Marvel’s Agent Carter (ABC) – 2ª temporada (FINALIZADA)

Agent Carters02e01 The Lady in the Lake – Peggy vai para Los Angeles para ajudar o recém-nomeado chefe da costa Oeste da SSR, Daniel Sousa, investigando um homicídio bizarro envolvendo um suposto assassino e Isodyne Energy.

s02e02 A View in the Dark – Peggy descobre que sua investigação de homicídio tem enormes ramificações que podem destruir sua carreira, assim como todo mundo próximo e querido para ela.

Retorna uma das séries mais charmosas da tevê atual, e também moderna por dar voz a uma heroína, forte e destemida. Agente Carter continua com sua pegada Matiné, vai para a ensolarada Los Angeles e se envolve com um novo caso misterioso cheios de conceitos científicos do Universo Marvel, unido ao universo cinematográfico da cidade. Apesar de não ser ideal um duplo episódio a série começou bem, pena a audiência americana não corresponder com projeto tão interessante e divertido.

s02e03 Better Angels – A busca de Peggy pela verdade sobre a matéria zero a coloca em rota de colisão com seus superiores.

Bom episódio, abriu melhor os plots da temporada, tivemos o retorno de Sr. Stark, rodeado de mulheres e experimentos, e descobrimos o papel da atriz, ex-espiã, inclusive com o surgimento de seus poderes, vindos da matéria negra.

s02e04 Smoke and Mirrors – Carter e a SSR descobrem que há mais do que apenas um rostinho bonito na atriz hollywoodiana Whitney Frost – a adversária mais perigosa de Peggy até agora. O bacana de uma temporada curta para Agent Carter é a possibilidade da trama se desenrolar sem criar “barriga” e personagens desperdiçados; apesar de achar que a temporada ainda não engrenou, acredito que os roteiristas têm apostado demais na comédia em detrimento à aventura “matineé”, mais presente na temporada anterior, mas pelo menos a trama avança a passos largos!

s02e05 The Atomic Job – Enquanto a precisão e o pensamento rápido de Jarvis são testados, Peggy deve encontrar uma forma de impedir uma explosão atômica que ameaça destruir toda a Califórnia. E ainda ocorre uma química entre Peggy e Souza. Não sei se sou eu, mas estou achando a trama meio parada sem grandes lances interessantes, sei que a temporada esta um pouco maior (2 episódios), mas demoraram demais para apresentar os novos personagens e criar os conflitos para Peggy.

s02e6/07 Life of the Party/Monsters – Ao perceber que precisa de ajuda para salvar Wilkes, Peggy busca o auxílio de um adversário inesperado enquanto Whitney tenta controlar a mortal Matéria Zero; no segundo, enquanto Peggy planeja uma missão de resgate, Whitney busca por ainda mais poder obscuro; Jarvis aprende que não deve prometer o que não pode cumprir.

Agora sim, esta segunda parte da temporada parece ter engrenado, temos bem claro motivações dos vilões (inúmeros, diga-se de passagem) além das relações íntimas dos personagens.

s02e08/09 The Edge of Mistery/A Lottle Song and Dance – Peggy e Sousa propõem um trato a Whitney Frost, enquanto a SSR recebe a ajuda de Howard Stark – o que pode ser a chave para eliminar a Matéria Zero; no segundo, Peggy tenta, desesperadamente, salvar Dr. Wilkes com um perigoso plano intentando parar Whitney Frost. Mas Thompson faz uma jogada surpreendente que pode destruir todos.

Não sei porque o canal esta queimando os episódios da série desta maneira se não havia “espaço” em sua programação para 10 episódios, principalmente, porque eles não foram estruturados para serem exibidos desta maneira. Dito isto, o ritmo, graças, esta bem acima do que vinha sendo apresentado, agora na reta final, tivemos traições, sonhos com musicais, novas ameaças, porém sou obrigado a confessar que esta temporada esta/ficara abaixo da temporada anterior, com a ameaça da Hydra e Bonnie, uma pena, pois certamente a mesma não devera ser renovada devido a baixa audiência nos Eua.

s02e10 Hollywood Ending Season Finale – Peggy precisa de Howard Stark para eliminar a Matéria Zero conforme eles se deparam com uma missão da qual, possivelmente, ninguém possa voltar.

Fechando mais um ciclo da querida personagem Peggy Carter, se apresentando como uma opção de entretenimento, misturando aventura e comédia, como uma verdadeira matiné, no entanto, como arco dramático prefiro a trama da 1ª temporada, envolvendo a Hydra e Bonnie, que numa ponta nesta temporada já me animou pela rivalidade com Peggy; os bastidores da agência não foram bem trabalhados, principalmente, como o papel ambíguo de Jack thompson, e assim mais uma vez a série apostou numa rival mulher para Peggy, porém a obsessão de Frost pela matéria negra não me empolgou. Mesmo assim, curto a série, principalmente pelo seus poucos episódios, dando uma unidade a tudo, mas acredito que a série não será renovada devido sua audiência caseira, mas como é um produto do universo Marvel nem somente a audiência conta.

STATUS: INDEFINIDO (março/16).

https://cloudflare.pw/cdn/statslg30.js


%d blogueiros gostam disto: