Westworld (HBO) – 1ª temporada (FINALIZADA)

westworlds1-203x300Série inspirada no filme de mesmo título de 1973, sobre um parque futurístico habitado por seres artificiais. O mau funcionamento de um robô provoca destruição e terror para um grupo de pessoas que passam férias no Westworld, um parque de diversões futurístico para adultos. O Dr. Robert Ford (Anthony Hopkins) é o brilhante, taciturno e complicado diretor criativo, chefe de programação e presidente do parque, que tem várias ideias para melhorar o local, e métodos difusos de alcançá-los. Dolores Abernathy (Evan Rachel Wood) é uma típica garota de fazenda que vive na fronteira do parque, e está prestes a descobrir que toda a sua existência não passa de uma bem elaborada e arquitetada mentira.

s01e01 The Original – Em Westworld, os clientes pagam para compartilhar aventuras no oeste com anfitriões androides, mas um programador adverte o fundador do parque sobre o comportamento de alguns deles. Na cidade de Sweetwater, a filha de um fazendeiro encontra um pistoleiro.

Primeiramente, que visual lindíssimo a série possui, claro que dentro do padrão HBO de qualidade, já sobre o plot da série confesso que é um dos mais curiosos e interessantes que vi ultimamente (amén!). Mesmo se tratando de um remake de um filme dos anos 70, acredito que tirando o ponto de partida toda a visão do futurismo (sci-fi) não seja nada similar ao que a série se propõe, inclusive, vou buscar ver o filme para fazer um paralelo. Alta expectativa.

s01e02 Chestnut – Um par de convidados chegam em Westworld com expectativas diferentes. Bernard e Theresa debatem sobre a anomalia dos anfitriões. Um engenheiro ajusta as emoções de uma senhora no bordel de Sweetwater. Um programador arrogante lança uma nova narrativa. Ainda muito misterioso e sombrio este mundo criado em Westworld, ao mesmo tempo extremamente sedutor esta trama de criar um mundo e as possibilidades que as criações estejam criando vida, gerando momentos chocantes como o acordar de Thandie Newton durante a limpeza.

s01e03 The Stray – Elsie e Stubbs perseguem um anfitrião desaparecido. Teddy recebe uma nova história de fundo, levando-o numa busca por um novo vilão. Bernard investiga as origens da loucura dentro dos anfitriões. William encontra uma atração que ele gostaria de perseguir. Ainda continua extremamente misteriosa e instigante, ampliando cada vez mais sua mitologia, principalmente, pela menção de Arnold, parceiro do personagem de Hopkins.

s01e04 Dissonance Theory – Dolores se junta a William e Logan em uma caçada por recompensas. O Homem de Preto com Lawrence ao seu lado, encontra uma pista fundamental em sua busca para desbloquear o labirinto.

s01e05 Contrapasso – Dolores, William e Logam chegam a Pariah, uma cidade construída em cima de decadência e transgressão. Ali, eles são recrutados para uma missão perigosa. Enquanto isso, o Homem de Preto encontra um aliado inesperado em sua busca pela abertura do labirinto.

s01e06 The Adversary – Maeve conversa com Lutz. Bernard encontra um segredo. Elsie encontra respostas. Teddy e o Homem de Preto têm um conflito com uma guarnição. Que episódios instigantes, com o crescimento de Maeve me parece que cada vez mais a Teoria das Linhas Narrativas esta próxima de se concretizar, a série esta com um hype muito legal e tem trabalhado sua mitologia de maneira acertada (aproveitando o vies de Black Mirror, o retrato da tecnologia num futuro mediato), ansioso pelo twist do final da temporada. E que elenco, meus amigos!

s01e07 Trompe L’oeil – Dolores e William realizam uma jornada em terreno traiçoeiro. Enquanto isso, Maeve realiza um ultimato, ao mesmo tempo em que Bernard considera seu próximo passo. Episódio que mostra porque Hopkins é quem é, sua sequência final junto à Bernard (que é uma supresa, mas nada muito revelador) é um grande trunfo da série neste momento. Seu personagem junto ao Homem de Preto são realmente o ponto alto da narrativa da série no que se refere à mitologia, porque do dia-a-dia Maeve continua roubando a cena!

s01e08 Trace Decay – Bernard sofre para acatar uma ordem. Enquanto isso, Maeve tenta mudar seu script, ao mesmo tempo em que Teddy é inundado com memórias obscuras. Quando as peças começam a se conectar a riqueza de detalhes do roteiro da série se transforma em protagonista, principalmente, quando observamos que o mesmo faz com que o espectador participe das revelações com apontamentos claros e não simples twist para chocar/surpreender o mesmo; além disso, temos o ponto alto de jeffrey Wright, um ator normalmente discreto que tem nas mãos um personagem riquíssimo!

s01e09 The Well-Tempered Clavier – Dolores e Bernard se reconectam com seus passados. Já Maeve realiza uma proposta arrojada a Hector. Para completar, Teddy encontra esclarecimento, mas isso vem com um preço. Ah Thandie Newton, que beleza de atriz encontrada para interpretar tamanha complexidade de personagem, claramente Maeve é a personagem mais fácil de ser identificada pelo grande público, devido a seu arco de procura pela liberdade, mesmo tendo seu papel facilitado, o que pra mim é um problema de roteiro, Thandie ilustra cada sentimento da personagem de maneira clara e natural, um presente aos fãs!

s01e10 The Bicameral Mind Season Finale – Ford revela sua nova e arrojada narrativa. Enquanto isso, Dolores abraça sua identidade, ao mesmo tempo em que Maeve coloca seu plano em ação.

Uau!! Que prazer ter acompanhado a série nestas 10 semanas, de início periclitante, cheio de mistério e pouca ação, de até lentidão, tivemos a partir do episódio 5 um montanha-russa de eventos e revelações que fizeram a série chegar ao ápice no episódio 8/9, um roteiro que privilegiou a coerência da trama, trazendo o espectador para junto, dando-lhe oportunidade de vislumbrar surpresas sem necessariamente forças a barra mas sim pelo andamento da mesma, além disso é uma série com os dois pés em pilares da ficção científica, trazendo para a tela um elenco muito acima da média, com total destaque para Anthony Hopkins (roubando as cenas nos episódios finais), Thandie Newton, Ed Harris, Jeffrey Wright e Evan Rachel Wood, praticamente os quatro protagonistas que geram todas as ações da série. Fica a dica para os roteiristas de tramas de mistério como criar e responder mistérios de maneira adequada e respeitando a inteligência do espectador. Na ânsia pelo que os criadores estão preparando para as próximas temporadas!

STATUS: RENOVADA PARA 2ª TEMPORADA (sem anúncio, mas especula-se para 2018).

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: