This Is Us (NBC) – 1ª temporada

this-is-usA série é uma crônica da relação de um grupo de pessoas que nasceram no mesmo dia, incluindo Rebecca (Mandy Moore), Jack (Milo Ventimiglia), um casal esperando trigêmeos em Pittsburgh e Kevin (Justin Hartley), um belo ator de televisão que está se cansando da vida de solteirão cobiçado.

s01e01 Pilot – O que você e 18 milhões de pessoas no mundo tem em comum? Vocês dividem a mesma data de aniversário. Mas isso não os torna iguais, cada personagem tem sua vida e seus problemas, e isso é só o começo.

O que dizer do encantamento provocado por This Is Us, sei que o drama crônico não apresenta um plot muito claro, pessoas que nasceram no mesmo dia e suas conexões, inclusive este plot tem uma pinta de filme a la Robert Altman ou tipo Magnolia, Babel e Crash; no entanto, como não se emocionar com o belo e sensível desfecho do mesmo, um twist surpreendente, pelo menos para mim, que fiquei com olhos marejados da proposta dos criadores.

Espero e espero mesmo que haja uma força dramática para a série não perder sua sensibilidade e qualidades que tanto me surpreenderam neste piloto, mesmo com ressalvas quanto a nomes do elenco, principalmente os masculinos, sinto que o texto se apropriou das personas em questão e criou personagens mais aprofundados, dando oportunidades para Milo Ventimiglia e Justin Hartley deixarem para trás papéis duvidosos em séries de ação.

Fácil, fácil melhor piloto até aqui!

s01e02 The Big Three – Toby ajuda Kate a relaxar em meio a sua missão fervorosa para perder peso; e Beth questiona as razões do pai biológico de Randall. Kevin deve tomar uma grande decisão. Enquanto isso, Rebecca e Jack começam a se sentir distantes um do outro. Claro que o segundo episódio não consegue surpreender da mesma maneira que o piloto, no entanto, agora reconhecendo os laços familiares a trama mostra que pode crescer mais e mais, inclusive, me surpreende o modo como a trama do passado funciona.

s01e03 Kyle –  Rebecca conhece o pai biológico de Randall. Kevin se muda para Nova York para tentar uma carreira na Broadway. Toby prepara um dia especial para Kate. Jack e Rebecca levam seus bebês para casa e têm que se adaptar à nova rotina. Que episódio fantástico, digo isto porque havia estranhado a maneira como Rebecca lhe deu com a perda de um dos trigêmeos e a adoção de Randall, e lá vai o roteiro e nos mostra todo o deslocamento da personagem, incluindo um Jack que se mostra um pai tão compreensivo (qual será o futuro do personagem que ainda não surgiu no tempo atual).

s01e04 The Pool – Rebecca e Jack levam as crianças à piscina pública. Kevin faz teste para uma peça na Broadway. Toby se depara com sua ex-mulher durante um encontro com Kate. William é taxado como mendigo no bairro de Randall, expondo tensões raciais profundas.

Episódio focado praticamente na questão racial, no passado, vemos Rebecca e Jack tendo que lhe dar com a falta de atenção à Kevin, enquanto, Randall busca identidade racial e Kate sofre com bullying, todos já crianças, mas que ao final gerou uma espetacular com toda família “ninhada’; já no presente, Randall lhe dá com questões raciais no que se refere ao pai estar no bairro de brancos ricos e sua filha no teatro infantil como Branca de Neve e, mais uma vez, observo que todo o sucesso da série, até aqui, é a sensibilidade do roteiro e a empatia dos personagens. Ansioso por ver mais de perto o relacionamento entre Randall e Kevin.

s01e05 The Game Plan – Rebecca e Jack se envolvem em uma discussão sobre começar uma família. Enquanto isso, após aceitar seu papel na peça, Kevin percebe que o script é relevante para sua própria vida. Para completar, Randall e Beth se deparam com uma virada inesperada. É impressionante como os roteiristas conseguem lhe dar com temas mundanos até aqui de maneira perfeita, aqui temos dois temas centrais, nascimento e morte, discutidos em subtramas aparentemente desconexas que acabam por aprofundar ainda mais nossos queridos personagens, e além disso, temos a revelação, mesmo que óbvia, da morte de Jack em algum momento do passado. Fico com receio que a série possa se perder em algum momento porque esta tão, mas tão boa!

s01e06 Career Days – Kate vai a uma entrevista de emprego que parece perfeito. Randall se pergunta se seguiu o caminho certo com relação a sua carreira. Rebecca e Jack não sabem o que fazer quando Randall é diagnosticado como criança superdotada. Não sei o que os roteiristas têm planejado para a série, não consigo visualizar uma longa jornada para a série, mas ainda estou curtindo cada momento sublime que a série apresenta, impressionado com a sensibilidade do texto e dos personagens, principalmente, a jornada de Rebecca e Jack, que como sabemos o desfecho, mesmo não conhecendo a trajetória, se mostram seres humanos complexos (pelas escolhas e anseios) e, ao mesmo tempo, pais sensacionais.

s01e07 The Best Washing Machine in the World – A dinâmica do complicado relacionamento entre Randall e Kevin finalmente é explicada. Beth e William passam um tempo juntos, o que inesperadamente traz à luz um segredo que William tem mantido. Adorei o plot entre Randall e Kevin, o roteiro nos apontava esse ruído na família sem entendermos realmente o que havia passado, porém o roteiro com toda sensibilidade e delicadeza parece sempre encontrar soluções humanas sem vilanizar personagem algum.


%d blogueiros gostam disto: