Happy Valley (BBC One) – 1ª temporada (FINALIZADA)

Na história, Colin Weatherill vai à polícia de uma comunidade rural em Yorkshire para denunciar um sequestro planejado por ele. Colin pretendia sequestrar a filha de seu chefe com o objetivo de utilizar o dinheiro do resgate para pagar a escola particular de seus filhos.

Embora ele tenha desistido do sequestro, Colin descobre que David Cowgill, o líder do tráfico local, colocou o plano em prática. Agora cabe à policial Catherine Crowther localizar e resgatar Ann Gallagher com vida.

s01e01 Episode 1 – pelo caminhar do primeiro episódio, teremos mais uma boa mini-série inglesa policial, ramo no qual os ingleses estão se especializando. O clima de cidade do vale, meio que fora do perímetro urbano, normalmente explorado em séries, me lembrou a pegada de “Fargo”, claro que sem humor algum, mas pela exploração dos habitantes característicos da cidade.

Além disso, o azar/caráter perdedor do personagem de Colin, também me remeteu diretamente à Lester Nygaard (personagem de Martin Freeman em Fargo), sem humor algum, repetindo. Vou continuar acompanhando, gostei dos personagens e a dramaticidade da trama promete uma tensão contínua.

s01e02 Episode 2 – Ao descobrir que a esposa de Nevison, Helen, é doente terminal Kevin sente cada vez mais culpado e diz a sua mulher Jenny o que aconteceu. Ela o aconselha a negar qualquer contato com os outros e se recuse a aceitar qualquer dinheiro para que, quando, por instruções do Nevison, ele leva o resgate para Cowgill, ele esconde sua própria parte. Lewis está preocupado que Royce está maltratando Ann e planeja matá-la quando o resgate integral seja recebido, mas é barbaramente espancado por Royce quando ele tenta intervir em seu nome. Catherine, enquanto isso, começa uma campanha de cartazes para localizar Royce e, depois de prender um vereador, Marcus Gascoigne, por dirigir embriagado e discutir com Richard por se recusar a aceitar Ryan como seu neto, ela recebe um telefonema levando-a para a casa onde Ann está sendo mantida. Royce se esconde quando ela toca a campainha, mas torna-se paranóico a respeito de como ela sabia onde procurá-lo.

Continua com uma trama ágil e tensa, a vida privada de Catherine ainda rende um tom dramático bastante interessante dentro da série.

s01e03 Episode 3 – Após a visita de Catherine, Royce move Ann, mas a van em que ele e Lewis estão levando ela é parada por excesso de velocidade pela policial Kirsten McAskill e assim Royce, para horror de Lewis, atropela Kirsten, matando-a. Mexendo com Catherine. Cowgill também está consternado com as ações de Royce, particularmente como Royce, quer matar Ann para impedi-la de falar. Ao entregar o dinheiro para Cowgill, Kevin fica chocado quando Lewis diz que Royce matou a policial, enquanto isso, Catherine decide investigar a casa onde Royce foi visto.

s01e04 Episode 4 – Catherine descobre que a casa que ela investigava pertence à ex-esposa de Cowgill, a quem ela visita, mas ela finge ignorância de quaisquer atividades ilegais. Ela questiona também a mãe de Lynn Royce que lhe diz que Royce é o pai de Ryan. Kevin, por medo, quer entregar os seqüestradores à Nevison, mas é dissuadido momentaneamente por Jenny. Catherine entretanto se depara com Ann e é atacada por Royce enquanto ela tenta levá-la em segurança.

Episódio muito bom, intenso e dinâmico, ainda faltam dois episódios e não sei o que o roteiro pode aprontar, no bom sentido, no entanto, já temos a informação que a série foi renovada para uma segunda temporada.

s01e05 Episode 5 – interessante observar que após a tensão explosiva do episódio anterior, esse episódio acabou dando um respiro na narrativa, porém não quer dizer que o episódio foi lento ou “filler”, muito pelo contrário, cometo o ato de dizer que este foi o melhor episódio da temporada, principalmente, apoiado numa trama dramática bastante interessante, calcada na figura trágica de Catherine, que surge após algumas semanas de recuperação com sintomas de depressão, enquanto isso, Tommy e seu cumplice está escondido de todos.

s01e06 Episode 6 Season Finale – como aposta para o episódio final, tivemos o inevitável confronto entre Catherine e Tommy, envolvendo ainda o pequeno Ryan, que foi a única coisa previsível no episódio, o desfecho da trama policial e ainda o surgimento do filho de Catherine, revoltado pelas escolhas da mãe, após a morte de Becca, me surpreenderam e seguraram o episódio de maneira satisfatória.

Ótima minissérie que, agora, se torna uma série com a 2ª temporada garantida, mais uma prova de como o televisão inglesa tem talento para séries policiais com conteúdo dramático relevante e personagens fascinantes. 

STATUS: RENOVADA PARA 2ª TEMPORADA (2015).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: