Séries 2014 Summer Season (maio/set)

E lá vamos nós para mais uma temporada intermediária da tevê americana, tomara que sejamos surpreendidos!

chasing lifeCHASING LIFE (canal ABC Family) – 1ª temporada

April é uma aspirante a jornalista esperta que está tentando impressionar seu chefe no jornal de Boston, ao mesmo tempo em que lida com a família composta pela mãe Sara, a avó Emma e a irmã caçula rebelde Brenna. Quando as coisas começam a melhorar, especialmente na vida amorosa, April recebe o diagnóstico de que está com câncer. Agora, ela precisa enfrentar esse novo desafio.

s01e01 Pilot – Conhecemos April em um momento importante de sua vida onde tudo está dando certo. Porém, em uma grande virada dos acontecimentos, ela vai parar no hospital onde seu tio George trabalha. Ali, ela descobre a notícia devastadora de que está com câncer.

Apesar do preconceito com as temáticas água com açúcar do canal ABC Family, confesso que o piloto dessa série me surpreendeu pela maneira leve mas não boba com abordou o tema, principalmente, ao colocar a protagonista April como centro de gravidade da família, o que torna suas ações muito mais responsáveis; a pegada novelesca ao final precisará ser melhor trabalhada para não ser somente um gancho dramático e a tentativa de informar a família sobre o câncer também precisará ser tomada logo para não ficar “enchendo linguiça”, decisões que os roteiristas precisam rapidamente assumir.

s01e02 Help Wanted – Ao mesmo tempo em que descobre mais sobre seu câncer e as possibilidades de tratamento, April está determinada a não deixar a doença afetar seu progresso no trabalho. Ainda desenvolvendo suas personagens femininas, pelo menos, sua melhor amiga já sabe seu segredo.

crossbonesCROSSBONES (canal NBC) – 1ª temporada

A série é uma ficionalização da vida do pirata Edward “Barba Negra” e gira em torno da ilha de New Providence, nas Bahamas. Criada por Neil Cross (Luther), Crossbones mostrará a vida do pirata Barba Negra e de sua tripulação. Em 1715, na ilha de New Providence (nas Bahamas), casa da primeira democracia funcional das Américas, o pirata notório Barba Negra lidera uma nação de ladrões e criminosos, que representam uma ameaça contra o comércio internacional. Para ganhar novamente o controle dos governantes, Woodes Rogers (ex-pirata e governador das Bahamas) envia o assassino treinado Tom Lowe ao mundo dos piratas, com o objetivo de matar Barba Negra. Entretanto, Lowe fica admirado com o líder dos foras da lei, já que ele possui carisma, inteligência e ideais políticos.

s01e01 Pilot – O cronômetro longitudinal, o dispositivo que vai mudar o mundo, é roubado por piratas trabalhando para o lendário, porém dado como morto, Edward Teach — conhecido como Barba Negra.

Esperava um pouco mais do roteiro que seduziu um ator competente como John Malkovich, pode até ser que a série surpreenda um pouco mais à frente, no entanto, como piloto a única coisa interessante foi a interação entre Teach (Malkovich) e Lowe. Vamos ver se consegue ir além de Black Sails, recente série sobre piratas que não fui adiante!

DOMINION (canal SyFy) – 1ª temporada

O filme Legião/Legion, lançado em 2010, ganhou uma continuidade de sua história. Adaptada por Vaun Wilmott (Sons of Anarchy) e Scott Stewart, a série Dominion é situada em Las Vegas, vinte e cinco anos após os fatos ocorridos no filme.

Alex Lannon (Christopher Egan, de Kings), um soldado rebelde que lutou contra os anjos durante a guerra travada contra a humanidade, vive em Vega, uma das quatro cidades que ainda existem. Ele faz parte do Archangel Corps, um grupo de elite que tem como missão proteger a aristocracia.

A cidade está sob o comando de Riesen (Alan Dale, deUgly Betty), um general que liderou a vitória da raça humana. Para manter a cidade segura, Riesen conta com a ajuda de Michael (Tom Wisdom), um anjo que auxiliou a humanidade durante a guerra contra seu irmão o Arcanjo Gabriel (Carl Beukes), uma criatura que odeia os seres humanos e está determinada a exterminá-los. Michael mantém um relacionamento proibido com Becca Thorn (Rosalind Halstead), membro do Senado de Vega, que está no comando da área médica e científica da cidade.

Riesen costuma medir forças com David Weel (Anthony Stewart Head, de Buffy, a Caça-Vampiros), o ambicioso presidente do Senado de Vega, que mantém um relacionamento clandestino com Arika (Shivani Ghai), esposa de Evelyn, a rainha de Helena (ex-Salt Lake City), cidade que mantém a paz com Vega.

David é pai de William (Luke Allen-Gale), um homem do povo que está no comando da Igreja do Salvador e é apaixonado por Claire (Roxanne McKee), filha de Riesen. Ela é uma jovem de temperamento forte que faz parte da alta sociedade e mantém sua relação com Alex em segredo. Alex enfrenta seu pai quando este tenta convencê-la a se casar com William como única forma de acabar com o sistema de separação de classes de Vega. Este sistema foi imposto por Riesen logo após a guerra, com o objetivo de manter a ordem e manter a sobrevivência da cidade.

s01e01 Pilot – Um salvador relutante deve erguer-se para proteger Vega da dizimação empregue pelos anjos. Porém ele tem mais a temer do que apenas os seres celestias já que as elites dessa nova sociedade conspiram para adquirir poder para si.

Fico sempre com um pouco de receio com as séries do canal SyFy, conhecido por bombas e pelo já clássico Battlestar Gallactica (que deve ter sido um acidente); porém como o grande chamariz atualmente em Supernatural é a batalha dos anjos, resolvi dar uma chance a continuação do apenas regular Legião, que graças, não é uma refilmagem mas sim uma trama que se passa naquele universo. Sobre o piloto confesso que achei tudo muito rápido e superficial, como se o roteiro tentasse expor todo o potencial da trama naqueles 68 minutos, trama principal, contexto, personagens, traições, amores impossíveis e reviravoltas! Espero que saibam trabalhar melhor os personagens/plots nos próximos episódios; fico feliz de rever Anthony Head, mesmo caricato demais, o eterno Giles de Buffy.

s01e02 Godspeed – Alex rejeita seu novo papel como o escolhido, mas uma ameaça em Vega o obriga a proteger seus entes queridos; Miguel e Gabriel tem um último encontro quando a guerra reacende. Ainda vendo para onde a série se encaminhará, precisaria encontrar uma mitologia para chamar de sua de maneira orgânica com os personagens.

s01e03 Broken Places – Alex tenta fugir de suas responsabilidades, saindo de Vega, porém um encontro com o exército de Gabriel, deixa Miguel e ele lutando por suas vidas; Riesen vai muito longe em nome da segurança.

Primeira desistência da Summer Season, não gostei como alguns personagens estão sendo delineados dentro da trama, Alex é um personagem muito frágil e essas suas indagações me parecem muito rasas para o personagem, além disso, os personagens de Anthony Head e Alan Dale são extremamentes previsíveis, as metaforas utilizadas com o leão são de uma infantilidade impressionante, o “Senador” consegue com uma facilidade impar manipular a todos os personagens sem nunca haver um real questionamento de suas intenções por parte de seus opositores, já, Dale ainda não teve uma única oportunidade de desenvolver seu personagem que não fosse tentar casar sua filha. Para  mim o único personagem que conseguiu ser trabalhado de maneira adequada até aqui foi William, um poço de ambiguidade e mistério, nem mesmo os Anjos salvam a série (pelo menos, até esse momento).

EXTANT (canal CBS) – 1ª temporada

Extant é um drama de ficção científica situado no futuro, produzido por Steven Spielberg, e criado por Mickey Fisher e Greg Walker.

Na história, Molly (Halle Berry) é uma astronauta que, após uma missão de um ano no espaço, volta para a Terra grávida. Tentando se reconectar com o marido John, um inventor com quem ela tem um filho andróide, Ethan, ela descobre que sua gravidez pode mudar o futuro da humanidade.

s01e01 Reentry (Pilot) – tentando criar uma grade de programação no verão americano após o sucesso de Under the Dome (ja em seu 2ª temporada), o canal CBS investe em mais uma drama de ficção científica unindo nomes cinematográficos como Steven Spielberg (na produção) e Halle Berry (protagonista).

O piloto abre inúmeras tramas, tanto a central acima descrita, como algumas menores, como a empresa do chinês que investirá nas pesquisas de John, além disso, o filho humanoide do casal também parece que terá uma trama bastante interessante, com uma pegada mais dramática. Fora isso, tudo me soou conspiratório demais, vamos ver num segundo episódio, como o roteiro trabalhará os mistérios, se somente enrolando até a season finale, ou aprofundando os mesmos.

s01e02 Extinct – Sam esperar descobrir mais sobre a gravidez misteriosa da Molly, realizando uma ultrassonografia. Kryger revela detalhes de sua missão-solo secreta à personagem.

Me incomoda quando em seu 2º episódio, uma série não abre mão do que pretende abordar, somente manter o clima de conspiração e suspense, não preenche um episódio!

s01e03 Wish You Were Here – Molly pensa em contar a John sobre sua gravidez, depois que ele a confronta por causa de seu comportamento recente. Enquanto isso, John precisa lhe dar com algumas desconfianças sobre a chegada de seu filho na escola, principalmente, dos pais das demais crianças; mesmo que me agrade a revelação da conspiração sobre o que está acontecendo com os astronautas, incluindo Molly, storyline de Ethan me parece uma série aparte dentro de Extant, ambos não possuem dinâmica em comum, e para piorar, a storyline do humanoide é melhor!

LEGENDS (canal TNT) – 1ª temporada

A série conta a história de Martin Odum, um agente infiltrado que tem uma incrível capacidade de se transformar em uma pessoa diferente para cada missão. Mas a sua própria identidade entra em questão quando uma pessoa misteriosa sugere que Martin não é quem ele pensa que é.

s01e01 Pilot – O agente secreto Martin Odum tenta se reconectar com sua família, que devido à um trabalho, teve que se afastar deles. Mas ele deve retornar ao trabalho quando um grupo terrorista anuncia um ataque iminente.

Bah! Em meio as dezenas de estreias nessa Summer Season, não esperava que o canal TNT lançasse algo tão genérico quanto Legends, mesmo contando com Sean Bean, um ator competente, e mais um elenco de rostos conhecidos de outras séries, todo o roteiro me parece banal e conspiratório demais, já visto centenas de vezes em outros filmes e séries. Nada me soou original, assim, deixo a série por aqui!

MANHATTAN (CANAL WGN) – 1ª temporada

Situada no final da década de 1930, a história acompanha a vida de dois cientistas que trabalham no Manhattan Project, em Los Alamos, Novo México. Este é um projeto que realizou pesquisas para o desenvolvimento da primeira bomba atômica americana. A trama acompanhará as dificuldades que eles encontram no trabalho, bem como seus relacionamentos com suas respectivas famílias, que nada sabem sobre o projeto.

Uma corrida clandestina para a construção de uma bomba atômica. Conflitos éticos e morais nos quais os cientistas do “Projeto Manhattan” viviam.

s01e01 You Always Hurtthe Ones Love You – Em Los Alamos, no Novo México, durante a Segunda Guerra Mundial, segredos dominavam cada faceta da vida.

Ah! Apesar de achar a trama super interessante, achei o piloto pra lá de chato, nem mesmo o elenco conseguiu me conquistar!

RAY DONOVAN (Showtime) – 2ª temporada

s02e01/02 Yo Soy Capitan/ Uber Ray – Enquanto Ray resgata uma cliente, um chefão do FBI exige que ele traga Mickey de volta do México; Terry fica obsessivo com uma ex-namorada e Connor bate num colega de escola; no segundo, Ray obriga Mickey a voltar para Los Angeles. Uma repórter investiga a morte de Sully.

Este retorno de Ray Donovan inicia mostrando inúmeras possibilidades para o grande elenco da série, com claro destaque para o icônico Jon Voight, no entanto, me incomoda a vida “fudida” de todos os personagens, ninguém é normal nessa série e isso me soa muito artificial em diversos momentos. Vamos ver se o próximo episódio define meu pensamento sobre acompanhar a série ou não!

THE BRIDGE (canal FX) – 2ª temporada

s02e01 Yankee – confesso ter me sentido completamente perdido no retorno da série, a retrospectiva ajudou um pouco mas, mesmo assim, me parece que a série não consegue se tornar relevante aos meus olhos;

Além de ter que lidar com os dramas pessoais, Marco Ruiz descobre que um dos policiais da sua equipe o quer morto; Sonya Cross se aproxima do irmão do assassino de sua irmã. Ainda não vejo como esses plots pessoais acrescentam à trama principal, que seria abordar o lado policial de uma fronteira unindo dois agentes de paises diferentes. Mas vamos tentar mais um pouco.

s01e02 Ghost of a Flea – Marco Ruiz perde o controle e agride um companheiro de trabalho. Mais tarde, descobre que a DEA está trabalhando junto com o cartel mexicano. Não sei ainda para onde a série caminhará nessa temporada, tudo ainda está muito solto, não indicando a direção do arco, passa a impressão que não estavam preparados para uma 2ª temporada, a salvar a adição de Franka Potente, sempre excêntrica, para dizer o mínimo.

s01e03 Sorrowsworm – Marco Ruiz e Sonya tentam chegar mais próximo da misteriosa assassina, mas ela parece estar sempre um passo à frente da polícia; Steven Linder quer proteger sua amada. Quase a ponto de largar…

THE LOTTERY (canal Lifetime) – 1ª temporada

Ambientada em um futuro distópico em que há uma crise global de fertilidade, revela um mundo ameaçado pela extinção, já que as mulheres misteriosamente pararam de gerar filhos. Após anos de pesquisa, a Dra. Alison Lennon (Marley Shelton) e seu time conseguem fertilizar 100 embriões. Mas sua vitória é curta. O diretor da Comissão de Fertilidade dos Estados Unidos, Darius Hayes (Martin Donovan), toma o controle do laboratório e informa o Presidente da descoberta. Para determinar quais mulheres irão carregar os embriões, a Chefe de Departamento Vanessa Keller (Athena Karkanis) convence o presidente a promover uma loteria nacional, e a batalha pelo controle dos embriões começa.

s01e01/02 Pilot/Rules of the Game – Após anos de pesquisa, a Dra. Alison Lennon e seu time conseguem fertilizar 100 óvulos humanos. Para determinar quais mulheres vão carregar os embriões, a chefe de gabinete, Vanessa Keller, convence o presidente a realizar uma loteria nacional; no segundo, Alison enfrenta as consequências de suas ações. Enquanto isso, Vanessa, Darius e os conselheiros do presidente debatem os próximos passos da loteria. Já Kyle e Elvis buscam refúgio com um velho amigo.

Esperava muito menos dessa série da Lifetime (mais centrada em produções notadamente femininas), porém minha surpresa pela temática estar sendo abordada de maneira interessante logo é rechaçada pelas péssimas escolhas de elenco, fazia tempo que não via um elenco tão fora de sintonia, vou espiar o próximo e decido da continuidade ou não para mim.

THE NIGHT SHIFT (canal NBC) – 1ª temporada

A  série segue uma equipe de médicos que trabalham no horário noturno do pronto socorro (de meia-noite às 8h) no San Antonio Medical Center, um hospital do Texas. Além de focar no dia a dia do profissional de saúde, a série mostra a batalha constante que eles vivem entre salvar vidas e manter a política de gerenciar um hospital urbano.

s01e01 Pilot – mais uma tentativa furada da NBC de encontrar um drama médico para chamar de seu, é impressionante como os canais não conseguem criar um piloto que traga algo novo numa narrativa já bastante desgastada, tentam forçar a barra com inúmeros personagens ditos “complexos” ou “fodões”, como o protagonista, TC, um médico que trabalhou no Afeganistão, e um administrador, papel de Freddy Rodriguez (perdido pós final de Six Feet Under), que tentou ser médico e não conseguiu pois perdeu parte de sua visão, se tornando um burocrata do Hospital, além, é claro, dos interesses românticos… zzzzz. São em momentos como esse, que valorizo os bons momentos de séries como Grey’s, aqui para se ter uma ideia, a melhor sequência/personagem envolve um menino que se acidentou e teve um trauma na coluna.

Obviamente, paro por aqui, com um dos piores pilotos dessa temporada de Summer Season!

TYRANT (canal FX) – 1ª temporada

O canal FX encomendou dez episódios para a primeira temporada da série criada por Howard Gordon (Homeland), Gideon Raff (Hatufim) e Craig Wright (A Sete Palmos). A história acompanha a vida de Bassam Al Fayeed (Adam Rayner, de Hawthorne, Hunted), filho mais novo de Khalid Al-Fayeed (Nasser Faris), o ditador de um país do Oriente Médio. Discordando das atitudes do pai, Bassam se muda para os EUA, onde adota o nome de Barry. Lá ele se casa com Molly (Jennifer Finnigan, de Monday Mornings), com quem tem dois filhos, Emma (Anne Winters) e Sammy (Noah Silver).

Passados vinte anos, ele volta para seu país natal, juntamente com a família, para o casamento de seu sobrinho, Ahmed (Cameron Gharaee) com Nusrat (Sibylla Deen). Em seu retorno, ele encontra seu país vivendo turbulências políticas e sociais, o que o leva a sofrer um choque cultural. O pai de Barry, ainda está no poder. Para governar o país, ele conta com a ajuda de seu filho mais velho, o cruel Jamal (Ashraf Barhom), que é casado com Leila (Moran Atias); além dele, Al-Fayeed também recebe o apoio de Yussef (Salim Daw) seu conselheiro e confidente.

No elenco também estão Mehbi Dehbi, como Abdul, contratado para manter Sammy, filho de Barry, longe de encrencas; Justin Kirk (Weeds), como John Tucker, um diplomata americano decadente e misterioso, casado com Dana (Jordana Spiro, de My Boys e The Mob Doctor), com quem ele trabalha na Embaixada; e Fares Fares, como Fauzi Nadal, velho amigo de Barry que se coloca contra o regime ditatorial de Al-Fayeed.

s01e01 Pilot – Barry é um pediatra da Califórnia, e não por acaso é também o segundo filho de um ditador do Oriente Médio. Ele relutantemente concorda em voltar para casa com sua família, mas acaba no meio de uma aflita nação que tenta se libertar do regime ditatorial.

Confesso que com os nomes envolvidos, principalmente, do criador original de Homeland (Hatufim, no original), e pela temática original da série esperava mais do piloto. A pegada de drama familiar foi muito forte, shakespeariana demais, quando eu acredito que o forte da trama seria o retrato político/social dos paises arabes, aguardar pelo desenvolvimento a seguir.

YOU’RE THE WORST (canal FX) – 1ª temporada

Uma comédia que segue na linha contrária das produções românticas usuais acompanhando Jimmy e Gretchen. Eles se conhecem em um casamento e, por mais que lutem contra o que sentem, acabam cada vez mais apaixonados.

No entanto, todos acreditam que eles não são um casal que vai para frente – muito pelo contrário. Ambos são “os piores” no que diz respeito a relacionamentos e à vida pessoal. Trata-se de uma visão moderna do amor e da felicidade contada pelos olhos de duas pessoas que nunca foram muito bem-sucedidas em nenhuma das duas coisas.

s01e01 Pilot – Jimmy e Gretchen se conhecem em um casamento e percebem que a química entre eles não é puramente sexual, o que contraria o bom senso de ambos. Piloto ok, principalmente pelo texto rápido e cheio de maldade dos protagonistas, que já apresentam uma química interessante, a questão é se no decorrer da temporada o roteiro conseguirá evitar as armadilhas de uma comédia romântica?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: