Sherlock (BBC) – 4ª temporada (FINALIZADA)

sherlock-4s04e01 The Six Thatchers – Sherlock espera para ver onde Moriarty fará seu movimento póstumo. Um caso misterioso deixa a Scotland Yard perplexa – mas Sherlock está mais interessado em um detalhe aparentemente trivial. Por que alguém está destruindo as imagens de Margaret Thatcher?

Ahhhh que saudades de Sherlock!!! Um ano após o episódio especial The Abominable Bride, voltamos de ponto no qual a série havia nos deixado, a fuga de Sherlock no helicóptero, no entanto, o ressurgimento de Moriarty faz com que o irmão de Sherlock arranje uma desculpa qualquer para manter o mesmo na Inglaterra. Assim o personagem retoma sua rotina, no entanto, temos uma adição a trupe, o filho de Watson.

Sobre o episódio em si, tenho um único problema, os eventos envolvendo a morte de uma personagem são trabalhados em cena de maneira corrida e sem um impacto dramático como deveria haver (sendo que isto pode ocorrer nos próximos episódios), a trama inicia com todo o humor característico da série, um caso peculiar que leva a outros caminhos dentro do próprio episódio, no entanto, como a personagem era importante dentro da série, esperava que fosse trabalhado de maneira mais complexa e menos televisiva (aqui uso como característica negativa) tudo muito encenado e desnecessário, acredito que há um problema de direção grave nesta sequência.

No mais, ansioso pelos próximos…

s04e02 The Lying Detective – Sherlock enfrenta o mais assustador inimigo de sua longa carreira: o poderoso e, aparentemente, inacessível Culverton Smith – um homem com um segredo obscuro.

Retomando dos eventos apresentados no episódio anterior, a perda de Mary, o que faz com a parceria de Watson e Sherlock esfrie levando o detetive a novos consumos excessivos de drogas enquanto Watson procura ajuda psicológica; com a adição de um personagem curioso e interpretado de maneira adequada por Toby Jones, o episódio novamente retoma o nível da série, após o tropeço anterior, um bom caso e com um gancho impactante para todos. Um novo membro da família Holmes surge em cena…

s04e03 The Final Problem – Segredos há muito tempo enterrados finalmente alcançam a dupla de Baker Street. Alguém vem fazendo um jogo realmente muito longo e Sherlock e John enfrentarão seu maior desafio de todos. Será o fim do jogo?

Aqui, sem tanto estrago, novamente temos um roteiro titubeante, que se mostra a Eurus como uma excelente personagem, com direito a toda “perfumaria” da série (edição/montagem) se utiliza de Mycroft (reintroduzindo o personagem) de maneira inútil, sem impacto algum para a narrativa da série, a não ser entrelaçar os plot de toda série, desde seu início. Achei desnecessário, o foco do relacionamento familiar dos Holmes já me era suficiente, inclusive, com a presença dos patriarcas. E ao final notamos que a humanização da Sherlock teve um preço bastante alto para o roteiro da série, que abriu mão da genialidade do personagem e sua amizade com Watson para, simplesmente, contar casos do mais famoso detetive do mundo!

O final parece ser este, acredito que pela dificuldade em reunir a equipe, a série fecha mais um ciclo do personagem, brilhantemente interpretado por Benedict Cumberbatch e sua dinâmica com Watson (Martin Freeman mostrando muito mais que Bilbo de Hobbit) na televisão, com qualidade superior aos filmes de Downey Jr. recentemente produzidos.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: