Séries 2013/14 – Fall Season (set-maio)

Mantendo o esquema de anos anteriores, aqui algumas séries que olhei mas ainda não tenho certeza se continuarei conferindo ou as séries que somente olhei o piloto e já fugi! As demais séries terão suas páginas próprias. Boas séries para todos nós!

almosthumanALMOST HUMAN (canal Fox): 1ª temporada

O ano é 2048 e a força policial adotou uma nova estratégia para que cada policial tenha um parceiro androide no combate ao crime. John é um policial que sobreviveu a um dos ataques mais catastróficos já feitos à polícia, sendo que não é exatamente um grande fã dessa tecnologia ele se recusa a ter um novo androide como parceiro e por isso lhe é designado um modelo menos evoluído e defeituoso, com respostas emocionais quase humanas.

s01e01 Pilot – 2048, detetive John Kennex, ferido em corpo e alma, retorna à sua antiga força policial, mas empaca quando descobre seu novo parceiro, Dorian, é um robô. John deixará de desconfiar dos robôs tempo suficiente para resolver os crimes que assolam a cidade?

Episódio piloto de cartilha da canal Fox, conhecemos o detetive Kennex, seu trauma passado, que possivelmente seja a mitologia da série, um atentado com fonte interna na polícia; depois, vemos se livrando de um policial robô padrão para então ganhar a companhia de Dorian, um policial robô, modelo que buscava humanizá-los. Depois vem o conflito entre os dois, a la BuddyCop, e tiradinhas cômicas um pouco de ação e já está tudo ok.

s01e02 Skin – John e Dorian mergulham no lado obscuro da vida, quando ocorre um caso de assassinato, que força eles a conhecerem o companheiro Robotic Intimate (aka robô sexual) do mercado. Além disso, John luta para lidar com suas lembranças dolorosas. Logo após o piloto imaginei que a série não iria evoluir de maneira orgânica, mas sim abraçar o “procedural”, caso da semana sci-fi, minha esperança é que os produtores de Fringe envolvidos tenha um planejamento maior para a série.

s01e03 Are You Receiving? – Kennex e Dorian lidam com uma situação intensa envolvendo reféns, enquanto a capitã Maldonado tenta chegar a um acordo com os terroristas, na tentativa de proteger pessoas inocentes. Ainda acredito que para iniciar os casos da semana, os roteiristas precisam deixar claro qual será o arco dramático dos personagens, principalmente de Kennex.

s01e04 The Bends – Um antigo amigo policial do detetive Kennex realiza uma operação usando um disfarce como “cozinheiro” de uma droga altamente viciante que está sendo negociada nas ruas.

s01e05 Blood Brothers – Os detetives John Kennex e Dorian são encarregados de proteger a última testemunha viva de um assassinato, uma vidente cheia de mistérios, enquanto a capitã Maldonado enfrenta o réu, num caso de possível presença de clones. Bom episódio, abrindo mais espaço para Maldonado, mas ainda sinto que a série não consegue criar uma mitologia própria e nem se livrar de clichês baratos (como a imagem holográfica falhar na hora H).

s01e06 Arrhythmia – Kennex e Dorian respondem a um chamado ligado a uma morte no hospital em que a vítima, um homem que teve um ataque cardíaco, afirmou que alguém estava tentado matá-lo e sabia exatamente a hora que isso iria acontecer. Interessante questão sobre doação de órgãos e mercado negro!

s01e07 Simon Says – Kennex e Dorian investigam Simon, o assassino psicopata que amarra bombas nos pescoços de suas vítimas e exibe os momentos finais de cada um deles através da internet. Quando Simon coloca Kennex em sua mira, o time precisa correr contra o tempo. Mesmo parecendo muito um Jogos Mortais, a trama rendeu, mas renderia mais se Kennex fosse mais aprofundando como personagem dramatico!

s01e08 You Are Here – episódio burocrático…Kennex e Dorian investigam uma cena do crime envolvendo uma bala guiada que pode rastrear, mirar e matar pessoas específicas a qualquer momento. Enquanto isso, Maldonado revisita uma emboscada que quase matou Kennex.

s01e09 Unbound – Consequências aparecem quando Danica, uma avançada DRN, é reconstruída. Com apenas algumas pistas da sua missão e localização, Kennex e Dorian procuram Nigel, o gênio da robótica e criador dos DRN, para tentar encontrá-la. Fácil, fácil o melhor episódio da série, talvez por finalmente contextualizar o seu universo, criando uma mitologia para os personagens principais;

s01e10 Perception – As mortes simultâneas de duas garotas geneticamente melhoradas parecem ter sido causados ​​por uma dose fatal de um medicamento perfeito criado por um designer. Enquanto isso, Kennex vai fundo no uso de “terapias” para recobrar suas memórias quando do atentado que lhe causou a perda da perna e da sua mulher. Ainda falta foco à série, os casos são muito avulsos dentro da mitologia que não foi prontamente estabelecida.

s01e11 Disrupt – Um crime mortal ocorre quando uma “casa inteligente” se revolta contra seus próprios ocupantes. Kennex e Dorian conduzem a investigação, o que os força a interagir com “Casa”, representada por um misterioso holograma.

s01e12 Beholder – Kennex e Dorian investigam a morte de um cromo, mas não existem sinais de trauma a não ser uma pequena marca na parte de trás do pescoço. Conforme a investigação se desenrola, se descobre que o suspeito do crime está manipulando DNA em busca da perfeição.

s01e13 Straw Man Season Finale – jura que a Season Finale da série em nada envolveu algum dos arcos, poucos digamos, mostrados no decorrer da mesma? Cade a trama da mulher de Kennex ou mesmo sobre o que há do outro lado do Muro? O episódio em si até foi bacana com toques do passado de Kennex e a avaliação de Dorian, mas não como finale! Uma série de assassinatos estão sendo cometidos por alguém imitando um serial killer que foi colocado na cadeia pelo pai do detetive Kennex.

STATUS: CANCELADA.

atlantis-Cartaz-418x620ATLANTIS (canal BBC1): 1ª temporada

Atlantis é uma nova série da BBC1, que encomendou sua produção na expectativa de que ela sirva como uma substituta de Merlin, que encerrou em 2012. Criada por Howard Overman (Misfits), a série tem treze episódios produzidos para sua primeira temporada.

Situada em Atlantis, na época dos Deuses gregos, a história acompanha as aventuras de Jason (Jack Donnelly, visto em Misfits), conhecido no Brasil como Jasão. Ao longo dos episódios, ele conhece Medusa (antes dela ter cobras na cabeça) e Hércules, um homem forte mas não necessariamente corajoso, que tratou de criar sua própria lenda, a qual ele propaga aos ‘quatro ventos’.

No elenco também estão Mark Addy (The Syndicate, Trollied), como Hércules; Juliet Stevenson (White Heat, The Hour), como o Oráculo; Sarah Parish (Hatfields and McCoys, Monroe), como Pasífae; Jemima Rooper (As If, Lost In Austen, Hex), como Medusa; Aiysha Hart, como Ariadne; Robert Emms, como Pitágoras; e Oliver Walker.

s01e01 The Earth Bull – nada contra séries fantasia, nem mesmo conhecia Merlin, antecessora do gênero no canal inglês, porém são muito fraquinhas e com cara de Sessão da Tarde para meu gosto; para piorar os efeitos também não ajudam quase nada. Praticamente inofensiva! No episódio,  ao tentar encontrar seu pai Jason acaba caindo no mundo perdido de Atlantis, um lugar onde Deuses e outras criaturas mitológicas existem. Logo ele se vê entre os 7 tributos para a oferenda anual ao Minotauro. Já paro por aqui!

believeBELIEVE (canal NBC): 1ª temporada

Bo tem habilidades que nunca conseguiu entender ou controlar totalmente: o poder de levitação, de controlar a natureza e até prever o futuro. Até os 10 anos, ela foi protegida de pessoas que queriam usar seus poderes para o próprio lucro, mas agora suas habilidades ganharam mais força e a ameaça se tornou ainda maior. A única pessoa capaz de realmente protegê-la é Tate, um homem que está preso por um crime que não cometeu. A princípio relutante, ele concorda em ficar ao lado dela, a pedido daqueles que, até então, vinham criando a menina. Agora Tate e Bo embarcam numa aventura de cidade em cidade, fugindo e se protegendo das estranhas forças que a perseguem.

s01e01 Pilot – Bo tem habilidades que nunca conseguiu controlar: poder de levitação, controlar a natureza e de prever o futuro. Até os 10 anos, ela foi protegida de pessoas que a queriam mal, mas agora suas habilidades ganharam mais força e a ameaça ficou ainda maior.

Projeto que une dois bons nomes J.J.Abrams (nem tanto atualmente) e Alfonso Cuaron (recentemente oscarizado por Gravidade) na telinha, numa primeira impressão, não me surpreendeu; explico melhor, não vejo a trama da história evoluir de um eterno jogo de gato-e-rato, um típico Fugitivo dos anos 2000, com toques de Um Toque de Anjo (lembram?) bem atual hoje em dia! Vamos acompanhando…

s01e02  Beginner’s Luck – Com Skouras e o FBI em seu encalço, Bo e Tate param em Atlantic City, onde ela encontra com uma mãe que luta pelo seu filho doente.

s01e03 Origin – Sem poder sair de Manhattan, Bo e Tate encontram uma mulher abastada (Shohreh Aghdashloo) que está há anos de luto pelo desaparecimento do seu filho. Bo e Tate estão fugindo das forças policiais e a esperança parece ser a saída. Mesmo não abusando das tramas de ajuda, ainda sinto que estamos correndo-correndo-correndo para chegar em lugar nenhum na série!

s01e04 Defection – O cerco está cada vez mais fechado e Tate coloca sua liberdade em jogo para ajudar Bo a encontrar o autor de uma carta de amor há muito tempo perdida. Joshua está a cada dia mais forte.

s01e05 White Noise – Bo e Tate vão à Filadélfia, onde Bo é atraída à uma jovem e seu marido, um blogueiro cujo a incansável busca por uma história misteriosa está ameaçando separar o casal. Enquanto isso, Skouras tenta rastrear um traidor dentro do projeto Orchestra. Acho que os produtores/roteiristas aqui encontraram um caminho para as andanças de Bo e Tate fazerem sentido dentro da série, unindo a “ajuda” da personagem com a storyline principal, uma pena que tarde demais pois a série não terá continuidade!

S01E06 Sinking – Tate volta a sua cidade natal em busca da verdade sobre seu passado. Com uma linha simples de sinopse esse foi o melhor episódio da série junto com o anterior, trazendo um pouco de esperança para o projeto de Alfonso Cuaron, utilizando seu personagem principal, Tate, para ilustrar os acontecimentos que ocorreram com ele antes do piloto, isso em paralelo à trama da série.

s01e07 Bang and Blame – Bo é atingida por um dardo e corre risco de vida ao começar ficar num estado febril que a leva ao seu inconsciente, obrigando Winter a fazer uma ligação desesperada em busca de ajuda. Toda essa storyline para fazer Bo e Tate assumirem seus papéis de pai e filha, não sei se havia necessidade de um episódio todo para isso.

s01e08 Together – Tate e Bo encaram uma nova missão, enquanto Channing infiltra-se na Orchestra. A desculpa para levar Channing à Orchestra me pareceu demasiadamente fraca, uma máquina que faz leitura de eventos telecinéticos (zzzzz), e mesmo a subtrama de Bo e Tate me pareceu sempre deslocada do restante. Infelizmente, os roteiristas não conseguiram tornar orgânica a fórmula da série, o que acabou rendendo seu inevitável cancelamento.

s01e09 Prodigy – Tate tem dificuldades mantendo Bo concentrada em praticar, enquanto Channing é interrogada por uma nova prodígio da Orchestra, que se mostra perigosa, mesmo que Skouras não perceba.

s01e10 Collapse – Bo e Tate saem para impedir algo ruim que está para acontecer. Skouras descobre que existe um traidor dentro da Orchestra.

s01e11 Revelation – com Channing ainda correndo perigo, Bo e Tate resolvem ir atrás de Skouras para pedir que ele para de lhes perseguir, Channing ainda luta pela vida e Dani se mostra muito mais esperta que o pessoal da Orchestra acha ao descobrir sobre uma doença que ela começa a desenvolver. Acredito que a reta final da série, crie um inimigo em comum para Skouras e Tate/Bo, Dani, que deve ir atrás de Bo.

s01e12 Second Chance Series Finale – Dani concentra seu poder em destruir a Orquestra e Bo. Skouras procura Winter e Channing para ajuda-lo. Bo e Tate tentam iniciar por conta própria mas tem curta duração quando Bo têm visões intensas de Dani, que faz Bo e Tate entrarem em perigo novamente.

Infelizmente a Series Finale se mostrou lenta em sua primeira parte e apressada na segunda, possivelmente, os roteiristas foram avisados sobre o cancelamento da série e tentaram (mas, não conseguiram) construir um desfecho digno para a série, uma pena o plot da mesma era interessante, porém não souberam desenvolver/construir de maneira adequada.

STATUS: CANCELADA.

TBlackBox-Cartaz-465x620BLACK BOX (canal ABC): 1ª temporada

Catherine Black (Kelly Reilly) é uma famosa neurocientista que secretamente tem transtorno bipolar; a única pessoa que sabe é a sua psiquiatra, Dr. Helen Hartramph (Vanessa Redgrave), que estava com Catherine depois de sua primeira crise e tem sido uma figura materna para Catherine desde que sua mãe, que também sofria de transtorno bipolar cometeu suicídio.

s01e01 Kiss the Sky – Catherine é uma renomada neurologista que tem transtorno bipolar. Após ser pedida em casamento, revela sua doença e tenta lidar da melhor maneira possível com a situação. Série tapa buraco da ABC devido à gravidez de Kerry Washington que fez com que Scandal tivesse uma temporada mais curta; tirando isso, obviamente, se percebe uma intenção em substituir uma novela política por uma novela médica, com uma pegada diferente de Grey’s Anatomy, sua antecessora em horário nos Eua. Um motivo para minha espiada: Kelly Reilly, e toda sua “ruivês”, sobre a trama confesso que não sei como será trabalhada, visto que o piloto já resolve o conflito que seria o principal para a personagem, medicar-se ou não, numa atitude a la House, sobre como medicação poda a genialidade do personagem. No entanto, a pegada novelesca me assustou um pouco. A conferir o próximo e definir.

s01e02 Sweet Little Lies – achava que a série não poderia ficar pior, mas pode! Parei aqui, nem a pegada médica, nem o tom novelesco, nem mesmo a bela Kelly Reilly salvam a série, melhor continuar com a Olivia e seu mundo político de absurdos! A dra. Black cuida de médico que escondeu uma doença e acabou matando um paciente. Proibida de ter contato com Esme, Catherine sente falta das conversas com a filha. Will cobra uma relação transparente da namorada. Participação especial de Edward Herrmann.

BLACK SAILS (canal Starz): 1ª temporada

Black Sails narra as aventuras do Capitão Flint e seus homens, personagens que apareceram no clássico da literatura escocesa “A Ilha do Tesouro”, de Robert Louis Stevenson. Situada na segunda metade do século XVIII, a atração mostrará tais personagens 20 anos antes dos acontecimentos narrados no livro. A história começa com Flint, o mais brilhante e temido capitão-pirata de seu tempo, capturando o mais novo membro para seu navio: John Silver, um jovem de língua afiada que roubou um mapa para um tesouro espanhol que Flint está a procura. Ao mesmo tempo, o capitão e sua tripulação devem lidar com a ameaça da extinção de seu estilo de vida, lutando contra a marinha britânica pela sobrevivência do seu paraíso criminoso: a ilha de New Providence, um local cheio de prostitutas, ladrões, caçadores de recompensas e, é claro, piratas.

s01e01 1. – Capitão Flint enfrenta um motim de sua própria tripulação, John Silver esconde algo de valioso; Eleanor mantém a ordem em New Providence ao mesmo tempo que a ‘Royal Navy’ se fortalece. Piloto ok., consegue apresentar bem os personagens e os cenários que serão abordados durante a temporada, espero que consiga desenvolver bem os personagens e situações, apostando na aventura, vou dar mais uma conferida para promovê-lo à minha watchlist.

s01e02 II – Flint encontra um ladrão entre sua tripulação. Silver e Max se escondem num bordel. Eleanor encara uma escolha difícil. Gostei do roteiro não ficar dando voltas sobre o ladrão do barco do capitão Flint, assim a série abre uma nova situação com a caça ao tesouro.

????????????BONES (canal Fox): 9ª temporada

s09e01 The Secrets in the Proposal: eu que acabei de conferir a 8ª temporada e, possivelmente, faça o mesmo com essa temporada (deixá-la para tempos de hiato), não consigo engolir o poder dado ao vilão Pelant, e pior, como essa onipresença do personagem, até trabalhada de maneira eficiente em alguns momentos pode ser responsável de separar o casal principal e nem mesmo alguém desconfiar do comportamento de Booth. O caso da semana envolvia um homem atirado de uma janela e “cortado” por hélices de ventilação de um hotel.

s09e02 The Cheat in the Retreat – O time do Jeffersonian investiga o assassinato de Adam Pak. Quando evidências apontam para um retiro de casais, Booth e Brennan se disfarçam mais uma vez de ‘Roxie’ e ‘Tony’ para encontrar outras provas. Enquanto isso, Cam sofre com roubo de identidade e Sweets precisa lhe dar com insegurança na profissão.

s09e03 El Carnicero em el Coche – A equipe do Jeffersonian investiga o assassinato de Jamie Delcampo, membro de uma gangue. Enquanto isso, tirando um tempo de folga do FBI, depois do mais recente golpe de Pelant na equipe, Sweets decide, por fim, ajudar na investigação. Enquanto, me surpreendo com o tratamento que os roteiristas estão dispensando à Sweets, lamento por não haver consequência alguma a subtrama de Cam mostrada no episódio anterior.

s09e04 The Sense in the Sacrifice – Pelant está de volta, e a equipe do Jeffersonian quer acabar de vez com ele. Quando um cadáver humano é entregue para pesquisa, o time decide arquitetar um plano com a ajuda do agente especial Hayes Flynn. Confesso que me surpreendi com o desfecho do arco de Pelant agora no início da temporada (ainda estou me perguntando se a teoria de Pelant sobre o serial killer serão utilizados na série ou não), assim a série irá caminha para frente. Pelant era um vilão muito frágil para os roteiros, afinal, ele conseguia tudo que queria, o que é muito convencional para os roteiristas, no entanto, achei tudo muito corrido dentro do episódio, a suspeitas sobre Hayes não duraram 10 minutos, era um episódio que poderia ser duplo facilmente.

s09e05 The Lady in the List – A equipe Jeffersonian investiga o assassinato de Charlie McCord,diretor de uma escola de ensino médio.Enquanto isso, Brennan e Booth começam a planejar seu casamento e Sweets pode ser substituído por um sistema virtual de interpretação e perfis psicológico. Bom episódio!

s09e06 The Woman in White – O time do Jeffersonian investiga a morte de Nancy Handelman.A tensão aumenta quando eventos inesperados atrasam o casamento de Booth e Bones temporariamente, ao mesmo tempo em que Max chega à cidade com uma mala suspeita, cheia de dinheiro. Episódio bastante importante para a série e os fãs do casal, mais eu gostei mesmo foi de ver todo o elenco coadjuvante convidado para o episódio.

s09e07 The Nazi in the Honeymoon – Durante a lua de mel na Argentina, Brennan e Booth não conseguem apenas relaxar, isso serve para Bones. Em vez disso decidem ajudar Raphael Valenza.Enquanto isso Hodgins e Angela sofrem para tomar conta da Christine. Episódio bem bacana, mesmo cheio de cenários fakes da Argentina, mas que trouxe um tema relevante, a presença de nazistas na Argentina, pena isso já ter sido mencionado no título!

s09e08 The Dude in the Dam – O time do Jeffersonian investiga a morte de um modelo falido cuja única fonte de renda era resultado de doações de espermatozoides.Enquanto isso, Brennan luta com as convenções sociais enquanto bate de frente com uma colega autora.

s09e09 The Fury in the Jury – Brennan é jurada no julgamento de um jogador de futebol profissional. Quando ela conclui que o réu não é culpado junto ao júri do caso, o melhor amigo dele e testemunha ocular no caso é morto. Agora, o time do Jeffersonian precisa trabalhar para descobrir a verdade. Além disso, Angela consegue rastrear os cartões de Cam que foram roubados.

s09e10 The Mistery in the Meat – O time do Jeffersonian investiga o assassinato de um cientista culinário.Enquanto isso, Angela planeja uma festa de despedida de solteira tardia para Brennan, que acaba ficando mais louca do que se poderia imaginar. Divertido!

s09e11 The Spark in the Park – O corpo de uma ginasta é encontrado em um parque. Enquanto isso, Cam confronta a mulher que roubou sua identidade. Achei o episódio um pouco óbvio demais, inclusive na abordagem da investigação.

s09e12 The Ghost in the Killer- interessante episodio q retomou o gancho dado por Pelant, espero q os roteiristas saibam aproveita-lo nessa segunda parte da temporada. O time do Jeffersonian investiga a morte de Lana Brewster, uma garota cujos restos mortais são enviadas para a casa de Brennan e Booth. Ao mesmo tempo, Brennan começa a ter sonhos com Pelant,o qual pode estar envolvido na morte de Lana.

s09e13 Big in the Phillipines – O time do Jeffersonian investiga a morte de Colin Haynes, um cantor country desconhecido cujos restos mortais foram encontrados em uma cova rasa. Além disso, Wendell quebra o braço e Brennan vê de perto sua contusão, descobrindo assim notícias chocantes. Episódio bastante melancólico, tanto pelo contexto do cantor country que compunha letras e melodias bacanas pela difícil decisão de Bones em contar para Wendell sobre sua doença.

s09e14 The Master in the Slop – Quando o corpo de um renomado mestre do xadrez é descoberto em meio a uma poça de lama, Sweets se infiltra no mundo do xadrez profissional para encontrar o assassino.

s09e15 The Heiress in the Hill – A equipe investiga o assassinato de Lauren Frank, uma vítima de sequestro que tem o corpo encontrado em um parque. Enquanto isso, Hodgins descobre um segredo sobre sua família, e Booth e Brennan enfrentam um dilema comum para casais, dinheiro!

s09e16 The Source in the Sludge – Quando uma informante da CIA é encontrada morta, Booth e o agente Danny Beck devem trabalhar juntos para localizar um terrorista afegão.

s09e17 The Repo Man in the Septic Tank – Um homem é encontrado em um tanque séptico e a equipe do Jeffersonian deve descobrir quem é o assassino. Quando eles descobrem que a vítima tinha um passado conturbado, algumas testemunhas-chaves de seus dias mais remotos se tornam potenciais suspeitos. Valeu pelo novo estagiário.

s09e18 The Carrot in the Kudzu – O astro de um programa infantil é assassinado. Enquanto isso Clark pede opiniões sobre seu livro e Booth e Brennan planejam a festa do primeiro aniversário de Christine. Muito criativo o achado do corpo no meio da folhagem!

s09e19 The Turn in the Urn – bem exagerada as técnicas do episódio, hein? Conseguir fazer perícias em cinzas de uma urna! No episódio, quando Todd (ator convidado John Sloan), um rico colecionador de artefatos, entra em seu próprio funeral, a equipe Jeffersonian deve descobrir de quem são os restos cremados desse funeral.

s09e20 The High in the Low – A equipe Jeffersonian investiga a morte de uma aluna de arte que abandonou os estudos e sofria de lúpus, cujos restos foram encontrados dentro de um tronco de árvore em uma floresta. Quando descobre que a vítima fazia uso de cannabis para tratar a sua dor, a equipe entra numa discussão sobre ética, com o retorno do estagiário em tratamento com câncer.

s09e21 The Nall in the Coffin – A equipe do Jeffesonian investiga a morte de uma jovem de família rica, já mostrada na temporada. As evidências do crime os levam a crer que ela tenha sido vítima da Assassina Fantasma. Enquanto isso, o Diretor do FBI se interessa pelo caso e a carreira de Booth pode mudar. Episódio até certo ponto surpreendente por retomar a Assassina Fantasma de uma maneira pouco previsível, principalmente, para os padrões de Bones, que normalmente, não sabe aproveitar da melhor maneira seus assassinos da temporada. Gostei!

s09e22 The Drama in the Queen – Investigando a morte de Brian Thomas, cujos restos mortais foram encontrados jogados no fundo de um poço, Sweets substitui Booth que se pepara para depor e a equipe do Jeffersonian ganha uma nova estagiária (Laura Spencer), que chama a atenção de Sweets. Fico preocupado quando uma série começa a “repetir” storylines, como por exemplo, Sweets e uma estagiária, desnecessário, poderiam criar um outro personagem para o psicólogo, o que dizer dele comandando a investigação, exageros e liberdades dramatúrgicas demais para meu gosto.

s09e23 The Recluse in the Recliner Season Finale – Equipe do Jeffersonian investiga a morte de Foster que marcou um encontro com Booth para discutir um caso, mas este acaba morto. Percebendo que quem matou Foster não queria que ele falasse com Booth, a equipe investiga o que está por detrás da sua morte. Apesar do tom sério e emergencial imposto no episódio, com uma boa sequência de tiroteio, incomum na série, acho que essas tramas de conspiração, utilizada já na temporada passada, no caso com a perseguição fantasma de Pelant, a serie acaba se repetindo, agora com um informante dentro do FBI, sendo o perseguido da vez, Booth.

STATUS: RENOVADA PARA 10ª TEMPORADA (SET/14).

boschBOSCH (Amazon): piloto concorrente à produção de uma temporada completa

A história acompanha a vida de Bosch (Titus Welliver, de Lost, The Good Wife), um detetive do departamento de homicídios de Los Angeles. Filho de uma prostituta, assassinada quando ele tinha onze anos, e de um advogado, que ele só conheceu quando já era adulto, Bosch cresceu em orfanatos e lares adotivos. Veterano da guerra do Vietnã, Bosch foi casado com Eleanor, estrela de um cassino em Macau, com quem teve uma filha, Maddie. Enquanto tenta prender o responsável pela morte de um menino de treze anos, Bosch responde a processo, acusado de ter matado a sangue frio Roberto, um suspeito de ser um serial killer. O processo foi aberto por sua viúva, Rosa Flores, representada pela advogada Sunny Chandler (Amy Price-Francis).

s01e01 Piloto – apesar de ser um piloto de série procedural, a construção do personagem principal, Bosch me seduziu a acompanhá-la, o personagem tem uma construção dramática competente, complexa e o roteiro me parece que abordará o caso policial, o encontro da assada do guri, com os bastidores do julgamento de assassinato de Bosch, que no episódio não deixou claro qual o contexto do disparo. Titus Welliver, eterno coadjuvante de dezenas de séries, tem aqui sua chance de protagonista merecida. Uma pena que colocar para avaliação um piloto significa que demorará mais de ano para a série retornar com episódios novos, difícil segurar um espectador dessa maneira.


brooklyn-nine-nineObs.: série com temporada completa liberada, senso assistida dentro da Summer Season 2015!

BROOKLYN NINE-NINE (canal Fox): 1ª temporada

Brooklyn Nine-Nine é a nova comédia sobre “ambiente de trabalho”. Andy Samberg (Saturday Night Live) chega no papel de um detetive cheio de si que deve provar para todos de sua delegacia quando um novo capitão (Andre Braugher, Last Resort) assume o precinto Nove-Nove do título.

s01e01 Pilot: talvez pelo desgaste do gênero de procedimento (drama, com temática jurídica, policial ou médica), os roteiristas resolveram levá-lo agora às sitcoms, essa parece ser a ideia central de Brooklyn Nine-Nine, no entanto, como piloto de uma série, o roteiro não passa de uma mera apresentação de personagens e situações clichês, talvez com exceção do Capitão Ray (Andre Braugher), que se revela um gay assumido, fora isso não consegui achar nada realmente engraçado, somente algumas situações cômicas, muito pouco promissor para uma série novata. O protagonista Andy Samberg tentou a sorte no cinema, recém saído de Saturday Night Live, mas não alçou maiores voos, parece ser um ator carismático e até segura seu Jack Peralta, porém, não sei se segura uma série sozinho.

castle_season_6CASTLE (canal ABC): 6ª temporada

s06e01 Valkyrie – sinceramente, das séries de procedimento que acompanho, sendo que acabei de conferir a 5ª temporada de Castle, Castle teve um dos melhores retorno, soube se reinventar, sei que temporariamente, num cenário novo e com algumas adições legais. Mostrou Castle e Beckett separados geograficamente, sendo que Castle obviamente não consegue se controlar, muito humor e uma trama conspiratória interessante. Depois da resposta ao pedido de casamento feito por Castle e uma passagem de tempo, Beckett encontra-se em um caso que envolve a segurança nacional. Castle acaba se envolvendo sem sua permissão e agora corre risco de perder a vida.

s06e02 Dreamworld – Beckett corre contra o tempo para tentar encontrar uma toxina roubada que pode matar milhares. Para piorar, Castle foi exposto, o deixando com menos de 1 dia de vida. Gostei dessa participação de Becket/Castle em Washington, não sei até quando isso ocorrerá, mas está fazendo um bem para a série, somente dispensava esse costume das séries policiais te tornarem tudo uma questão passional/pessoal para a resolução dos crimes.

s06e03 Need To Know – com Beckett ainda em DC, Castle e os rapazes investigam o assassinato da ex-estrela infantil Charlie Reynolds. Mas as coisas ficam estranhas quando Beckett e McCord chegam de Washington para assumir a investigação. Claro que há um clima estranho na chegada das agentes à investigação de Castle e dos detetives, no mais, foi um caso padrão dentro da série.

s06e04 Number One Fan – achei que o desemprego de Beckett foi muito repentino, a desculpa da série para esse evento me pegou de surpresa, triste surpresa, esperava um cuidado maior por parte dos roteiristas. Uma desesperada jovem suspeita de assassinato, Emma Briggs, faz um refém a mão armada e insiste que só irá negociar com uma única pessoa: Richard Castle.

s06e05 Time Will Tell – episódio cômico desse início de temporada, bastante cômico, inclusive com a participação de Joshua Gomez da série Chuck. Na trama, um suspeito (Joshua Gomez) de um terrível assassinato afirma que ele viajou no tempo para prevenir que eventos horríveis aconteçam. Sinopse a la Exterminador do Futuro.

s06e06 Get a Clue – Castle e Beckett investigam o assassinato bizarro de uma jovem mulher que foi encontrada em uma posição de um ritual. Enquanto isso, o escritor tenta se conformar com o fato de que Alexis e Pi foram morar juntos. Episódio homenagem a “Dan Brown” e seu caças aos tesouros.

s06e07 Like Father, Like Daughter – num de seus melhores momentos, os roteiristas avançam no tema de conflito entre Castle e sua filha, fazendo com que a mesma necessite da ajuda de seu pai num caso no qual ela colaborou. Alexis pede ajuda a Castle em um caso para provar que um prisioneiro condenado à morte foi condenado injustamente. Com pouco tempo, Castle e Alexis, com a ajuda de Beckett, investigam com urgência o crime original, procurando pistas que possam inocentá-lo.

s06e08 A Murder is Forever – Quando uma renomada terapeuta de relacionamentos é assassinada, tudo indica que o acesso dela aos segredos dos clientes poderosos e de elite pode ter levado à sua morte. Castle e Beckett percebem que o caso pode ser ainda mais complicado do que se imagina. Episódio irregular.

s06e09 Disciple – Em uma cena do crime, Castle e Beckett descobrem que a vítima tem semelhança com a legista da equipe, Lanie Parrish. Enquanto a equipe tenta dar sentido a esse mistério, eles percebem que o assassino pode estar atacando os detetives da 12ª delegacia. Excelente caso da semana que trouxe à tona que o inimigo da temporada 3XK ainda está ativo.

s06e10 The Good, the Bad & The Baby – Um homem sangrando entra em uma igreja, mas pouco antes de morrer, entrega um pacote misterioso ao padre. Quando descobre-se que o pacote é um menino sorridente, Castle e Beckett viram, acidentalmente, babás do recém-nascido. Muito bom episódio, divertido e com uma trama melhor elaborada!

s06e11 Under Fire – Enquanto Castle e Beckett correm contra o tempo para encontrar um incendiário assassino, a esposa de Ryan, Jenny, entra em trabalho de parto, mas um desastre ameaça arruinar o momento de alegria. Não fosse o caso da semana não tão competente como o drama do episódio, teríamos um episódio perfeito de Castle em seu retorno de 2014, o sofrimento de Ryan e Esposito foi palpável assim como o envolvimento de todos os personagens em sua busca, emocionante!

s06e12 Deep Cover – O assassinato de um jovem balconista toma um rumo estranho quando a equipe descobre sobre seu passado como um hacker de alto nível. Mas não é nada comparado ao choque que Castle recebe quando sua investigação os leva diretamente ao seu pai, Jackson Hunt.

s06e13 Limelight – Quando uma estrela do pop em ascenção é encontrada morta num beco, Castle e Beckett entram no mundo fora de controle de festas da vítima, mas quando vão mais a fundo, uma revelação chocante ameaça abalar a investigação.

s06e14 Dressed to Kill – A assistente de uma famosa diretora de revista é assassinada. Ela compartilha um passado com a Kate, ao confrontá-lo, uma dúvida e segredo serão colocados a postos na sua vida. Achei o episódio irregular, mimetizando demais filmes como Diabo Veste Prada!

s06e15 Smells Like Teen Spirit – O assassinato de uma garota malvada, no estilo do filme “Carrie” vai levar Castle a uma viagem de volta ao Ensino Médio, enquanto ele e Beckett penam para decidir uma música para o casamento. Misto de referências aos filmes Carrie e Bling Ring.

s06e16 Room 147 – Quando uma jovem cheia de culpa confessa o assassinato de um ator — contando detalhes que só o assassino poderia saber — Beckett e Castle parecem ter um fácil caso concluído, até que eles descobrem uma prova de que a suspeita não poderia ser a assassina.

s06e17 In the Belly of the Beast – Beckett é recrutada para ajudar em uma investigação da Narcóticos, mas uma missão de rotina se torna fatal quando uma operação sob disfarce termina mal. Para sobreviver, Beckett deverá entrar em uma batalha contra alguns dos homens mais perigosos. Voltamos à mitologia de Beckett e que episódio tenso!

s06e18 The Way of the Ninja – Quando uma bailarina japonesa é misteriosamente assassinada, a investigação de Castle e Beckett em sua vida secreta revela evidências de que ela foi morta por um ninja, e agora este ninja está atrás deles. Divertido!

s06e19 The Greater Good – Castle e Beckett investigam o assassinato de um corretor de Wall Street e no meio dessa investigação a irmã de Gates, promotora, acaba aparecendo. E em meio a isso tudo Castle e Beckett ainda estão decidindo quem eles devem convidar para o seu casamento.  Só eu tô achando essa fase pré-casamento tão enfadonha, onde os casos policiais estão deixando a desejar?

s06e20 That’s 70 Show – já um pouco cansado dos casos temáticos de Castle, que por vezes soam mais cômicos e nonsense do que um procedural permitiria. Quando um operário encontra o corpo de um infame mafioso de Nova York que desapareceu nos anos 70, Beckett e Castle tentam solucionar a morte de 3 décadas. Infelizmente, a única testemunha deles é um homem que acredita ainda estar nos anos 70.

s06e21 Law & Boarder – mais um episódio irregular, Castle e Beckett entram no mundo dos esporte radicais quando um misterioso motoqueiro mata um skatista em ascensão.

s06e22 Veritas – ainda estou surpreso pelo episódio não ter sido a season finale, será que finalmente terminaram com o arco da mão de Beckett, já não aguentava mais a enrolação, mesmo que os episódios fossem tensos ainda pairava no ar uma sensação de “embromation”; mas claro que dispensava a descoberta da peça chave do caso com um momento “Dr. House” de Beckett, os famosos insights. No episódio, Quando um homem relacionado ao caso de Johanna Beckett aparece morto e as evidências apontam para Kate, Castle e Beckett viram alvos de uma caçada extremamente perigosa.

s06e23 For Better for Worse Season Finale – O tão esperado casamento de Castle e Beckett está se aproximando, mas uma surpresa chocante ameaça arruinar o grande dia. Eles são enviados em uma missão insana cheia de homens mascarados, ciclistas e um charmoso não tão do bem do passado de Beckett.

Sobre o episódio final da temporada, uma coisa a dizer, vários equívocos, acredito que não haveria necessidade, isto pra não dizer que fiquei a temporada toda fazendo papel de palhaço, ao esperar pelo casamento dos protagonistas, para dar tudo errado no episódio final e, pior, investir numa trama cômica/exagerada para depois criar um gancho dramático (envolvendo acidente de carro e explosão) com direito da noiva a ir ao local desse jeito! Uma pena, quando a série finalmente consegue arrecadar uma audiência sólida e abraça o romance dos personagens, os roteiristas ao mesmo tempo que resolvem um dos arcos da série, a morte da mãe de Beckett, acham necessário protelar um inevitável casamento. Temporada somente ok, graças à química do casal, e alguns bons episódios do início da temporada. Não sei se retorno para a 7ª temporada!

STATUS: RENOVADA PARA 7ª TEMPORADA (SET/14).

criminalCRIMINAL MINDS (canal CBS): 9ª temporada

s09e01 The Inspiration – não sei o que acontece com CM, após uma season finale que deveria trazer consequências aos personagens, com a morte de uma integrante (mesmo em participações regulares), o máximo que vimos foi Hotch em dúvida de ser Chefe da divisão e ter que abrir mão do trabalho em campo. A série parece não ter mais subtramas para contar, assim, o caso policial foi forte e bastante chocante, com direito a uma virada no final que fará a trama seguir no próximo episódio. Não sei se nessa temporada não abrirei mão de CM (de repente acompanhá-la na Summe Season)? Vai depender se entre as estréias houver uma boa opção.

s09e02 The Inspired – como normalmente ocorre, um pena para a série, os roteiristas não conseguem carregar de maneira adequada um unsub por dois episódios, principalmente quando não há um storyline para um específico personagem. A BAU continua investigando o caso dos gêmeos, entretanto novas dificuldades são enfrentadas pela equipe. E os profilers aguardam novidades sobre a substituição de Erin Strauss.

s09e03 Final Shot – Quando um franco atirador dispara contra uma multidão em Dallas, a equipe de Hotchner é chamada para investigar o caso. Há suspeitas de que se trata de um ataque terrorista.

s09e04 The Bear Witness – Quando uma vítima desatordoada é encontrada nas ruas de Baltimore (lobotimizada), a equipe de Hotch é chamada para investigar o caso. Enquanto isso, os agentes lidam com a troca de liderança no Quantico. Estranho esse personagem e sua relação com J. J., não estavam querendo insinuar que os dois têm um caso, é isso produção?

s09e05 Route 66 – Hotch passa mal e é levado a um mar de lembranças, enquanto isso a BAU lida com um caso de um pai que supostamente sequestrou a filha. Parei por aqui com a temporada, nada tem me seduzido a acompanhar a série que está irregular, não conseguindo equilibrar seus personagens (cadê Reid?) e bons casos da semana.

Obs: abandonada por mim, porém, já renovada para 10ª temporada (boa sorte pra quem fica!)

CRISIS (canal NCB): 1ª temporada

Os filhos dos mais poderosos dos Estados Unidos — de CEOs de grandes companhias e diplomatas internacionais ao próprio presidente — são sequestrados durante um passeio escolar. A situação força o FBI e as autoridades a trabalharem juntos para descobrir quem está por trás do atentado, controlando as maiores mentes americanas ao ameaçar as pessoas que eles mais amam. Logo, os dramas familiares atingem proporções enormes, colocando toda a nação em risco.

s01e01 Piloto – se a CBS que é a CBS não conseguiu sucesso num drama policial de conspiração (Hostages), não creio que a NBC terá sucesso, isso que torço muito pela atriz Gillian Anderson (Scully de Arquivo X), mas assim ela poderá participar mais em Hannibal; aqui temos um piloto básico com diversos clichês do gênero, apresentando muitos personagens, diga-se de passagem em demasia, com algumas atuações irregulares, como Dermot Mulroney inicialmente. Mas o que mais me incomodou foi a pegada novelesca, no mal sentido, do episódio quando tivemos algumas menções de storylines completamente equivocadas para um thriller, como uma irmã criar a filha de outra (parece Manoel Carlos) e um aparente romance secreto entre um professor e uma aluna. Sinceramente, não deve render!

STATUS: CANCELADA.

C.S.I. (canal CBS): 14ª temporada

s14e01 The Devil and D. B. Russell – D. B Russell lidera o time CSI em uma caça a Morgan e Ellie Brass quando estes são sequestrados por um assassino ritualista. Vou ser bem sincero, mesmo sendo fã da série nesses quase 15 anos e, para piorar, trabalhar na mesma área que eles, quando o episódio começou eu não lembrava de nada que havia ficado de gancho da temporada anterior, mal sinal. Mesmo assim, o episódio foi ok, com algumas viradas interessantes e uma perda para o capitão Brass, que vem sofrendo na série já há algum tempo.

s14e02 Take the Money and Run – episódio que volta a abordar um crime no interior de um Cassino, com direito a morte e assalto de dinheiro, mostra que Morgan e o Capitão Brass ainda precisam lhe dar com as consequências da season premiere, na investigação, todos os envolvidos no crime vão sendo eliminados.

s14e03 Torch Song – A equipe investiga incêndio em uma boate e descobre que houve um assassinato no local. Acredito que episódio criado em cima da repercussão da Tragédia da Boate Kiss em Santa Maria/RS, trouxe um pouco dos bastidores periciais num local de incêndio, local sempre complexo, no entanto, acho que os roteiristas não precisariam ter criado outro caso dentro mesmo (homicídio), tirou um pouco o foco da trama principal. Bom episódio.

s14e04 Last Super – Quando os participantes de um reality show de culinária acidentalmente comem carne humana durante a competição, o time do CSI é chamado para investigar. Achei o episódio meio irregular.

s14e05 Frame by Frame – esperava mais desse 300º episódio da série, gostei de terem retomado um caso lá da primeira temporada, porém, não foi de maneira mais adequada, roteiro cria respostas fáceis e preguiçosas, Catherine aparece apenas em flashbacks. O melhor foi o passeio por vestígios de vários casos famosos da série ao final.

s14e06 Passed Pawns – bom episódio, com um caso bastante envolvente e misterioso, trabalhado de maneira correta pelos roteiristas, somente um se não pela vida pessoal de Russell (who cares?). O caso envolvia o assassinato de um jogador de cassino que recém havia ganhado uma pequena fortuna e foi morto num beco após sair do Cassino.

s14e07 Under a Cloud – gosto muito quando a série dá uma parada nas investigações normais e se atenta a ilustrar os bastidores da perícia e as consequências dos atos de quem trabalha nela. O time do CSI investiga a morte de um desconhecido encontrado durante as chuvas torrenciais que castigaram Vegas. Enquanto isso, Greg Sanders é investigado e acusado de ter incriminado um homem por assassinato sete anos atrás.

s14e08 Helpless – Morgan e alguns integrantes do turno do dia, incluindo uma agente que tem problemas com o filho drogado, investigam uma série de arrombamentos e estupros que podem estar ligados a um jovem estudante.

s14e09 Check In and Check Out – O time do CSI é chamado para investigar o esfaqueamento de um casal encontrado em um motel local, o que remonta a dois incidentes que aconteceram no mesmo quarto, poucas semanas atrás. Muito bom caso da semana, fazendo referências cinematográficas diversas como, por exemplo, O Iluminado.

s14e10 Girls Gone Wild – Finn, Sarah e Morgan resolvem sair num final de semana de folga para curtir um spa numa cidade próxima à Vegas, no entanto, o carro não resisti a viagem e, para azar da garotas, tudo começa a dar errado, mortes, tiroteios e estupradores surgem em seu caminho. Gostei da narrativa do episódio, não pareceu clichê demais, e conseguiu criar um clima de suspense, sem necessariamente apelar para aquele chavão “… horas antes” do evento mostrado inicialmente.

s14e11 The Lost Reindeer  – episódio temático natalino, onde obviamente a vítima foi um papai noel morto por facadas, durante a investigação descobrimos vários suspeitos envolvendo inúmeros motivos, inclusive cartel de drogas; episódio bem mais ou menos, sem muita tensão e com pouco espaço para nossos CSIs.

s14e12 Keep Calm and Carry On – Ao chegar em Las Vegas os passageiros de um avião percebem que foram furtados, pouco tempo depois uma das passageiras é encontrada morta na área do aeroporto com sinais de violência. Achava q o episódio iria embarcar para uma trama a la Assassinato no Expresso Oriente, mas os roteiristas resolveram levar o episódio no ritmo normal!

s14e13 Boston Brakes – Um jornalista que está investigando um caso de espionagem doméstica sofre um acidente fatal de carro, porém alguém tenta eliminar todos os seus contatos para evitar que a matéria seja publicada, isso inclui Finn e D.B. Russell. Nova participação de Desmond!

s14e14 De Los Muertos – Al e Nick vão até Arquero no México para investigar a morte de Ana, filha do amigo de Al que morreu em condições suspeitas. Um caso de Las Vegas, de um casal concretado na garagem de sua casa pode estar ligado ao caso do México. Mesmo apostando em diferente conflitos, como o geopolítico, os roteiristas voltam a apostar numa resolução forçada e banal.

s14e15 Love for Sale – não fosse a resolução final, que os roteiristas insistem em fechar um ciclo “não natural” entre suspeitos e criminosos, achei a temática do episódio pesada e bem trabalhada, inclusive, com a demonstração de bons processos periciais, nem sempre bem explorados na série há essa altura de sua história. Na trama, uma jovem de 16 anos é encontrada morta num carro com sinais de estupro. As investigações levam a equipe até um bordel frequentado por pessoas importantes.

s14e16 Killer Moves – se Greg já é o Perito com conhecimentos do passado histórico da cidade de Las Vegas, os roteiristas poderiam poupá-lo de ser também um ex-jogador de xadrez, com direito a mentor e tudo mais. No episódio, o Rei do Rock é assassinado e as pistas para descobrir o assassino levam até um campeonato de xadrez em que Greg reencontra seu mentor da época da escola.

s14e17 Long Ride Home – Os CSIs investigam um assassinato de uma groupie e o desaparecimento de uma prostituta. Ambos os casos têm ligação com uma misteriosa banda. Participação de Gene Simmons.

s14e18 Uninvited – Uma família americana perfeita composta por pai, mãe e um casal de filhos desaparece sem deixar vestígios enquanto um estranho vende objetos da casa e alega que está morando ali por convite do chefe da família. Episódio bem construído e com uma trama acima da média.

s14e19 The Fallen – Um adolescente entra na delegacia, abre fogo contra os policiais e acaba fazendo DB Russell e um jovem reféns na sala do interrogatório. Os CSI’s trabalham para descobrir o parceiro de crimes do atirador a tempo de resgatar os reféns com vida. Mesmo apostando, novamente num passional, o que não dá mais par aturar, gostei do desenvolvimento do episódio!

s14e20 Consumed – Um lunático diz ter sido vítima de um maluco que anda se alimentando de pessoas pelas ruas, apesar de fantasioso parece que tem um canibal de verdade fazendo vítimas em Las Vegas e a equipe de CSI tenta resolver esse mistério.

s14e21 Kitty – mais uma série investe num pré-piloto de spin off, é o terceiro que acompanho, já tivemos em NCIS e Supernatural, e digo mais uma vez, onde está as cabeças pensantes da tv aberta, que vergonha! Menos mal que temos a tv fechada! O  dono do cassino Tangiers é suspeito de assassinar a esposa. A investigação acaba sendo cruzada com um caso da agente federal Ryan sobre crimes cibernéticos levando-a até Las Vegas. Participação de Patricia Arquette. Me pareceu um misto de CSI tecnológico com Lie To Me, afinal a personagem de Arquette faz leituras de comportamento, assim o canal CBS junta dois plots para criar um novo “procedural”! Acho que não rola!

s14e22 Dead In His Tracks Season Finale – nooossssaaaa esperava muito mais de uma season finale de CSI, muito mais com uma despedida anunciada de um personagem regular na série desde sempre! Me pareceu uma trama baseada no filme Conta Comigo, nem mesmo o personagem de Treat Willians conseguiu segurar o episódio com suas perícias arcaicas, muito bem boladas, diga-se de passagem! Que saudade da assassina de miniaturas!

No episódio, um caso de 25 anos atrás acaba vindo à tona quando um homem é assassinado nos dias atuais. O capitão Brass fica ao lado da filha depois dela atentar contra sua própria vida. Último episódio de Paul Guilfoyle em CSI.

STATUS: RENOVADA PARA 15ª TEMPORADA (set/14).

DRACULA (canal NBC): 1ª temporada

A trama mostra a chegada de Drácula à Londres fingindo ser um empresário chamado Alan Grayson, que pretende levar a ciência moderna para a sociedade vitoriana. Mas, na verdade, ele quer se vingar das pessoas que arruinaram sua vida há séculos. Porém, no meio do plano ele se apaixona por uma mulher, Mina Murray que parece ser uma reencarnação de sua falecida esposa.

s01e01 Pilot – Novo na Inglaterra, Alexander Grayson oferece um grande baile. Ele fica obcecado por Mina, uma jovem muito parecida com sua falecida esposa. Enquanto isso, Harker, namorado de Mina, fica preocupado em oferecer à sua amada a vida que ela tanto merece.

Não sei, achava  que a série iria por outro caminho, achei muito parada e mal apresentada, posso estar sendo equivocado numa primeira impressão, mas acredito que os roteiristas poderiam ter criado um arco para o personagem, que deve ser um possível anti-herói dentro da série, que não fosse somente a procura pela amada ressuscitada.

STATUS: CANCELADA PELA NBC, PODENDO RETORNAR POR OUTRO CANAL.

FRIENDS WITH BETTER LIVES (canal CBS): 1ª temporada

Will Stokes é um ginecologista com humor sarcástico que ainda não se conformou de ter sido traído por sua noiva, o que o leva a esperar sempre o pior das pessoas; Bobby Lutz, um ginecologista dedicado à sua esposa Andi e seus filhos; Jules, uma modelo que foi descoberta quando tinha treze anos, que mantém um relacionamento com Lowell, um jovem espiritualizado; e Kate que entra em depressão quando descobre que Jules, sua única amiga solteira, ficou noiva.

s01e01 Pilot – Will não se conforma que seu casamento acabou. Enquanto isso, ele percebe que as vidas de todos os seus amigos estão melhores que a sua, ou quase todos.

Sitcom que entra na vaga deixada por How I Met…, com uma pegada mais cômica e menos dramatúrgica, confesso que simpatizei com os personagens, alguns ainda estão deslocados como a grávida, porém o texto me surpreendeu por apostar num tom mais adulto com inúmeras referências e piadas de cunho sexual, legitimando seu público alvo, adultos jovens. À conferir…

s01e02 Window Pain – Will decide que chegou a hora de conhecer novas mulheres e acaba pedindo ajuda de Kate para isso. Jules virou vegetariana por causa do namorado mas acaba tendo uma recaída. Andi anda tendo fases estranhas na gravidez e Bob tenta se adaptar a elas.

s01e03 Game Sext Match – Will tenta ser mais ousado ​​quando namora por mensagens de texto e Kate pega Jules e Andi planejando casamento escondidas delaTem me divertido a série, uma pena que a audiência americana não tenha correspondido, o que possivelmente lhe garantirá somente a exibição dos episódios contratados, gerando seu cancelamento!

s01e04 Pros and Cons – Kate acidentalmente dorme com um acompanhante masculino e tenta descobrir como desfazer isso. Enquanto isso, Bobby e Andi lidam com um rato, e Will acha que Lowell roubou sua jaqueta. Somente ok!

s01e05 The Bycicle Thieves – apesar de algumas piadas/situações serem bem batidas (depilação feminina, jura?), o episódio foi regular. Lowel se junta a Bobby e Will para a uma noite de deboche dos garotos, e Kate insiste que Jules recebe tratamento especial por ser gostosa. Enquanto isso, Andi fica insegura quando descobre que Bobby tem pacientes que são modelos da Playboy.

s01e06 Yummy Mummy – Kate se desespera ao descobrir que seu namorado tem uma filha, Lowell troca de celular, Will conhece alguém e Andy teme ser a responsável pelo fim de um casamento.

s01e07 Cyrano de Trainer-Zac – Will dá dicas ao seu treinador para agradar Kate na cama. Bobby e Andy procuram uma babá. Lowell presenteia Jules com o vestido de casamento que foi de sua avó.

s01e08 Something New – Will se embriaga num happy hour, fica com uma bela mulher, no dia seguinte descobre que era uma senhora bem mais velha. Kate leva Will como seu acompanhante a um casamento e lá ele encontra a tal senhora. Lowell repensa sobre seu casamento com Jules.

STATUS: CANCELADA.

FfromdusktillROM DUSK TILL DAWN (canal El Rey): 1ª temporada

O ladrão de bancos Seth Gecko (D.J. Cotrona) e seu imprevisível e violento irmão, Richard (Zane Holtz), são procurados pelo FBI e pelos Texas Rangers, a força policial do estado do Texas. Em fuga para o México, eles encontram o ex-ministro Jacob Fuller (Robert Patrick) e sua família, e os fazem de reféns. Em posse do trailer dos Fuller, eles cruzam a fronteira e deparam com o caos quando entram em um clube de strip-tease que está cheio de vampiros. Agora eles são forçados a lutar até o amanhecer para poderem sair de lá vivos.

s01e01 Pilot – Em algum lugar numa floresta, uma mulher aterrorizada está sendo perseguida por uma tribo; no caminho para a fronteira do México, a dupla de assaltantes Seth e Richie Gecko entra num confronto letal numa parada à beira da estrada.

Pelo jeito, Robert Rodriguez resolveu adaptar seu filme de uma maneira, no mínimo, inusitada, onde idas e voltas na narrativa serão parte do contexto, já começo adiantando que essa nova moda nas séries se esgotou há algumas temporadas, poucas vezes essas narrativas acrescentam algo à trama que já não foi enfatizada no tempo real da história. Dito isso, fico me questionando em qual momento os bandidos e os refens chegarão ao famoso bordel? ou em qual momento os “vampiros” entrarão em cena? Vou dar uma espiada no segundo episódio, mas se a trama continuar com essa pegada ciclica, deixo para os fãs!

OBS.: não fui adiante, abandonada! 

hostagesHOSTAGES (canal CBS): 1ª temporada

Hostages conta a história de uma competente cirurgiã Dra. Eileen Sanders, que tem a missão de operar o presidente dos Estados Unidos. Mas um dia antes da cirurgia ocorrer, ela e sua família são feitas de refém por um bando liderado pelo ex-agente do FBI, Duncan Carlisle. Para que eles saiam vivos dessa, ela só precisa fazer uma coisa: Matar o homem mais poderoso do mundo na mesa de cirurgia.

s01e01 Pilot – Depois da Dr. Ellen Sanders, uma cirurgiã ser escolhida para fazer uma operação no presidente dos EUA, o renegado agente do FBI Duncan Carlisle e outros invasores armados repentinamente fazem ela e sua família de reféns, impondo a morte do presidente. Olha, sou fã do gênero de série com trama continuada e mais fã ainda da ótima atriz Toni Colette, porém a trama dessa série, que tem mais cara de minissérie (e até pode ser pois ela está dividindo o horário com Intelligence, estreia par ao midseason 2014), é muito restrita no quesito tempo para haver um desenvolvimento plausível de subtramas como o piloto sugere (notem como cada familiar da dra. Sanders tem um segredo), além do não tão óbvio personagem misterioso do ator Dylan McDermott. Claro que o roteiro já arranjou um “jeito” de adiar a cirurgia do Presidente, mas acho que esses artifícios não conseguirão segurar a série com qualidade. Largo por aqui (por enquanto)!

STATUS: CANCELADA.

intelligenceINTELLIGENCE (canal CBS): 1ª temporada

Adaptada da obra Dissident, de John Dixon, a trama acompanha as atividades do Comando Cibernético dos Estados Unidos (US Cyber Command) criada em volta de um agente, Gabriel Black, um ex-fuzileiro naval com um talento muito especial: ele tem um cérebro que funciona como um computador, graças a um microchip implantado nele, que lhe permite acessar qualquer espectro eletromagnético (ondas de rádio, microondas, raios X, ultravioleta e até radiação gama).

s01e01 Pilot – Gabriel e Riley devem resgatar o membro sequestrado da CyberCom, que inventou o chip inserido no cérebro de Gabriel. Ao mesmo tempo, Gabriel se aproveita do chip para buscar sua esposa, que desapareceu anos atrás.

Mais um piloto derivativo de uma série “procedural”, aqui temos um misto de Person of Interest (pelo trabalho com tecnologia) com Chuck (computador da cabeça ou chip ou o que quer que seja, criando um super agente). O elenco é até bacana com Sawyer e Marg Helgenberger, porém, mesmo acrescentando já algumas storylines (como a esposa traidora e desaparecida – me lembrou Almost Human – e um segundo agente com um possível chip – Person com sua segunda máquina) todas elas parecem iguais às outras tramas que já vimos em outros “procedurais”, vou arriscar ainda um segundo episódio, porém o piloto me decepcionou em parte!

STATUS: CANCELADA.

killerKILLER WOMEN (canal ABC): 1ª temporada

Killer Women é baseado na série argentina Mujeres Asesinas e produzida por Sofia Vergara (Modern Family). A série é focada na única mulher integrante do Texas Ranger, braço investigativo da polícia local.

s01e01 La Sicaria – Molly está à caça da mulher que matou a promotora dentro de uma igreja durante sua cerimônia de casamento.

Num primeiro momento me parece mais uma série policial, misto da antiga Texas Ranger com toques de Justified e protagonizada por uma mulher (a bela Tricia Helfer, de Battlestar Gallactica), porém, o piloto não colabora muito nos conflitos criados para a protagonista como uma mulher “patrulheira”, que tem um irmão, um ex-marido, um novo affair da Narcóticos e um chefe em cima. Para dar uma segunda chance (afinal a audiência já foi fraca na estréia) é preciso gostar do ambiente e potencial das tramas nesse universos fronteiriço americano!

STATUS: CANCELADA.

LOOKING (canal HBO): 1ª temporada

Looking acompanha três amigos gays vivendo e amando na moderna cidade de São Francisco, na Califórnia. Mesmo unidos pela amizade, cada um está em um ponto diferente da vida. Patrick (Jonathan Groff) é um designer de vídeo game com 29 anos que tenta voltar a namorar após descobrir que seu ex está noivo. O artista Agustín (Frankie J. Alvarez), de 31 anos, está cogitando a ideia de assumir um relacionamento mais sério com seu namorado, enquanto o mais velho do grupo, o garçom Don (Murray Bartlett), de 39, começa a enfrentar a crise da meia-idade.

s01e01 Looking for Now – Após ser interrompido em um “encontro” por um telefonema, Patrick, designer de videogame, encontra-se com os seus melhores amigos, o colega de quarto Agustín, e Dom, para discutir o iminente casamento do seu ex-namorado. Achei o episódio bem solto, mesmo querendo soar espontâneo e natural em seu retrato do grupo gay, acho que o roteiro, como piloto, ficou devendo na apresentação dos personagens e situações.

s01e02 Looking for Uncut – Dom ajuda Agustín a entrar na casa de Frank em Oakland enquanto discute a vida amorosa de Patrick. Em San Francisco, Patrick vai a um encontro com Richie e Dom tem uma reunião animadora com Ethan.

s01e03 Looking into Your Browser History – Patrick vai a uma festa em um porta-aviões para o lançamento de um vídeo-game, onde ele encontra o seu novo chefe. Dom compartilha seus planos sobre um restaurante português com Doris. Agustín é demitido por criticar uma escultura. 

OBS.: abandonada para mim, renovada para uma 2ª temporada!

MIXOLOGY (canal ABC): 1ª temporada

Um bar, uma noite, e 10 solteiros. Bem-vindo ao Union, um dos bares mais badalados de Manhattan. Tom (Blake Lee) acabou de levar um fora de sua noiva, e não saía sozinho há uma década. Seus melhores amigos, Cal (Craig Frank) e Bruce (Andrew Santino), estão tentando fazê-lo voltar a namorar a qualquer custo, levando o rapaz a encontros com várias garotas. Assim eles conhecem a advogada Maya (Ginger Gonzaga), e suas amigas que também frequentam o Union. Ao longo de uma noite, eles estão em busca do amor.

s01e01 Tom & Maya (Pilot) – apesar de achar que essa estrutura de tudo acontecer numa noite possa ser interessante e curiosa, confesso que não me envolvi com os personagens e nem achei tanta graça assim no texto, me parece mais uma comédia romântica televisiva de humor fácil, de repente, dou mais uma chance. Na trama, após um fim de relacionamento traumatizante, Tom decide sair e conhecer novas garotas na companhia de seus amigos. É quando conhece Maya, uma advogada durona, desencadeando a pior cantada do mundo.

s01e02 Liv & Ron – Liv, amiga de Maya, nunca se arriscou na vida. Mas isso deve mudar quando Ron, um britânico cheio de si, a convida para um drink. Mal ela sabe que Ron acaba de ter o pior dia de sua vida. Sabe que até que a série poderia render se os atores fossem um pouco mais carismáticos!

s01e03 Bruce & Jesssica – Bruce fica interessado em Jessica,por achar ela uma presa fácil.Ele é rejeitado,mas ignora os conselhos de Tom e Cal para abortar a missão e continua a tentar conquistá-la.Liv decide sanar sua curiosidade com Ron mas isso leva a problemas inesperados.

s01e04 Cal & Kacey – Cal e Kacey são dois românticos incorrigíveis e, quando se conhecem, eles acham que são almas gêmeas, até, claro, Bruce e Tom entrarem no meio. Fab e Jessica têm um encontro traumático no banheiro feminino e Liv continua a quebrar as regras.

s01e05 Fab & Jessica & Dominic – Jessica e Fab competem por Dominic, o barman. Bruce, Cal e Tom já não podem obter qualquer serviço de Kacey, que está chateada com Cal, então desistem de sua mesa para ir para uma cabine. Liv fica chocada quando descobre algo íntimo sobre Ron.

s01e06 Tom & Maya part II – As coisas estão se saindo surpreendentemente bem com Tom e Maya, e Bruce e Cal não poderiam estar mais orgulhosos — até que eles veem Laura, a ex-noiva de Tom, entrar no bar. Liv pede dicas para Jessica e Fab em como flertar com rapazes.

s01e07 Bruce and Fab – A intensa antipatia entre Bruce e Fab levam à um momento de ligação bizarro. Tom vira o conversador do bar e ganha respeito por acidente. Liv e Maya rastreiam o proprietário de uma foto com um pacote bem dotado.

s01e08 Jessica and Ron – Jessica se aproxima de Ron com a esperança de apagar as fotos nuas que ela enviou a ele, enquanto eles estavam flertando online,mas infelizmente, Jessica contou um pouco de mentira em seu perfil de namoro. Achei tão bacana a storyline de Jessica e Ron, funcionou para mim.

s01e09 Dominic and Kacey – Kacey confronta Dominic sobre o seu status de relacionamento. Maya e Fab tentam ajudar a amiga bêbada. Bruce e Cal atrapalham a noite de Liv.

s01e10 Liv & Jim – Jim encontra Liv, nos braços de Ron. Liv é forçada a enfrentar as consequências de suas ações. Episódio que levou os personagens, mesmo que por pouco tempo, para fora do bar.

s01e11 Bruce & Maya – Está quase chegando o fim da noite e Bruce precisa marcar um encontro com Jessica. Fab e Kacey investem no seu lindo ginecologista. Liv e Ron decidem fazer algo louco e saem para um club de strip.

s01e12 Last Call – Os barmans anunciam que o Mix está prestes a finalizar sua noite. Tom começa a se aproximar de Liv ao mesmo tempo em que ela tenta convencê-lo a ir para casa com Maya. Enquanto isso, Bruce começa a entrar em pânico ao perceber que Jessica deve ir para casa sem ele. Episódio que brincou com os dois melhores casais da série, da maneiro os opostos se atraem ou se repelem!

s01e13 Closing Time – A noite está chegando ao fim e esta é a última chance de Tom com Maya; Bruce e Cal também enfrentam problemas com suas parceiras, e pensam se a melhor solução é desistir. Enquanto isso, Liv se vê em uma situação com Ron que pode afetar sua felicidade.

Mesmo não sendo nenhuma grande obra prima de televisão, muito pelo contrário, a sitcom foi divertida e carismática, pena o roteiro não conseguir levar a trama de maneira orgânica e verossímil, mesmo assim, valeu!

STATUS: CANCELADA.

MOM (canal CBS): 1ª temporada

A recém-sóbria e mãe solteira Christy (Anna Faris) luta para criar dois filhos em um mundo cheio de tentações e armadilhas. Quem testa sua sobriedade é sua mãe Bonnie (Allison Janney), anteriormente distante que está de volta à vida de Christy e está ansiosa de compartilhar suas ideias passivas-agressivas sobre os inúmeros erros de sua filha.

s01e01 Pilot – noooossssaaa, dessa vez Chuck Lorre (de The Big Bang Theory, Two and a Half Man, entre outras sitcoms) abusou da sorte, mesmo contando com um elenco melhor que em sua comédias anteriores (Anna Faris e Alisson Janney), o plot e roteiro do episódio piloto são de uma grosseria impar, não que não se possa fazer piadas e criar situações cômicas para o alccolismo, porém, o roteiro é muito ruim, quando não há graça fica somente o preconceito/clichê e superficialidade das situações. Além disso, sobram outras bobagens como promiscuidade no mundo feminino das personagens, muito fraquinho! No episódio, Christy, recém-sóbria e mãe solteira de dois, está tentando reorganizar a sua vida. Ela é desafiada em seus novos objetivos quando sua mãe, Bonnie, quem ela não vê há anos, reaparece em sua vida.

OBS.: abandonada por mim.

STATUS: RENOVADA PARA 2ª TEMPORADA.

NCIS (canal CBS): 11ª temporada

s11e01 Whiskey Tango Foxtrot – Uma explosão em um evento em Washington resulta em uma morte conectada à agência, o que muda a perspectiva de Parsons e de Gibbs no time NCIS. Enquanto isso, DiNozzo e McGee investigam o caso como civis.

s11e02 Past, Present and Future – No episódio continuação da estreia desta temporada, acompanhamos Tony em busca de Ziva, enquanto Gibbs, Fornell e toda a equipe tentam descobrir mais sobre a misteriosa organização que matou o Secretário da Marinha.

s11e03 Under the Radar –  A equipe do NCIS usa o Twitter para resolver o caso de um tenente da marinha que está desaparecido. Enquanto isso, McGee não informa a Gibbs e as autoridades que perdeu seu distintivo. Achei o caso da semana meio fraquinho, principalmente, após o dramático episódio anterior.

s11e04 Anonymous was a Woman – Gibbs e McGee viajam ao Afeganistão quando um caso de assassinato leva a um abrigo de mulheres afegãs que Mike Franks secretamente apoiou por anos. Gostei do episódio, e mesmo morto, Franks continua fazendo aparições na série.

s11e05 Onde a Crook – DiNozzo retorna ao seu Departamento de Polícia de Baltimore quando ele vê um suspeito de crime de 15 anos atrás na cena de crime que a equipe do NCIS está investigando.

s11e06 Oil and Water – NCIS e CGIS (Guarda Costeira, com o retorno da agente Borin) se unem para investigar uma explosão suspeita a bordo de uma plataforma de petróleo. Episódio regular!

s11e07 Better Angels – Após Gibbs abandonar o caso que está trabalhando para ajudar seu pai a se reconectar com um ex-piloto de guerra, Tony e McGee discutem a respeito de quem deve assumir a equipe na investigação do assassinato de um Sargento da Marinha.

s11e08 Alibi – A equipe NCIS é forçada a reexaminar um caso de atropelamento seguido de fuga, quando um advogado, ex-agente do FBI, garante para Gibbs que o álibi confidencial de seu cliente é sólido. Enquanto isso, McGee suspeita do estranho comportamento de Tony.

s11e09 Gut Check – Após descobrir que a Secretária da Marinha foi grampeada durante uma reunião confidencial, a equipe do NCIS trabalha com a analista da NSA Ellie Bishop para localizar o responsável. Episódio bacana e boa introdução da nova personagem. 

s11e10 Devil’s Triad – Complicações surgem quando a equipe do NCIS descobre uma ligação entre uma vítima de assassinato e o atual namorado da ex-mulher de Gibbs e do Agente do FBI Fornell. Enquanto isso, a Analista da NSA Ellie Bishop tenta se ajustar a equipe. Esses episódios com a ex-mulher de Gibbs e o agente Fornell são sempre divertidissimos! A entrada de Ellie está me agradando.

s11e11 Homesick – A equipe investiga a causa de uma misteriosa doença que ataca crianças de famílias militares. Abby e Jimmy vão ao o Centro de Pesquisa Médico Naval para determinar a cepa da doença. E Vance luta para perdoar seu sogro que chega de surpresa em sua casa.

s11e12 Kill Chain – Quando um Drone é roubado, e pode ter ligação com o terrorista Parsa, o time de NCIS se junta ao departamento de defesa que inclui a ex-namorada de Gibbs, Hollis Mann para encontrar o objeto antes que ele seja usado para um ataque em larga escala. Alem disso, McGee e Delilah tem alguns conflitos pela frente!

s11e13 Double Back – Em um esforço para encontrar o terrorista Parsa, Gibbs e a equipe rastreia um de seus comparsas utilizando evidências do ataque de drones. Enquanto isso, McGee emocionalmente abalado luta com as ramificações do incidente.

s11e14 Monster and Men – A equipe do NCIS continua a perseguição a Parsa, agora com novas pistas. Com esse arco acabamos por conhecer melhor Bishop, uma personagem bacana até aqui, méritos da atriz e da boa construção dos roteiristas.

s11e15 Bulletproof – Após descobrir um caminhão cheio de mercadorias roubadas, que inclui coletes à prova de balas com defeito, o time tenta localizar tanto o fornecedor quanto os coletes que foram enviados para militares fora do país. Episódio regular!

s11e16 Dressed to Kill – DiNozzo bate de frente com um homem que finge ser um oficial da marinha, o que leva a um confronto armado e à morte do criminoso. A investigação subsequente revela que a única testemunha é o pai de DiNozzo, que está na cidade para revelar um segredo. Gosto do personagem do pai de DiNozzo, no entanto, ele poderia ser melhor aproveitado quando de suas participações.

s11e17 Rock and a Hard Place – Depois da detonação de uma bomba no camarim de um show de caridade militar, a equipe do NCIS deve determinar se o alvo era um roqueiro dos anos 80 ou se a bomba fazia parte de um esquema maior. Enquanto isso, Jimmy se prepara para a paternidade. Triste pelo Jimmy, episódio regular somente.

s11e18 Crescent City (part 1) – Gibbs se reúne com um antigo colega, Agente Especial do NCIS Dwayne Cassius Pride de New Orleans, quando o assassinato do congressista Dan McLane leva a um caso conjunto entre o NCIS e o FBI. Episódio que introduz uma nova equipe para um futuro spin-off da série (mais um, diga-se de passagem, acho que é o terceiro), vamos ver como os personagens se comportam para saber se conseguem segurar uma série sozinha.

s11e19 Crescent City (part 2) – Gibbs, Bishop e Pride vão para New Orleans depois que as evidências mostram que existe um imitador de um serial killer na cidade. Enquanto isso, McGee, Tony e Fornnell continuam investigando a conexão politica do caso em D.C. Não sei afirmar se Scott Bakula, Lukas Black e cia tem carisma suficiente para segurar mais uma série procedural da franquia NCIS, no caso, New Orleans, fico imaginando o canal CBS com os três procedurais na mesma noite, misericórdia!!!!

s11e20 Page Not Found – episódio somente ok. Depois de retornar a seu trabalho no Departamento de Defesa, a namorada do McGee, Delilah, encontra evidências polêmicas num caso que sua chefe fechou e pede a ajuda do NCIS. Enquanto isso, McGee pensa se deve pedir para Delilah ir morar com ele.

s11e21 Alleged – Depois que um oficial da Marinha é achado morto numa estrada rural, a equipe do NCIS deve determinar se o assassinato foi por causa de uma briga de bar ou porque ele sabia demais sobre um ataque sexual a uma oficial.

s11e22 Shooter – A equipe do NCIS investiga o desaparecimento de um fotógrafo da marinha que deveria testemunhar sobre um caso de assassinato no Afeganistão. Enquanto isso, Abby tenta ajudar uma jovem sem-teto se reconectar com sua família.

s11e23 The Admiral’s Daughter – Diretor Vance envia DiNozzo a uma missão em Marseille (França) para trazer a filha de um Almirante aos EUA, mas após entrar numa controversa cena de crime ele pede ajuda a sua equipe do NCIS para resolver o caso.

s11e24 Honor Thy Father Season Finale – neste fim de temporada, enquanto Gibbs viaja para sua cidade natal, depois da notícia do falecimento de seu pai, a equipe NCIS investiga o incêndio a bordo de um navio da marinha americana, que transportava prisioneiros perigosos, inclusive envolvidos com Gibbs.

Talvez, NCIS e Bones tenham sido as últimas season finales de séries “procedurais” que vi, e posso afirmar: nenhuma teve uma grande season finale, uma pena, entendo a homenagem ao pai de Gibbs, veterano ator, porém senti falta de uma ameaça maior ao episódio, ou mesmo uma ameaça que poderia render algo para a próxima temporada. Bom episódio, mas ficou devendo como season finale!

STATUS: RENOVADA PARA 12ª TEMPORADA (set/14).

ONCE UPON A TIME IN WONDERLAND (canal ABC): 1ª temporada

Num mundo paralelo, a jovem e linda Alice conta histórias de um lugar mágico que existe do outro lado da toca do coelho para seus médicos que acreditam que ela está maluca e tentam curá-la com um tratamento que a fará se esquecer de tudo. Alice parece ter colocado o passado para trás, pensando bem sobre tudo que passou, — especialmente a memória dolorosa da pessoa que ela amou e perdeu para sempre, Cyrus, um gênio da lâmpada — porém no fundo da sua mente ela sabe que este mundo é real e que viveu tudo aquilo, mas opta por assinar o trato sobre esquecer tudo isso. Mas no momento em que Alice está prestes a cometer esse erro, o sarcástico Valete de Copas e o Coelho Branco chegam propondo uma viagem ao encontro de Cyrus, o seu gênio amado que descobrem estar vivo. Uma história de amor baseada na série original Once Upon a Time, pelos mesmos criadores. Conheça história do grande amor da valente Alice.

s01e01 Down the Rabbit Hole – não bastasse a inconsistência da segunda temporada de Once Upon…, os roteiristas de mesma resolveram criar esse spin off para angariar o bom publico da série original, porém foram muito infelizes. Não sei como um diretor de canal desse porte aprova um piloto como esse, nada funciona em cena, talvez a escolha da atriz que interpreta Alice, já os famosos (d)efeitos estão super presentes e artificiais, o plot é de chorar ao abrir mão da trama somente de Alice para inserir personagens da trama do Gênio da Lâmpada (nada ver os universos) e a escalação de elenco é um pavor, da onde tiraram aquela Rainha de Copas careteira? Para quem insistir, Alice volta para casa, mas suas histórias de um lugar chamado País das Maravilhas fazem com que ela seja internada. No manicômio, o Dr. Lydgate a convence a fazer uma operação que vai permitir que ela esqueça tudo sobre essa pequena “viagem”.

STATUS: CANCELADA.

REIGN (canal CW): 1ª temporada

A série narra a ascensão ao trono de Mary Queen of Scots, quando ela chega à França, aos 15 anos de idade, com suas quatro melhores amigas que são damas de companhia, para se tornar noiva do príncipe Francis. A série detalha a história secreta de sobrevivência na corte francesa em meio a inimigos ferozes, às forças obscuras e um mundo de intriga sexual das quais Mary precisa sobreviver.

s01e01 Pilot –  Perigos e intrigas se escondem em cada canto sombrio do castelo nesta história da jovem Mary, Rainha da Escócia. Depois de passar a infância segura e escondida em um monastério, a adolescente Mary Stuart chega à França para conhecer seu pretendente.

Até que a adaptação é interessante e cria um universo jovem que fala com o público do canal, tem alguns personagens já bem delineados, como a Rainha “Má” e seu futurólogo de plantão, Nostradamus (achei graça), porém o canal insiste num triângulo amoroso entre irmãos a la The Vampire Diaries. Mas confesso que não vejo a série fazendo sucesso e nem conseguindo uma renovação.

s01e02 Snakes in the Garden – Simon diz a Mary que os ingleses sabem de seu noivado com Francis, e o casal faz cena para proteger a aliança. Enquanto isso, a rainha Catherine descobre que alguém que sabe de seu plano ainda está vivo, e ela faz de tudo para que tal pessoa seja calada. Tem me agradado…

s01e03 Kissed – Quando o exército inglês ameaça as fronteiras da Escócia, Mary pede ao rei Henry por ajuda, mas ele se recusa. Tomas, o filho do rei de Portugal, pede Mary em casamento, prometendo ajudá-la contra a Inglaterra. Continua bacana para minha surpresa!

s01e04 Hearts and Minds – Mary precisa decidir se está disposta a mentir e enviar um homem para a sua morte na tentativa de fazer com que o rei Henry a libere do compromisso de noivado com Francis. Enquanto isso, Francis e Bash suspeitam das verdadeiras intenções de Tomas. A série está conseguindo se manter, no mínimo, interessante com as conspirações reais/palacianas e o crescente relacionamento entre Mary e Francis.

s01e05 A Chill in the Air – Quando Olivia, uma ex-amante de Francis, chega ao castelo, ela traz perigos da floresta em seu encalço. Enquanto isso, Mary busca Bash para consolá-la. Mais tarde, Bash é ameaçado após interferir em um sagrado ritual de sangue. Episódio que agregou uma nova dinâmica ao casal de pombinhos, valeu pelo conflito criado, além de novos mistérios mostrados com o povo da floresta.

s01e06 Chosen – Uma tentativa de assustar Mary, faz com que a Rainha Catherine tome medidas drásticas para que o culpado seja preso; Francis percebe a atração de Bash em Mary e procura conforto em Olivia; Bash enfrenta perigos na floresta para pagar sua dívida.

s01e07 Left Behind – episódio “girl power”, um dos melhores até aqui; Mary e Francis são feitos reféns quando o castelo fica cercado pelo inimigo e Catherine faz uma sugestão chocante em um esforço para salvá-los. Enquanto isso, Diane revela a Bash que está armando um plano para que ele seja declarado filho legítimo.

s01e08 Fated – Nostradamus diz a Mary de sua profecia, o que faz com que a rainha tome uma grande decisão que vai, para sempre, mudar sua relação com Francis. Já Kenna informa Catherine dos planos de Diane com relação a Bash, que acabam indo por água abaixo. Bom episódio, trouxe algumas revelações imediatas dentro da temporada e deixou um gancho para o prosseguimento da mesma.

ripperRIPPER STREET (canal BBC): 2ª temporada

s02e01 Pure as the Driven – Depois de um sargento da Divisão K ter sido arremessado de uma janela do cortiço de Whitechapel pelas grades de ferro abaixo, Reid investiga o crime e acaba lhe dando com uma nova droga, produzida por policiais corruptos e uma chinesa (que está sendo procurada pelo irmão). O caso da semana trará repercussões ao próximos pelo embate entre Reid e o sargento da Divisão K, vamos ver como isso será trabalhado na série, que trouxe uma figura histórica para seu enredo o famoso Homem Elefante (que já foi tema de filme).

Na dúvida se continuo acompanhando…

Salem2SALEM (canal WGN): 1ª temporada

Salem é uma série de Terror que se passa em Massachusetts no século XVII e acompanha a história de Mary Shibley (Janet Montgomery,de Made in Jersey), uma bela jovem casada com um rico membro do conselho da cidade, e que deixou uma antiga paixão para trás quando John Alden (Shane West, de Nikita) partiu para a guerra. John retorna agora, sete anos depois, para Salem, e encontra uma cidade mergulhada em uma louca caça as bruxas, com mulheres queimadas e enforcadas ao primeiro sinal de possessão demoníaca.

s01e01 The Vow – John retorna agora, sete anos depois, para Salem, e encontra uma cidade mergulhada em uma louca caça às bruxas, com mulheres queimadas e enforcadas ao primeiro sinal de possessão demoníaca. Não sei que concluir ainda, acho o tema de Salem muito interessante e com viés curioso, o das bruxas comandarem a própria caça, banindo seus inimigos naturais, porém achei o elenco e a dinâmica irregulares. A conferir o segundo e definir!

seansavesSEAN SAVES THE WORLD (canal NBC): 1ª temporada

Sean é um pai gay divorciado, cuja filha de 14 anos vem morar com ele. Enquanto tenta ser o melhor pai do mundo e cometendo vários exageros, ainda tem lidar com um novo chefe temperamental que exige cada vez mais dele e de sua equipe. Para completar tem que lidar com sua mãe super protetora.

s01e01 Pilot – quando sua filha de 14 anos vai morar com ele em tempo integral, Sean recorre à ajuda de livros sobre ser pai. Enquanto isso ainda tenta manter seu novo chefe feliz, e seus colegas de trabalho motivados. E lá vamos ver naufragar mais uma tentativa da NBC em criar sua Modern Family, mesmo  contando com Sean Hayes no elenco (da famosa série Will & Grace), o roteiro é muito previsível e banal, um personagem com conflitos no trabalho e em casa, muito óbvio e o humor fica devendo! Paro por aqui!

STATUS: CANCELADA.

supernaturalSUPERNATURAL (canal CW): 9ª temporada

Cá estou eu dando mais uma chance (exagero) para uma série bacana, mas que sofre com o desgaste criativo e a falta de ambição de seus criadores, que ficam dando voltas no mesmo tema há inúmeras temporadas, até que ao final da temporada passada houve um episódio surpreendente e com um belo gancho que me fez dar uma espiada novamente.

s09e01 I Think I Gonna Like It Here – Dean está inquieto depois que Sam desmaia e o médico diz que seu irmão não irá mais acordar. Desesperado, Dean ora por ajuda de qualquer anjo da região, sendo que surgem alguns bons e outros nem tanto, tudo porque os anjos literalmente caíram do Ceú. Enquanto isso, Sam luta por sua vida e precisa enfrentar alguns demônios familiares.

s09e02 Devil May Care –  Dean surpreende Sam ao abrir o porta-malas do Impala e mostrar ali dentro Crowley, que foi sequestrado pelo Winchester mais velho. Kevin fica desesperado ao ver o Rei do Inferno. Enquanto isso, Abaddon ressurge e planeja tomar posse do Inferno.

s09e03 I’m no Angel – Ezekiel diz a Dean que um grupo de anjos está caçando Castiel, por isso, Dean e Sam correm para encontrá-lo antes dos inimigos. Enquanto isso, um Castiel sem teto está tentando sobreviver na cidade e acaba se deparando com algumas surpresas inesperadas.

s09e04 Slumber Party – Sam e Dean descobrem que a mesa na casa dos Homens de Letras possui um antigo computador conectado. Portanto, nada melhor do que chamar a melhor garota de TI que existe, Charlie, para ajudar. Ao moverem o dispositivo, eles descobrem Dorothy, de Oz. Gostei bastante da maneira como conectaram passado e presente na “Batcaverna” porém a trama envolvendo Oz me pareceu muito Once Upon a Time.

s09e05 Dog Dean Afternoon – Durante a investigação de dois assassinatos bizarros, Sam e Dean percebem que existe uma testemunha ocular para as duas mortes macabras: um pastor alemão. Então, a dupla procura um feitiço que possa fazer com que Dean se “comunique” com o cachorro. Episódio cômico desse início de temporada, lembrando filmes como Dr. Dollitle.

s09e06 Heaven can’t Wait – Castiel descola trabalho em uma loja de conveniência e começa a apreciar a vida como humano. No entanto, uma manchete em um jornal, relacionado a desaparecimentos na área, chama a sua atenção, então ele liga para Dean para que ele o ajude na investigação.

s09e07 Bad Boys – Dean recebe uma ligação de um velho amigo chamado Sonny, pedindo ajuda com um fantasma. Sonny é o responsável por uma casa para garotos delinquentes onde Dean foi enviado quando mais novo após roubar comida. Sam fica abismado por não saber nada disso. Caso simples, porém bastante emotivo pelo conexão de Dean com Sam, quando Dean se ausentou durante um período de tempo.

s09e08 Rock and a Hard Place – A xerife Mills liga para Sam e Dean para pedir ajuda em uma investigação de múltiplos assassinatos em sua pequena cidade. Ao descobrir que as quatro vítimas faziam parte do mesmo grupo de castidade da igreja, Sam e Dean decidem se infiltrar no local.

s09e09 Holy Terror – em seu desfecho para o mid season, os roteiristas injetaram altas doses da mitologia da temporada de maneira acertada e competente, gosto deste plot de Sam estar possuido por um anjo que não é quem diz ser, deixa tudo mais surpreendente, uma pena o ator não conseguir segurar as facetas do personagem! Já a guerra celestial que se prenuncia também me parece que pode render bastante. Após a ocorrência de um grande massacre entre Anjos, Sam e Dean chegam ao local para investigar e se surpreendem em encontrar ali Castiel. Enquanto isso, Dean questiona as exigências de Ezekiel e se pergunta se é hora de contar a Sam a verdade.

s09e10 Road Trip – Dean está devastado após a morte de Kevin e promete encontrar o anjo que o matou, não apenas para libertar Sam, mas também para conseguir vingança. Castiel sugere que eles tentem separar o cérebro de Sam do anjo para que eles consigam falar com Sam.

s09e11 First Born – Crowley pede a ajuda de Dean para encontrar a “primeira lâmina”, a única que pode matar Abbadon. Sabendo que deve um favor a Crowley por ajudar Sam, e também querendo ver Abaddon morta, Dean relutantemente concorda e os dois saem numa viagem pela estrada.

s09e12 Sharp Teeth – Após descobrirem que Garth (DJ Qualls) está no hospital, Sam e Dean vão visitá-lo. Dean dá uma dura em Garth sobre seu desaparecimento e exige saber onde ele esteve. Assim, ele foge dos irmãos Winchester que logo começam a investigar. Voltamos a observar a mitologia de lobisomens, dando um tempo da mitologia central da temporada, mas quebrou um pouco o ritmo!

s09e13 The Purge – Sam e Dean investigam recentes mortes nas quais as vítimas ficaram centenas de quilos mais magras logo depois do falecimento. Suspeitando de bruxas, os dois arrumam trabalhos disfarçados em um spa chique, no qual todas as vítimas buscam perder peso. Episódio bem, mas bem filler, que não leva a trama adiante, somente cria uma situação para o relacionamento dos irmãos, que já está muito bla-bla-bla. Vamos adiante roteiristas!

s09e14 Captives – Sam e Dean ficam abismados ao descobrir que o abrigo dos Homens de Letras é mal-assombrado. A investigação os leva a um depósito no qual os demônios mantém algo de muito valor. Enquanto isso, Castiel é capturado por Bartholomew.

s09e15 ThinMan – Uma adolescente é morta e a única foto tirada por ela mesma antes do ataque mostra uma figura fantasmagórica ao fundo. Em busca de algo para mantê-los ocupados, Sam e Dean seguem para Washington na tentativa de encontrar o fantasma. E assim encontram Ed e Harry, os Ghostfacers, que vão servir de contraponto ao relacionamento de Dean e Sam, porém, como Criminal Minds, Supernatural é melhor lhe dando com monstros/demônios/anjos.

s09e16 Blade Runners – Dean fica frustrado quando não consegue entrar em contato com Crowley, já que este prometeu encontrar a lâmina original. Quando Crowley finalmente liga, ele diz aos irmãos que teve uma recaída e está injetando sangue humano, portanto precisa de ajuda.

s09e17 Mother’s Little Help – Dean luta contra os efeitos da Marca de Cain e Sam ouve sobre um caso, no qual pessoas normais se transformaram em assassinos violentos. Suspeitando de possessão, ele sugere para Dean que eles investiguem, mas ele diz para o irmão ir sozinho. Bom episódio, mesclando avanço no arco da temporada, com novas informações sobre o passado dos letrados e um caso da semana bacana.

s09e18 Meta Fiction – Metatron tenta fazer com que Castiel junte forças a ele. Ainda furioso com Metatron, Castiel se recusa, o que coloca um plano surpreeendente em movimento. Enquanto isso, Sam e Dean capturam Gadreel.

s09e19 Alex Annie Alexis Ann – A xerife Mills liga para Sam e Dean após matar um vampiro que atacou uma prisioneira chamada Annie. Eles descobrem que Annie foi sequestrada por uma família de vampiros que a usavam como isca para atrair humanos e alimentá-los. Gosto muito da xerife Mills, no entanto, a trama não foi muito relevante.

s09e20 Bloodlines – noooooosssssaaaaa! Se esse plot é um piloto para um spin off da série, lamento pelos fãs, tudo muito infeliz, desde a concepção de cinco famílias monstros dividindo Chicago até os óbvios clichês de amores proibidos, filhos que retornam e um herói em busca de vingança. Impressionante como nada funciona como deveria, o elenco então de uma infelicidade ímpar… se a trama não segura um episódio filler, imagina uma série semanal. Boa sorte ao que embarcaram, porque acredito que o canal CW vai produzí-lo, a marca Supernatural é muito forte! No episódio, Sam e Dean investigam um caso em Chicago, no qual descobrem que várias famílias de monstros no melhor estilo máfia estão governando o submundo da cidade sem que os humanos saibam.

s09e21 King of the Damned – Castiel consegue capturar um dos anjos de Metatron e pede ajuda a Sam e Dean para interrogá-lo. Dean aceita rapidamente, o que não passa despercebido por Sam. Para completar, Castiel marca uma reunião com Gadreel. Bom episódio que fecha o arco envolvendo Crowley e Abaddon, mas fica a dúvida, o que a série abordará até a season finale? 

s09e22 Stairway to heaven – Após um ataque maciço contra os anjos, Castiel pede ajuda a Sam e Dean. Ao saírem, a avidez de Dean em levar a Primeira Lâmina não passa despercebida por Sam, que se preocupa com o custo para seu irmão quando este usar o artefato. Respondida a pergunta acima, os roteiristas acham que a storyline de Metatron consegue segurar toda a season finale, acho que não, tanto que a subtrama desse episódio foi muito previsível com um twist zzzzz, espero uma melhora para a season finale!

s09e23 Do You Believe in Miracles? Season Finale – Dean sente os efeitos da Primeira Lâmina ao mesmo tempo em que Metatron realiza seu ataque contra a humanidade. Mais tarde, Sam, Dean e Castiel enfrentam as chocantes consequências quando decidem enfrentar Metatron.

Apesar do ótimo gancho deixado na temporada passada que, inclusive, me fizeram voltar a ver a série, acho que os roteiristas não conseguiram desenvolver com todas as possibilidades esse plot. Nunca entendi as intenções reais de Metatron, um vilão risível para mim, em que momento a série trará Deus realmente? Estou esperando desde a 5ª temporada. Já o retorno quase seguido de Crowley, um bom personagem, enriqueceu a trama. Claro que o bom gancho desta season finale aguça a curiosidade dos fãs (e minha), espero q dessa vez os roteiristas invistam em algo realmente bem desenvolvido, principalmente, com adição de bons personagens para a veterana série!

STATUS: RENOVADA PARA 10ª TEMPORADA (out/14).

theafterTHE AFTER (Amazon): piloto para avaliação

A história é situada em Los Angeles no futuro próximo. Um estranho evento ocorreu na Terra. Mantido em segredo pelo governo, ele poderá levar o planeta a um cataclismo. Um grupo de oito pessoas, liderado por uma mulher, tenta descobrir o que de fato aconteceu e por quê.

s01e01 Piloto – Oito estranhos são jogados juntos por forças misteriosas/destino e devem ajudar uns aos outros a sobreviver em um mundo violento que desafia qualquer explicação. Retorno do criador de Arquivo X, Cris Carter, a uma série de televisão, porém a trama de Carter é muito estranha e absurda, por enquanto, me aprece um The Walkind Dead misturado com Revolution, sendo que nenhum personagem me cativou o suficiente para torcer por sua “vida” em meio ao caos; daí, aos 45 minutos do 2º tempo, surge um avatar em modo caranguejo criando uma temática completamente sobrenatural ao piloto, repito é muito estranho e monótono mas deixa um gancho, no mínimo, curioso!

thetomorrowTHE TOMORROW PEOPLE (canal CW): 1ª temporada
 

Eles são a próxima etapa da evolução humana, uma geração nascida com poderes paranormais. Stephen (Robbie Amell) era um adolescente “normal” até um ano atrás. Ele começou a escutar vozes e se teletransportar enquanto dormia. Desesperado, sem saber o que fazer e achando que estava enlouquecendo, ele decide ouvir uma das vozes em sua cabeça e acaba encontrando o grupo Tomorrow People, John (Luke Mitchell), Cara (Peyton List) e Russell (Aaron Yoo). Eles são perseguidos pela Ultra, uma organização paramilitar que os vê como uma ameaça a raça humana.

 s01e01 Pilot – pelo jeito, o canal CW apostará mais fortemente no público jovem masculino que gosta de séries com apelo sci-fi nessa temporada, essa adaptação de uma antiga série inglesa me parece, num primeiro momento, irregular. Lembra séries e filmes sobre o mesmo plot, jovens descobrindo poderes e, aqui, sendo caçados por forças que querem garantir uma sociedade dita mais harmônica, vide X-Men, Jumper, Heroes e inúmeras outras referências. Porém, o elenco é muito fraco, principalmente o jovens, e não aguenta mais ver o bom ator, até então, Mark Pelegrino preso em mais um vilão. Por ora, para mim, fico por aqui.

STATUS: CANCELADA.

Trophy-Wife-vertshowcard-season-one

TROPHY WIFE (canal NBC): 1ª temporada

A série gira em torno da vida de uma jovem festeira que acaba casando com um cara depois que ela o encontra em um bar de karaokê. No processo, ela se vê lidando com as suas duas ex-esposas e seus filhos, juntamente com o caos que ela tem que lidar quando se trata de tentar misturar-se com esta família complicada com que ela se casou.

s01e01 Pilot – começamos muito mal esta fall season, com a nova obsessão dos canais americanos, encontrar uma nova Modern Family, Aqui, forçam diversas situações surreais para parecerem engraçadas, o que não acontece. Lamento, pela reunião do bom elenco, Malin Akerman, Bradley Whitford e Marcia Gay Harden. Enquanto Pete procura um hamster para substituir o que uma das suas ex’s ‘acidentalmente’ matou, Kate é chamada para uma reunião da escola por causa de Warren. E lá, tenta ajudar Hillary de um jeito não muito ortodoxo.

STATUS: CANCELADA.

wearenenWE ARE  MEN (canal CBS): 1ª temporada

We Are Men segue a vida de quatro homens solteiros que moram no mesmo condomínio e que encontram um no outro o apoio para cada passo errado na vida amorosa. Carter, o mais jovem e mais novo membro do grupo, muda-se para o local depois de ser deixado no altar e agora está ansioso para voltar a conhecer novas garotas.

s01e01 Pilot – Frank, Stuart e Gil tentam ajudar Carter a sair de seu recém-terminado noivado, levando-o a uma noite fora só com os amigos e o encorajando a voltar a conhecer novas garotas. Nooossaaa! Mais um vez noto como não tenho o padrão comum americano para sitcom, tá certo que não sei com será a resposta da audiência para com a série, mas para mim, esse roteiro não ganhava nem mesmo um piloto e, para piorar, contar com um ator bacana como Tony Shalhoub (num papel parecido com o filme – que também não gosto – Sem Dor Sem Ganho). Uma sucessão de constrangimentos e nenhum momento cômico para salvar o fraco episódio. Perda de tempo total.

STATUS: CANCELADA

WELCOME TO THE FAMILY (canal NBC): 1ª temporada

Culturas entram em choque quando uma família americana e outra latina se veem unidas depois de seus filhos se apaixonarem e a garota ficar grávida inesperadamente. Tendo acabado de concluir o ensino médio, os dois namorados decidem se casar — o que causa grandes conflitos nas famílias, que têm atitudes diferentes em todos os aspectos da vida.

s01e01 Pilot – mais um piloto de sitcom tentando pegar carona no sucesso absurdo de Modern Family, e mais um sitcom que não consegue. Apesar de ter um elenco jovem fraco, talvez pelo estereótipo dos personagens, estranhamente o elenco adulto é até interessante com atores conhecidos de sériess recentes como Ricardo Chavira de Desperate Housewives, Mike O’Malley de Glee, Mary McCormack de In Plain Sight e Justina Machado de A Sete Palmos. Porém nada disso ajuda com um roteiro tão simplório e com piadas previsíveis. Acho difícil a série engrenar, talvez uma segunda olhada em consideração ao elenco.

 STATUS: CANCELADA.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: