The White Queen (BBC1) – 1ª temporada (FINALIZADA)

Poster-the-white-queen-bbc-34496990-500-492Baseado no bestseller, The Cousin’s War, The White Queen irá se situar no período da Guerra das Rosas, quando os Yorks, que representam a cor branca, e os Lancasters, que carregam a cor vermelha, travam uma guerra que dura 30 anos, a história é apresentada sob a perspectiva de três personagens femininas representadas pelas personagens Elizabeth Woodville (Rebecca Ferguson), Margaret Beaufort (Amanda Hale) e Anne Neville (Faye Marsay).

A história tem início em 1464, quando a guerra está em seu nono ano. A casa de York é comandada pelo jovem Edward IV (Max Irons). Ele é coroado rei da Inglaterra com a ajuda de Lord Warwick (James Frain). Mas quando Edward se casa secretamente com a viúva Elizabeth Woodville (Rebecca Ferguson), os planos do manipulador Warwick são ameaçados.

s01e01 In Love with the King (Episode 1) –  Elizabeth Woodville aguarda na beira da estrada com seus dois filhos. O seu marido foi morto lutando pelo rei Henrique VI um Lancaster e sua fortuna foi confiscada. Sua esperança é tentar chamar a atenção do inimigo de sua família, o rei Edward IV um York, para que lhe devolva o que é de direito, no entanto, ambos se atraem, indo contra as duas famílias envolvidas. Belo novelão, muito bem dirigido e atuado, com um roteiro dinâmico e em menos de uma hora consegue fazer a trama “andar” bastante, sem correria! Boa surpresa.

s01e02 The Price of Power – continua com um ritmo implacável, sem soar rasa, mas sim trabalhando as storylines que foram introduzidas no episódio inicial, assim, não houve surpresa ao notarmos que Warwick conspirou contra o Rei, quando este não atendeu seus pedidos, casar seus irmãos com suas filhas, favorecendo sua substituição.  Depois da coroação de Elizabeth, Edward precisa de um filho para garantir seu reinado, no entanto, o primeiro herdeiro é uma menina e o reino de Edward sofre uma derrota, colocando a segurança de Elizabeth em risco.

s01e03 The Storm – Desesperada para seu filho assumir o trono, Margaret Beaufort se junta a rebelião de Warwick e George contra Edward, uma nova investida para derrubar o Rei, mesmo não possuindo apoio na Câmara. A rebelião falha, e os traidores tem que correr por suas vidas, principalmente, quando Elisabeth volta a utilizar de magia para comprometer seus inimigos. E as conspirações e intrigas continuam, que dinâmica o roteiro conseguiu achar para os episódios, cheios de eventos, se não há fidelidade histórica, pelo menos, como dramaturgia funciona muito bem.

s01e04 The Bad Queen – Elizabeth fica preocupada com a notícia da morte do filho de Isabel e George, e com a aliança entre Warwick e Margaret de Anjou. Com Warwick de volta à Inglaterra acompanhado de um grande exército, Elizabeth foge e Edward escapa. Desconheço a história da Guerra das Rosas, no entanto, se o livro no qual se baseia a série for ficional a autora poderia estar escrevendo ótimas novelas, sua trama brinda com o que há de melhor no melodrama, personagens ambíguos, manipuladores e idealistas, há para todos os gostos.

s01e05 War at First Hand –  Com Lancaster e Warwick de volta ao trono inglês, rumores de que Edward está retornando com um exército fazem com que Anne e Margaret de Anjou sigam para a Inglaterra. E uma nova reviravolta agita a vidas das personagens principais.

s01e06 Love and Death – Elizabeth sofre mais problemas emocionais, como a descoberta de uma traição de Edward, às vésperas de ganhar seu menino enquanto perde as pessoas mais próximas dela. Episódio centrado em Anne, que buscou uma independência mesmo ficando com George com seu tutor.

s01e07 Poison and Malmsey Wine – A breve paz na corte é quebrada quando a frustração de George pelo casamento de Richard com Anne o leva a fazer monstruosas acusações contra o rei e a rainha. Elizabeth tem sua vingança, mas isso não a traz nenhuma satisfação. Adoro a dinâmica da série, seu tom novelesco e a abordagem feminina, no entanto, poderiam começar a envelhecer os atores, afinal se passaram 15 anos e, o máximo, que vemos é um rei gordo! 

s01e08 Long Live the King – Após anos de paz, uma morte mais uma vez faz com que Elizabeth tenha que lutar pelo trono. Para isso, ela terá que fazer uma aliança inesperada. Suspeitas e dúvidas envenenam a corte, transformando amigos em inimigos e familiares em assassinos.

s01e09 The Princes in the Tower – quando vc achava que já havia visto todo o tipo de conspiração na série, surge esse episódio no qual, historicamente falando, até hoje ninguém assumiu o atentado contra os príncipes, impressionante, como a ambição, poder e ego envolviam as questões entre as pessoas/personagens, mesmo levando em conta a liberdade dramatúrgica da série. Bem feito para Lady Margaret!!!!! O futuro dos príncipes na Torre está nas mãos de Richard, mas Margaret também conspira contra eles. Anne é atormentada pelo medo de que ela tenha selado o destino dos príncipes, e Elizabeth usa feitiçaria para punir seus inimigos.

s01e10 The Final Battle Series Finale – o Rei Richard não está conseguindo manter uma unidade pacífica na Inglaterra, a saúde da Rainha da Inglaterra, Anne Neville está piorando rápido, quando seu doente filho, o príncipe Edward morre, e ela fica sabendo do amor de seu marido pela princesa Elizabeth (sua sobrinha), ela sabe que está pronta para morrer. Temos mais uma batalha campal, na qual a traição do marido de Lady Margaret definirá quem sairá campeão! Que série bacana, mesmo apostando numa dinâmica, por vezes, muito rápida e superficial, a trama se mostrou melhor que a maioria das ficções sobre a época, que trama excelente para dramaturgia!

STATUS: FINALIZADA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: