Summer Season 2017

Iniciamos o período, antigamente, denominado de “vacas magras” para os fãs de séries, no entanto, nos últimos anos isso não ocorre, de junho à setembro, temos algumas boas opções (ver páginas adentro) e algumas séries tapa-buraco, além das séries ruins propriamente ditas. Aqui deixarei as séries que acompanhei mas por algum motivo não irei adiante!

DAYTIME DIVAS (canal VH1) – 1ª temporada 

A história acompanha os bastidores de um programa diurno de talk show apresentado por cinco mulheres. No The Lunch Hour, elas discutem política, relacionamentos, estilos de vida e fofocas, cada uma com um ponto de vista diferente. Enquanto estão no ar, elas são amigas, quase irmãs. Mas, nos bastidores, longe do alcance das câmeras, elas lidam com seus demônios e lutam pelo poder.

s01e01 Pilot – as variadas fofoqueiras da sua rua foram contratadas para fazer o programa da discórdia,fazendo a vida dos outros um inferno.

FRIENDS FROM COLLEGE (netflix) – 1ª temporada

Friends From College acompanha um grupo de amigos que estudou junto em Harvard e agora está na casa dos seus 40 anos e passa por uma escala variada de sucesso, ou de fracasso, tanto profissional quanto pessoalmente.

Com relações entrelaçadas e muitas vezes complicadas entre esses amigos, a série de comédia explora o significado de antigas amizades e de antigos casos românticos, e como equilibrar a vida adulta com a nostalgia do passado.

s01e01 Welcome to New York – Lisa e Ethan se mudam para Nova York, reencontram velhos amigos da faculdade e descobrem que alguns segredos são difíceis de manter.

s01e02 Connecticut House – A nova carreira de Lisa não começa muito bem. Marianne se prepara para a estreia de sua peça. E Ethan descobre que não leva muito jeito com animais.

Outra completa decepção do Netflix neste período, vendido intencionalmente ou não, como uma Friends ou How I Met Your Mother, e tendo Cobie Smulders no elenco, a série que aparentava ser uma sitcom de amigos de longa data se apresenta, equivocadamente, como uma dramédia que não consegue se equilibrar entre as subtramas cômicas, o personagem de  Keegan, parece estar em The Big bang Theory, e as subtramas dramáticas, temos um caso de infidelidade dentro do grupo; além disso, metade dos amigos é coadjuvante total na narrativa, e os personagens que deveriam ter mais de 30 anos, pela idade dos atores, parecem ter 20 anos, daí fica difícil comprar a ideia da série.

GLOW (Netflix) – 1ª temporada

Situada na cidade de Los Angeles, GLOW conta a história fictícia de uma atriz desempregada que tem uma última chance de viver seus sonhos através de uma série semanal sobre lutadoras do sexo feminino.

s01e01 Pilot – A atriz Ruth Wilder aceita fazer um teste em uma academia em Los Angeles na esperança de ver sua carreira decolar, mas logo percebe que não será um teste comum.

GYPSY (Netflix) – 1ª temporada

A série vai seguir a vida da terapeuta Jean Holloway (Naomi Watts), uma mulher que, no papel, tem a vida perfeita: uma carreira notável, uma casa espaçosa nos subúrbios de Connecticut, um marido advogado bem-sucedido (Billy Crudup) e uma criança brilhante. O que lhe falta, entretanto, é a contenção. A insaciável curiosidade de Jean acaba por vê-la contornando as linhas éticas e borrando as fronteiras da realidade profissional e da fantasia pessoal, juntando os fragmentos das admissões de seus pacientes e furtivamente forjando relações proibidas – algumas mais físicas do que outras – com as pessoas em suas vidas.

s01e01 The Rabbit Hole – Sentindo-se cada vez mais incomodada com sua vida de casada pacata, a terapeuta Jean Holloway desenvolve uma fascinação secreta pela ex-namorada de um paciente.

Nossa que decepção este piloto do Netflix, uma personagem meio sem noção de difícil identificação que percorre a vida particular de seus pacientes sem um maior desenvolvimento dramatúrgico em sua apresentação. Adoro a atriz que esta brilhando em Twin Peaks, no entanto, o texto e a personagem aqui em nada facilitam a adesão de fãs de séries. Completo equívoco!

STILL STAR-CROSSED  (canal ABC): 1ª temporada

Começa a partir do momento em que a famosa história de Romeu e Julieta termina, com traições, intrigas palacianas e o romance malfadado dos Montagues e Capuletos na sequência do trágico destino dos jovens amantes. A série será situada em Verona durante o século 16 e enfoca os amantes e seu romance amaldiçoado. É baseada no livro escrito pela autora Melinda Taub. Shonda Rhimes como uma das produtoras.

s01e01 In Fair Verona, Where We Lay Our Scene – O drama e a rivalidade entre as famílias Montagues e Capulets após as trágicas mortes de Romeu e Julieta aumentam. E um novo membro da família real assume o trono e luta para determinar o que é melhor para sua cidade.

E começamos com as séries estreantes de maneira decepcionante, com um piloto muito apressado, corrido e sem ritmo, que para piorar consegue ser extremamente previsível, nem parece que possui as bençãos de titia Shonda Rhimes (rsrs). Me parece que faltou aos roteiristas avançarem de maneira criativa a morte universalmente conhecida de Romeu e Julieta para apresentar de melhor maneira os antipáticos (até aqui) protagonistas Rosaline e Benvolio, além do apagadíssimo novo Rei, Prince, criando um triângulo amoroso muito frágil. O lado político/social da trama até deve render, imagino que no livro isto seja muito interessante, mas foi retratado de maneira deveras superficial. Paro por aqui!


%d blogueiros gostam disto: