This Is Us (NBC) – 1ª temporada (FINALIZADA)

this-is-usA série é uma crônica da relação de um grupo de pessoas que nasceram no mesmo dia, incluindo Rebecca (Mandy Moore), Jack (Milo Ventimiglia), um casal esperando trigêmeos em Pittsburgh e Kevin (Justin Hartley), um belo ator de televisão que está se cansando da vida de solteirão cobiçado.

s01e01 Pilot – O que você e 18 milhões de pessoas no mundo tem em comum? Vocês dividem a mesma data de aniversário. Mas isso não os torna iguais, cada personagem tem sua vida e seus problemas, e isso é só o começo.

O que dizer do encantamento provocado por This Is Us, sei que o drama crônico não apresenta um plot muito claro, pessoas que nasceram no mesmo dia e suas conexões, inclusive este plot tem uma pinta de filme a la Robert Altman ou tipo Magnolia, Babel e Crash; no entanto, como não se emocionar com o belo e sensível desfecho do mesmo, um twist surpreendente, pelo menos para mim, que fiquei com olhos marejados da proposta dos criadores.

Espero e espero mesmo que haja uma força dramática para a série não perder sua sensibilidade e qualidades que tanto me surpreenderam neste piloto, mesmo com ressalvas quanto a nomes do elenco, principalmente os masculinos, sinto que o texto se apropriou das personas em questão e criou personagens mais aprofundados, dando oportunidades para Milo Ventimiglia e Justin Hartley deixarem para trás papéis duvidosos em séries de ação.

Fácil, fácil melhor piloto até aqui!

s01e02 The Big Three – Toby ajuda Kate a relaxar em meio a sua missão fervorosa para perder peso; e Beth questiona as razões do pai biológico de Randall. Kevin deve tomar uma grande decisão. Enquanto isso, Rebecca e Jack começam a se sentir distantes um do outro. Claro que o segundo episódio não consegue surpreender da mesma maneira que o piloto, no entanto, agora reconhecendo os laços familiares a trama mostra que pode crescer mais e mais, inclusive, me surpreende o modo como a trama do passado funciona.

s01e03 Kyle –  Rebecca conhece o pai biológico de Randall. Kevin se muda para Nova York para tentar uma carreira na Broadway. Toby prepara um dia especial para Kate. Jack e Rebecca levam seus bebês para casa e têm que se adaptar à nova rotina. Que episódio fantástico, digo isto porque havia estranhado a maneira como Rebecca lhe deu com a perda de um dos trigêmeos e a adoção de Randall, e lá vai o roteiro e nos mostra todo o deslocamento da personagem, incluindo um Jack que se mostra um pai tão compreensivo (qual será o futuro do personagem que ainda não surgiu no tempo atual).

s01e04 The Pool – Rebecca e Jack levam as crianças à piscina pública. Kevin faz teste para uma peça na Broadway. Toby se depara com sua ex-mulher durante um encontro com Kate. William é taxado como mendigo no bairro de Randall, expondo tensões raciais profundas.

Episódio focado praticamente na questão racial, no passado, vemos Rebecca e Jack tendo que lhe dar com a falta de atenção à Kevin, enquanto, Randall busca identidade racial e Kate sofre com bullying, todos já crianças, mas que ao final gerou uma espetacular com toda família “ninhada’; já no presente, Randall lhe dá com questões raciais no que se refere ao pai estar no bairro de brancos ricos e sua filha no teatro infantil como Branca de Neve e, mais uma vez, observo que todo o sucesso da série, até aqui, é a sensibilidade do roteiro e a empatia dos personagens. Ansioso por ver mais de perto o relacionamento entre Randall e Kevin.

s01e05 The Game Plan – Rebecca e Jack se envolvem em uma discussão sobre começar uma família. Enquanto isso, após aceitar seu papel na peça, Kevin percebe que o script é relevante para sua própria vida. Para completar, Randall e Beth se deparam com uma virada inesperada. É impressionante como os roteiristas conseguem lhe dar com temas mundanos até aqui de maneira perfeita, aqui temos dois temas centrais, nascimento e morte, discutidos em subtramas aparentemente desconexas que acabam por aprofundar ainda mais nossos queridos personagens, e além disso, temos a revelação, mesmo que óbvia, da morte de Jack em algum momento do passado. Fico com receio que a série possa se perder em algum momento porque esta tão, mas tão boa!

s01e06 Career Days – Kate vai a uma entrevista de emprego que parece perfeito. Randall se pergunta se seguiu o caminho certo com relação a sua carreira. Rebecca e Jack não sabem o que fazer quando Randall é diagnosticado como criança superdotada. Não sei o que os roteiristas têm planejado para a série, não consigo visualizar uma longa jornada para a série, mas ainda estou curtindo cada momento sublime que a série apresenta, impressionado com a sensibilidade do texto e dos personagens, principalmente, a jornada de Rebecca e Jack, que como sabemos o desfecho, mesmo não conhecendo a trajetória, se mostram seres humanos complexos (pelas escolhas e anseios) e, ao mesmo tempo, pais sensacionais.

s01e07 The Best Washing Machine in the World – A dinâmica do complicado relacionamento entre Randall e Kevin finalmente é explicada. Beth e William passam um tempo juntos, o que inesperadamente traz à luz um segredo que William tem mantido. Adorei o plot entre Randall e Kevin, o roteiro nos apontava esse ruído na família sem entendermos realmente o que havia passado, porém o roteiro com toda sensibilidade e delicadeza parece sempre encontrar soluções humanas sem vilanizar personagem algum.

s01e08 Pilgrim Rick – Kate toma duas decisões drásticas de mudança de vida. O coração de Randall fica partido ao descobrir sobre o segredo que sua mãe manteve dele a vida toda. Um imprevisto acontece quando Jack, Rebecca e seus filhos vão comemorar o feriado Ação de Graças.

Que bom que a série não arrastou o plot no qual Rebecca conhecia o pai biológico de Randall, mesmo que isto não gere nenhum plot twist dentro da série, que nem se propõe a isto, acaba por fechar pequenos ciclo dentro da narrativa.

s01e09 The Trip – Kate, Kevin e Randall vão até a cabana da família para fugir após o caótico Dia de Ação de Graças. Um Randall muito irritado encontra conforto e explicação de seu pai, Jack. Olivia fala uma dura verdade para Kate, o que leva a um afastamento entre Kate e Kevin. Gostei como a série introduziu uma personagem tão diferente de nossos personagens como Kate, sei que seu efeito será pequeno, porém acaba gerando crises aos quais os personagens entre si não devem ocasionar. O papel de Jack na escolha de Rebecca em não contar a verdade sobre o pai biológico ficou bem claro dentro da narrativa e Randall não precisa mesmo criar um crise em cima deste tema, e sim agradecer por ter sua familia reunida mesmo tardiamente!

s01e10 Last Christmas – Kevin celebra o Hanukkah com Sloane e sua família e alguém do passado de William reaparece. No passado, a família Pearson se encontra no hospital em plena noite de natal por causa de Kate, que está com apendicite. Era impossível não imaginar que o episódio natalino de This Is Us seria nada menos do que especial, reencontrar Dr. K no passado, em momento delicado da familia foi mágico, é um personagem criado com empatia e humor genuíno, já no presente vemos personagens coadjuvantes chegando como Denis O’Hare, o parceiro de William (que gera uma sequência na qual a filha de Randall indica a opção sexual do avô de maneira óbvia ao pai) e o suposto suicida colega de Randall, Jimmi Simpson de Westworld, me parece que pelo ator deve gerar novas participações na série. Ótimo episódio!

s01e11 The Right Tihng to Do – Kate não sabe como lidar com o ataque cardíaco de Toby. William passa mais tempo com Jesse e Randall tem que se acostumar ao novo relacionamento do seu pai. Depois de descobrirem que esperam trigêmeos, Jack e Rebecca tem que achar uma nova casa. Vou para de tecer elogios a série que voltou com um ótimo episódio, resolvendo logo o problema de saúde de Toby e indo adiante com as storylines de Randall e Kevin, além disso, conhecemos os pais de Jack e Rebecca, e já soubemos que a série foi renovada para 2ª e 3ª (WTF) temporadas, a princípio com 18 episódios cada assim como acontecerá com esta temporada.

s01e12 The Big Day – O nascimento dos trigêmeos se aproxima e Rebecca acaba se esquecendo do aniversário de Jack. Dr. K sofre com a perda de sua esposa. Joe, o bombeiro que entregou o bebê Randall no hospital, luta para salvar seu casamento. Muito carinho pelo retorno da série após hiato, fazer um episódio centrado somente no passado e ampliando eventos que já conhecíamos é ter muita confiança na força dramática da série. Que bom rever Dr. K e um pouco mais de sua história, acho o personagem tocante e conhecer o bombeiro que levou Randall ao hospital, apenas para um relance de sua vida também foi especial. Que série e que domínio de narrativa! Não me canso de elogiar!

s01e13 Three Sentences – Jack e Rebecca ficam loucos quando decidem fazer uma festa separada p/ cada um dos trigêmeos. Randall se esforça p/ dar atenção a William quando as coisas apertam no trabalho. Kevin toma uma decisão em sua vida amorosa. A cirurgia de Kate toma outro rumo. Com o mosaico da infância dos personagens é bastante simples imaginar as escolhas dos mesmos e seus temperamentos no presente, e já temos algum vislumbre da morte de Jack, com os filhos já adolescentes, ainda aposto neste evento para season finale.

s01e14 A Call Marriage – Toby torna-se um empecilho na perda de peso de Kate. Randall tenta aceitar que seu pai está morrendo. Miguel e Shelly dão notícias devastadoras a Jack e Rebecca. Rebecca recebe uma ótima oportunidade de emprego. Kevin analisa seus romances passados. Episódio filler dentro da temporada, realmente nada dramático ocorreu, mas todos os personagens estão caminhando em rota de colisão para momentos da season finale, além disso, mostra Rebecca mais independente e Jack é o melhor pai do universo da séries, vai ser interessante observar como a série mostrará a perda e as consequências da ausência dele na juventude dos filhos.

s01e15 Jack Pearson’s Son – Kevin fica tenso com a estreia da peça. Randall luta sob a pressão de seu trabalho e do pai doente. O Dia dos Namorados de Jack e Rebecca não sai como planejado. Toby e Kate aprendem os segredos uns dos outros. A sequência na qual Kate não consegue revelar a causa da morte de Jack, seu pai, para Toby revela o grande trunfo/mistério desta temporada inicial da série, e como esta informação (que não possuímos) repercute na personalidade/comportamento dos filhos e Rebecca na atualidade. E, ver Jack bebendo sozinho no desfecho do episódio, após decisão de Rebecca de sair em turnê, pode ser um indício de que a bebida ou este momento do personagem esteja envolvido em sua morte, que parece se passar naquela linha do tempo, os filhos já adolescentes, preparem os lenços! Falando em lenço como não se desidratar com a difícil relação entre Kevin e Randall até aqui mas presenciar o egoísta irmão abrir mão de uma real oportunidade de ser lavado a sério (afinal deve ser malhado pelo sumiço) para se solidarizar ao irmão, em grave crise de pânico.

s01e16 Memphis – Randall e William viajam a Memphis, onde Randall aprende mais sobre o passado do seu pai biológico. Não acho o episódio tão bom quanto o anterior, no entanto, a maneira como a série se despede de William, um personagem doce e complexo, foi tão delicada, como tudo que a série apresenta, não me derreti em lágrimas pois era uma morte esperada, mesmo assim, o momento de William no local de despedida de Jack é de uma sensibilidade ímpar, coisa de um texto que consegue tirar “pedra de leite” dos conflitos/situações de pessoas simples (humana) em sua rotina.

s01e17 What Now? – A família Pearson se reúne na casa de Randall para uma despedida. O relacionamento de Kevin e Sophie se intensifica na noite da premiere de sua peça. Kate tenta falar sobre a morte do seu pai p/ Toby. Jack e Rebecca brigam por causa da sua turnê. Nem bem nos recuperamos e os roteiristas fazem esta bela homenagem à Will, enquanto nos preparam para revelar como Jack morreu, mais choro e emoção, até mesmo pelo belo sonho de Randall com os pais; gostei bastante da maneira como o roteiro deu uma desconstruída em Jack nestes últimos episódios, mesmo sendo uma pai excelente, como homem casado com Rebecca, o mesmo não soube lhe dar com sua insegurança, o que não diminui a nobreza dele mas sim o retrata mais humano, mais um (sempre elogio) acerto do roteiro.

S01E18 Moonshadow Season Finale –  Jack vai para Cleveland para tentar acertar as coisas com Rebecca na noite do seu primeiro show com a banda. Enquanto isso, Randall, Kate e Kevin tomam grandes decisões sobre seus futuros.

Vou fazer somente um porém ao episódio pois notadamente os roteiristas criaram um ambiente/cenário no qual veríamos ou saberíamos do desenlace que envolveu a morte de Jack, desde a dificuldade em Kate de falar do assunto à sugerir que nos flashbacks estávamos próximos deste evento, com os filhos já na adolescência, assim, ao optar por nos mostrar como Jack e Rebecca se conheceram enquanto o casal tem uma forte crise no casamento, e em momento algum nos citar nada sobre a morte de Jack, espero não estar presenciando o primeiro momento barriga da série, possivelmente por já estar renovada até a 3ª temporada. Digo isso porque desde o anúncio de renovação, sempre fiquei receoso de como os roteiristas conseguiriam criar 18 episódios de uma série que vive do cotidiano dos personagens, em suas linhas temporais, sem grandes lances dramáticos, com exceção da morte de Will e da sugerida de Jack.

Deixando este ponto de lado, episódio muito bom, para variar, deixando em aberto inumeras situações aos três filhos do casal, cada qual com seu novo momento, e no passado os mesmos em crise, que pode estar ou não relacionada com a morte iminente de Jack.

Sensível, delicada e humana, sem a menor sombra de dúvidas A melhor série dramática da temporada.

STATUS: RENOVADA PARA 2ª e 3ª TEMPORADA (SET/17).


%d blogueiros gostam disto: