Grey’s Anatomy (ABC) – 13ª temporada (FINALIZADA)

greys-anatomy-s13s13e01 Undo – Quando um dos médicos do GSMH chega ferido ao hospital, Bailey tenta descobrir o que aconteceu. Meredith lida com segredos que podem afetar sua relação com Alex e Maggie. Richard ajuda Jo com uma grande decisão. April e Catherine discutem sobre o bebê.

E lá vamos nós para mais uma temporada da nossa novela/série predileta, deixando de lado que nem vou comentar a dinâmica zzzzzzzz da família Kepner-Avery, espero que não usem isto no decorrer da temporada (mas sei que usarão), o gancho do espancamento de DeLucca e a dinâmica Mer/Maggie/Riggs/Alex parecem que será o grande arco deste início de temporada, obviamente confio no trabalho de Shonda para isso, mas já prevejo rompimentos e “coisas não ditas” que dificultarão em muito a dinâmica das meias-irmãs.

s13e02 Catastrophe and the Cure – Meredith considera suas lealdades, enquanto Alex lida com as repercussões de suas ações. Os recém-casados Amelia e Owen oferecem um jantar a convidados inusitados, e Jackson propõe um acordo para ajudar April durante sua recuperação. 

s13e03 Ain’t No Miracle Worker – Um acidente de carro em um funeral traz uma briga de família para o hospital. De volta de Nova York, Arizona acaba no fogo cruzado entre Alex e Andrew. Enquanto Ben assume um novo papel parental, Amelia ajuda Meredith e Maggie em um problema. As tramas vão avançando com muito menos drama do que acharia que haveria, assim o melhor do episódio certamente foi a funeral dentro do episódio que rendeu, inclusive, uma ressurreição, claro que explicada cientificamente.

s13e04 Falling Slowly – Alex tenta fazer a coisa certa, mas não consegue descanso. Jackson e April ajustam-se ao seu “novo normal” com o bebê. Enquanto Meredith e Nathan estabelecem o que está acontecendo entre eles, Amelia questiona o estado de seu relacionamento com Owen. Episódio bastante “conversado” entre os personagens e seus conflitos, isso normalmente, trabalhado como pano de fundo, aqui me pareceu ser o foco central, houve espaço para todos, claro que a situação de Karev na Clínica poderia ser “pintada” no roteiro de uma maneira menos exagerada, com um possível enfermeiro mandando num médico (really?).

s13e05 Both Sides Now – Meredith e Bailey entram em desacordo quando seus pacientes precisam de um transplante de fígado. Owen procura a ajuda de outros médicos quando é encarregado de cuidar de Harriet por um dia, e Amelia tenta contar a Owen algumas notícias importantes. Aqui achei o episódio bem avulso em suas storylines, até porque os pacientes não ocuparam o tempo de algum drama dos personagens fixos, até mesmo a possibilidade de Amelia estar grávida, espero que não façam drama demais desta história Owen não merece!

s13e06 Roar – Um rosto familiar retorna ao Grey Sloan Memorial, trazendo reviravoltas. Com Catherine colocando pressão, Bailey precisa tomar uma decisão sobre Alex. Enquanto isso, um caso difícil no PS deixa o dia de Amelia ainda pior. Já notaram que Catherine só aparece para causar na série, pelo jeito teremos um grande arco sobre residência dentro da série, ensinamentos e etc.

s13e07 Why Try to Change me Now? – A chegada de uma nova consultora coloca todos os médicos no limite, especialmente quando ela começa a interferir na sala de cirurgia. Amelia e Owen trazem seus problemas pessoais para o hospital, enquanto April explora um território desconhecido. A crise de Amelia e Owen me parece muito forçada para um casamento recém consumado, poderiam deixar esta crise de maternidade para um pouco mais adiante; já a nova consultora vai mesmo na pegada de caos que deve haver entre os cirurgiões e as táticas de ensino, porém a personagem é tão ou mais egóica que nossos personagens, achei muito over, principalmente pela sua postura dentro da sala cirurgica!

s13e08 The Room Where It Happens – Uma cirurgia complicada traz de volta memórias cruciais para Meredith, Richard, Owen e Stephanie, conforme eles trabalham juntos para salvar uma vida.

Nossa que episódio fantástico! De início titubeante e meio sem foco, brincadeiras na mesa cirúrgica agora na 13ª temporada? Porém o roteiro de Meg Marinis, veterana na série, parece ter sido cirurgicamente escalado neste altura da temporada, pois tivemos um episódio emocionante sem apelar para nenhuma morte/tragédia mas sim pela empatia que os personagens desenvolveram conosco, uma primazia, observar Steph e um pouco de sua história e ambição com a medicina; ver Richard após 13 anos revelar um pouco de sua infância; Owen finalmente nos revela a face por trás de sua desaparecida irmã, que todos sabemos irá reaparecer, imagino que quando Mer estiver envolvida com Nathan e claro, rever como foi difícil para Mer revelar aos filhos o falecimento de Derek e como estas experiências definem as escolhas e prioridades de cada personagem. Um episódio riquíssimo!

s13e09 You Haven’t Done Nothin’ – Acreditando que irá para a cadeia, Alex faz uma grande decisão sobre seu futuro. Enquanto o hospital fica lotado com vítimas de um desabamento, Richard exige respostas de Bailey sobre a presença de Eliza no Grey Sloan Memorial. Bom desfecho pra o midseason finale da série, que vem entregando uma temporada bastante coesa e competente.

s13e10 You can Look (but You’d Better Not Touch) – A fim de tratar uma adolescente grávida e seu bebê por nascer, Bailey, Arizona e Jo visitam uma prisão para mulheres, e, em pouco tempo, acabam tendo que lidar com uma situação de emergência. Episódio deslocado do arco dramático da temporada, o julgamento de Karev, que teve em Jo uma figura central, identificação com a paciente da semana, um jovem presidiária grávida, e toda a crítica que o sistema carcerário poderia receber quanto ao lhe dar com questões, mesmo mostrando um lado humano da médica (durona) do presídio, mas quem me causou arrepios mesmo foi a mãe da menina (vó do bebê) e o recado de Arizona, “não abandone no primeiro problema que causar como fez com sua filha”!

s13e11 Jukebox Hero – Richard e os atendentes planejam fazer o primeiro dia de Eliza no Grey Sloan ser difícil. Enquanto isso, Meredith procura por Alex. Os pacientes da semana me causaram impacto como normalmente GA consegue, no entanto, a demora com a storyline de Karev me cansa, assim como o mimimi de Amelia, grow up woman!

s13e12 None of Your Business – Maggie recebe uma visita surpresa de sua mãe no hospital. Bailey tem que tomar uma decisão difícil, quando um dos atendentes se recusa a trabalhar com Eliza, e Stephanie se vê envolvida no drama pessoal de Owen e Amelia. Um bom episódio, porém decepcionante a maneira como o roteiro criou uma situação dramática para Karev e ela após 12 episódios se resolve em 2 minutos, como assim roteiristas? Pode isso? Notadamente parece que se arrependeram do arco criado para os personagens, isto que nem surgiu o homem do passado de Jo, mais drama quando Maggie descobrir a doença da mãe e porque diabos Amelia e Owen estão separados?

s13e13 It Only Gets Much Worse – Os residentes estão animados para a próxima fase de ensino de Eliza, mas passam o dia no meio da guerra dos atendentes. Enquanto isso, April tem um primeiro dia desafiador em seu novo papel no hospital. Com Mer e Alex de férias no episódio, o que sempre mostra que com bons personagens e conflitos uma série deste tipo pode durar para sempre, tivemos o primeiro episódio realmente tenso e intenso sobre a disputa entre atendentes e residentes, desde a chegada da dra. Minnick, o bacana do texto é que a trama se concentra dentro da SO e não num conflito infantil entre os médicos, lados são disputados e não sei realmente como isso irá terminar…bom para a série!

s13e14 Back Where You Belong – Alex retorna ao hospital e descobre que muita coisa mudou desde sua saída. Enquanto isso, Jo precisa tomar uma decisão difícil em um caso, e Arizona tenta distanciar-se de Eliza. Com o retorno de Mer e Alex e um bom caso médico a série retoma seu bom andamento nesta temporada.

s13e15 Civil War – Richard, Jackson, April e Catherine lidam com um exaustivo caso de trauma que é intensificado pelas políticas do hospital. Amelia finalmente enfrenta seus sentimentos por Owen, e Meredith se vê no meio de Nathan e Alex sobre um paciente. Episódio intenso e tenso, gosto de alguma situações e desgosto de outras, mas certamente esta divisão mexeu com a temporada.

s13e16 Who is He (and What Is He To You?) – Jackson e April viajam para Montana, a fim de realizar uma cirurgia complicada em um jovem paciente. Mas a mente de Jackson está em outro lugar, e April é forçada a intervir e colocá-lo de volta aos trilhos. Mais uma vez noto que a família Avery é mera coadjuvante na série, mesmo que seja importante neste quesito, um episódio deslocado dos arcos da temporada cai de luva para somente nos revelar a existência do pai de Jackson, não me conectei com esta nem com a storyline do caso da semana, episódio abaixo da média e leve todos de volta a Seattle!

s13e17 Till I Hear It From You – Diane Pierce retorna ao Grey Sloan, mas Maggie ainda desconhece a razão por ela estar por perto. Owen e Amelia tentam resolver seus problemas conforme trabalham juntos em um caso de trauma, e Arizona tenta consertar seu relacionamento com Richard. Retomando os arcos após o episódio centrado nos Averys, se a trama de Amelia e Owen me parece estar em eterno looping pois não consigo compreender o conflito da personagem, culpa dos roteiristas, até porque aquela situação não existe no mundo real, os casos médicos estavam muito bons, com destaque para a racionalidade médica dos casal de idosos, os ótimos Hal Holbrook e June Squibb.

s13e18 Be Still, My Soul – Quando a saúde da mãe de Maggie se deteriora, os médicos entram em desacordo sobre como tratá-la. Enquanto isso, Richard busca solucionar a traição de Bailey em relação ao programa de residência. Episódio dirigido por Ellen Pompeo.

Nada como um drama familiar pessoal para a série retomar o que sabe de melhor, nada de guerra fria entre residentes, atendentes e direção, nada de briguinhas conjugais surreais, sim estou falando de Owen e Amelia, mas uma storyline centrada numa personagem bastante humana, Maggie, e em todos em sua volta. Gostinho de antigamente!

s13e19 What’s Inside – Quando Maggie assume um grande caso, muitos dos médicos ficam preocupados pois ela pode não ser a pessoa certa para o trabalho. Enquanto isso, Stephanie comete um erro ao tratar um membro da equipe do Grey Sloan. Impressão minha ou o arco envolvendo Minnick e a briga entre atendentes e residentes terminou? Ou perceberam que não iria dar em lugar nenhum? Nestes momentos é fácil observar que Grey’s realmente é uma novela, assim como as nacionais, que abre mão de histórias conforme repercussão pública/audiência, menos mal que isto não atrapalhe nem afunde a série de vez, que acerta em alguns personagens como Maggie e Meredith.

s13e20 In The Air Tonight – Meredith se vê diante de um novo dilema envolvendo aviões, desta vez ao lado de Riggs. Mesmo revisitando um dos cenários mais trágicos (e para mim, equivocados que a série produziu num event series), o avião, aqui os roteiristas utilizaram deste meio para unir Meredith e Riggs, longe dos corredores do hospital, uma boa desculpa; porém, faltou casos médicos mais interessantes dos que foram apresentados. Apenas um bom episódio!

s13e21 Don’t Stop Me Now – Bailey e April trabalham para consertar as coisas entre Richard e Catherine. Enquanto isso, Meredith se prepara para fazer uma revelação a Maggie, e uma das antigas pacientes de Alex retorna ao Grey Sloan. Mesmo com um atraso absurdo não deixa de ser comovente o conflito que surgiu entre Mer, Maggie e Nathan. Bom episódio’

s13e22 Leave It Inside – April e Andrew consultam um paciente que tem um tumor cardíaco gigante e inoperável. Enquanto isso, Alex e Eliza estão em desacordo sobre o tratamento de um jovem paciente, e Stephanie e Ben tomam decisões que podem afetar suas carreiras. Episódio que abre, possivelmente, algumas storylines que repercutirão até o season finale, para Stephanie e Ben principalmente, além disso, achei um pouco precipitado demais a aceitação de maggie e a “assumida” que Mer e Nathan tiveram assim de uma hora para outra.

s13e23/24 True Colors/Ring of Fire Season Finale – Os médicos do Grey Sloan encontram um difícil caso envolvendo um perigoso paciente. Enquanto isso, Owen recebe notícias surpreendentes que fazem Amelia se manifestar para apoiá-lo, e Alex vai a uma conferência médica após fazer uma chocante descoberta; na finale, Stephanie luta contra o danos incêndio e para proteger a pequena Erin. Meredith conta à Nathan sobre Megan. Todo o hospital trabalha para evacuar o prédio, enquanto Jackson, bancando o herói, procura por Edwards no prédio em chamas.

Sou obrigado a concordar que mesmo amando a série (minha novela predileta) tivemos uma temporada abaixo das expectativas; Grey’s precisa urgentemente se reinventar, no sentido, principalmente de tornar relevante o elenco coadjuvante que vai sendo adicionado a cada temporada, digo isso, porque a saída de Stephanie (já revelada pela atriz por estar em outra série) mostra como os personagens mais recentes, com exceção de Maggie, são superficiais não nos fazem a menor falta (ou alguém esta #chateado com a saída da personagem).

Além disso, o episódio com o incêndio foi bastante frágil e inverossímil em suas propostas de resgate e perigos (alô consultores!!). E o arco mais importante da 2ª metade da temporada, a entrada da Dra. Minnick e sua programa de residência não durou uma crise, menos mal porque a personagem também em nada acrescentou a série. Quem salvou a temporada mais uma vez foi Meredith, que beleza de personagem, amadurecida, com problemas verossímeis e uma inteligência emocional digna de uma mulher moderna e guerreira como Shonda nos procura relatar, a melhor personagem feminina de sua universo (desculpem Olivia e Annelise, até porque Meredith é um exemplo de ética em comparação as outras personagens).

Já vimos que vêem novelão por aí com o retorno do mundo dos mortos da irmã de Owen e namorada de Nathan, além disso, o personagem de marido abusador de Jo tem um ator conhecido o que significa que ele deve retornar em breve.

STATUS: RENOVADA PARA 14ª TEMPORADA (set 2017).


%d blogueiros gostam disto: