Sense8 (Netflix) – 1ª temporada (FINALIZADA)

Sense8A série foca em oito personagens espalhados pelo mundo que se ligam mentalmente e emocionalmente após uma morte trágica.

A temática da série basicamente foca em histórias avulsas dos 8 escolhidos que em determinados momentos ambos se conectam para superar conflitos.Eles podem não só conversar entre si como ter acessos aos mais profundos segredos de cada um. Juntos, eles precisam não apenas entender o que aconteceu e o porquê, mas também fugir de uma organização que está atrás deles para capturá-los e estudá-los.

s01e01 Limbic Resonance – Um disparo. Uma morte. Um instante no tempo em que oito mentes em quatro continentes são interligadas para sempre. Oito pessoas vivem suas vidas, segredos e ameaças como uma só. São pessoas comuns, renascidas com um mesmo inimigo e destino.

s01e02 I Am Also a We – A sorte de Nomi cai por terra. As visões telepáticas dos outros sensate se tornam cada vez mais violentas e perigosas.

Putz! O que dizer na nova série do canal streaming Netflix, que trouxe para a telinha os diretores do neo-clássico Matrix, que andavam meio em baixa a algum tempo, “The Wachowski”. Confesso que essa ideia de trama mosaico, com pessoas de diferentes lugares interagindo em determinados momentos, visto recentemente em filmes como Crash e Babel, ou até mesmo em séries como Lost, é um tanto perigosa pois normalmente muitos personagens e lugares tendem ao clichê social e geográfico; digo isso porque o primeiro episódio me deixou essa sensação, alguns personagens como indiana e o dilema do casamento, a coreana que busca reconhecimento do pai, o ator mexicano gay enrustido me pareceram muito óbvio ao já conhecido estereótipos desse tipo de personagens. No entanto, o 2º episódio já dá uma melhorada na apresentação/desenvolvimento destes 8 personagens.

s01e03/04 Smart money’s on the Skinny Bitch/What’s Going On –  A sorte de Nomi cai por terra. As visões telepáticas dos outros sensate se tornam cada vez mais violentas e perigosas; no 4º episódio, o destino de Nomi fica mais claro. A sorte de Capheus e Wolfgang parece mudar, e Sun precisa fazer uma escolha difícil.

Já vou avisando que ainda não decorei o nome dos 8 sensates, assim vou me referindo por nacionalidade ou profissão, mesmo que alguns sensates ainda não disseram a que vieram, sim é vc DJ, me surpreendeu como alguns estereotipados ganharam um bom desenvolvimento nesses dois episódios, como a coreana e o ator latino (carga de humor da série); o destaque até aqui para mim é a montagem, belíssima e funcional como nos planos de luta da africa e coréia e a montagem musical ao final desse quarto episódio, incrível como a série esta conseguindo se manter qualificada, virou minha novela atual.

s01e05/06/07/08 Art Is Like a Religion/Demons/WWN Double-D?/We Will All Be Judge by the Coureage of Our Hearts – 5º ep. Os sensate lutam para controlar a intensidade das visões telepáticas. Isso traz dias interessantes no set para Lito e uma surpresa de casamento para Kala; 6º ep. O vínculo entre os sensates começa a aumentar. Nomi tenta algo arriscado para se libertar, e Sun toma uma decisão da qual poderá se arrepender/ 7º ep. Nomi descobre algo surpreendente sobre seu antigo médico. Will está a ponto de descobrir a verdade sobre suas visões. Kala fica com mais dúvidas; e 8º ep. Sun tenta se adaptar a sua nova vida, e Capheus tenta mudar a sua. Will e Nomi descobrem informações perturbadoras que podem mudar tudo.

Mesmo sabendo do “calcanhar de aquiles” da série, principalmente vendo os episódios seguidamente (sem o espaçamento semanal), é seu roteiro, nas tentativas de criar humor às sequências clichês culturais, além de demorar em desenvolver a mitologia da mesma, acho que a série consegue, como uma novela, fazer com que nos importemos com os personagens, ainda que falte um desenvolvimento da personagem DJ, principalmente. Tivemos para bater a sequência musical de “What’s up” com uma suruba mental/física entre os sensates, a maior vantagem que os “The Wachowski” conseguiram para a série é a liberdade que a Netflix deve ter permitido, em comparação aos canais de televisão americana.

s01e09 Death Doesn’t Let you Say Goodbye – Riley aprende sobre sua nova vida e os perigos dela. Kala lida com as consequências do ataque a seu futuro sogro, e o mundo de Lito foge do controle.

Achei o episódio irregular, deixando a porção dramática em demasia em detrimento ao desenvolvimento da conexão dos sensates, uma pena!

s01e10 What Is Human? – Will aprende mais sobre suas origens e a ameaça que recai sobre seu futuro. Wolfgang paga por suas atitudes, mesmo com o fortalecimento de sua ligação com Kala. Noto que o roteiro tem procurado finalizar algumas storylines para possivelmente unir os sensates de alguma maneira, isso tem deixado os episódios irregulares, no entanto, o mesmo roteiro eh capaz de criar sequencias emotivas como as visões dos nascimentos dos personagens.

s01e11/12 Just Turn the Wheel and the Future Changes/I can’t leave Her  Season Finale – nessa reta final tivemos acertos de contas com metade dos personagens, Wolfgang e sua família (triste seu flashback), Capheus e a gangue e os demais envolvidos no resgate de Riley, que estava sob o domínio dos whispers (sussuros). As cenas de ação foram muito bacanas e viscerais, a la Tarantino, no entanto, a mitologia da serie me decepcionou pelo pouco desenvolvimento ate aqui, se não fosse o carisma dos personagens, mérito da montagem e da dinâmica criada entre eles, como na sequencia do resgate, o fraco texto não seguraria a serie da melhor maneira, nem mesmo o elenco.

No balanco final, confesso ter ficado surpreso pela maneira como a serie trabalhou temas espinhosos sem falsos moralismos, aproveitando seu criação midiática, longe da televisão como conhecemos, em contraponto, lamento que os The Wachoski e J. Michael Straczynski não entregaram roteiros/diálogos mais inspirados e menos óbvios e cheios de clichê. A trilha sonora também deu um show, fugindo um pouco do obvio!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: