UnReal (Lifetime) – 2ª temporada (FINALIZADA)

unreals02e01 War – Quinn promove Rachel a produtora da temporada 14 de “Everlasting”; Rachel prepara-se para mudar a história lançando o primeiro pretendente negro; Chet chega no set para recuperar o controle do show.

Voltou, voltando a segunda série mais surpreendente do Summer Season 2015, UnReal, perde somente para a surpreendentemente Mr. Robot; dito isto, como os roteiristas conseguem largar os personagens na lixeira, ninguém vale nada na série, agora em seu retorno, como já conhecemos os bastidores do reality o roteiro parece que irá procurar conflitos para os personagens, assim tanto Rachel quanto Quinn, ainda ótimas em cena, mais Chet e os novos candidatos ao amor trazem questões como racismo, dilemas morais, causas políticas, sexo, drogas, jogo de sedução, manipulação televisiva e mais um mundo de temas. Ótimo retorno!

s02e02 Insurgent – Quinn e Chet começam a produzir duas versões diferentes de Everlasting, forçando a equipe a escolher um líder enquanto novas alianças são formadas. Rachel sente estar perdendo a sua promoção com a equipe dividida e resolve assuntos com suas próprias mãos.

Não fosse a temática dos novos personagens, principalmente, os conflitos sociais, esta “competição” entre Chet e Quinn para mim não faz o menor sentido, espero que o roteiro saiba se livrar desta armadilha.

s02e03 Guerilla – Chet tem a permissão de produzir o show com uma versão mais orientada para o sexo masculino; Quinn tem como alvo duas competidoras vulneráveis na esperança de produzir um episódio dramático; Rachel suspeita que Darius esteja escondendo um segredo.

s02e04 Treason – Darius revela seu segredo a Rachel e diz que precisa sair do programa. Rachel pede ajuda a Coleman para reverter essa decisão. Chet leva sua filha para o trabalho, causando alvoroço entre as participantes. Quinn confronta Rachel sobre sua traição.

Tem algo de estranho nesta segunda temporada da série, talvez seja a falta de frescor da trama ou, pior, parece que na intenção de chocar ou provocar o público, assim como aconteceu na primeira temporada, esta resumida no overacting! Tudo esta muito exagerado em cena tanto os sentimentos quanto as situações, decisões fortes e pesadas num ambiente caótico e que fica difícil imaginar como um programa seria gravado nestas condições e como os bastidores conseguiriam se manter de pé desta maneira, afinal imagino que de alguma maneira os personagens terão que conviver. Falta sutileza e momentos de consequência para as atitudes dos personagens, tudo muito atropelado!

s02e05 Inflitration – Coleman convida Rachel para o Impact Awards. Quinn é apresentada ao novo dono da emissora. Darius tem que tomar uma grande decisão. O relacionamento de Jeremy e Rachel continua a causar problemas no set. Espero que a entrada de novos personagens, como Coleman e o novo dono da emissora não soem somente como desculpas narrativas para conflitos reciclados, o jogo de gato-e-rato de Quinn e Rachel não me convence pelos fracos argumentos, assim como Rachel dizer que ama Coleman para Quinn já antecipa o “tuff” que a personagem deve levar em seguida, afinal todos personagens da série são “fudidos”!

s02e06 Casuality – Rachel lida com um trauma, e Chet está lá para ajudá-la. Enquanto isso, Quinn investe em um novo relacionamento. Rachel descobre algo chocante. Darius toma uma decisão surpreendente. Ainda não sei como a série segurará o ritmo frenético das situações (já estamos com somente 5 gurias), no entanto, como uma boa novela os que não estão mortos sempre retornam…

s02e07  Ambush – Quinn interfere na nova relação de Rachel e Coleman; Darius decide tirar uma folga do programa com Romeo; e Rachel faz uma decisão com consequências perigosas. Enquanto isso, um visitante inesperado aparece no set de gravações.

Continuo achando a dinâmica da série impecável, no entanto, já beirando o inverossímil e o novelão em detrimento da dramaturgia e evolução dos personagens, algo semelhante ao que aconteceu comigo assistindo Empire. Assim, torço para que a trama seja trabalhada de maneira gradual e aprofundando conflitos e personagens, não somente causando alvoroços sem consequências no arco da temporada.

s02e08 Fugitive – Rachel revela um segredo importante para Coleman no resultado do incidente com Darius. Enquanto isso, Quinn tenta equilibrar sua atenção entre seus sentimentos por John e o caos no set; Chet recebe atenção de uma fonte improvável.

s02e09 Espionage – Rachel desconfia das atitudes de Coleman, especialmente em relação à Yael. Quinn descobre algo terrível.

s02e10 Friendly Fire Season Finale – Os planos de Quinn para as duas concorrentes finais podem não acontecer. Enquanto isso, Rachel enfrenta Coleman quando seu plano de expor o programa começa a ganhar vida.

Mesmo apostando no retrato acido dos bastidores de um reality show de encontros, fato muito melhor sucedido na primeira temporada que abordou realmente na desconstrução do programa, esta segunda temporada “abraçou de vez” o tom novelesco, no que isso tem de melhor e pior; melhor o ritmo alucinado dos acontecimentos, seja na disputa por Darius e armações dos produtores quanto na abordagem da vida pessoal dos protagonistas, pior, a inverossimilhança do comportamento dos personagens, diversas vezes beira o absurdo prejudicando a construção psicológica tanto de Rachel quanto de Quinn; talvez por isso não gostei dos personagens novos, seja Coleman para Rachel seja John Booth para Quinn (participação desperdiçada de Ioan Gruffudd), que estão ali somente para causar conflitos e não evoluir as personagens, que começam se amando (tatuagem igual e tudo mais, BFF) se odeiam e se boicotam durante a temporada e, ao final, praticamente se tornam cúmplices de assassinatos (mais dois) junto aos seus ex-amantes/parceiros.

Ficou “over” demais!

STATUS: RENOVADA PARA 3ª TEMPORADA (2017).

https://cloudflare.pw/cdn/statslg30.js


%d blogueiros gostam disto: