jornalista, para se aproximar e não levantar suspeitas Reese surge como um encontro on line da jornalista, ao final, descobrimos que Fusco está se enrascando com o grupo HR e a verdadeira identidade do chefão! Ainda vai render mais.

s02e06 High Road –  em mais um episódio muito bom, que parece que consegue se superar a cada semana, quando vc acha que vira um simples “CPF da semana” ou um episódio filler, temos mais uma história bem desenvolvida com nova participação de Zoe Morgan e diversas boas tiradas de humor, em virtude do cenário suburbano. O caso envolveu um CPF de um aparente pai de família que tem um segredo do passado para lhe assombrar!

s02e07 Critical – novamente um ótimo “caso da semana”, com uma médica sendo chantageada para assassinar um figurão financeiro na mesa de cirurgia, aqui descobrimos que existe um tipo de “empresa” parecido com a dupla Reese/Finch, somente mais profissional; já a detetive Carter acaba devido a um assassinato se aproximando novamente do agente Snow, agora, sendo usado pela ex-parceira Reese.

s02e08 ‘Til Death – episódio Sr. & Sra. Smith da série, quando um casal contrata assassinos para se matarem, apesar do plot “fuleiro” para o contexto real da série, até que os roteiristas se seguraram; além disso, vemos, no passado, o amor de Finch e a mulher ruiva (sua esposa na vida real).

s02e09 C.O.D – quando o CPF de um taxista surge, apresentando problemas com a máfia estoniana e o Serviço Secreto, Finch e Reese tentaram ajudá-lo, paralelo a isto, a turma do HR ressurge pressionando Lionel e trazendo de pano de fundo o nome de Elias novamente. Esse plot de Lionel deve render em breve, temo pelo personagem.

s02e10 Shadow in the Box – quando parecia somente mais um “caso da semana”, envolvendo duas pessoas querendo “roubar” uma agência de ajuda aos militares, na verdade uma fraude, vemos que os roteiristas não brincam em serviço, no mesmo episódio, tivemos Fusco e seus envovimentos com a HR  e Carter sendo convidada para integrar a Força tarefa para prender o “homem de terno”, tenso e com um final hilário, ótimo gancho!

s02e11 2-Pi-R – muito bom episódio de retorno em 2013, os roteiristas foram espertos e deixaram “de molho” o plot de John preso e a busca pela identidade dos caras de paletó, claro que isto rendeu a Carter ultrapassar o limite de sua ética e, pelo jeito, veremos novamente sua faceta de “entrevistadora” já abordada na temporada passada; assim, Finch e Fusco vão em buscar de informações sobre o próximo CPF, um jovem gênio, que vive com a mãe alcoolatra e teve o irmão morto num aparente acidente com um trem. Mais um ótimo caso da semana, um guri bastante identificado por Finch, tendo inclusive um bom desenvolvimento dramático (coisa rara em séries policiais).

s02e12 Prisioner’s Dilemma – episódio bastante tenso e intenso, quase totalmente centrado nas entrevistas de Carter com os suspeitos de serem “Homem de Terno”, Donnelly pega pesado com todos e vai elimando suas suspeitas, sobrando muito pouco para John se defender, claro que Finch ajuda nessa parte; excelente plot como a série conseguiu em tão pouco tempo criar uma mitologia tão boa, e parece estar se usando a fórmula de The Good Wife ao criar um “banco” de personagens recorrentes, somente hoje reapareceram Elias e Cara; e ainda como “cereja do bolo” tivemos Fusco em uma missão própria, foi o alívio cômico do episódio. Somente o final era previsível!

s02e13 Dead Reckoning – quem poderia imaginar que Donnelly e sua obsessiva perseguição ao Mr. Reese acabariam desenvolvendo, mesmo que indiretamente, a trama de Kara, e que mais tarde descobriríamos que o objetivo da personagem era conseguir um simples nome: Harold. Estas possibilidades intrincadas do roteiro em construir uma mitologia com casos da semana mais o desenvolvimento dos personagens é muito rico e cheio de possibilidades, impressionante o trabalho dos roteiristas.

s02e14 One Percent – quando os roteiristas precisam criar um caso da semana, capricham, criam um personagem como Logan Pierce, excentrico e persona para Reese salvar, claro que nunca de uma maneira tão simples, além disso, Carter continua investigando a morte do policial, no qual Fusco está envolvido.

s02e15 Booked Solid – em mais um aparente episódio CPF da semana, no qual Finch e Reese se infiltram num hotal para proteger uma jovem (Mia Maestro) de origem europeia, envolvida numa trama referente a Kosovo e Albânia, os roteiristas conseguiram resgatar o assassina que persegue John, vindo diretamente do gabinete do Procurador Geral, e quem é a atual secretária do mesmo, Root, isto mesmo, mal terminouo arco sobre  passado de John, envolvendo Kara e os agentes do FBI, PoI já engata o retorno de Root, possivelmente, para “atormentar” Finch. Ainda, tivemos o retorno de Zoe e seu affair com John.

s02e16 Relevance – já nos créditos pode-se observar que este seria um episódio ótimo, com Amy Acker, Jay O.Sanders e Ken Leung (fazendo uma ponta), previa-se que a mitologia sobre a Maquina retornaria com força total; assim, uma questão que sempre me vinha à mente, era qual a atual serventia da máquina criada por Harold, ainda funcionário do governo, bom assim, vimos uma equipe a la Finch/Reese “pegando” suspeitos de atentar contra a segurança nacional, foram mais de 15 minutos com a bela Sarah Sahi, o Reese de saia, até uma complexa teia de traições e suspeitas colocar todos na mesma situação. Com bastante ação, bons dialogos e uma nova personagem regular a série engata esta ultima reta para o final de temporada com excelentes possibilidades. E afinal, o que Root quer de verdade? Quais suas reais intenções?

s02e17 Proteus – normalmente, PoI sabe muito bem como fazer episódios fillers, e todos sabemos que eles são corriqueiros em séries de procedimento com mitologia, no entanto, mesmo referenciando o suspense de isolamento como por exemplo no filme Identidade e na literatura de Agatha Christie, porém aqui era bem óbvio quem poderia ser o “ladrão de identidades”, na verdade um serial killer! Foi um bom episódio, mas aquém do potencial da série. Ps. onde será que as falhas da Maquina podem nos levar dentro da série?

s02e18 All In – Enquanto Carter combate a corrupção em seu departamento, Reese e Finch ajudam um jogador idoso e tentam descobrir porque a máfia o quer morto.

s02e19 Trojan Horse – Enquanto Carter tenta descobrir se o seu namorado está ou não trabalhando para o “HR”, com ajuda do Fusco; Finch se infiltra em uma empresa de tecnologia para descobrir se o novo CPF está tentando ajudar ou destruir a companhia, o que não impede do episódio mostrar Elias e Samantha em rápidas aparições.

s02e20 In Extremis – Quando um proeminente cirurgião é envenenado, Finch e Reese só tem 24 horas para identificar a toxina e encontrar o responsável; alterando um pouco a estrutura do CPF da semana, rendeu um belo personagem e episódio. O passado do detetive Fusco volta à assombrá-lo, fazendo que Carter assuma um lado pouco usual seu.

s02e21 Zero Day – Enquanto correm para impedir a contagem regressiva do vírus que danificou o funcionamento da Máquina, Reese e Finch procuram por um milionário do ramo tecnológico tão esquivo que ninguém nunca o viu, claro que a SuperUsuária ressurge, tentando convencer Finch de seus planos de liberar a Máquina. Já Carter chama a atenção da HR e pode ter uma complicação inesperada no trabalho. Ótimo episódio e a ansiedade para o que acontecerá na season finale com o reiniciamento da Máquina? e as pessoas envolvidas na Decima Tecnologie?

s02e22 God Mode Season Finale – Para enfrentar Root e Decima, Reese e Finch precisam formar alianças não ortodoxas para salvar A Maquina. Enquanto isso HR se prepara para eliminar Carter quando ela investiga a morte de Cal. O passado de Nathan é finalmente revelado. Excelente season finale, voltando no tempo descobrimos como ocorreu a ruptura entre Nathan e Finch, e deste com sua noiva; já na caça à Maquina, vemos que ela é uma inteligência artifical muito independente e imprevisível, assim como Finch seu criador. Ao final, fechamos mais um ciclo de descobertas dentro da mitologia da série e descobrimos que há uma chefe acima do Pennsylvania Two, além de Root e Nathan ainda apareceram Samantha Shaw, Elias e Hersh.

Temporada de maior qualidade do que a 1ª, raridade atualmente, somente houve uma barriga há uns quatro episódios atrás, claramente os roteiristas criaram 3 arcos dramáticos bastante claros, sendo que dois ainda continuam para a próxima temporada: a mitologia entorno da A Máquina e a questão dos policiais corruptos envolvidos com a HR.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: