Law & Order SVU (canal NBC) – 15ª temporada (FINALIZADA)

LOSVU-Elencos15e01/02 Surrender Benson/Imprisoned Lives – primeiro episódio, horas viram dias, e sem notícias da detetive Benson, a equipe SVU toma medidas desesperadas para encontrá-la e para localizar seu sequestrador. Uma série de vítimas de assassinato e estupro os leva a temer que já possa ser tarde demais. Já no segundo, Um jovem garoto é abandonado na Times Square e leva os detetives à casa onde sua família mora. Dentro do local, eles encontram um porão trancado, onde vítimas aguardam o resgate. Agora eles trabalham para resolver casos sem solução há anos. L&A SVU retorna para sua 15ª temporada, com um episódio bastante dramático para Olivia, o bom é que mesmo sendo uma situação clichê em séries dramáticas, o roteiro não colocou a vida de Olivia em risco, aqui o que vimos foi o psicológico de Olivia ser quebrado de alguma maneira pelo seu sequestrador. Já no 2º episódio, vimos que Olivia poderá enfrentar alguns conflitos em seu retorno à DP, quando com o surgimento de um menino descobre-se que várias pessoas ficaram em cárcere privado durante anos, gosto quando a série dramatiza uma situação real e mostra como o ser humano é capaz de qualquer coisa. O único porém, foi como o caso foi sendo investigado aos poucos, faltou trabalhar melhor o criminoso e suas motivações reais.

s15e03 American Tragedy – mantendo o que sabe fazer de melhor nesses 15 anos, os roteiristas iniciam verdadeiramente a temporada com um caso bastante polêmico, levantando a bandeira da paranoia americana junto com o preconceito racial e o direito à defesa. Bastante polêmico e com bons personagens, parabéns a participação de Cybil Shepard. Uma série de estupros no Upper West Side gera preocupação em toda a cidade, e enquanto os detetives Tutuola e Rollins questionam todos os que se encaixam na descrição do suspeito, a chef e celebridade Jolene Castille teme ser a próxima vítima e gera uma discussão nacional. Gostei também de continuarem ilustrando o psicológico de Olivia.

s15e04 Internal Affairs – a Corregedoria surge novamente em cena na 16ª DP quando eles requisitam que o namorado de Olivia, ainda afastado, se infiltre no 12ª DP para descobrir porque diversas ocorrências desaparecem, testemunhas somem e, no caso específico, uma denúncia de estupro contra um casal de policiais não é investigada. Bastidores da política da polícia e informação que o detetive Munch se afastou da DP.

s15e05 Wonderland Story – o caso dessa semana trouxe de volta a pianista Sarah Walsh, uma vítima de estupro que não conseguiu justiça e viu seu estuprador ser liberado. Quando ela foi atacada novamente, as suspeitas da equipe logo caíram novamente sobre Michael, seu primeiro agressor. Mas, depois de uma investigação, eles descobriram que não foi ele. Episódio que ficará conhecido como despedida de Munch. Bom episódio.

s15e06 October Surprise – adicionado ao elenco regular da série, o Promotor Barba tem agora um pouco de seu passado revelado, quando uma investigação de suposto estupro leva a equipe da SVU diretamente a um candidato a prefeitura de New York, sendo que o mesmo fez parte da juventude de Barba no Brooklyn. Bem legal o episodio, mostrando os bastidores dos conflitos éticos e morais do promotor.

s15e07 Dissonant Voices – em mais um bom episódio dessa temporada, tivemos uma das coisas que mais me indignam como ser humano: injustiça e, para piorar, envolvendo acusações de pedofilia, o que inevitavelmente lembram alguns casos reais. No episódio, um professor e técnico vocal de um programa de tevê (a la American Idol, o que rendeu participações de Clay Aiken e Taylor) é acusado por um menino de quatro anos de ter lhe tocado, o que gera uma avalanche de denúncias de outras crianças e pais.

s15e08 A Military Justice –  voltando a apostar numa Justiça fora da alçada comum da série, envolvendo militares, aqui, especificamente da Guarda Costeira, a série volta a denunciar o papel inferior das mulheres nas Forças Armadas; no episódio, uma militar é parada dirigindo embriagada pela polícia, ao ser fichada, a equipe de SVU é chamada pois a mesma sofreu estupro por múltiplos parceiros.

s15e09 Rapist Anonymous – vez ou outra me assusto com a construção dos personagens no caso da semana da série, aqui tivemos uma jovem mulher que frequenta um grupo de apoio para vícios assim como a detetive Rollins, que utiliza do conhecimento da detetive para acusar um outro participante do grupo de apoio de estupro e, para piorar, após as investigações iniciais, o mesmo morre no prédio da jovem que o acusou.

s15e10 Psych/Teraphist – chegou o momento do julgamento de Lewis que, obviamente, no ultimo momento, representa a si mesmo, contrapondo cada agente da SVU e tentando fazer com que o comportamento de Benson parecesse obsessivo. Nao conseguiu por completo, no entanto, pegou uma pena mais leve, porem 4 meses depois parece que conseguira fugir do presidio, e assim a serie perde uma boa oportunidade de encerrar o ciclo do personagem ja em desgaste!

s15e11 Amaro’s One-Eighty – os roteiristas resolveram dar uma força para o ainda fraco personagem de Nick Amaro que, depois de um jantar na casa de Olivia, se envolve numa perseguição policial na qual uma policial entra em conflito dentro um corredor de um prédio popular e acaba sendo atingida (pela própria arma que ricocheteia nas paredes) sendo que Amaro acaba atirando para proteger a colega e atinge um adolescente negro; está pronto o circo midiático e político, no qual a cabeça de Amaro está a prêmio. Mesmo sendo um episódio apressado, foi tenso. Além disso, tivemos a despedida do Capitão Cragen, assim, a Sargento Benson assume a SVU, vamos ver como os roteiristas cuidarão do departamento daqui pra frente!

s15e12 Jersey Breakdown – aqui tivemos o primeiro dia de trabalho de Olivia como “Chefe” do departamento SVU, claro que não começou fácil, quando uma menor de idade é encontrada estuprada, a investigação leva a elementos de uma investigação federal envolvendo clubes, promotores e um juíz em chantagens/propinas. Interessante a forma como um episódio simples pode mudar, no entanto, a vítima acabou ficando para trás na narrativa.

s15e13 Betrayal’s Climax – O caso em si era “simples”. A menina, Avery, foi estuprada por alguns integrantes da gangue do próprio namorado Manny, o BX9, enquanto ele assistia. Ela rica e ele pobre, porém se inicialmente Manny não queria testemunhar pelo fato de que ele estava com medo de alguma retaliação da gangue, na verdade, era pelo fato de que enquanto estava sendo estuprada Avery teve diversos orgasmos involuntários, algo que nunca aconteceu quando ela esteve com o Manny. Faltou carisma ao casal central para carregar a trama, porém a ameaça da gangue poderia ser melhor explorada na série, tentaram peitar a Sargento Benson!

s15e14 Wednesday’s Child – a equipe se envolve num caso de desaparecimento de uma criança adotada que, no decorrer das investigações, descobre-se foi dada para uma estranha família! Participação de Rosana Arquette.

s15e15 Comic Perversion – Quando um controverso comediante stand-up, misógino é acusado de estupro, Benson fica mais do que feliz em prendê-lo, porém Barba acha que o caso é fraco. Sempre interessante a discussão sobre liberdade de expressão e o poder do “não” para ser considerado estupro ou sexo consentido.

s15e16 Gridiron Soldier – O astro colegial de futebol Cedric Jones desaparece em Nova York e seu tio pede ajuda a uma antiga amiga, a Detetive Rollins. Quando os policiais o encontram na cadeia, eles suspeitam que a verdade pode levar a uma brincadeira que saiu do controle.

s15e17 Gambler’s Fallacy -O vício da detetive Amanda Rollins em apostas termina custando-lhe muito mais do que seu dinheiro, quando um passo em falso a coloca no lado errado da lei. Episódio bacana, porém muito corrido e, por vezes, inverossímil.

s15e18 Criminal Stories –  Um renomado colunista de Nova York, Jimmy MacArthur (Alec Baldwin), recebe acesso total à sargento Benson e ao esquadrão, para ter um olhar sobre os bastidores da Unidade de Vítimas Especiais. Quando o caso de estupro de uma jovem muçulmana. Apesar da competente participação de Alec Baldwin, sinto que a trama do episódio ficou devendo bastante, parecia um episódio lá da 2ª temporada.

s15e19 Downloaded Child – quando uma mãe deixa sua filha presa e sozinha em casa, a equipe de Benson é chamada e após investigarem o caso, descobrem que não se trata simplesmente de um caso de abandono e maus tratos, a mãe é uma vítima de pedofilia desde a adolescência, sendo que suas fotos e vídeos ainda circulam pela internet. Mais um episódio bastante perturbador da série, com enfoque nas consequências de uma criança usada para pedofilia, muito, mas muito triste e revoltante!

s15e20 Beast’s Obsession – resgatando o gancho da fuga de Lewis, o episódio mostra todo a obsessão do assassino e estuprador por Olivia, gerando uma caça 24 horas por dia, quando ele mantém uma criança como refém, sempre atrás de Olivia, ao final o personagem se despede definitivamente, mas deixando uma herança “maldita” para Olivia, uma suposta execução que deve perturbar a personagem adiante. Além disso, surge um novo responsável pelo departamento.

s15e21 Post-Mortem Blues – como bem queria Lewis, seu suicídio, forjado como assassinato, complicou bastante a vida de Olvia, que teve que fincar os pés em sua verdade dos fatos, mesmo com a Corregedoria e seu novo Chefe lhe indicando um caminhos mais “fácil” para se livrar de uma possível intimação num Grande Júri, claro que isso não foi evitado, no entanto, acho que o roteiro “pesou” a mão para criar o conflito jurídico, quando na verdade, o grande interesse eram as consequências psicológicas da personagem.

s15e22 Reasonable Doubt – Um produtor de TV é acusado de molestar sua filha, mas os policiais suspeitam que as acusações são falsas, já que a esposa não quer colaborar. Mais tarde, ela fala com a mídia sobre a situação. Mesmo já tendo sido contado inúmeras vezes, confesso que ainda me incomoda essas versões ambíguas dos crimes sexuais e relacionamentos, quando nunca sabemos quem realmente está contando a verdade, mérito da ambiguidade do roteiro!

s15e23 Thought Criminal – Uma tática agressiva para capturar criminosos sexuais é usada pelo esquadrão quando este persegue e encontra um fotógrafo de sucesso que pode ter levado suas fantasias longe demais. No entanto, nenhuma vítima é encontrada, o que deixa o caso ainda mais ambíguo. Muito bacana o viés futurista de um algoz, será que o personagem já cometeu/comete/cometerá o crime em algum momento?

s15e24 Spring Awakening Season Finale – O descuido de Amaro mais uma vez o deixa na mira da corregedoria. Com a vida profissional e pessoal em risco, ele pede conselhos a John Munch. Ao mesmo tempo, um anúncio leva ao estupro e roubo de vários turistas do sexo masculino. Bom episódio, principalmente, por criar uma trama em paralelo ao espancamento de Amaro no fotógrafo pedófilo do episódio anterior, assim não ficamos preso, mais uma vez, numa trama centrada num conflito de um personagem como gancho para a próxima temporada.

STATUS: RENOVADA PARA 16ª TEMPORADA (SET/14).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: