Law & Order – SVU (NBC) – 18ª temporada

law-order-special-victims-unit-s18s18e01 Terrorized – Uma criança é achada sozinha no Central Park e durante a procura de seus pais a unidade SVU une forças a unidade antiterrorismo. Assim como acontece seguidamente, os roteiristas da série se baseiam em eventos do dia-a-dia da América, aqui sobre os atentados terroristas caseiros, para trazer para o mundo do SVU, com direito à vitima de abuso sexual, triste, realista, atual e desesperançoso. A cara da série, que começa com o pé direito!

s18e02 Making a Rapist – Após 16 anos preso um homem falsamente condenado ganha a liberdade. Porém vira suspeito de um novo caso. Episódio bastante curioso e interessante que coloca em cheque o pós-prisão, obviamente lembra ares de Rectify, claro que com tintas mais dramáticas, mas não menos triste se pensarmos na verossimilhança dos eventos. 

s18e03 Imposter – Um homem usa uma identidade falsa para atrair mulheres. Barba afirma que as evidências apontam para estupro, mas ele deve enfrentar uma excelente advogada de defesa e um juiz cético no tribunal. O melhor do episódio, sem sombra da dúvidas, foi a hipocrisia retratada nas “vítimas” após a fraude do Don Juan.

s18e04 Heightened Emotions – Uma atleta é vítima de agressão sexual, mas sua vida dupla secreta pode arruinar tanto o processo contra seu agressor quanto o seu futuro olímpico. Enquanto isso, Rollins entra em contato com sua irmã Kim. O retorno de Kim deve “causar” para Amanda, que inclusive foi ultimada por Olivia, no entanto, mesmo tendo um caso aparentemente normal de estupro e criando um vilão muito caricato, o testemunho da atleta e o consequente desiquilíbrio que a mesma apresenta foi muito bem abordado pelo episódio, que soube construir o lado psicológico da vítima.

s18e05 Rape Interrupted – Um sargento (Anthony Edwards de E.R.) obriga Benson (Mariska Hargitay) a escolher entre lealdade e dever quando o filho dele é acusado de estupro. Primeiro parceiro de Olivia que traz uma carga dramática diferenciada a um plot bastante comum na série, estupro em mulher alcoolizada, no entanto, não deixa de ser bastante provocador.

s18e06 Broken Rhymes – TW: transfobia – Um CEO de uma gravadora e seu protegido são questionados pelo envolvimento na agressão de uma estudante transexual. Episódio que mexe nas feridas sociais, tão em voga nesta América pós eleição de Trump, bastante incômodo!

s18e07 Next Chapter – A equipe investiga o estupro de uma vitima que esta sendo stalkeada por anos. Lamentável pelo previsibilidade da trama, abaixo do que vem apresentando a temporada, mesmo assim, bem dirigido pois soube manter a tensão.

s18e08 Chasing Theo – Um menino de 6 anos desaparece durante uma festa de drogas selvagens lançada por sua mãe. Com a vida de uma criança em jogo, o caso faz com que Benson questione seu próprio papel como mãe. Não achei relevante a metáfora entre Olivia e a protagonista da semana, no que se refere a criação de seu filho, mães ocupadas, falta de tempo para o filho etc., os roteiristas não vieram de Grey’s Anatomy, notadamente!

s18e09 Decline and Fall – Uma bartender acusa alguém de uma família poderosa de ter cometido um estupro. Melhor episódio deste retorno em 2017, começa de uma maneira simples (dado o histórico da série) mas ao investigar o passado da família e seu patriarca, segredos e revelações mudam o contexto do episódio.

s18e10 Motherly Love episode 400th – Usando um rifle, um adolescente atira no homem que estuprava sua mãe, porém, o agressor é uma pessoa que ele conhece. Para comemorar a exibição do episódio 400, os roteiristas resolveram o momento “mommy issues” da temporada, em função da maternidade e as dúvidas de Benson, e pegaram pesado na questão psicológica/psiquiátrica da mãe manipuladora e sociopata. Boa escolha!


%d blogueiros gostam disto: