Designated Survivor (ABC) – 1ª temporada (FORA DA WATCHLIST)

Kiefer Sutherland está de volta ao horário nobre da TV americana como Tom Kirkman em um thriller conspiratório, que mostrará a visita do presidente da nação a casa de um servidor público, Kirkman no caso, depois de um ataque desastroso ao Capitólio Nacional em Washington. Tom terá que, então, lutar para proteger seu país e sua própria família de viver no extremo caos.

designas01e01 Pilot – Tom Kirkman, um membro de baixo nível do governo dos Estados Unidos, é nomeado presidente do país após um ataque catastrófico matar todos acima dele na linha de sucessão.

s01e02 The First Day – Horas após o ataque ao Capitólio, o presidente Kirkman assume seu papel como líder no meio do caos e confusão. Enfrentando perigosos novos desafios e adversários, Kirkman luta para manter unido um país que está à beira de desmoronar.

Bom, num primeiro momento, tanto o plot quanto a situação por si só me parecem muito difíceis de serem abordado por uma série televisiva, no entanto, como os americanos fazem mágica dentro da narrativa televisiva, o plot consegue funcionar de maneira eficiente e tensa, claro que nem vou comentar que tanto o drama familiar (olha os abusos Sutherland) quanto a investigação do atentado (Maggie Q ainda muito inexpressiva) me parecem que serão o calcanhar de Aquiles da série, servindo de encheção para uma temporada completa, espero que não façam Kirkman virar um pseudo Jack Bauer, agora ele é político!

s01e03 The Confession – O Presidente e sua equipe trabalham para manter em segredo uma violação de segurança de alto nível da Casa Branca. o FBI continua a investigar o bombardeio ao Capitólio, e a Agente Hannah começa a desenvolver suas próprias teorias sobre quem fez o ataque. Ainda não vejo a série com um sucesso, principalmente, porque a trama ainda apresenta muitos tropeços como o isolamento dramático da agente Hannah, se a série quer explorar esta conspiração precisa criar um elo de ligação da personagem com os eventos principais na Casa Branca, pois se não fica uma trama muito avulsa, parece uma série diferente.

s01e04 The Enemy – Kirkman aprende quem está por trás do ataque e precisa lidar não só com a perspectiva de uma guerra, mas lidar com problemas domésticos também. Kirkman fala para Emily monitorar a situação interna. Confesso que fiquei surpreso com o retorno do governador de Michigan após apenas um episódio, no entanto, meu maior interesse continua sendo a recriação da Casa Branca, neste episódio com o personagem de Kal Penn assumindo a Comunicação da Casa Branca de maneira orgânica dentro do roteiro, mesmo que previsível.

s01e05 The Mission – Percebendo que suas tentativas de diplomacia com a Argélia falharam, Presidente Kirkman realiza a difícil decisão de enviar os SEALs da Marinha em uma missão que irá definir sua presidência. Não sei que caminhos a série irá percorrer, agora que o terrorista foi morto, pois a mitologia da mesma ainda se encontra muito frágil, e temos um drama familiar a frente que não me seduz nenhum pouco!


%d blogueiros gostam disto: