The Americans (FX) – 1ª temporada

theamericansCriado por Joe Weisberg (Falling Skies) e Graham Yost (Justified), com base em uma ideia de Darryl Frank e Justin Falvey, situada na década de 1980, a história acompanha a vida de dois espiões da KGB que se fazem passar por um casal americano vivendo nos subúrbios de Washington. Tentando manter seus disfarces, a medida que o tempo passa, Phillip e Elizabeth começam a adotar uma postura cada vez mais de casal que de espiões. Ao mesmo tempo, eles precisam atender as exigências de seu governo, tendo como missão controlar a rede de informações entre os espiões que operam no país. Enquanto isso, os filhos do casal, sem desconfiarem da verdadeira identidade dos pais, vivem como dois típicos adolescentes americanos.

s01e01/02 Pilot/The Clock – acho muito interessante o plot da série, principalmente, pelas inúmeras possibilidades que o roteiro poderá ter, não sei se Key Russell, a eterna Felicity, e Matthew Rhys ainda me convenceram como um casal de agentes infiltrados, porém vou dar tempo ao trabalho dramático dos dois. O primeiro episódio achei mais chato/arrastado e muito didático já o segundo, ilustra as situações do casal no dia-a-dia, com seus conflitos morais. Assim, nos é apresentado, o novo vizinho do casal , um agente do FBI, Stan, que de imediato desconfia de suas ações; no segundo, o casal precisa dar um jeito de colocar uma escuta no escritório do Secretário da Defesa, para isto, mantém o filho de faxineira como um tipo de refém, injetaram um veneno nele.

s01e03 Gregory – Philip e Elizabeth descobrem que seu colega assassinado, Robert, tinha uma esposa secreta, que ninguém sabia. Enquanto tentam determinar o que ela sabe e onde reside sua confiabilidade, a investigação sobre a morte coloca Stan Robert no encalço da mulher. Além disso, vemos um novo contato (participação de Margo Martindale) para o casal.

s01e04 In Control – ótimo episódio calcado nas consequencias do atentado contra Ronald Reagan, tanto o FBI quando os espiões da KGB, Phillip e Elizabeth, ficam no aguardo da melhor maneira da agir, devido a confusão de fatos logo após o atentado e a não informação sobre quem poderia estar envolvido no planejamento do mesmo, assim, quem lembra de história sabe desde  o início as respostas que os persongens não possuem e fica interessante observar as consequências de que um ato insano poderia ter iniciado uma guerra!

s01e05 COMINT – cada vez mais The Americans me parece mais interessante e, possivelmente, a melhor série exibida atualmente, utilizando como pano de fundo a Guerra Fria e agentes infiltrados, com apelos a todos clichês do subgênero, os roteiros vem conseguindo aprofundar os personagens principais e iniciam um desenvolvimento dos personagens coadjuvantes. Aqui, além do trabalho exuberante de Keri Russell (que ao mesmo tempo parece tão frágil e selvagem), vimos um desenvolvimento de Nina, trabalhando como fonte para Stan, já Elizabeth e Philips precisam lhe dar com um agente que ficou viúvo e pode ser pressionado pela CIA.

s01e06 Trust Me – mais um bom episódio, a sequência de Elizabeth “dando” na véia russa (Margo Martindale) teve minha torcida! A informante de Stan corre o risco de ser descoberta quando a KGB vasculha em entre seus agentes a procura de um agente duplo.

s01e07 Duty and Honor – Phillip vai em uma missão em que encontra alguém do passado, Irina, sua mulher antes de sair em missão para os Eua. Elizabeth contata um informante.

s01e08 Mutually Assured Destruction – Philip e Elizabeth precisam parar um assassino que pretende eliminar importantes cientistas dos Estados Unidos, enquanto Satn e o FBI caçam o mesmo homem. Grannie choca Elizabeth com a verdade sobre o que aconteceu entre Philip e Irina em Nova York.

s01e09 Safe House – Phillip e Elizabeth toma uma decisão sobre a vida a dois deles. Enquanto isso agentes do FBI e CIA planejam um contra-ataque em retaliação a morte do cientista e dos três agentes.

s01e10 Only You – Stan persegue uma pista que o leva para um dos homens do bando de Gregory, diminuindo a distância entre ele e Elizabeth, e reacendendo alguns dos mais profundos conflitos entre ela e Philip. Muito bom episódio!

s01e11 Convert War – Eventos em Moscou levam Elizabeth a assumir uma missão perigosa e pessoal, e ela não pode completar sem a ajuda de Philip. Essa missão poderá colocar o casal em uma rota de colisão com a vovó. Adoro os episódios que mostram o passado de Elisabeth, muito mais “patriota” em sua missão do que Philip.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: