Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. (ABC) – 1ª temporada (FINALIZADA)

MAOS-CartazA trama de Agents of SHIELD se passa depois da batalha por Nova York de Os Vingadores. O agente Phil Coulson (Clark Gregg) – cuja morte foi forjada por Nick Fury – organiza um pequeno grupo de agentes para resolver casos que ainda não foram classificados.- tudo que é novo, estranho e desconhecido. O time consiste do correto agente Grant Ward (Brett Dalton), expert em combate e espionagem, da piloto e especialista em artes marciais agente Melinda May (Ming-Na Wen) e dos cientistas brilhantes mas introvertidos agente Leo Fitz (Iain De Caestecker) e agente Jemma Simmons (Elizabeth Henstridge). A eles se junta uma recruta civil, a hacker Skye (Chloe Bennet).

Este é um mundo de super-heróis e aliens, de ação e espetáculo em escala global. A série vai tratar da condição humana pelos olhos de agentes da SHIELD sem poderes, humanos normais, e mostrar que somos mais fortes juntos do que separados e que podemos fazer diferença no mundo.

s01e01 Pilot – apesar da alta expectativa e confiança num trabalho bacana do diretor/roteirista Joss Whedon (Buffy, Angel, Firefly e Dollhouse) confesso que achei o piloto da série bem regularzinho, não fosse as tiradas cômicas, características do diretor, teria achado o episódio chato. Claro que por se tratar de um universo envolvido com uma superprodução cinematográfica, a série precisará se adequar ao universo já criado nos cinemas, mas as tramas precisariam ser mais do que um caso/objeto/vilão da semana! Após a Batalha de Nova York, a existência dos super-heróis e alienígenas não é mais segredo, o que significa que o mundo está tentando lidar com esta nova realidade. O agente Phil Coulson está de volta e de olho em um grupo misterioso.

s01e02 0-8-4 – título que faz referência a um objeto que não se sabe origem somente teme-se, a equipe de SHIELD viaja no seu super jatinho para o Peru afim de resgatá-lo, claro que encontra no caminho os rebeldes da região (oi?) e a ambição de outras pessoas, tendo Coulson um encontro com uma agente do seu passado. Aqui, o roteiro pega forte na dinâmica da equipe, primeiro arredia, em seguida, para enfrentar um inimigo comum precisam se unir, meio clichê, mas rendeu um episódio melhor que o piloto. Os mistérios ainda permanecem, porém, não precisariam ficar sendo martelados em nossa cabeça a cada episódio.

s01e03 The Asset – Quando um brilhante cientista, Dr. Franklin Hall, é sequestrado, o agente Coulson e seus agentes precisam correr contra o tempo para localizá-lo. Skye é a única esperança, mas o time atinge seu limite quando o plano inteiro vira de cabeça para baixo. Aqui, começo a perceber a influência de Joss Whedon ao começar a ampliar o universo da SHIELD, temos um oponente ao sistema SHIELD, que deve retornar mais vezes, e pelo final, um possível vilão envolvido com a máquina de gravidade. Pode começar a render mais que uma Sessão da Tarde!

s01e04 Eye Spy – O agente Coulson e a equipe S.H.I.E.L.D. tentam localizar uma mulher misteriosa que cometeu sozinha vários assaltos arriscados, sendo que a mesma possui relação com o passado de Coulson. Bom episódio que vai ampliando a trama da série, trazendo novos elementos como uma agente desaparecida e um “vilão” que não nos foi apresentando, mas que tem conhecimento de tecnologia extraterrena.

s01e05 Girl in the Flower Dress – Uma garota ardilosa em um vestido florido pode ter a chave para o que leva Coulson e sua equipe para a Ásia para resgatar um jovem com um poder. Skye tem um segredo que pode prejudicar seu relacionamento com a equipe, logo quando eles mais precisam dela. Tô começando a achar que a série pode render um caldo, algumas novas referências e uma abordagem que gera alguns conflitos aos personagens.

s01e06 F.Z.Z.T. – Quando corpos flutuantes começam a aparecer, Coulson e os agentes da SHIELD devem caçar um assassino esquivo. Ninguém está a salvo, nem mesmo a equipe. Titus Welliver reprisa seu papel de agente Blake, de “Marvel One-Shot: Item 47”, neste episódio. Bom episódio, apesar de que como a série está ainda no início, essas ameças aos personagens me soam sempre forçadas ainda.

s01e07 The Hub – Segredos perigosos estão sendo mantidos pelo time de Coulson, portanto ele trabalha ao redor do sistema para salvar Ward e Fitz quando esses são enviados para uma missão secreta nível 8 que pode terminar em uma tragédia.

s01e08 The Well – Com o resultado do ataque dos Elfos Negros na Terra, Coulson e sua equipe são chamados para recolher as peças … e encontrar um artefato que pode matar um deles. Eventos ocorridos após o filme ”Thor: O Mundo Sombrio”.

s01e09 Repairs – Coulson e seu time são assombrados por uma misteriosa força que ameaça destruir a todos. Apenas um segredo do passado de May pode salvá-los. Achei esse um dos episódios mais fracos até aqui, essa fórmula missão do dia com alguma faceta sobre alguns dos personagens nem sempre funciona, como foi nesse episódio. O possível caso de uma telecinética com presença de fantasma não colou, já May ainda é uma personagem que não demonstra muito carisma!

s01e10 The Bridge – antes de criar uma mitologia plausível para a série com consequências e perigos reais, no caso a criação da entidade vilã “Centipede”, os roteiristas teriam que explicar alguns mistérios referentes à mesma, se não parece um mega e invencível vilão “de cartoon”, tirando essa ressalva foi um episódio bom, com uma dinâmica regular equilibrando aventura, suspense e comédia (adorei os diálogos entre os geeks). No episódio, Coulson leva a guerra de volta ao Centipede, ao mesmo tempo em que traz Mike Peterson como reforço. Enquanto se aproximam da verdade, segredos surpreendentes são revelados e uma virada surpreendente ameaça o time.

s01e11 The Magical Place – Coulson descobre informações vitais sobre o mistério da sua morte, mas com Centopéia sedenta por sangue, esse conhecimento pode vir ao custo de alguém do time. Episódio que somente trouxe o óbvio a morte de Coulson tem um mistério, possivelmente, ainda terá maiores consequências.

s01e12 Seeds – Coulson e May descobrem novas informações sobre o passado de Skye, obviamente tendo conexões com agentes da SHIELD, enquanto a equipe é arrastada por estranho acontecimento na base escolar da S.H.I.E.L.D. Ao final, um gancho interessante com um personagem supostamente morto!

s01e13 T.R.A.C.K.S – A equipe de Coulson persegue rastros do Clarividente. Eles embarcam em um trem que pode levá-los até seu alvo no momento. A equipe toda fica em perigo.

s01e14 T.A.H.I.T.I. – Coulson toma atitudes para salvar Skye e pede a ajuda do ex-companheiro de Ward das operações especiais, John Garrett. No processo, ele descobre verdades chocantes não apenas sobre a S.H.I.E.L.D., mas também sobre sua própria vida.

s01e15 Yes Men – Quando Coulson e sua equipe são atacado por Lorelei, uma bela e mortal sedutora que escapou de Asgard, Lady Sif, sua inimiga de longa data, vem à Terra para salvá-los. Finalmente, a série parece ter engrenado, porém, agora entra em hiato até abril. Porém fica uma constatação, faltou melhores personagens para a série!

s01e16 End of the Beginning – Agente Garett e Triplett voltaram para ajudar a equipe de Coulson a caçar o inimigo diabólico da SHIELD – o clarividente. Mas será que Deathlok irá matar a todos para proteger a identidade de seu mestre? Finalmente, parece q a trama da série dá uma engrenada, principalmente, por investir nas conspirações da SHIELD, porém, confesso que ainda há algo que precisa melhorar na série, que não consigo identificar.

s01e17 Turn Turn Turn – Numa tentativa de descobrir a verdade, e salvarem suas vidas, Coulson e seu time armam um plano para entrar na base da SHIELD. Em meio a essa jornada, eles descobrem que não podem confiar em ninguém e que os inimigos estão bem mais perto do que imaginam. Episódio bacana, pena que revela spoilers para quem ainda não havia visto Capitão América 2, no entanto, os roteiristas estão conseguindo criar uma mitologia paralela e com conexões ao Universo Marvel cinematográfico.

s01e18 Providence – Com o coronel Glenn Talbot em seu encalço, Coulson e o time procuram refúgio no último lugar que alguém espera, onde eles começam a descobrir os mais perigosos segredos da S.H.I.E.L.D., algo capaz de destruir a todos. Ainda acho que em seu melhor momento, os roteiristas têm abusado um pouco na sorte dos “vilões”!

s01e19 The Only Light in the Darkness – Whedon volta a reunir uma atriz de sua trupe (lá dos tempos de Buffy e Angel, Amy Acker, atualmente em Person of Interest), como interesse romântico de Coulson, que volta a ser ameaçada quando os presos da Geladeira saem mundo afora (não me perguntem como?). Porém, essa storyline do personagem, mesmo importante, fica deslocada em meio ao clima conspiratório presente desde a queda da SHIELD. No episódio, em meio ao caos, Coulson corre para salvar a violoncelista, seu antigo amor; para isso, o time se separa, deixando perigosos segredos para trás.

s01e20 Nothing Personal – Coulson e o que sobrou de sua equipe descobrem o que aconteceu na base enquanto estavam fora. Enquanto isso, Skye tenta ganhar tempo para que a H.I.D.R.A. não acesse as informações do hard drive. May descobre a verdade sobre T.A.H.I.T.I.

s01e21 Ragtag – Coulson e May infiltram Cybertek e descobrem as origens do projeto Deathlok. Enquanto isso, a equipe rastreia a base da H.I.D.R.A. em Havana e Grant relembra seu passado e é forçado a fazer uma difícil decisão sobre seu presente. Meio desnecessário o tatibitati do passado de Ward e como ele se infiltrou na SHIELD, muito redundante!

s01e22 Beggining of the End Season Finale – Segredos sombrios são revelados ao mesmo tempo em que Coulson e seu time colocam tudo em risco para parar Garrett e as forças da HYDRA. Episódio bacana com bons fechamentos de arco e aberturas de outros, no entanto, fica a dica, mesmo sendo uma série de aventura, acho que em momentos pretensamente dramáticos, os roteiristas não podem viver somente de tiradinha cômicas, como o embate entre Coulson, Fury e Garett.

Balanço da temporada: mesmo acreditando no talento de Joss Whedon e seu irmão, acho que precisam entender que a série necessita de um arco dramático mais coeso para manter uma temporada inteira, isso inclui, melhores personagens dos que foram apresentados até agora, salvando Coulson, mas essa já existia antes no Universo Marvel; tanta que se pararmos para pensar a série somente ganhou gás a partir do episósio 17, no qual realmente, uma storyline foi criada, mesmo que iniciada no filme Capitão América 2, mas que fez muito bem para a série.

STATUS: RENOVADA PARA 2ª TEMPORADA (set/14).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: