House of Cards (Netflix) – 5ª temporada

s05e01 Chapter 53 – O Congresso debate se investiga Frank. Ele e Claire jogam com o medo do terrorismo. Tom Yates continua na Casa Branca.

Retornamos a série que busca derrubar a trama política brasileira (coitados, nos não somos para amadores, rsrsrs); com as investigações sobre o terrorista em fuga e uma investigação no congresso americano para derrubar Frank. Tenso e com alta voltagem de situações limites, como o comportamento da guria filha da vítima do terrorista, porém o foco maior pra mim esta centrado em Claire, muleta total de Frank, sem ela ele não consegue mais nada, parece que teremos muitos embates políticos nos bastidores. Somente não acho necessário quando a série coloca Frank, como personagem catalisador de certas situações, aqui em frente ao terrorista, meio bad ass demais para um político com toda influência que ele possui, mas entendo “liberdades dramatúrgicas” deste desenlace.

s05e02 Chapter 54 – Frank e sua equipe tentam conseguir apoio político a qualquer custo nos Estados-chave. Claire recebe notícias preocupantes sobre um dos amigos de Frank. Achei o episódio um pouco avulso para ser o 2º da temporada, no entanto, parece que serviu para “plantar” alguns arcos da mesma.

s05e03 Chapter 55 – Nas vésperas da eleição, Conway faz uma sessão de 24 horas por Skype com eleitores enquanto Frank e Claire visitam os estados mais decisivos para tentar desmerecê-lo. Aqui sim, além do obvio conflito de interesses que a dinâmica da entrada de Tom na relação do casal Underwood, uma nova faceta de Conway (e a maneira como Frank tentou derrubá-lo) foram o ponto alto do episódio.

s05e04 Chapter 56 – Com a disputa acirrada e baixa participação dos eleitores, as coisas parecem ir de mal a pior para Frank. Mas ele ainda tem uma carta na manga. Uma pena que a tentativa de criar o caos na política desta temporada, o roteiro tenha que recorrer ao complexo sistema eleitoral americano, uma sistema que não se justifica atualmente, no qual o voto popular não elege Presidente. Interessante, mas de difícil compreensão, falta empatia do tema com o público geral.

s05e05 Chapter 57 – Nove semanas depois da eleição, os Underwoods trabalham para consolidar o poder. Leann tenta encontrar Aidan Macallan, que está desaparecido. E na bagunça criada pelo sistema eleitoral, temos o desenlace enlouquecido, a possibilidade de a vice-presidência ser eleita de maneira diferente do que a Presidência, assim Claire pode ser vice sem a confirmação da chapa de Frank ou Conway, só rindo!

s05e06 Chapter 58 – Um grupo militar toma uma base dos EUA na Antártida, e a suspeita cai sobre a Rússia. Enquanto isso, uma notícia vazada coloca Frank em risco. Russos de novo, ainda sem resolver a questão eleitoral, aqui temos mais uma série que procurou ser tornar complexa de maneira equivocada, procurar bizarrices eleitorais para alimentar dramaturgia funciona bem num procedural, que trabalha nas diferenças dos mesmos temas, no entanto, House of Cards é sobre os Underwoods e a política de maneira geral, não somente eleitoral.

s05e07 Chapter 59 – O risco de um ataque força os ocupantes da Casa Branca a buscar um abrigo em um bunker. Jane Davis, do Departamento de Comércio, negocia nos bastidores. A serie não esta ruim, mas esta usando de meios não espertos para conduzir seus arcos, esta bizarrice eleitoral tem me incomodado muito!

s05e08 Chapter 60 – Frank busca apoio em um evento de fim de semana para homens da elite. Claire se vê às voltas com um navio russo em perigo e ameaças de Petrov. Aqui a busca de Frank por apoio, e a consequente, negociata dos bastidores com direito a reunião de clã nos bastidores me cansa um pouco, confesso que acho que a série já foi muito mais perspicaz e sofisticada neste sentido, e novamente temos russos e chineses dispostos na mesa presidencial.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: